Página Principal Utilidades 11 sinais para saber se você é o passageiro chato do voo

11 sinais para saber se você é o passageiro chato do voo

por Mirella Matthiesen
57 comentários

Acho que no mundo inteiro é assim, a pessoa chata, nunca sabe que ela é a mala do pedaço, certo? E em viagens tem sempre aquele grupinho ou aquela única pessoa que você torce para que esteja bem longe de você. Dessa forma, elegi 11 sinais para saber se você é o passageiro chato do voo, e caso se identifique com pelo menos um desses sinais, por favor, mude de atitude e ajude o ambiente “aconchegante” e “espaçoso” da classe econômica ser mais feliz 🙂

Nada pessoal, só estou tentando deixar os voos mais agradáveis pra todo mundo. Veja se concorda comigo?


11 sinais para saber se você é o passageiro chato do voo

1- A tela da TV é sensível ao toque?  Não esmurre a tela!

Se você der sorte de pegar aviões modernos com TV disponível no banco a sua frente e ela for controlada pelo toque do dedo, por favor, seja delicado ao tocar na tela. Nem sei quantas vezes acordei durante um vôo noturno com pessoas esmurrando a telinha.

Vai por mim, com um toque leve do dedo mindinho, você consegue controlar a tela; tenha calma e lembre-se que tem alguém sentado na sua frente, que por sinal é a mesma cadeira da TV que está tocando.

2- Sabia que tem mais gente que vai usar o banheiro?

Além de voarmos apertados e desconfortáveis, temos que dividir os banheiros com praticamente todo o avião, e na grande maioria das vezes, o banheiro é unisex (argh!).

Dessa forma, não fique no celular por 20 minutos no banheiro, tente deixa-lo limpo depois de usar e assim por diante. Sabe aquele ensinamento das aulas de catecismo: “não faça com os outros o que você não gostaria que fizesse pra você”… pois é, se aplica aqui também!

3- Você está sempre com assento reclinável?

Veja bem, todo mundo ama a possibilidade de poder reclinar um pouco o banco, mas na hora das refeições, seja educado volte o banco para a posição de decolagem para que a pessoa atrás de você consiga comer decentemente.

4- Seu filho é uma peste incontrolável?

Todos nós entendemos crianças, especialmente bebês com dores durante o vôo, isso acontece e não tem como controlar, se a gente sofre, imagina os pequenos, certo? Mas se sua criança já está crescidinha e ela age como o demônio da tasmânia durante o vôo, na minha opinião, os passageiros não são obrigados a aturar crianças chutando o banco da frente, berrando sem necessidade, correndo pelos corredores, ouvindo iPad alto, tratando comissária de bordo como se fosse brinquedo etc.

Se você não consegue controlar seu filho com um comando de voz: “Por favor, não chute a cadeira da frente!”, repense a ideia de voar, eu sei, estou sendo chata, mas fica a dica!

5- Você usa a cadeira da frente pra se levantar?

Voar na classe econômica já é uma aberração da natureza por N motivos, não seja o infeliz que usa a cadeira da frente para levantar e perturbar o vizinho, use as laterais do seu assento para te impulsionar.

Não toque no assento de ninguém em nenhuma circunstância, somente se você achar que vai cair ou perder o equilíbrio. Isso vale também para aquele momento que todos estão entrando no avião com malas, bagagem de mão etc, tente não ficar batendo com suas tralhas nas pessoas que já estão sentadas, as vezes é difícil, mas esteja atento!

Brasileiros geralmente são mais atentos com o cheirinho azedo que muitos outros povos, mas por favor, tenha compaixão dos vizinhos e use desodorante, não viaje com camiseta reusada e/ou suada… não tem desculpa! E vale lembrar também, que excesso de perfume dá dor de cabeça, alergia e afins, evite!



Booking.com

7- Alguém está te ouvindo? Desligue 

Todos adoram encontrar alguma maneira de passar o tempo durante o vôo, é fato! Mas ninguém é obrigado a ficar ouvindo a música alta que sai do seu phone de ouvido, ou aqueles barulhos infernais de joguinhos eletrônicos, ou seu assobio, ou qualquer som inerente a sua pessoa.

