Página Principal Santa Catarina Serra Catarinense | cidades, o que visitar, onde ficar

Serra Catarinense | cidades, o que visitar, onde ficar

por Martinha Andersen

Ahhh a Serra Catarinense e seus encantos. Sim!! Você piscou e eu estou puxando a sardinha para a minha terrinha. As belezas naturais da Serra Catarinense impressionam, mas infelizmente ela não é tão popular e chique como a vizinha Serra Gaúcha. A sua paisagem é formada por florestas de araucárias, lindas cachoeiras, vales, rios e cânions de tirar o fôlego. A famosa Serra do Rio do Rastro, o belíssimo Morro da Igreja e a Serra do Corvo Branco estão aí para fazer você se apaixonar pela Serra Catarinense.

O turismo rural é a grande atração da Serra Catarinense, uma oportunidade de vivenciar a autêntica vida no campo e a cultura local. Os hotéis fazenda e pousadas oferecem várias atividades ao ar livre, como cavalgadas e pescarias (a truta é abundante na região). As cachoeiras e cascatas também atraem os turistas, especialmente no inverno, quando suas águas chegam a congelar nos dias mais frios.

A Serra Catarinense é a região mais fria do país, deve ser por isso que eu amo um inverno. Sem falar que ela é super famosa no inverno brasileiro, quando o suspense se vai ter ou não neve pipocam pelos jornais de todo o país. Mesmo que sendo bem pouca, quando aparece, a neve e a Serra Catarinense, são sucesso absoluto. Mas ao contrário do vizinho Rio Grande do Sul, onde as cidades da Serra Gaúcha se espalham por boa parte do estado, em Santa Catarina elas estão todas grudadas. O que facilita para quem vem de fora visitá-la.

Seguro Viagem

Não esqueça de fazer o seu Seguro de Viagem. Mesmo dentro do Brasil, ele é importante! Por acaso, seu plano cobre acidentes e ocorridos fora do seu Estado ou cidade? Por isto, fique alerta!

Nossos leitores recebem um desconto de até 10% na hora de pagar. Use o código promocional: VIAJOTECA5.

Onde fica a Serra Catarinense

A Serra Catarinense se localiza no sudeste do estado. Fica a 100 km de distância do litoral catarinense, e abrange as mesorregiões do Oeste e parte do Norte de Santa Catarina. Com altitudes que variam de 800 a 1828 metros, e com temperaturas que podem chegar a -14ºC, ou melhor, chegavam (menor temperatura registrada – junho de 1952).

Serra Catarinense

O ponto mais alto da Serra Catarinense é o Morro da Boa Vista com 1.827 metros, seguido pelo belíssimo Morro da Igreja com 1.822 metros. Os aeroportos mais próximos são o de Lages (que é pequeno e não tem muitas opções de voos e horários) e o de Florianópolis, que está localizado a 220 km da Serra do Rio do Rastro e 180 km de Urubici.

Se você chegar em Santa Catarina de avião, é essencial, para não falar necessário, alugar um carro para se deslocar até a Serra Catarinense. As cidades da Serra Catarinense são perto (para mim da região), mas para turistas pode ser longe. Assim como os pontos turísticos, que até numa mesma cidade são bem espalhados. Por isso alugar um carro é essencial.

Aluguel de Carro

Cidades da Serra Catarinense

São 19 as cidades que fazem parte da Serra Catarinense: Anita Garibaldi, Bocaina do Sul, Bom Jardim da Serra, Bom Retiro, Campo Belo do Sul, Capão Alto, Cerro Negro, Correia Pinto, Curitibanos, Lages, Otacílio Costa, Painel, Palmeira, Ponte Alta, Rio Rufino, São José do Cerrito, São Joaquim, Urubici e Urupema.


LEIA TAMBÉM :


Cidades para visitar na Serra Catarinense

Eu sou bem bairrista e acho que tem atrações e belezas naturais para visitar em todas as cidades da Serra Catarinense. Mas como turista, que também sou, sei que em uma viagem, temos que priorizar. Então para te ajudar na escolha das cidades da Serra Catarinense que você deve visitar, aqui está a minha seleção.

