Museu da Revolução em Havana

0

O Museu da Revolução em Havana, não somente é o mais importante e famoso da cidade, como também de toda ilha de Cuba. Construído entre 1913 e 1920, para ser o palácio presidencial, durante 40 anos, vários líderes passaram por ele, sendo o último, o ditador Fulgencio Batista, odiado e derrotado pela tropa revolucionária, comandada por Fidel Castro e seus fiéis escudeiros; Che Guevara e Camillo Cienfuegos.

Atualmente o Museu da Revolução em Havana, como o próprio nome sugere, conta a história cronológica, sob o ponto de vista revolucionário, desde a era pre-colombiana de Cuba, até o presente regime socialista. Para visitá-lo é preciso abstrair as informações, tanto para quem é de direita, quando os de esquerda, pois como mencionei, a propaganda é exacerbada e somente um lado da história é contada.

Museu da Revolução em Havana

O prédio em si é imponente e grandioso, e apesar dessa área de Havana estar sendo restaurada, o contraste com alguns dos prédios vizinhos é chocante, aliás, Cuba inteira é assim, a área para “turista ver” é perfeita, enquanto os residentes, não privilegiados, ficam jogados, esperando dias melhores.

Museu da Revolução em HavanaPara se ter ideia, a escadaria é de mármore carrara, seu interior foi decorado por ninguém menos que Tiffany Studios de Nova York e qualquer semelhança da Sala dos Espelhos do Museu da Revolução com o Palácio de Versalhes, na França, não é mera coincidência. E quando vemos edifícios desse tipo, rodeados de casarões e toda magnitude de Havana, fica muito claro, que a cidade já foi muito rica!

Mas claro, que uma das coisas que mais nos capta a atenção no interior do atual museu, são as balas marcadas em algumas de suas paredes, elas retratam a cartada final da revolução, e quando o socialismo passou a imperar em Cuba!

Museu da Revolução em Havana
Mirellita Fidel Castro

Como visitar o Museu da Revolução em Havana

A visita ao Museu começa no último andar com a cultura pré-Colombiana (que eu particularmente não vi nada (visitei em abril/2016), acredito que o acervo ou as salas estão sendo restauradas) e então vai descendo até chegar em 1950, onde vai se contando os detalhes da revolução e ascensão do presente regime socialista. Há também exposição do assalto ao Quartel Moncada, em 1953, e sobre a vida de Che Guevara.

A maioria das explicações estão em espanhol e algum coisa em inglês.

Na parte atrás do museu, você encontrará o Pavilhão Granma, que entre outros artefatos, tem a lancha que levou Fidel e mais de 80 revolucionários do México à Cuba em 1956, e apesar de seu desembarque desastroso, onde a Tropa de Batista dizimarou quase todos sues tripulantes, foi ali que a luta contra a ditadura realmente começou.

Hoje, a lancha está enclausurada e viagiada 24 horas por dia, o pessoal do Lonely Planet até brincou, que o real motivo dessa vigilância, seja talvez para inibir que insurgentes roubem o barco para fugir para Florida 🙂 (Eu sei, piadinha sarcástica e infâme!).

Museu da Revolução em HavanaEm frente a entrada do museu é possível ver as ruínas da antiga muralha de Havana e o tanque SAU-100, usado por Fidel durante a batalhe com os EUA na Baía dos Porcos, em 1961.

Museu da Revolução em Havana
Fachada do Museu da Revolução em Havana

Localização e Preço

 

O Museu da Revolução está localizado na antiga Havana, ou Centro Havana para ser mais preciso, perto de muitos dos melhores museus e hotéis da cidade.

A entrada custa 8CUC e o museu está aberto das 9h às 17h de segunda a domingo (última entrada às 16hs).

Cada vez que você reserva algo por algum link aqui do blog (ver abaixo), recebemos uma pequena comissão. Você não paga nada a mais por isso e ainda ajuda o blog a se manter sempre atualizado e com novas dicas de viagem.
Agradecemos se usar sempre nossos links 😉

CONTINUE PLANEJANDO SUA VIAGEM AQUI:

– Reserve seu Hotel no Booking.com

– Compre seu Seguro Viagem com a Mondial

– Compre seus Ingressos para atrações no Ticketbar e fure a fila.

– Agende suas excursões e passeios com o Viator

– Alugue seu Carro com a RentalCars

Índice com todos os posts do Viajoteca


Você lembrou do seguro viagem? Ele é um dos itens mais importantes da sua viagem. O seguro viagem é obrigatório em vários países, como Cuba, Jordânia, e principalmente os países da Europa que fazem parte do Tratado de Schengen e que precisa ter uma cobertura mínima de 30 mil Euros. Nos demais países em que ele não é obrigatório também é recomendável a contratação, já que infelizmente não podemos prever acidentes. Nos Estados Unidos, o custo médico diário de uma internação é muito caro (uns U$2.000). Não esquecendo que o seguro é muito útil nos casos de cancelamento de viagem, extravio de bagagem e assistência odontológica. Faça sua cotação para encontrar o seguro que você precisa. Você pode pagar em até 12x no cartão ou ter desconto no boleto. Nossos leitores ainda recebem um desconto de 5% na hora de pagar. Use o código promocional: VIAJOTECA5.

Comparar

CONTINUE PLANEJANDO SUA VIAGEM AQUI :

–  Reserve seu hotel no Booking.com ( sem taxa de reserva e a maioria dos hotéis oferece cancelamento grátis)

–  Compre seu seguro de viagem na Seguros Promo (faz cotação em 10 ótimas seguradoras)

–  Compre seus Ingressos para atrações, excursões e passeios com a Get Your Guide

–  Alugue seu Carro com a RentCars

–  Índice com todos os posts do Viajoteca

Se você fizer sua reserva através dos links aqui da Viajoteca, a gente ganha uma comissão, mas você não paga nada a mais por isso. Essa é uma forma de apoiar a Viajoteca a continuar escrevendo sempre ótimas dicas para você. Obrigada!

Comente Aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.