Dicas de Viagem

Um roteiro do que conhecer na Royal Mile, em Edimburgo

0

Ir para Edimburgo e não passar pela Royal Mile é realmente muito difícil sendo um turista! Afinal muitas das atrações da cidade estão localizadas ao longo desta rua. Mas o bacana é que não é um programa daqueles que se faz para dizer que esteve lá. A rua realmente é interessante e bonita. Daqueles programas que se vai com prazer e que não decepciona.

 

Royal Mile em Edimburgo Detalhe

Juntamente com a Princes Street faz a dupla das ruas mais movimentadas de Edimburgo. Sempre cheia de gente, de artistas de rua e muita animação. Observar suas fachadas, conhecer seus museus, visitar suas lojas é uma delícia! Passear por ela é viajar na história da cidade e sonhar com a Edimburgo de outros tempos que conseguiu atravessar os tempos com sabedoria e chegou aos dias de hoje em ótima forma.

Ao longo desta rua inclinada estão diversos restaurantes, bares, igrejas, lojas e museus. Então a diversão é garantida para todos!

Um pouco da história da Royal Mile…

 

Esta sempre foi, desde os primórdios, a rua mais importante de Edimburgo. A cidade começou no alto da rocha que abriga o castelo. E uma rua, que leva a ele, é algo que nasce junto. Então é impossível não falar de Edimburgo e de sua história, sem passar inúmeras vezes pela “Milha Real”. E bem por este motivo, esta rua é tombada como patrimônio da humanidade.

Ao andar ao longo dela, tem de se ter em mente que tudo ali tem muito mais significado do que aparenta ao primeiro olhar. Basta lembrar que o monte onde está o Castelo de Edimburgo é um vulcão extinto (!) e a descida que a rua faz a partir dali até o Palácio de Holyroodhouse, onde acaba, é obra do da retirada de sedimentos da era do gelo há mais de 325 milhões de anos (!!!).

 

Royal Mile em Edimburgo High Street1

Idade Média

 

Mas a rua se formou mesmo foi na Idade Média, quando o castelo surgiu. E de lá vem sua história, muito dos seus prédios e fama. A rua ficava dentro dos muros que protegiam o castelo, e claro que ela não tinha o cumprimento que tem hoje em dia. Nesta época da história ela ia até o cruzamento com a St. Mary’s Street onde ficavam as muralhas. E ali ficava “o fim do mundo” já que sair da cidade (cruzar os muros) custava uma quantia e muita gente não tinha como pagar. Portanto, muita gente nascia, crescia, casava e morria, sem nunca ter saído de dentro dos muros da cidade. A vida destas pessoas era circular por este trecho da Milha Real!

 

Hoje em dia alguns tijolos dourados marcam a linha onde passava a muralha e onde terminava a rua. E bem neste lugar fica o pub de nome sugestivo “The World’s End”. Pare na frente do pub, olhe para cima da rua e imagine que dali pra cima era tudo que milhares de pessoas tinham de espaço para viver. E compare com a liberdade de conhecer o mundo que temos hoje…

Closes e Courts

 

Ao longo de toda a rua estão várias entradinhas, que são como portas dentro dos prédios, e que tem plaquinhas indicando seus diversos nomes como Close. Você vai encontrar nomes como Fleshmarket Close, Craig’s Close, Advocate’s Close, Mary King’s Close (o mais famoso deles). E alguns destes closes dão em pátios internos, chamados de Courts.

 

Estes Closes e Courts são resquícios da vida na região nos arredores do século XVII. Ali dentro eram onde as pessoas viviam e moravam, em prédios, que devido à falta de espaço chegaram a ter até 16 andares. Agora imaginem estes lugares com milhares de habitantes se espremendo para sobreviver, sem condições nenhuma de higiene. Chega a dar arrepios, não é mesmo? Os mais ricos moravam nos andares mais altos, e os mais pobres, nos mais baixos, onde o cheiro e a sujeira eram insuportáveis.