Bom Jardim da Serra

Bom Jardim da Serra é um dos municípios mais frios do país e possui uma das mais belas topografias de Santa Catarina. Não esquecendo que Bom Jardim da Serra é uma das cidades mais famosas da Serra Catarinense. Ela é famosa pelo frio que faz e pela neve que pode cair no inverno. Chegar em Bom Jardim da Serra, via litoral, já vai te surpreender, e porque não falar, que só por isso a viagem já valeu.

Serra do Rio do Rastro

Você vai se surpreender e se encantar com um dos mais belos cartões-postais de Santa Catarina – a Serra do Rio do Rastro. A Serra do Rio do Rastro tem aproximadamente 12 km, é coberta pela Mata Atlântica, num caminho de inúmeras curvas sinuosas e espetaculares.

Ela é considerada uma das estradas mais espetacular do mundo. Passar pela Serra do Rio do Rastro é um privilégio em tanto. A pista é toda iluminada, que permite maior visibilidade em dias de neve e chuva. Como a neblina é constante, o melhor é passar por ela cedo, até umas 15h/16h. Nos dias de sol a vista fica limpa e não tem como não se encantar.

Serra do Rio do Rastro
Shutterstock | Por Viagens e Caminhos

A Serra do Rio do Rastro conta com mirantes com 1450 metros de altitude, onde você poderá apreciar o todo o trajeto da Serra e uma vista deslumbrante da região, além de cânions e cachoeiras. Você encontrará uma boa infraestrutura no mirante, com lojas, bares e banheiros.

Imperdível  >>  De Florianópolis: Tour Serra do Rio do Rastro e Urubici

Cânions para visitar em BOM JARDIM DA SERRA

Se tiver oportunidade, não deixe de visitar o Cânion do Funil, que está localizado à esquerda da Serra do Rio do Rastro e tem uma altitude de 1590 metros. Infelizmente não possui acesso de carro, somente a pé ou a cavalo pelas trilhas (mais ou menos 7 km de trilha) das fazendas localizadas na região. Como o se trata de uma propriedade particular, é sempre bom pedir autorização para entrar na propriedade. Mas não se preocupe que eles estão acostumados, e raramente negam acesso.

O Cânion das Laranjeiras é outro cânion que vale a visita, ele fica a 12 km do centro de Bom Jardim da Serra. A vista do cânion é belíssima, de tirar o fôlego. Para visitar o Cânion das Laranjeiras é preciso estar acompanhado de um guia de turismo. Precisará pagar algumas taxas para o acesso, na Fazenda Santa Cândida, que dá acesso ao cânion. As fendas do cânion vão te surpreender.

Cânion das Laranjeiras

Onde ficar em Bom Jardim da Serra

Rio do Rastro Eco Resort | Hotel Fazenda Rota dos Cânions | Hotel Fazenda Boutique Terra do Gelo | Fazenda Santa Rita Turismo Rural | Paraíso Dos Cânions

SERRA CATARINENSE – Bom Retiro

Para quem vem do litoral de Santa Catarina, pela SC 282, a cidade de Bom Retiro é a porta de entrada da Serra Catarinense. A história do município começou no final do século XVIII, quando o alferes Antônio Marques de Arzão foi incumbido de abrir uma estrada que ligasse São José, no litoral, a Lages, no planalto catarinense. 

Bom Retiro na Serra Catarinense

Na chegada a cidade, os turistas vão se impressionando com as lindas grutas, cachoeiras e morros que cercam a região. As paisagens costumam encantar os turistas que se hospedam nos hotéis fazenda ou pousadas da região. Entre suas atrações, destaca-se o Morro da Cruz.

Onde ficar em Bom Retiro

Curucaca Hotel Brasil | Pousada Trinca Ferro | Sítio Recanto da Guarda

Lages

É lógico que não poderia deixar de fora a minha cidade natal. Lages é a maior e mais conhecida das cidades da Serra Catarinense, e é também o maior município em extensão territorial de Santa Catarina. É conhecida nacionalmente como a Capital do Turismo Rural. Foi fundada em 1677 por bandeirantes que passavam pelas terras durantes as expedições entre os estados do Rio Grande do Sul e São Paulo.

Catedral e Prefeitura de Lages

Lages é bem famosa por seus eventos populares. O Festival de Teatro de Lages, realizado no Teatro Municipal Marajoara e a Festa Nacional do Pinhão, uma das principais festas regionais de Santa Catarina, que reúne milhares de visitantes do Brasil. Sou suspeita em falar que a Festa do Pinhão é ótima, porque tenho só saudades e foi uma época linda da minha vida.

