Dicas de Viagem

Dicas para alugar carro no exterior

18

Quando a gente vai viajar umas das dúvidas que fica batendo na cabeça é: “Será que vale a pena alugar um carro?“. Nos países Europeus a opção de viajar de trem sempre vem de encontro ao aluguel ou leasing de um carro, enquanto nos Estados Unidos e Canadá, quase não há dúvida que o carro na maioria das vezes é a melhor opção.

Para aqueles que resolverem dirigir na próxima viagem, vamos deixar aqui algumas dicas para alugar o carro no exterior para evitar surpresas antes, durante e depois de pegar o carro!

Para fazer uma cotação bem legal de aluguel de carro, nós recomendamos a RentCars, pagamento em Real e sem IOF!!!

Dicas para alugar carro no exterior

1 – Quem pode alugar carro no exterior?

Qualquer pessoa com carta de habilitação (CNH) e que tenha a idade mínima (ou máxima) permitida. As regras e exigências variam pra cada país e as vezes pra cada locadora.

Motoristas com idade inferior a 25 anos estão sujeitos ao pagamento de uma taxa adicional para “condutor jovem” (“under age”), que permite ao viajante locar mesmo abaixo da idade mínima exigida. Para algumas categorias superiores e de luxo, as locadoras podem exigir uma idade superior.

Na Europa, motoristas acima de 70 anos pode ter problemas ao dirigir na Republica Tcheca, Grã Bretanha, Irlanda do Norte, Polônia, Eslovaquia e Turquia. E acima de 80 anos na Dinamarca.

Vale lembrar também que alguns países não permitem que motoristas dirijam por mais de 3 meses com a habilitação internacional.  Exemplo: o Canadá permite que você dirija por um período de no máximo 3 meses com sua habilitação brasileira, mas até isso pode varia de província para província.

2 – Qual a habilitação necessária?

O primeiro ponto é ter a carta de habilitação (brasileira ou de qualquer outro país que você resida) válida e de acordo com o veículo que deseja locar (carro e/ou moto, por exemplo) – e nossa recomendação é que você obtenha também uma carteira de habilitação internacional (PDI) sempre que for alugar um carro no exterior, a maioria dos países não vão exigi-la, mas melhor prevenir que remediar, concorda?

PS – update: para deixar bem claro e para você não ter que passar pela situação do nosso leitor Andre. A carteira de habilitação internacional (PDI) NÃO exclui a necessidade de você ter em mãos a carteira de habilitação brasileira (CNH), ok? É preciso sempre apresentar as duas… 

Mais detalhes para alguns lugares do mundo:

  • Mercosul: o viajante deve ter a carteira nacional de habilitação (CNH) permanente e dentro do prazo de validade. Se for viajar entre os países do Mercosul, é preciso ter a Carta Verde – um documento que habilita o trânsito entre Argentina, Brasil, Chile, Uruguai e Venezuela – você consegue a carta verde junto a sua empresa de seguro.
  • Europa: é recomendável que se tenha a permissão internacional para dirigir (PID), a CNH e o passaporte.
  • EUA: o único estado que pode solicitar a carteira internacional é o estado da Georgia, o restante você pode viajar somente com a CNH.
Aluguel de carro no exterior
Curtindo a paisagem da Nova Zelândia!!!

3 – Como consigo uma habilitação internacional (PDI)?

Este documento é muito simples de se obter. Com a sua carteira de habilitação nacional, basta solicitar ao Detran de seu estado a emissão da carteira internacional mediante o pagamento de uma taxa. Alguns estados oferecem a opção de pedido online.

O preço varia absurdamente de estado para estado e a Claudia do Pequeno Viajante explicou os detalhes nesse post aqui.

Só para clarificar, nós já alugamos carro em vários lugares do mundo e nunca nos pediram pela PDI! Então, apesar de sempre recomendar, a gente nunca precisou usar… #VaiEntender!

4 – Preciso de um cartão de crédito internacional?

Sim, pois será usado na caução de garantia – as locadoras bloqueiam um valor caução no cartão de crédito da pessoa responsável pela reserva e liberam após a devolução do carro -, inclusive para o pagamento de taxas não inclusas em compras com vouchers pré-pagos, como combustível, proteções opcionais, serviços especiais e possíveis taxas adicionais. Além disso, o cartão deve estar dentro do prazo de validade, em nome do locatário, vinculado a uma instituição bancária e com limite de crédito disponível para a caução. Cartões em nome de outras pessoas ou sem autorização para transações internacionais impedem a locação.

