Roteiro de viagem para Itália e os Bálcãs

Hvar, Croacia
6

Nosso roteiro de viagem para Itália e os Bálcãs (Croácia, Eslovênia, Bósnia e Montenegro) foi feito em 22 dias e a parte que mais gostei, foi o fato dele não ter sido cansativo ou repetitivo, pois cada lugar que passávamos nos proporcionou experiências diferentes.

Há anos, o sonho de conhecer os Bálcãs estava no meu radar e lá fomos nós desvendar um pedacinho da antiga Yugoslavia e ainda com o bonus de incluir algumas cidades da Itália (Roma, Veneza e Assis)

Com exceção da balsa que usamos da Cróacia para Itália, Basicamente só usamos carro, foi uma excelente road trip. Fizemos um leasing pela Renault Eurodrive, pegando e retornando em Roma (aeroporto Fiumicino) e deu super certo. Caso você precise de alugar um carro por menos de 21 dias, recomendo fazer a cotação na RentCars, paga em real e sem IOF.

Abaixo está o itinerário baseado nas “cidades bases” e como vocês podem ver, nosso ponto de partida e retorno, foi Roma. Além de explorar esses lugares destacados, também fizemos alguns bate e volta (day trips), pois evitamos ao máximo fazer pinga-pinga de hotel ou apartamento.

.

Antes de embarcar, não esqueça de fazer o seu Seguro de Viagem, ele é obrigatório nas viagens para a Europa e há exigência de cobertura mínima de 30.000 euros.  Nossos leitores recebem um desconto de até 10% na hora de pagar. Use nosso link e código promocional: VIAJOTECA5.

Seguro viagem Europa

.

Roteiro de viagem pela Itália e os Bálcãs

.

Nesse roteiro pela Itália, Croácia, Eslovênia, Bósnia e Montenegro, ressalto os dias e as cidades bases em vermelho, tentei brevemente enumerar os passeios que fizemos em cada cidade, mandei também as dicas de lugares que nos hospedamos, indiquei os blogs de viagem que nos ajudaram com as dicas, deixei links para compra de ingressos das principais atrações e destaquei os restaurantes que experimentamos e recomendamos.

E só pra constar, fizemos essa super viagem em setembro e tivemos a companhia de nossas mães!

Zagreb, Croacia
Eu, Ligia (mãe do Kiko), minha mãe Enedir, Kiko, e o Fernando (marido da Ligia)

.

ITÁLIA:

.

Dia 1 : Roma

Desembarque pela manhã (dica de como ir no aeroporto a Roma)

Atrações em Roma visitadas: Circus Maximo, Bocca della Verità, Giradino degli Aranci, Buraco da Fechadura (Piazza dei Cavalieri di Malta), passadinha rápida no bairro Testaccio (morra de amor pela mercearia Volpetti e depois pela gelateria Panna & Co) e final da tarde e noite em Trastevere.

.

Dia 2: Roma

Atrações em Roma visitadas: Coliseu, Palatino e Forum Romano, Vittoriano ou Altare della Patria (ir ao terraço para uma bela vista 360º de Roma), Fontana di Trevi, Piazza Colonna e a maravilhosa Coluna de Marco Aurélio (entrar na Galeria Alberto Sordi para dar uma espiadinha), Pantheon, Piazza Navona e jantar no bairro Campo dei Fiori (sugestão de restaurante: Osteria Romana di Simmi, dá uma cantada no garçon e diga que gostaria de visitar o “museu” do subsolo e diga que a Mirella do blog Viajoteca que indicou!).

.

Dia 3: Roma

Atrações em Roma visitadas: Isola Tiberina, Vaticano (tentar reservar esse dia numa quarta ou domingo para ver o papa), museu do Vaticano (Capela Sistina), conhecer a rua Borgo Pio (tomar sorvete no Hedera), Castelo Sant’Angelo, Piazza del Popolo (adoramos o restaurante Babette), Piazza di Spagna, Piazza della Republica, Santa Maria degli Angeli e dei Martiri e Basilica di Santa Maria Maggiore.

>> Post: Cúpula da Basílica de São Pedro, no Vaticano: vale a pena subir?

.

Dia 4: Roma

.

Dia relax para retornarmos aos lugares que mais gostamos, no nosso caso, exploramos com calma Campo dei Fiori, perambulamos pelo Ghetto di Roma e conhecemos o Teatro Marcello.

Uma ideia para esse dia seria conhecer a Via Appia Antica, mas estávamos tão cansados que decidimos deixar pra próxima.

PS: reserve um horário em uma das noites para ver o Coliseu a noite! É muito lindo!