 

Com o tempo, surgiu a cidade nova (New Town) e os moradores mais ricos foram deixando esta região e seguindo para lá. E esta parte da cidade se deteriorou ainda mais. Até que no século XVIII foi resolvido que uma parte destes prédios, que estavam em ruínas, deveriam ser demolidos e dar lugar a um prédio novo, que iria revitalizar a área. E por isto foi construído o prédio “Royal Exchange”, que hoje é o “City Chambers”, como uma forma de esconder estes lugares degradados.

 

Royal Mile em Edimburgo Tweeddale Court

Um dos tours mais famosos da cidade é justamente para contar a história destes closes. Visite o Mary King’s Close e se informe sobre horários.

Dicas!

 

– É permitido entrar em vários destes closes e alguns deles são muito agradáveis e tranquilos. E são ótimos lugares para descansar das hordas de turistas subindo e descendo a Royal Mile.

 

– Uma boa dica é entrar no Advocate’s Close. De lá pode-se bater lindas fotografias do Scott Monument.

Reserve seu hotel na Escócia e Edimburgo no Booking.com, um comparador de hotéis que te garante o menor preço e na maioria dos hotéis e apartamentos tem a opção de cancelamento gratuito.

Hoje em dia

 

A Royal Mile é ainda hoje uma importante via da cidade. Muito movimentada e turística, é cheia de atrações, hotéis, restaurantes e lojas.

 

Nos dias de hoje ela é a junção de ruas que ficam em sequência e que ligam o Castelo de Edimburgo aos Palácio Holyroodhouse. Castle Esplanade, Castlehill, Lawnmarket, High Street, Canongate e Abbey Strand são seus nomes e tem um comprimento de uma milha (quase dois quilômetros). Aliás, esta medida é outro ponto interessante. Seu comprimento é de exatos 1.814,2 metros, e esta medida deu origem a milha escocesa.

Conhecendo a Royal Mile em Edimburgo

 

Um bom roteiro para conhecer a Royal Mile é começar pelo Castelo de Edimburgo e terminar no Palácio de Holyroodhouse.

Por que? Simples! Assim você vai descer a rua, o que faz as pernas agradecerem!

Não que seja muito difícil subir a rua, fazendo o roteiro ao contrário. Afinal a rua é longa e a inclinação vai sendo vencida facilmente. Ainda mais que vai se parando para ver as belezas dela, bater fotos, tomar uma cerveja…

Castlehill

 

Esta é o primeiro trecho da Royal Mile em Edimburgo, e aqui estão algumas atrações bem turísticas.

 

Royal Mile em Edimburgo Castlehill

Castelo de Edimburgo

 

Já falei um pouco do Castelo de Edimburgo no post sobre as 10 atrações imperdíveis na cidade. Construído no alto de um extinto vulcão, foi aqui que a cidade de Edimburgo nasceu. E, claro, que o que não faltam dentro das paredes desta fortaleza é história para contar. O lugar viu batalhas, foi cercado, invadido e sofreu diversas destruições e reconstruções em séculos. Um lugar incrível para visitar e ficar conhecendo muito da história do país e da cidade.

O Castelo de Edimburgo oferece tours gratuitos (incluídos no bilhete de entrada) de hora em hora para quem quer conhecer o castelo acompanhado de um guia local.

Horário de funcionamento

Os horários de visitação variam ao longo do ano.

Durante o verão (entre 1º de abril – 30 de setembro), o castelo fica aberto entre 09h30-18h e durante o inverno (1º de outubro – 31 de março) entre 09h30-17h.

Fecha nos dias 25 e 26 de dezembro, e tem horário especial no dia 01 de janeiro.

 

Bilhetes

Adultos (entre 16 e 59 anos): £17.

Crianças: (5-15 anos): £11,20.

Reduzido: (acima de 60 anos): £13,60.

Para evitar filas, sem custo adicional: https://tickets.historic-scotland.gov.uk/webstore/shop/ViewItems.aspx?CG=TKTS&C=GA

 

 

Depois do Castelo, a primeira atração da Royal Mile é The Scotch Whisky Experience. E bem em frente fica outra atração, a Câmara Obscura.

The Scotch Whisky Experience

 

Este é um mix de museu com tour explicando o processo de produção do whisky, a famosa bebida nacional. A visita começa com um passeio em um trenzinho onde vai se passando por ambientes que explicam a fabricação da bebida. Bem ao estilo Disney, com projeções bem feitas.