O pagamento final pode ser feito com dinheiro, mas a locação em si é necessário que seja feita com o cartão. Aproveite e verifique se seu cartão oferece algum tipo de seguro para aluguel de carro no exterior para você economizar essa quantia (mais detalhes sobre os tipos de seguro abaixo).

Recomendamos o aluguel do carro com a empresa RentCars:

Todas as informações em português e não paga IOF!

5 – Posso devolver o carro em um lugar diferente do que retirei?

Na maioria dos casos isso é possível, mas vale consultar no momento da locação se essa possibilidade implicará no pagamento de uma taxa adicional, mais conhecida como “taxa de retorno”.

Caso você for viajar entre estados, províncias e países é importante verificar se você tem permissão para isso e se existe alguma sobretaxa para o mesmo.

6 – É melhor alugar com quilometragem livre ou restrita?

Nossa sugestão é sempre para quilometragem livre, até mesmo porque se for restrita e exceder a quantidade de quilômetros rodados permitidos pela tarifa, o valor da taxa para quilômetros adicionais não é baixo.




Aluguel de carro no exterior
Dirigindo em St Croix no Caribe (direção do lado americano, mas leis de trânsito britânico! )

7 – Qual seguro devo comprar?

Nossa recomendação é que você opte pela cobertura mais completa possível, pois pode evitar que o viajante tenha problemas em casos de danos ao veículo e outras ocorrências durante a locação.

Mas vale lembrar que comprar todos os seguros pode resultar em um valor final muitas vezes maior que o dobro do preço do aluguel em si. Geralmente os seguros disponíveis são:

  • Cobertura de Perdas e Danos – Loss-damage waiver (LDW) / collision damage waiver (CDW)
    • libera o cliente de qualquer responsabilidade por perdas e danos independentemente da culpa, desde que a condução tenha sido feito de acordo com os Termos e Condições do aluguel. Exemplo: dirigir fora do de estradas demarcadas.
    • Esses são os seguros que geralmente estão cobertos por seu cartão de crédito, no México você vai ser praticamente obrigada a comprar esse seguro, pois eles perdem carta do cartão de crédito assinada e mesmo com ela em mãos, eles não aceitam e inventam uma nova desculpa para você adquirir esse seguro, então fica minha dica.
  • Suplemento de Seguro de Responsabilidade – (LIS) Liability coverage 
    • Oferece cobertura contra terceiros, não cobre nada relacionado a você, aos passageiros do seu carro e familiares – essa proteção geralmente tem limite ($). Exemplo: caso você atropele uma pessoa.
    • Geralmente esse seguro já está incluso em vários países da Europa e Canadá.
    • Esse seguro NÃO é incluso para alugueis de carro nos Estados Unidos e na minha opinião é o seguro mais importante de se adquirir e o mais caro consequentemente.
  • Seguro de Acidentes Pessoais – (PAI) Personal accident insurance
    • Cobre despesas médica, morte e invalidez do cliente e respectivos passageiros.
  • Cobertura para Objectos Pessoais – (PEC) Personal effects coverage
    • Cobre o que tem dentro do seu carro. Nos EUA e Canadá esse seguro geralmente é combinado com o PAI.

8 – Devolver o carro com o tanque cheio ou vazio?

Geralmente você aluga o carro com tanque cheio e deve devolver da mesma maneira. Alguns dos pacotes oferecidos pelas empresas já incluem o serviço de tanque de combustível, que permite a devolução com tanque vazio. Se este serviço não fizer parte do seu pacote ou não for contratado diretamente no balcão, o veículo deverá ser abastecido. Caso contrário, a locadora cobrará a diferença, a um valor maior do que você pagaria reabastecendo o veículo pessoalmente em um posto de combustível.

Aluguel de carro no exterior
Ganhamos upgrade e pegamos um mustang conversível pra passear em Ottawa, no Canadá!

9 – Faça a vistoria antes e após a retirada

É fundamental que você faça ou acompanhe a vistoria dentro e fora do veóculo antes de retira-lo da locadora. Caso veja alguma irregularidade que não esteja demarcada no contrato do aluguel, avise imediatamente a pessoa que está te atendendo. É importante acompanhar a vistoria feita no veículo na retirada e na devolução, para prevenir cobranças extras.