Onde ficarOnde ficar em Roma: alugamos um apartamento de 2 quartos no bairro Monti via AirBnb, o apê era excelente e o dono uma graça e super prestativo. Se você inda não tem conta na AirBnB, clique aqui para ganhar $20 na sua reserva. Caso prefira hotel, na minha outra viagem eu fiquei no Boutique Hotel Campo de’ Fiori e amei, fica no meu bairro favorito de Roma. No final do post que escrevi com dicas para conhecer o Coliseu, sugeri outros 6 hoteis que vale dar uma espiada 🙂 .

Blogs que me ajudaram a montar esse roteiro para Roma:
Rick Steves
Roma pra você
Viaje na Viagem
Para Viagem
Ideias na Mala
De us Tempos pra cá
Marcie do Abrindo o Bico (que me deu dicas pela facebook)

Todas as dicas de Roma aqui no Viajoteca

Roteiro: 4 dias em Roma, Italia

Dia 5: Roma > Veneza

Dia inteiro de viagem entre Roma e Veneza, com uma paradinha para almoço e passeio rápido em Lucignano, na Toscana. Uma graça de cidade! (Almoçamos no Il Goccino).

Ao chegarmos em Veneza, jantamos no Osteria Dalla Maria e como era terça-feira, terminamos a noite com um gelato assistindo uma milonga (tango) no Campo San Giacomo.

.

Dia 6: Veneza

.

Atrações em Veneza visitadas: Rialto Mercado, Ponte Rialto, Piazza San Marco, Basilica de San Marco, Campanile di San Marco, Palazzo Ducale e passeio de gôndola.

Dedicamos também um tempinho para ver a Piazza San Marco a noite, que é super ultra turística, mas nossas mães adoraram ver o duelo dos músicos.

.

Dia 7: Veneza

.

Dia de explorar as ilhas Murano e Burano. Decidimos não incluir à Torcello, mas muita gente consegue fazer as 3 ilhas em um só dia.

  • Dica para almoço em Murano: Osteria al Duomo con giardino (comer no jardim)
  • Dica de bacareto em Veneza: Il Siciliano, estilo moderno, mas muito bacana.

Onde ficarOnde ficar em Veneza: alugamos esse apartamento em uma localização perfeita, longe e perto o suficiente de tudo, o apartamento tinha 3 quartos e adorei! Mas tem muitas opções de hoteis e apartamentos menores no booking.com.

Blogs que me ajudaram a montar esse roteiro:

360 Meridianos
Walks of Italy
O Guia de Milão
Reids Italy

Murano, Italia
Burano, Italia

.

ESLOVÊNIA

.

Dia 8: Veneza > Liubliana

Durante a manhã seguimos estrada de Veneza a Liubliana – não esqueça de comprar o vignette para poder viajar pela Eslovênia sem pagar multa.

A tarde conhecemos Liubliana, a capital da Eslovênia. Basicamente tudo acontece entre as 3 pontes principais da cidade: Dragon Bridge, Ponte dos Cadeados (Mesarski most ou Butcher’s bridge em inglês) e a Triple Bridge, nesse corredor tem vários restaurantes, barzinhos e cafés deliciosos de passar o dia ou a noite.

Conhecemos também a praça central Prešernov trg e subimos de funiculari para conhecer o Castelo de Liubliana e ver a vista da cidade de cima.

Dica de barzinho para uma cerveja, café ou comidinhas básicas: Fany & Mary

.

Dia 9: Liubliana

Day trip para conhecer a caverna Postojna, castelo Predjama e cidade costeira de Piran.

Não percam a caverna, nós achamos imperdível – se não estiver de carro, tem day tour saindo de Liubliana.

Onde ficarOnde ficar em Liubliana: Hotel Vila Minka. Um pouco deslocado do centro da cidade, mas para quem está de carro isso é tranquilo. A hospitalidade foi fantástica e a única reclamação é em relação a acústica.

>>> Leia aqui o roteiro completo dos nossos de 2 dias pela Eslovênia

Roteiro Europa Eslovênia
Lago Bled, Elovenia

.

CROÁCIA

.

Dia 10: Liubliana > Zagreb

Dedicamos o período da manhã para conhecer o Lago Bled (próximo a Liubliana).

A tarde, depois de dirigir até Zagreb, conhecemos a cidade começando pela praça Zrinjevac, praça central Ban Josip Jelačić, Catedral de Zagreb e Mercado Dolac, depois seguimos até o funiculare para conhecer a praça e igreja São Marcos e o portão de pedra (Kamenita Vrata).