A visita inclui uma degustação da bebida em um whisky bar com mais de 200 tipos diferentes de whisky. Pode-se ver também a maior coleção de garrafas de whisky do mundo, que pertencia a um brasileiro e que conta com quase 3500 garrafas.

 

Horário de funcionamento

De setembro a maio, entre 10-18h.

Junho, julho e agosto, entre 10-18h30.

 

Bilhetes

A entrada tem preços variados, dependendo do tipo de tour escolhido. Valores a partir de £14,50 (Silver Tour, que é o tour mais básico).

 

Royal Mile em Edimburgo Scotch Whisky Experience

Câmara Obscura

 

Este lugar começou em 1892, com um sistema de espelhos que projeta a imagem da cidade. E desde lá é um sucesso. Hoje em dia o lugar apresenta muitas outras atrações usando computadores, hologramas, imagens 3D, espelhos que deformam imagens e muito mais. Uma boa atração para levar crianças e aguçar a criatividade delas.

 

Horário de funcionamento

Em julho e agosto, abre todos os dias, entre 09h30-21h.

Setembro e outubro, abre todos os dias, entre 09h30-19h.

De novembro – março, abre todos os dias, entre 10-18h.

De abril – junho, abre todos os dias, das 09h30-19h.

 

Bilhetes

Adultos: £15. Estudantes: £13. Crianças de 5 a 15 anos: £11.

 

Royal Mile em Edimburgo Câmera Obscura

Tartan Weaving Mill

 

O “Museu do Tartan” é o lugar para conhecer a história e como é feito os tartans e os kilts. Fica junto de uma loja de souveniers e a entrada é gratuita. Fica em frente ao Scotch Whisky Experience. 555, Castlehill, na Royal Mile.

 

Horário de funcionamento

Abre todos os dias das 09-18h.

 

Bilhete

A entrada é gratuita.

The Hub

 

Este lugar que já foi uma igreja, que se chamava Tolboth Kirk, é hoje a casa do Festival Internacional de Edimburgo. Combinando design contemporâneo com arquitetura clássica vitoriana, sua fachada é a sua maior atração. O seu interior não é nada especial e no lugar, além de comprar ingressos, pode-se fazer festas de casamentos, eventos corporativos, jantares de gala ou conferências.

 

Royal Mile em Edimburgo The Hub

Lawnmarket

 

Continuando a descer a Royal Mile, se passa para a parte chamada de Lawnmarket. Aqui, um pouco adiante, à esquerda, fica outra atração, o Gladstone’s Land.

 

Royal Mile Edimburgo Lawnmarket

 

Royal Mile Edimburgo Lawnmarket1

Gladstone’s Land

 

Este é o lugar para aqueles que querem conhecer como era a vida de uma família burguesa nesta região a 400 anos atrás. A casa pertenceu a um comerciante do século XVII e foi construída em 1550. A casa conta com seus ambientes decorados com objetos da época e móveis em perfeito estado de conservação. Uma das grandes atrações da casa é o teto pintado em 1620.

 

Horário de funcionamento

Todos os dias, das 10-17h.

 

Bilhetes

Adultos: £7.  Estudantes: £7.

Adiante e entrando à esquerda no Lady Stair’s Close se chega no museu The Writers’ Museum.

The Writers’ Museum

 

O “Museu dos Escritores” é o que pode se chamar de 2 atrações em uma. Ele está alocado na Lady Stair House, uma construção histórica de Edimburgo de 1622.

O Museu dos Escritores apresenta em 4 andares a vida e obra dos três escritores mais importantes da Escócia: Robert Burns, Sir Walter Scott e Robert Louis Stevenson. Através de exposições de suas obras, objetos pessoais, fotos e vários tipos de materiais pode-se conhecer um pouco quem eram estes três escritores que fazem parte da história da cidade.

 

Horário de funcionamento

Aberto de 2ª-feira a sábado, entre 10-17h.

Domingo, entre 12-17h (somente em agosto).

 

Bilhete

Entrada gratuita.

