Pelo Litoral do Ceará e Piauí

5

No ano passado, por motivos pessoais, acabamos ficando 3 meses no Brasil com a família, eu sabia que eventualmente ia chegar a hora de voltar pra casa (na época Toronto), mas não queria simplesmente ter aquela despedida chata de aeroporto, queria algo especial… e foi assim, que conseguimos agitar parte da família para uma viagem ao Nordeste. Foi difícil escolher os destinos, mas no final, ficamos com o litoral do Ceará e Piauí e fizemos um combinado de 13 dias desses dois estados (o Brasil é muito lindo, né?).

Pôr-do-sol em Barra Grande, Piauí
Pôr-do-sol de tirar o fôlego em Barra Grande, Piauí (sem filtro ou truque de fotografia!)…

A viagem completinha foi feita somente com a gente (eu, o Kiko) e minha mãe, o resto da turma encontramos em Jericoacara (mãe do Kiko e marido, e Gu e Mariana (irmão e cunhada). A gente viaja tanto pelo mundo e quando percebe, não conhecemos nada dentro da nossa própria “casa”… mas dessa vez, tirei a barriga da miséria e posso dizer que deu vontade de mais, muito mais, pois o Brasil tem lugares lindíssimos, especialmente quando falamos de natureza!!!! Somos realmente privilegiados!

Viagem ao Nordeste em família
A macacada reunida na árvore da preguiça!!! Viagem em família é tudo de bom!
Na ordem: Kiko, eu, minha mãe (Enedir), mãe do Kiko (Ligia), marido da Ligia (Fernando), Mariana (cunhada) e Gustavo (irmão)

Escolhemos o Ceará por motivos óbvios, minha querida prima-irmã mora em Fortaleza, e sabia que assim que desse certo de fazermos uma viagem ao nordeste, era pra lá que eu iria primeiro. Definido o ponto de partida, foi momento de decidir se iríamos para leste (Rio Grande do Norte) ou oeste (Maranhão).

Centro Dragão do Mar em Fortaleza
Centro Dragão do Mar em Fortaleza

Quando li os posts encantadores da Clarissa pela Rota das Emoções, não tive mais dúvida e sabia que seguiríamos para o oeste… e como adoro um destino pouco explorado, Piauí caiu como uma luva no roteiro!

Dunas do Delta do Parnaíba
Eu nas dunas do Delta do Parnaíba no Piauí!!! Nem sei descrever a beleza!
Sim, isso e muito mais é turismo no Brasil!!!

A Rota das Emoções inteirinha, que vai de Jericoacara (Ceará) até os Lençois Maranhenses, não deu para fazer, na verdade até daria nos 13 dias que teríamos disponíveis para essas férias, mas eu não queria fazer nada na correria e sair por aí com desespero de ver tudo e não conhecer nada, dessa forma o Maranhão ficou pra próxima, até pisamos um pouquinho nele quando visitamos o Delta do Parnaíba (que faz divisa entre Piauí e Maranhão), mas aquela belezura toda dos lençois maranhenses nos receberá numa próxima ocasião (se Deus quiser 🙂 )

Guaras do Delta do Parnaíba
Revoada dos guarás vermelhos no Delta do Parnaíba!

Nosso roteiro pelo Nordeste: Ceará e Piauí ficou assim:

– 2 dias em Fortaleza, Ceará (3 noites)
— 1 dia de transfer pelas praias de Fortaleza até Parnaíba
– 1 dia e meio em Parnaíba, Piauí (2 noites)
– 4 dias em Barra Grande, Piauí – incluindo transfer de 2 horas de Paraníba a Barra Grande (4 noites)
— 1 dia de transfer pelas praias e dunas de Barra Grande a Jeri.
– 4 dias em Jericoara, Ceará (4 noites)

Lagoa Azul em Jeri
Pessoal brincando na Lagoa Azul, um dos passeios da região de Jericoaraca.

O que eu faria diferente nessa viagem:

Vale lembrar que vou escrever um post sobre cada destino, para entrar mais em detalhes de tudo que fizemos, restaurantes que escolhemos e dicas de hotel… mas como ideia geral, essas foram as impressões:

– 2 dias em Fortaleza é muito pouco, o ideal seria ter ficado 2 dias na ida e outros 2 dias na volta, pois além do turismo geral da cidade, as opções gastronômicas de Fortaleza são maravilhosas e lá é onde ficam as melhores opções de compras dos lugares que passamos.