Dica de restaurante em Zagreb: Konoba – Didov san (Gornji Grad) e não deixe de passar na rua Ulica Ivana Tkalčića a noite, pois ela é agitadinha e deliciosa de tomar um café vendo o povo passar.

Onde ficarOnde fizar em Zagreb: Palace Hotel, bem localizado e clássico.

Blogs que me ajudaram a montar esse roteiro:

Muita Viagem
Travels of Adam
Visit Ljubljana
Spirit Slovenia
Lipe, o pequeno viajante

.

BÓSNIA

.

Dia 11: Zagreb > Sarajevo 

Dia longo de estrada de Zagreb a Sarajevo (espero que o GPS do google esteja melhor agora, pois nosso caminho foi tortuoso e mais longo que deveria). No caminho paramos na cidadezinha Jajce para ver a cachoeira Pliva (Plivski vodopad).

Atenção: Em quilometragem tudo parece perto, mas as estradas na Bósnia praticamente não tem pista dupla, então demora muito para se transladar de um local a outro.

.

Dia 12: Sarajevo

Para melhor entender e se apaixonar por Sarajevo, leia muito sobre a cidade. Nosso roteiro foi mais ou menos assim: Chama Eterna (Eternal Flame), seguir pela rua Ferhadija e ir passando pelas igrejas, mercado, mesquistas e arquitetura de influência austro-húngara, até chegar na parte oeste da cidade a Baščaršija, a parte antiga e de influência otomana, descer para o rio Milacka para ver a antiga Biblioteca Nacional e a Ponte Latina.

Usamos o carro para ir até o museu Tunel da Esperança e no final da tarde fomos tomar um café  em “Vidikovac” para ver a cidade do alto, bem legal. A noite voltamos para jantar e fumar arguile na Baščaršija.

Onde comer: experimentar o cevapi no Ferhatovic Petica.

Onde ficarOnde se hospedar em Sarajevo: Hotel Festival, bom custo benefício e ótima localização. Se preferir quartos silenciosos, peça os quartos do fundo. Recomendo!

Blogs que me ajudaram a montar esse roteiro:

Do Rio pro mundo
Balkanology
O Descobrimento da America

 

 

 

Sarajevo, Bosnia
Sarajevo, Bosnia

.

De volta a CROÁCIA

.

Dia 13: Sarajevo > Dubrovnik

Pegamos estrada de Sarajevo a Dubrovinik, e fizemos uma paradinha em Mostar no caminho.

A cidade é uma graça e vale a pena visitar. Começamos por dois edifícios destruídos durante a guerra: Torre do Atirador de Elite (Sniper Tower Kralja Zvonimira) e ruínas do Hotel Neretva (Trg Musala). Estacionamos o carro e fomos conhecer a cidade que é bem pequena, as grandes atrações da cidade são a mesquita Koski Mehmed-pašina džamija (Mala Tepa 16) que tem que subir no minarete para ter uma vista linda da cidade e a ponte Stari Grad, depois é se perder pelas lojinhas e restaurantes. 

.

Dia 14: Dubrovnik

Pela manha fizemos um passeio super legal e privado de kayak com a empresa Sea Kayaking Nota onde conhecemos a ilha Lokrum (outro tour bem avaliado de kayak e esse aqui).

A tarde dedicamos para explorar a cidade murada, inclusive fizemos um tour de 2 horas com a querida Natasa do blog Dubrovnik em Português e adoramos.

Dica de restaurante: Proto e não deixe de experimentar o risotto negro (divino!). E no pôr-do-sol, conheça um dos dois bares do Cafe Buza, imperdível!

.

Dia 14: Dubrovnik – day trip para Montenegro 

Dia para conhecer um pouquinho de Montenegro (que merecia pelo menos uma noite). Primeira parada foi na vila de Perast, depois Kotor com direito a trilha a Fortaleza de São João e então terminamos com chave de ouro em Budva, uma cidade praiana de Montenegro.

.

Dia 15: Dubrovnik

Pela manhã ficamos curtindo a praia particular do hotel e a tarde fomos namorar novamente a cidade velha de Dubrovnik, nossas mães foram passear de barco. No final da tarde quando a maioria dos turistas dos cruzeiros vão embora, fizemos a “trilha” da muralha de Dubrovnik e o cable car para ver o pôr-do-sol lá do alto! Tudo lindo!

Leia também: Dicas para curtir Dubrovnik numa boa!