 

Royal Mile Edimburgo Writers Museum

Não esqueça de fazer o seu Seguro de Viagem, pois ele é obrigatório nas viagens para a Europa.  Nossos leitores recebem um desconto de 5% na hora de pagar. Use o código promocional: VIAJOTECA5.

High Street

 

A próxima seção da Royal Mile em Edimburgo é a High Street. Mesmo sendo somente uma parte desta rua, muitas vezes se referem a Royal Mile como sendo High Street. Aqui está a Catedral de St Giles.

 

Catedral de St. Giles

 

Esta é a mais famosa e mais importante igreja de Edimburgo. E que apesar de ter nome de catedral, não é uma igreja católica (apesar de já ter sido), e sim uma Igreja da Escócia (Church of Scotland / The Scots Kirk). Várias religiões já fizeram casa aqui e inclusive o prédio é o berço do Presbiterianismo.

A primeira igreja construída aqui data do ano 1120, mas o prédio já foi destruído e reconstruído inúmeras vezes. O edifício que se vê hoje foi construído em 1833. E a estrutura não tem um formato exterior comum de uma igreja, já que sua torre fica no meio da igreja, e não na extremidade. Torre esta, bem diferente do que se vê nas igrejas europeias em geral, mas muito comum nas igrejas escocesas. Atrações a não perder: a torre, os vitrais decorados com bandeirinhas e a estátua de John Knox, líder da Reforma escocesa, na nave central.

 

Horário de funcionamento

Aberta de 2ª-6ª-feira, das 09-17h. Sábado, das 09-19h. Domingo, das 13-17h + Missas.

 

Bilhetes

A entrada na catedral é gratuita, mas sugere-se uma doação de £3 por pessoa. Permissão para fotografias: £2.

 

Royal Mile em Edimburgo St. Giles

Ao lado da Catedral está a Praça do Parlamento. Neste lugar, até o século XVIII, ficava o centro da cidade de Edimburgo.

 

Royal Mile em Edimburgo Parliament Square




 

E aqui está oura atração a se procurar: o Coração do Midlothian.

 

Coração do Midlothian

 

Procure perto da porta da Catedral, mais em direção da rua, por um coração feito com ladrilhos de granito. O coração demarca o exato lugar onde ficava a antiga prisão de Edimburgo, construída no século XV e destruída no ano de 1817. Diz a lenda que quem cuspir dentro do coração, atrairá sorte (!!!). Então não estranhe se ao passar por ali, ver um monte de gente cuspindo. E evite caminhar por cima do coração! Afinal, você corre o risco de escorregar!

 

Royal Mile em Edimburgo Parliament Square Coração do Midlothian

 

Ao redor da Catedral ficam outros edifícios famosos, como a Parliament House, que é o antigo Parlamento Escocês (no lugar funciona hoje as Cortes de Justiça da Escócia).

 

 

Também fica ali, atrás da Catedral de St. Giles, o Mercat Cross, que era o mercado da cidade. O lugar onde aconteciam as negociações e também era onde a população era informada das mais variadas decisões e informações. E não só isso, era o lugar onde estas decisões era levadas a cabo, como enforcamentos e afins.

 

Royal Mile em Edimburgo Parliament Square Mercat Cross

Em frente à catedral fica a Edinburgh City Chambers.

 

Edinburgh City Chambers

 

Este prédio foi construído entre 1753–1761 para esconder uma parte muito degradada da cidade. Boa parte de prédios decrépitos veio abaixo e outra parte foi soterrada, escondendo casas e vielas. O prédio seria o The Royal Exchange, um novo lugar das negociações na cidade, que sairia do Mercat Cross e viria para esta nova estrutura. Mas os mercadores nunca se sentiram muito à vontade e ficaram no Mercat Cross, fazendo com que o lugar fosse ocupado para uma nova função. Neste local fica a “calçada da fama” da Escócia. Aqui, os homenageados com o prêmio Edinburgh Awards colocam suas mãos em blocos de cimento, deixando-as no chão registrado para sempre. A calçada começou a ser formada em 2007, e conta, por exemplo, com as mãos da famosa escritora J.K Rowling, que ficou famosa devido ao livro Harry Potter. Como é agraciado um ganhador por ano, a calçada da fama ainda é pequena e conta com poucas mãos.