Você lembrou do seguro viagem? Ele é um dos itens mais importantes da sua viagem. O seguro viagem é obrigatório nos países da Europa que fazem parte do Tratado de Schengen e precisa ter uma cobertura mínima de 30 mil Euros. Nos demais países em que ele não é obrigatório também é recomendável a contratação, já que infelizmente não podemos prever acidentes. Nos Estados Unidos, o custo médico diário de uma internação é muito caro (uns U$2.000). Não esquecendo que o seguro é muito útil nos casos de cancelamento de viagem, extravio de bagagem e assistência odontológica. Faça sua cotação para encontrar o seguro que você precisa. Você pode pagar em até 12x no cartão ou ter desconto no boleto. Nossos leitores ainda recebem um desconto de 5% na hora de pagar. Use o código promocional: VIAJOTECA5.

Comparar

CONTINUE PLANEJANDO SUA VIAGEM AQUI :

–  Reserve seu hotel no Booking.com ( sem taxa de reserva e a maioria dos hotéis oferece cancelamento grátis)

–  Compre seu seguro de viagem na Seguros Promo (faz cotação em 10 ótimas seguradoras)

–  Agende suas excursões e passeios com a Get Your Guide

–  Alugue seu Carro com a RentCars

–  Índice com todos os posts do Viajoteca

Se você fizer sua reserva através dos links aqui da Viajoteca, a gente ganha uma comissão, mas você não paga nada a mais por isso. Essa é uma forma de apoiar a Viajoteca a continuar escrevendo sempre ótimas dicas para você. Obrigada!


18 Comentários
  1. André Diz

    Olá Mirella!
    Parabéns pelo Blog!
    Uma pequena contribuição:
    No início do mês, estava em Munique, com reserva de carro feita (e já paga) pela Avis.
    Quando fui pegar o carro na agência da AVIS que fica na Estação de Trens, o atendente simplesmente NÃO aceitou minha Carteira Internacional (não levei a CNH).
    Ele me disse que que a Internacional só vale se estiver junto à carteira nacional (por mais bizarro que isto possa parecer…) – mas que com a nossa CNH (sem a Internacional) ele entregaria o carro
    Moral da história: tive que ir pra Füssen de trem (já estava atrasado para visitar o Castelo) e, no dia seguinte, alugar o carro na Hertz de lá (em Füssen, a Hertz aceitou, sem problemas, a Carteira Internacional).
    Posto isso aqui pois estas divergências de informações podem trazer um grande problema para os viajantes.
    Minha sugestão: façam a Carteira Internacional mas, por segurança, levem também a CNH.
    Abraços,

    André

    1. Mirella Matthiesen Diz

      OI André,
      Muito obrigada por dividir sua experiência com a gente, vou enfatizar essa dica no blog, pois é realmente essencial viajar com os dois documentos, do contrário pode dar problema, como aconteceu com você.
      Grande abraço.

  2. Christina Diz

    Mirella, aconteceu o mesmo com meu primo. Ele só levou a carteira internacional e não conseguiu pegar o carro reservado no aeroporto de Veneza. A sorte é que eu cheguei 2 dias depois e aluguei o carro. Enquanto isso a carteira de motorista foi enviada a ele, via Sedex, e só então ele pode se colocar como segundo motorista e dividir comigo a função. Então o melhor mesmo é levar a carteira de habilitação.
    Outra coisa é ter cuidado com as regras e placas de trânsito, principalmente na Itália (uma fábrica de multas!). Como não estamos habituados a elas é muito fácil tomar uma multa, principalmente em cidades históricas com restrição de vias. Esse meu primo tomou uma em Padova ao passar por uma ponte onde o carro não tinha autorização para trafegar. Mas juro, nem desconfio onde estava a tal sinalização, é algo desconhecido para nós, ninguém viu. A cobrança veio para mim, já que o aluguel do carro estava no meu nome, saiu cara a distração… e em euro!

    1. Mirella Matthiesen Diz

      OI Christina,
      Com certeza, por isso até coloquei no post que o primeiro ponto é ter uma habilitação válida, não rola ir somente com a PDI.
      E esse negócio de multas é mesmo uma chatice quando a gente dirige internacionalmente, pois muitas vezes não sabemos das nuances de cada país!
      Eu estarei indo para Europa em Setembro e alugarei um carro, vou ficar muito esperta com isso para não ter muito prejuízo 🙂
      Obrigada por compartilhar sua experiência.
      Abs

  3. Marcela Diz

    Oi Mirela!!

    Esse ano vou alugar um carro em Seattle e devolver em Seattle tb… Mas vou fazer uma road trip pelas montanhas rochosas canadenses, passando por British Columbia e por Alberta. Eu já fui para o Canadá ano passado no mesmo esquema (com carro americano, alugando e devolvendo nos EUA), mas foi a parte leste. Eu me lembro de ter visto em algum lugar alguma coisa sobre trafegar entre essas províncias e que existem restrições. Vc sabe alguma coisa sobre isso? Não encontrei nada oficial…

    Sobre a PID, ela apenas é valida JUNTO COM a CNH! Ela não é válida sozinha, em hipótese nenhuma.. Até porque, uma pessoa pode ter a sua CNH suspensa aqui e não poderia usar só a PID no exterior, né…

    Beijos e obrigada pelo post super informativo!!