Onde ficarOnde ficar em Dubrovnik: os preços de Dubrovnik são salgadinhos, então ficamos um pouco mais afastado do centro antigo na região de Babin Buk e escolhemos o hotel Valamar Lacroma; eu e o Kiko achamos o hotel bonitão, mas muito grandalhão (estilo de conferência)… as mães disseram que foi o melhor da viagem! De ônibus se chega a cidade murada em 15 à 20 minutos.

Dubrovnik, Croacia
Dubrovnik, Croacia

Dia 16: Dubrovnik > Hvar 

Para chegar em Hvar, umas das ilhas da Croácia, usamos a balsa Drvenik > Sucuraj.

Se alguém for ficar em casa ou apartamento (como nós), em frente ao porto de Stari Grad tem o maior supermercado da ilha, vale parar lá para abastecer antes de chegar em Hvar, do contrário, tem mercearias em Hvar também.

.

Dia 17: Hvar 

Nesse dia visitamos as duas praias da cidade de Havar; Dubovika e Zarace. Dia bem relax e de descanso nas praias. A tarde caminhada pela cidade de Hvar curtindo um pôr-do-sol.

.

Dia 17: Hvar

Aproveitamos o carro e fomos dar um role na ilha. Começamos em Stari Grad (achei Stari Grad mais fofa nas ruas internas e Hvar mais linda na beira do mar). A tarde, pegamos o barco para a ilha de Jerolim para continuar relaxando! Pôr-do-sol no Forte Spanjola (mas confesso que a vista do apê que alugamos era bem mais bonita (risos)).

PS: Outros planos para Hvar seria um passeio de barco pelas ilhas Vis e Bisevo (Gruta Azul), mas o mar estava agitado nos dias que estivemos lá e esses planos foram por água abaixo! 🙁

Onde ficarOnde ficar em Hvar: alugamos um apartamento de 3 quartos na própria cidade de Hvar e foi perfeito! A vista era linda e o bairro tranquilo! Mas tem bastante escada 😉 . Se ainda não tem conta na AirBnB, clique aqui para ganhar $20 na sua reserva. Durante essa viagem, nnao tinham muitas opções de apartamentos no booking, mas agora tem e eu também procuraria por lá, clique aqui.

Hvar, Croacia
Hvar, Croacia

.

Dia 18: Hvar > Split 

Nesse dia retornamos para o continente e pegamos a balsa de Stari Grad para Split. Dica: para evitar perder o barco no horário que você tem a intenção de ir, é preciso chegar com 1h30 de antecedência ao horário de partida.

A tarde dedicamos nossas horas para conhecer Split em especial o Palácio de Diocleciano e a Riva Promenade.

Sugestão de jantar: Zinfandel Food & Wine Bar

.

Dia 19: Split 

Aproveitamos esse dia para fazer um day trip para o Parque Nacional Krka (uma alternativa mais simples ao Parque Plitvice), visitamos também a cidade de Sibenik e a fofa vila de Primosten.

Se não estiver de carro, há excursões saindo de Split para Krka e Plitvice.

.

Dia 20: Split > Ancona na Itália (overnight)

Day trip durante o dia para Trogir e a noite embarque na balsa noturna que nos levaria de volta Itália. As empresas que atualmente oferecem esse transfer de 11 horas são Jadrolinija (Croata) e SNAV (Italiana).

Onde ficarOnde ficar em Split: alugamos um apartamento de 3 quartos muito bem próximo ao centro, o apê precisa de alguns ajustes nos banheiros, mas encaixou direitinho no que estávamos procurando, o dono foi super simpático e prestativo. Se ainda não tem conta na AirBnB, clique aqui para ganhar $20 na sua reserva.

Blogs que me ajudaram a montar esse roteiro na Croacia:

Vícios de Viagem
Viajar pelo mundo
Andarilhos do Mundo
Experience Dubrovnik
Ziga da Zuca
Esse mundo é nosso
Do Rio para o Mundo

Split, Crocia
Split, Crocia

.

De volta a ITÁLIA

.

Dia 21: Ancona > Assis

Desembarcamos cedinho em Ancona e dirigimos para Assis.

Antes do almoço já estávamos começando o passeio por Assis e lá conhecemos: Basilica de Sta. Clara, Piazza del Comune, Templo Minerva, Basilica de São Francisco, Rocca Maggiore, Igreja San Ruffino, Anfiteatro Romano e passadinha em Sta. Maria degli Angeli para conhecer a Porciúncula. Que cidade mais fofa!

Sugestões de restaurantes: para almoço Osteria da Santu Mangione e jantar na Trattoria da Erminio.

Onde ficarOnde ficar em Assis: Hotel La Terraza, afastado do centro, mas com uma vista linda da Umbria… O custo x benefício foi excelente pra gente. A única coisa que não gostei, foi que eles quiseram cobrar extra para usar a sauna e nós não fomos.