 

Royal Mile em Edimburgo City Chambers

Mary King’s Close

 

Este é o mais famoso “close” da Royal Mile, porque é aqui que acontece o tour pelas vielas subterrâneas e que mostram como era a precariedade da vida das pessoas nos séculos XVI e XVII por aqui. Esta região foi enterrada com a construção da Câmara Municipal (City Chambers) em 1753, mas ainda é possível visitar casas, cômodos e vielas. E este tour guiado conta e mostra em ambientes reconstruídos a miséria da vida dos habitantes da Royal Mile.

O tour dura cerca de uma hora e precisa ser agendado antes (pode ser no mesmo dia).

 

Horário de funcionamento

De novembro – março: entre domingo – 5ª-feira, das 10-17h. Na 6ª-feira e sábado, das 10-21h.

De abril – outubro: diariamente, das 10-21h. Em agosto, das 09-23h.

 

Bilhetes

Adultos: £14,50. Estudantes: £12,75. Crianças de 5 a 15 anos: £8,75. A entrada inclui um áudio-guia (disponível em cinco idiomas), uma boa opção para quem não fala inglês.

Tron Kirk

 

Esta é outra igreja que não é mais usada para fins religiosos. A antiga igreja presbiteriana Tron Kirk abriga hoje um mercado, o Royal Mile Market. Construído no século XVII, o prédio foi usado como igreja de 1648 até 1952. O lugar tem alguns estandes com comerciantes vendendo roupas e souvenieres.

 

Continuando a descer a rua, no lado direito está outro museu muito interessante para adultos e crianças, o Museu da Infância.

 

The Museum of Childhood

 

O Museu da Infância de Edimburgo é um excelente lugar para conhecer a infância de diferentes gerações, já que seu acervo é formado por brinquedos que vem desde o século XVIII até os dias de hoje. Este é, na realidade, o primeiro museu do mundo dedicado à história da infância. Sua coleção conta com ursinhos de pelúcia, bonecas, livros, jogos, carrinhos, marionetes e afins. São 21 salas com mais de 2 mil itens em exposição.

 

Horário de funcionamento

De 2ª-feira – sábado, das 10-17h. Domingo, das 12-17h.

 

Bilhete

A entrada é gratuita.

 

Outra atração ainda nesta região da Royal Mile é a Casa de John Knox.

 

Casa de John Knox

 

John Knox foi um dos líderes da Reforma Protestante na Escócia. Sujeito de atos controversos, já que estimulou a destruir muito do patrimônio da cidade na época, era adorado e seguido por multidões.

A casa onde hoje funciona o museu dedicado a ele, era sua residência. Juntamente com a casa do lado, a Moubray House, são as duas casas preservadas mais antigas da cidade. Então visitar esta casa é saber da história e da vida desde homem e também visitar uma casa histórica (de 1470) de Edimburgo. A escada exterior, paredes, lareiras e tetos pintados são originais.

John Knox viveu nesta casa entre 1561-1572 e faleceu em um dos quartos da parte de cima. E pelos 3 andares da casa podem-se ver livros, móveis, explicações sobre fatos históricos, objetos pessoais, entre outros.

 

Horário de funcionamento

Abre de 2ª-feira – sábado, entre 10-18h. Domingo, entre 12-18h (somente em julho e agosto).

 

Bilhetes

Adultos £5, reduzido £4, crianças maiores de 7 anos £1. Menores de 7 anos gratuito. Áudio-guia pode ser alugado por £1.

 

E chegando na esquina da Royal Mile com a rua St. Mary’s Street, está o fim pub The World’s End, que leva o nome de “o fim do mundo” porque fica onde passava os muros da Edimburgo medieval, e que era para muitos o fim do mundo, já que eles não podiam atravessar para o outro lado e seu mundo acabava literalmente ali.

Observe no chão os tijolos dourados que marcam o ponto exato no qual a cidade terminava.