– Parnaíba foi o tempo suficiente, além do dia dedicado ao delta do parnaíba (ou delta das americas), tivemos também 1/2 dia para dar uma exploradinha no centro da cidade que ainda não é turística, mas está recebendo investimento para dar um up! (Achei que a cidade tem muito potencial e o delta é imperdível)

Quando estava em Barra Grande, tive a leve impressão que 4 dias na vilazinha tinha sido mais que o necessário, 3 dias estava de bom tamanho. Mas hoje, depois de voltar da viagem, tenho certeza que foi excelente termos passado 4 dias por lá, pois tivemos tempo de desconectar e aproveitar sem pressa aquele paraíso pouco explorado do Brasil.
Os motivos que me levou a pensar que 4 dias eram muitos, foram esses: “3 dias é o suficiente para se ficar em Barra Grande para aqueles que não fazem kite surf, isso se deve mais pela infraestrutura do hotel (BGK), que apesar de termos ficado com o quarto de frente para o mar, acho que faltou uma piscina, sabe? Como venta muito na praia, não rola ficar lagartixando na areia, então uma piscininha teria sido providencial (será que isso é coisa de paulista!?). [Extra: O Thiago Parente, pessoa que super nos animou a ir a Barra Grange, disse que os hoteis Paraíso da Barra e a Pousada Chic tem piscina]. Evitar os finais de semana para quem quer relaxar também é aconselhável. Não deixe de fazer o passeio do fraldão, é muito divertido!” (esse foi o texto original que escrevi ainda na viagem, quando não tinha chegado em Jeri… é só para vocês terem essa outra visão)

Jeri é aquele esquema de ficar no melhor hotel que puder, e se tiver vista para o mar, melhor ainda… nós escolhemos o Chilli Beach e juro que nem queríamos sair de lá de dentro, pois além do atendimentode primeiríssima e da vista para o mar, o pôr-do-sol na piscina era de tirar o chapeu!

Hotel em Jericoacara
Nosso hotel em Jeri … “a gente sofre, mas também sabe aproveitar a vida!” 🙂

Como organizar a viagem?

Aí que morou o grande problema da viagem (risos). Vocês sabem que eu adoro organizar nossas viagens e cuidar de todos os detalhes por conta, mas dessa vez, resolvemos fazer diferente e contratamos uma empresa para nos ajudar com o roteiro e deixar tudo certinho pra nossa chegada (com exceção de Fortaleza que tivemos nossos primos como guias locais!).

Escolhemos a Natur Turismo… Confesso que as vezes fiquei insegura, pois como não conhecia a empresa, sempre me dava aquele medinho!!! Mas o Olivio, dono da Natur, meu conterrâneo do interior paulista e hoje residente de Parnaíba PI, cuidou de tudo pra gente, inclusive dos perrengues de última hora (como por exemplo, do motorista ter desistido de ir nos buscar em Barra Grande e por aí vai… infelizmente essas coisas ainda acontecem no nordeste e irritam!). Antes da viagem, achei que faltou mais amor na negociação e conversas (tudo muito direto ao ponto), mas durante a viagem, o Olivio estava sempre presente e isso foi um grande diferencial, até tive a oportunidade de conhecê-lo pessoalmente. Então, o recomendamos para quem precisar.

Pé de caju do nordeste
Uma emoção ter tido a oportunidade de pegar caju no pé!

E foi assim… aguardem cenas dos próximos capítulos e eu já adianto que foram lindos! 🙂

5 Comentários
  1. […] pelas suas águas é a cidade de Parnaíba, a cidade mais populosa depois da capital Teresina! [Veja o roteiro da nossa viagem pelo Brasil nesse link, Rota das […]

  2. Clarissa Donda Diz

    Agota que eu vi a indicação do link para a série da Rota das Emoções, obrigada, Mi!!

    Ai, apaixonante, lá, né? Mas olha, acho que concordo com vc, Barra Grande mais de 3 dias é muito se você não for kite-surfista (embora, eu tenho uma certa vontade secreta de ficar lá para aprender). Fiquei só 1 dia e meio em Barra grande, e voltei morrendo do coração de não ter ficado mais.

    E assino em baixo, Fortaleza MERECE mais tempo só para ela!

    1. Mirella Matthiesen Diz

      Oi Clarissa, Tudo bem?
      Que legal te ver por aqui comentando 🙂
      Não poderia te esquecer nesse post, né? POis você foi uma das minhas inspirações pra fazer essa viagem.
      bjão

  3. […] ou para assistir o pôr-do-sol da varanda sem medo de ser feliz! Gostamos bastante do BGK, mas como havia dito anteriormente, faltou uma piscina (mas a boa notícia é que o Thiago Parente foi pra lá recentemente e nos […]

  4. […] Leia também no viajoteca: – Belezas e historias de Paraty, RJ – Pelo litoral do Ceará e Piauí […]

Comente Aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.