Anualmente mais de 50.000 pessoas visitam seus hotéis fazendas e pontos turísticos, para apreciar a paisagem e se deliciar com a gastronomia local. Durante o inverno, quando o frio é intenso, as geadas fazem parte do dia a dia e até a neve pode aparecer, cobrindo os campos de branco.

Centro Cultural Vidal Ramos

Não deixe de visitar o Centro Cultural Vidal Ramos no centro da cidade. O museu foi inaugurado em 2016, mas o belíssimo prédio é do século passado. Após a restauração, o espaço passou a contar com visitas guiadas (onde você poderá conhecer melhor a história da região), galerias de arte e cafeteria, além de uma deliciosa área externa.

Onde ficar em Lages

Hotel Le Canard Lages | Boqueirão Hotel Fazenda | Lages Plaza Hotel | Zago Hotel 

SERRA CATARINENSE – São Joaquim

Com certeza você já ouviu falar em São Joaquim, a cidade é famosa por ser considerada “a cidade mais fria do Brasil”. Está localizada a 227 km de Florianópolis e sua estrutura é pequena, mas muito bem sinalizada, para te levar diretamente até os pontos turísticos. Com um pouco mais de 25 mil habitantes, o município de São Joaquim tem três ingredientes que fazem com que a cidade seja um dos roteiros mais procurados de Santa Catarina: neve, maça e vinho. 

Temperatura Negativa em São Joaquim
Shutterstock | Por Nelson Antoine

São Joaquim é a cidade mais visitada da Serra Catarinense e é conhecida como a “Cidade da Neve” e “Terra da Maça”. A cidade é destino certo quando o assunto é inverno. Durante os meses mais frios do ano, entre Junho e Setembro, a cidade fica cheia de turistas que aguardam ansiosamente pelo fenômeno da neve. É comum cair neve no inverno, que apresenta temperaturas constantes abaixo de zero nessa época. Só não espere por uma grande quantidade de neve, nem nevasca em vários dias.

Neve em São Joaquim
Shutterstock | Por Nelson Antoine

Combinando com o clima, São Joaquim é a Terra da Maçã, e produz as melhores maças do país e também tem excelentes vinhedos. Entre março e maio há a Festa Nacional da Maçã, com shows e atividades culturais aliadas a ótima gastronomia. A partir de maio, a beleza das floradas da macieiras e das cerejeiras encantam os turistas, formando uma paisagem colorida pela cidade.

Vinícola Villa Francioni

A Vinícola Villa Francioni é uma das vinícola catarinense mais tradicional. Você pode fazer um tour guiado, que dura 1h30 e conta toda a história da vinícola, com demonstração da produção de vinho desde a plantação das uvas até estarem prontos para beber. A visita termina com a deliciosa degustação dos vinhos ali fabricados.

Snow Valley

Se você gosta de aventura, não deixe de visitar o Snow Valley. Um parque que funciona o ano inteiro, com arvorismo, pêndulo, tirolesa, escalada e trilhas, alojamento, camping e um café colonial delicioso e imperdível.

Onde ficar em São Joaquim

Chale Alto da Serra | Pousada Querência Tarumã | Pousada Serra Catarinense | Snow Valley Eco Lodge | São Joaquim Park Hotel |

Urubici

Urubici é uma das cidades mais especiais da Serra Catarinense. A cidade fica no Vale do Rio Canoas, cercado por montanhas, rios e cascatas, e está localizada a 170 quilômetros de Florianópolis. É impossível chegar em Urubici sem ficar de boca aberta com a quantidade enorme de belezas naturais, suas majestosas colinas com seu ar misterioso e saudável, despertando sensações de paz e tranquilidade.

A preservação da natureza é um grande diferencial em Urubici, que tem a população focada em cuidar da cidade. Tudo é limpo, muito organizado e há guias turísticos disponíveis em hotéis, pousadas e na secretaria de cultura, para auxiliar os que desejam se aventurar em trilhas, rapel e trekking.