    1. Mirella Matthiesen Diz

      Oi Marcela, Tudo bem?
      Por favor veja direitinho nas entrelinhas do contrato do aluguel se você pode transitar ilimitadamente entre o Canadá e os EUA, e também entre as províncias canadenses… cada locadora tem seus próprios critério. Geralmente a Hertz permite isso sem problemas, mas melhor double check para evitar surpresas.
      Eu nunca aluguei nos Estados Unidos e cruzei para o Canadá, uns amigos já fizeram o contrário e não tiveram problema. Mas veja esses detalhes, just in case 😉
      bjks

      1. Marcela Diz

        Oi Mirela!!
        É, talvez dependa da locadora mesmo… Talvez as menores ou regionais tenham mais restrições. Vou fazer pela Alamo e no site a unica coisa que achei foi:

        Do I have restricted driving areas if I pick up a vehicle in the United States or Canada?

        Rentals originating in the United States:

        · Rentals originating in the United States (US) can be driven throughout the United States (US) and Canada.

        · Vehicles cannot be driven into Mexico.

        Então acho que não tem nenhuma restrição, né?

        Agora é só esperar pra poder voltar pro seu “congelador”, numa epoca não tão congelante assim… hahahah
        Vou em setembro e to sonhando acordada com todos os lagos lindos de lá…
        🙂

        Obrigada Mi!!

        Beijo

        1. Mirella Matthiesen Diz

          Oi Marcela,
          Pelo que eles escreveram realmente não tem problema não … confirma a kilometragem ilimitada e sai pro mundo!
          Essa viagem pelas Rochosas é deslumbrante! Vou ficar suspirando ao ver suas fotos 🙂
          Você viu o post do roteiro da Mariana vapt-vupt? https://www.viajoteca.com/montanhas-rochosas-canadenses/

          Bjão

  4. […] se tiver mais tempo, como eu, alugue um carro e vá conhecer um poquinho de Montenegro, que é linda e encaixa direitinho para o bate e volta, […]

  5. […] DICAS PARA ALUGAR CARRO NO EXTERIO […]

  6. […] o parque pelos 520 kilometros de trilhas que passam por pradarias, lagos, rios e cachoeiras, ou alugar um carro, como a maioria dos visitantes, e percorrer os 48km de paisagens estonteantes da estrada Trail […]

  7. […] Outro ótimo modo para viajar pela Europa é alugar um carro. Você tem a liberdade de ir parando em todas as cidades lindas que você encontrar pelo caminho. A Mirella já escreveu um post ótimo com dicas para alugar o carro no exterior. […]

  8. […] Aqui vão alguns links de sites que me ajudaram a entender a questão dos tipos de seguros e como dirigir na Europa e na Bélgica: Como dirigem – Bélgica, Drive Alive – Belgium, blog Um Bilhete Por Favor, Fora Foco e o blog Viajoteca. […]

  9. Toronto - Mikix Intercâmbio

    […] Carteira de habilitação internacional: não é preciso, basta a carteira de motorista brasileira válida, para poder dirigir no Canadá de 3 a 6 meses, dependendo da província.  Leia: Dicas para alugar o carro no exterior. […]

  10. Ottawa - Mikix Intercâmbio

    […] Carteira de habilitação internacional: não é preciso, basta a carteira de motorista brasileira válida, para poder dirigir no Canadá de 3 a 6 meses, dependendo da província.  Leia: Dicas para alugar o carro no exterior. […]

  11. […] Carteira de habilitação internacional: não é preciso, basta a carteira de motorista brasileira válida, para poder dirigir no Canadá de 3 a 6 meses, dependendo da província.  Leia: Dicas para alugar o carro no exterior. […]

  12. […] Carteira de habilitação internacional: não é preciso, basta a carteira de motorista brasileira válida, para poder dirigir no Canadá de 3 a 6 meses, dependendo da província.  Leia: Dicas para alugar o carro no exterior. […]

  13. […] Carteira de habilitação internacional: não é preciso, basta a carteira de motorista brasileira válida, para poder dirigir no Canadá de 3 a 6 meses, dependendo da província.  Leia: Dicas para alugar o carro no exterior. […]

Comente Aqui