 

Royal Mile em Edimburgo World's End

 

Royal Mile em Edimburgo World's End1

Canongate

 

Esta seção da Royal Mile era, na realidade, um outro vilarejo. Canongate foi uma vila independente até 1856. E pode-se ver ao longo da rua Jeffrey Street (que desce em direção à New Town) a demarcação do muro que dividia Edimburgo de Canongate.

 

Royal Mile em Edimburgo Canongate

People’s Story Museum

 

O museu da história das pessoas mostra o dia a dia dos cidadãos de Edimburgo desde o século XVIII até os dias de hoje. Pode-se ter uma visão de como era o dia de trabalho de um indivíduo, sua casa, seu salário, como eram suas festividades, suas férias e afins. São vários ambientes reconstruídos, e nos seus 3 andares podem-se ter muitas informações, mesmo para aqueles que não entendem inglês, já que o People’s Story Museum é um dos museus mais visuais de Edimburgo. E um atrativo a mais, é que o museu está alocado num prédio construído em 1591 e que já serviu de prisão.

 

Horário de funcionamento

Segunda, quinta e sábado, das 10-17h. Domingos, das 12-17h (apenas durante o Festival de Edimburgo).

 

Bilhete

Entrada gratuita.

Canongate Kirk

 

Esta igreja simples e que chama pouca atenção, foi construída em 1688 para abrigar os fiéis que foram expulsos da Abadia de Holyrood. Ela faz parte da Igreja da Escócia (The Church of Scotland) e é a paróquia do Castelo e do Palácio de Holyroodhouse. Ou seja, quando a Rainha e os membros da Família Real estão na cidade, é aqui que eles vem participar da missa. Observe que os assentos da primeira fila tem o brasão real e são reservados para os membros da Família Real. Nas paredes do hall de entrada pode-se ver várias fotos da Família Real na igreja. Inclusive, Zara Phillips, neta da Rainha Elizabeth, se casou nesta igreja em Julho de 2011.

 

Royal Mile em Edimburgo Canongate Kirk

 

Cemitério de Canongate

 

O Cemitério de Canongate fica no terreno ao redor da Igreja de Canongate e é famoso por ser o lugar onde está enterrado Adam Smith, o pai do Capitalismo. A tumba dele pode ser vista perto da entrada do cemitério, à esquerda da igreja.

E em frente ao People’s Story Museum e do Cemitério de Canongate, está o Museum of Edinburgh.

 

Museum of Edinburgh

 

O museu da cidade de Edimburgo conta muito sobre a história da cidade, de seus habitantes, seus feitos, suas artes, cultura e afins. A apresentação vem desde sua fundação até os dias de hoje, e conta com mapas, maquetes, objetos de cristais, prata, etc. Também tem uma área só sobre o cãozinho mais famoso da cidade: Greyfriars Bobby. O museu está instalado em um lindo prédio do século XVI conhecida como Huntly House, famosa pelas inscrições em latim na sua fachada.

 

Horário de funcionamento

Aberto de 5ª – 2ª-feira, das 10-17h. Domingo, das 12-17h.

 

Bilhete

Entrada gratuita.

 

Royal Mile Edimburgo Museum of Edinburgh

No final do trecho de Canongate, vê-se na direita um muro de concreto com esculturas e citações. Este muro já faz parte do complexo do Parlamento Escocês. No muro, em uma das placas de concreto, está o desenho do perfil da Old Town. O esboço foi feito por Enric Miralles, o arquiteto do complexo, inspirado na vista da janela do quarto em que se hospedava no Hotel Balmoral, na Princes Street.

 

Royal Mile Edimburgo Parlamento Muro

Abbey Strand

 

Este trecho da Royal Mile é pequeno e abrange basicamente duas atrações, mas as duas de peso: o Parlamento Escocês e o Palácio de Holyroodhouse.

 

Royal Mile em Edimburgo Royal Mile Abbey Strand

O Parlamento Escocês

 

Este complexo inaugurado em 2004, é a casa do Parlamento Escocês. Um projeto belíssimo e muito moderno do arquiteto espanhol Enric Miralles, que venceu uma competição em 1998 para projetar este importante prédio. O projeto é incrível e tanto seu exterior, como seu interior, não são nada óbvios. Feitos com diversas formas geométricas, o moderno complexo teve diversos atrasos e seus custos excederam em 10x os planos iniciais, fazendo com que a população tenha sentimentos dúbios em relação a ele.