Igreja em Urubici

Se você gosta de ecoturismo, Urubici é um prato cheio para você, já que não faltarão belezas naturais e muita aventura. Com uma paisagem mais encantadora que a outra, o difícil será não se deixar hipnotizar por elas.

Assim como as outras cidades da Serra Catarinense, é aconselhável um carro para visitar com mais liberdade os pontos turísticos de Urubici. Se você não tiver muito tempo, você consegue visitar a cidade e suas atrações em apenas um dia. Você pode ainda fazer um tour oferecido pelas agências da cidade.

As belezas naturais de Urubici fazem dela uma das cidades mais procuradas no país pelos adeptos do ecoturismo. Assim como Brotas em São Paulo, Urubici é um verdadeiro sucesso. São tantas as opções de passeios e atividades que é difícil saber por onde começar. Você poderá fazer rapel em cachoeiras com até 100 m de altura, cavalgadas por vales, arvorismo, tirolesa, caminhadas guiadas em torno dos cânions, canoagem, pesca esportiva, mountain bike e muito mais.

Morro da Igreja & Pedra Furada

Não deixe de visitar o Morro da Igreja, que é o segundo ponto mais alto do Sul do Brasil (1.822 m de altitude) e fica a cerca de 30 km do centro da cidade. Dele é possível avistar o litoral catarinense em dias limpos. O acesso ao Morro da Igreja é um pouco precário, já que a estrada é bem estreita e é um pouco precária. Então, assim como a Serra do Rio do Rastro, muita atenção com a neblina.

Serra Catarinense - Morro da Igreja & Pedra Furada

O Morro da Igreja é o local com maior registro de neve no Brasil. Ele tem cerca de 20 km de extensão e já atingiu temperaturas negativas que fizeram o Brasil tremer de frio (-7,8° C). Para subi-lo, é preciso pegar uma autorização na ICMBio de Urubici, localizado na Av. Felicissimo R. Sobrinho, 1542. O horário de atendimento é das 8h às 12h e das 14h às 16h30. Telefone (49) 3278-4994. Apesar de precisar pegar a autorização, a visita é gratuita.

A Pedra Furada é o principal atrativo do Morro da Igreja, e porque não dizer, de Urubici e da Serra Catarinense. Uma formação rochosa que a torna diferente das outras, digamos que é uma escultura natural em forma de janela, com aproximadamente 30 metros de circunferência. O acesso da Pedra Furada é por uma trilha, um tanto quanto difícel, de mais ou menos oito horas (entre ida e volta), que exige um bom preparo físico e autorização da aeronáutica, que é a dona do terreno.

Morro da Igreja & Pedra Furada
Shuttertock | Por Odairson Antonello

Serra do Corvo Branco

A Serra do Corvo Branco é outra belíssima atração natural de Urubici, que está localizada a cerca de 30 km do centro da cidade. Assim como tantas outras da Serra Catarinense, também é uma estrada sinuosa que corta as montanhas, e está a 1.500 metros de altitude.

A Serra do Corvo Branco foi criada pelo homem, que aproveitou a natureza para criar uma obra de arte. Cheia de curvas, com paredões para vários precipícios. Você encontrará muitos mirantes para apreciar a vista, alguns deles com 180 graus de paisagem de tirar o fôlego.

Cascata Véu de Noiva

Apesar da temperatura estar sempre mais para frio do que para o calor, é impossível visitar Urubici e não querer aproveitar as cachoeiras e cascatas da cidade. No caminho do Morro da Igreja você encontrará a Cascata Véu de Noiva, com queda d’água de 60 metros de altura. A Cascata Véu de Noiva está localizada numa propriedade particular, sendo assim, é cobrada uma entrada para visita e para utilizar a tirolesa que há no local. No inverno é que o show acontece, já que as águas da Véu de Noiva congelam, transformando a paisagem.

Cascata do Avencal

A cascata que faz mais sucesso na Serra Catarinense é a Cascata do Avencal no Morro do Avencal. Qualquer fotografia é incapaz de mostrar a real beleza que você encontrará no local. Uma majestosa e impressionante queda d’água com 100 m de altura.

Cascata do Avencal

Você pode chegar a Cascata do Avencal por duas maneiras. De carro, fazendo o trajeto por cima ou por baixo, de carro até um certo ponto e depois seguindo por 20 minutos numa trilha, e que passa por uma mata fechada e com pedras escorregadias. Se você é uma pessoa aventureira, você pode aproveitar e descer a cascata de rapel. Só não esqueça todas as medidas de segurança.