Blogs que me ajudaram a montar esse roteiro de Assis:
Colagem
Brasil na Italia
Rick Steves

Assis, Itália
Assis, Itália

.

Dia 22: Assis > Fiumicino (Roma)

.

Paradinha rápida em Peruggia e depois preparação para retorno na manhã seguinte!

Onde ficarOnde ficar em Fiumicino: Golden Tulip Rome Airport Isola Sacra, cumpre seu papel de hotel de aeroporto.


.

Conclusão no nosso roteiro para Itália e os Balcãs

Como você pode ver, nossa viagem para Itália e os Balcãs foi intensa e muito especial! Nós amamos e recomendamos muito. Obviamente teria sido ainda mais legal se tivéssemos mais tempo para explorar mais coisas!

Qualquer dúvida, entre em contato conosco pelos comentários e ajudo como puder. E de novo, ao viajar para Europa não esqueça de comprar um seguro viagem com o mínimo de 30.000 de cobertura e usar nossos links para suas reservas (sério, você não paga nadinha a mais por isso, as vezes ganha descontos especiais e nos ajuda a manter esse blog com dicas de viagens fresquinhas e de qualidade para você!).

.

Mais roteiros pela Europa:

Roteiro de viagem de 7 dias pela Alemanha

Roteiro Europa: de carro pela Alemanha, Áustria e República Tcheca

Roteiro pela Europa: 9 dias e 4 países (Alemanha, Bélgica, Holanda e Luxemburgo)

Sugestão de Roteiro: Portugal e Espanha (Lisboa)

 

Você lembrou do seguro viagem? Ele é um dos itens mais importantes da sua viagem. O seguro viagem é obrigatório nos países da Europa que fazem parte do Tratado de Schengen e precisa ter uma cobertura mínima de 30 mil Euros. O Seguro viagem também é exigido em Cuba, Venezuela e Austrália. Nos demais países em que ele não é obrigatório também é recomendável a contratação, já que infelizmente não podemos prever acidentes. Nos Estados Unidos, o custo médico diário de uma internação é muito caro (uns U$2.000). Não esquecendo que o seguro é muito útil nos casos de cancelamento de viagem, extravio de bagagem e assistência odontológica. Faça sua cotação para encontrar o seguro que você precisa. Você pode pagar em até 12x no cartão ou ter desconto no boleto. Nossos leitores ainda recebem um desconto de 10% na hora de pagar. 

Clique aqui e ganhe 10% de desconto no seu seguro viagem

;

CONTINUE PLANEJANDO SUA VIAGEM AQUI :

–  Reserve seu hotel no Booking.com ( sem taxa de reserva e a maioria dos hotéis oferece cancelamento grátis)

–  Compre seu seguro de viagem na Real Seguros (faz cotação em 10 ótimas seguradoras)

–  Compre seus Ingressos para atrações, excursões e passeios na Europa com a Get Your Guide

–  Alugue seu Carro na Europa com a RentCars

Índice com todos os posts do Viajoteca

Se você fizer sua reserva através dos links aqui da Viajoteca, a gente ganha uma comissão, mas você não paga nada a mais por isso. Essa é uma forma de apoiar a Viajoteca a continuar escrevendo sempre ótimas dicas para você. Obrigada!

6 Comentários
  1. […] foi a opção que usamos na nossa última viagem a Roma e recomendamos. Contratamos a empresa BlackLane, usamos 3 vezes, e deu tudo […]

  2. 2 dias na Eslovênia .

    […] comecei a organizar meu roteiro de carro entre a Itália e Croácia, logo me deparei com a Eslovênia, bem ali no meio do caminho. Obviamente, a primeira coisa que me […]

  3. 2 dias na Eslovênia .

    […] comecei a organizar meu roteiro de carro entre a Itália e Croácia, logo me deparei com a Eslovênia, bem ali no meio do caminho. Obviamente, a primeira coisa que me […]

  4. […] da lista das “10 Cidades para se Conhecer em 2016” do Lonely Planet, e eu, que acabei de chegar de lá, tinha que contar um pouquinho do que vi, certo? Dessa forma, separei o passeio que mais gostei […]

  5. […] conhecer o Campanile de San Marcos em Veneza Sugestão de Roteiro pela Itália e Balcãs Todos os posts da Itália do […]

  6. […] (Borgo Pio 179), famosa por ser a preferida do Papa Francisco e testada e aprovada pela Mirella do Viajoteca. Infelizmente o Hedeira tava fechado no dia que […]

Comente Aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.