O complexo pode ser visitado em dias úteis, podendo-se até assistir as reuniões e debates na Câmara. A entrada é gratuita, mas a reserva precisa ser feita com antecedência.

Pode-se fazer um tour somente para conhecer a estrutura pode dentro. O tour leva em torno de 30 minutos e é gratuito. Informações: www.parliament.scot/visitandlearn/visiting-the-parliament.aspx

 

Horário de funcionamento

O Parlamento abre para visitas e tours de 2ª-feira a sábado, das 10-17h.

 

E fechando a visita à Royal Mile, está a casa da Rainha na Escócia: o Palácio de Holyroodhouse.

 

Royal Mile Edimburgo Holyroodhouse5

Palácio de Holyroodhouse

 

Este belo palácio tem uma longa história e foi palco da vida de vários monarcas escoceses e ingleses, ao longo de mais de 900 anos. O lugar já passou por inúmeras reconstruções e é hoje a casa da Rainha Elizabeth II quando ela está na Escócia. O belo palácio pode ser visitado quando a Rainha não está na cidade. O tour guiado passa por algumas salas e dependências, como a sala de jantar.

 

O palácio também abriga uma parte significativa da Coleção Real, com pinturas e obras de arte expostas tanto no próprio palácio como na galeria de artes adjacente, a The Queen’s Gallery.

 

Não deixe de visitar também as ruínas da igreja do século XII ao lado do castelo e seus jardins.

 

Horário de funcionamento

Aberto diariamente, entre 1 de Novembro – 31 de Março, entre 09:30-16:30.

De 1º de Abril – 31 de Outubro, entre 09:30-18h.

Fechado durante as visitas reais e nos dias 25 e 26 de Dezembro.

 

Bilhetes

Preços: Adultos £17,50 com áudio-guia incluído.

Mais de 60/estudantes (com ID) £16.

Menores de 17 anos: £10. Grátis para crianças com menos de 5 anos.

Famílias (2 adultos, 3 crianças com menos de 17): £45.

O bilhete de entrada do Palácio é válido por um ano. Basta carimbar o bilhete na saída e pode-se retornar quantas vezes quiser durante 12 meses.

 

Royal Mile Edimburgo Holyroodhouse6

Vale a pena comprar antecipadamente:


Você lembrou do seguro viagem? Ele é um dos itens mais importantes da sua viagem. O seguro viagem é obrigatório nos países da Europa que fazem parte do Tratado de Schengen e precisa ter uma cobertura mínima de 30 mil Euros. Nos demais países em que ele não é obrigatório também é recomendável a contratação, já que infelizmente não podemos prever acidentes. Nos Estados Unidos, o custo médico diário de uma internação é muito caro (uns U$2.000). Não esquecendo que o seguro é muito útil nos casos de cancelamento de viagem, extravio de bagagem e assistência odontológica. Faça sua cotação para encontrar o seguro que você precisa. Você pode pagar em até 12x no cartão ou ter desconto no boleto. Nossos leitores ainda recebem um desconto de 5% na hora de pagar. Use o código promocional: VIAJOTECA5.

Europa 1

CONTINUE PLANEJANDO SUA VIAGEM AQUI :

–  Reserve seu hotel no Booking.com ( sem taxa de reserva e a maioria dos hotéis oferece cancelamento grátis)

–  Compre seu seguro de viagem na Seguros Promo (faz cotação em 10 ótimas seguradoras)

–  Compre seus Ingressos para atrações, excursões e passeios na Europa com a Get Your Guide

–  Alugue seu Carro na Europa com a RentCars

–  Índice com todos os posts do Viajoteca

Se você fizer sua reserva através dos links aqui da Viajoteca, a gente ganha uma comissão, mas você não paga nada a mais por isso. Essa é uma forma de apoiar a Viajoteca a continuar escrevendo sempre ótimas dicas para você. Obrigada!


Comente Aqui