A Cascata do Avencal também fica dentro de uma propriedade particular, onde é cobrada uma taxa para entrar e que vale cada centavo. A Cascata do Avencal ainda tem dois mirantes com ângulos diferentes da queda d’água, passeio de pedalinho num lago próximo, tirolesa e o Morro do Avencal, com inscrições rupestres de mais de 4 mil anos. Imperdível!!

inscrições rupestres em Urubici

Onde ficar em Urubici

Fazenda Inverness – Morro da Igreja | Hospedaria Refugio do Invernador | Cascata dos Amores | Refúgio da Montanha | Recanto do Panelão

SERRA CATARINENSE – Urupema

Assim como São Joaquim, Urupema também é considerada a cidade mais fria do país. Cada inverno é uma verdadeira luta para saber quem vai levar o troféu do ano. Urupema está localizada a 1450 metros do nível do mar. Estando na nova rota do turismo da Serra Catarinense, Urupema apresenta como principais atrativos os rios claros, campos verdes e belíssimos pinheiros.

Igreja em Urupema

Sua principal atração é o Morro das Torres, com 1750 m de altitude, que é considerado o ponto mais alto do Estado, com as temperaturas mais baixas e que frequentemente tem neve para emoldurar sua beleza. Ele permite excepcionais vistas num raio de cerca de 60 km de distância, com uma cachoeira que congela completamente no inverno e faz a alegria de todos, com tamanha beleza.

Morro das Torres

As cavalgadas também são uma das principais atrações de Urupema. Você passará por diversas fazendas antigas e muito bem preservadas, além de desbravar toda a natureza local. A Rota Santana é uma das mais famosas e fica em Urupema, onde o passeio à cavalo é imperdível. São dois dias de cavalgada, cujo trajeto fará você passar por trechos históricos e rodeado de natureza. Ter a chance de cavalgar pela Serra Catarinense da mesma forma que os antigos tropeiros da região é incrível.

Onde ficar em Urupema

Pousada Morro Das Torres | Chalé Rio da Viola

Qual a melhor época do ano para visitar a Serra Catarinense

Quem diz que não existe inverno para valer no Brasil provavelmente ainda não conhece Santa Catarina. Com frio intenso, muito vento, geada e cenários deslumbrantes, Santa Catarina se destaca como um dos principais destinos de inverno do Brasil. Eu sou suspeita em dar a opinião porque além de ter nascido em Lages, eu amo um inverno. Foram anos “sofrendo” com o frio, porque vamos combinar que o inverno no Brasil não tem o mesmo glamour que o inverno Europeu.

Então sem muita embromação eu acho que o inverno na Serra Catarinense é muito mais especial que as outras estações do ano. O frio intenso, a serração e a geada transformam os cenários e fazem com que a Serra Catarinense se destaque como um dos principais destinos de inverno do Brasil. A ocorrência de neve é um pouco mais difícil, pois é preciso haver bastante umidade a frio intenso, próximo a zero graus. Mas costuma acontecer ao menos uma vez ao ano, nos pontos mais altos.

Inverno na Serra Catarinense

Mas não posso ser injusta para quem não curte o frio. A Serra Catarinense tem atrações para todos, o ano todo, faça frio ou faça sol. Não falta na Serra Catarinense belíssimos locais com uma natureza incrível, para você conhecer e fotografar. Belíssimas cachoeiras, cavalgadas, cânions de tirar o fôlego, passeios 4×4, rapel e escaladas, mirantes com vista de montanhas colossais e estradas tão bonitas que tornam inevitáveis as paradinhas para os cliques, a Serra Catarinense é um destino para você colocar na lista das futuras viagens.

O que comer & Beber na Serra Catarinense

A Serra Catarinense mexe com o nosso apetite, já que o que se faz muito bem é comer e beber! Não importa qual a cidade você vai conhecer, tenha a certeza que você vai se deliciar com a gastronomia serrana. Os hotéis fazenda e as pousadas (até as mais simples) capricham na arte do bem-servir.

A variedade cultural da Serra Catarinense se reflete na cozinha. O pinhão é o meu queridinho, morando fora, junto com o coração de galinha, o pinhão sempre foi o que mais senti falta. O Pinhão pode ser cozido, assado, como paçoca de pinhão, entreveiro, ou apenas como acompanhamento. Outros pratos típicos serranos também são sucesso, como a quirera com costela de porco, frescal, truta, churrasco, feijão tropeiro com torresmo, batata doce e moranga caramelizadas, entre tantas delícias e influências gastronômicas.

Paçoca de Pinhão

As mesas de café da manhã e de café da tarde não deixam a desejar. Elas são repletas de delícias, algumas de origem italianas, outras de origem germânicas, não esquecendo da influência do vizinho Rio Grande do Sul. As mesas estarão repletas de pães, bolos, frutas, cafés, sucos, geléias, frios, tortas, biscoitos, chocolates e muito mais.

Café Colonial Serra Catarinense

Na sua visita a Serra Catarinense, se tiver a oportunidade, eu diria para você se hospedar num dos belíssimos hotéis fazenda da Serra Catarinense. Além de belíssimos e rodeados pela natureza, ter a oportunidade de se esquentar em frente a uma lareira, comer pinhão na chapa (ou uma das suas muitas variações), tomar um chimarrão, chocolate quente, café ou chá, apreciando a paisagem, não tem preço!

Se você gosta de vinhos, a Serra Catarinense tem ótimas vinícolas premiadas nacionalmente e internacionalmente. Apreciar um bom vinho degustando receitas regionais a base de pinhão é uma ótima maneira de aproveitar o melhor que a Serra Catarinense tem a oferecer.

E então, já sabe quais desses lugares deslumbrantes vai visitar na Serra Catarinense?

LEIA TAMBÉM:

10 comentários

Luciana Rodrigues 21 de setembro de 2020 - 17:48

Todas devem ser lindas, mas a Serra do Rio Rastro e os canios de Bom Jardim da Serra sao magnificos!

Responder
Martinha Andersen 21 de setembro de 2020 - 18:15

São incríveis Lu.. super vale a visita, se você ainda não conhece. Os cânions são de perder o ar, de uma magnitude sem fim. Temos que combinar um tour pelo Sul no futuro. =)

Responder
Marcella Buchalla Pacca 21 de setembro de 2020 - 19:12

Caramba, adorei ter achado o seu post porque esse é um verdadeiro segredo hein? Vai ser um ótimo destino pra quem busca entrar em contato com a natureza nessa época tão complicada. Obrigada pelo post completo!!

Responder
Martinha Andersen 22 de setembro de 2020 - 17:34

Oi Marcella.. a Serra Catarinense é um encanto e vale a visita. Para essa época então, o que não falta são lugares incríveis para se isolar lá. =)

Responder
Carolina Arellano 22 de setembro de 2020 - 06:07

Que linda a SERRA CATARINENSE! Tem mais é que puxar sardinha mesmo! Excelente destino para se conectar com a natureza, amei.

Responder
Martinha Andersen 22 de setembro de 2020 - 17:35

Oi Carolina.. eu puxo a sardinha sem nenhuma vergonha, ainda mais quando a terrinha ainda é bem desconhecida. =)

Responder
Sil Mendes 24 de setembro de 2020 - 09:10

Já visitei os Cânions, mas depois de ler esse seus post fiquei encantada com a Serra Catarinense e já quero conhecer todas essas cidades que você listou! Adorei as dicas.

Responder
Martinha Andersen 24 de setembro de 2020 - 13:35

Oi Sil.. os cânions são realmente um espetáculo, assim como toda a Serra Catarinense. =)

Responder
Ana Carolina 24 de setembro de 2020 - 11:24

Morro de vontades de fazer uma viagem de carro pela Serra Catarinense, conhecer São Joaquim no inverno deve ser tudo de bom! Já anotei suas dicas para quando conseguir realizar esse sonho

Responder
Martinha Andersen 24 de setembro de 2020 - 13:34

Oi Ana.. a Serra Catarinense é linda e eu sou mega suspeita em falar, já que amo o inverno. Na torcida para que possamos viajar em breve!! =)

Responder

Fale com a gente!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

O Viajoteca usa cookies para tudo funcionar direitinho no seu browser, tudo bem? Aceito Leia mais

Privacidade & Cookies