Aconselho inclusive não ficar puxando papo com seu vizinho de assento, fale somente o essencial, deixe pra fazer amizades depois que o avião pousar. Resumindo, tente não emitir som …

8- Você está fazendo algo que deveria fazer somente em ambientes privados? 

Use sua imaginação aqui nesse tópico, mas qualquer coisa que não é educado fazer em público, se aplica a seu assento. Exemplo: ficar cutucando o pé, ou resolver dar um agarro na/o namorada/o, tocar partes do corpo impróprias etc etc etc …

Sim, meu amigo(as), as pessoas percebem e é extremamente desagradável! Controle-se…

9- Só mais um drink, por favor!

Gente bêbada costuma ser chata e incoveniente em qualquer ambiente, dentro de um vôo então, ninguém merece! Dessa forma, deixa para beber seus drinks e sair do limite depois do vôo em um lugar mais apropriado e mais espaçoso.

10-  A comissária de bordo não é sua secretária… Sabia?!

A não ser que você compre um assento na primeira classe ou alugue um jatinho particular, lembre-se que os comissários de bordo não estão lá para fazer suas vontades, então não fique perturbando e tocando o botão de “flight attend” o vôo inteiro, somente para o que realmente é necessário e urgente.

11- Não roube espaço alheio!

Sim, todos somos considerados sardinhas enlatados nos vôos de classe econômica, tendo isso como princípio, não fique abrindo os braços ou as pernas para ter mais espaço e restrinja sua bagagem de mão somente a você!

E por favor, nem pense em usar a nova “tecnologia” americana do “knee defender” (bem falado pelo Rafael do blog Esse Mundo é nosso) para inibir que seu vizinho da frente recline o banco! Tenha piedade!

 


 

E aí? Tem mais alguma sugestão? Sou chata demais e já coloquei todas? 🙂

Da hashtag: #PorUmVooMaisTranquilo 🙂

E por falar em passageiros chatos, o Oscar me mandou um perfil do instagram que reflete bem nossas indignações como passageiro, chega a ser cômico se não fosse trágico: @passengershaming

LEIA TAMBÉM:

57 comentários

Rafael Carvalho 30 de setembro de 2014 - 09:21

Hahuahuahau adorei! Bjos

Responder
Mirella Matthiesen 30 de setembro de 2014 - 15:52

Né? 🙂
rs rs rs

Responder
Paula Brum 30 de setembro de 2014 - 10:28

Essa lista tem a minha cara, poderia ter sido escrita por mim, inteirinha. Quanto ao não encostar na poltrona ou corpo alheio, complemento dizendo que isso vale inclusive para os deslocamentos no interior da aeronave – feche os braços ou ande de ladinho, não mata e faz o pessoal das poltronas do corredor mais felizes! Maravilhoso, deveria ser um guia de bolso!!

Responder
Mirella Matthiesen 30 de setembro de 2014 - 15:53

Verdade Paula, acho que falei disse em um dos tópicos como complemento.
Mas super concordo, pois não tem coisa mais chata que estar sentado no corredor e o povo fica passando e batendo em vocês sem a menor consideração.
bjão

Responder
VIAGEM MASSA 30 de setembro de 2014 - 11:05

Muito bom! Ontem mesmo, voltando de São Paulo, meu filho não conseguia reclinar a cadeira. Olhei bem para a cara do passageiro de trás e disse, educadamente: “a cadeira do meu filho não reclina. Sabe se há algo impedindo o movimento aí atrás, ou será preciso chamar a comissária pra ver se existe algum problema?” e, imediatamente, a cadeira passou a reclinar. Não sei se ele estava usando o Knee (já tinha lido o post sobre o assunto, graças a Deus) ou só segurando com a perna. Gente! Essa falta de consideração com o outro me deixa muito indignada.

Responder
Mirella Matthiesen 30 de setembro de 2014 - 15:54

Nem me fala, eu também fico indignada com essas atitudes… como se só o espaço dele fosse menor, né?
Tem dó …
bjão

Responder
Cyntia Campos 30 de setembro de 2014 - 11:47

Mirella, você disse tudo que eu gostaria de dizer para várias pessoas com quem já tive o azar de compartilhar um voo. As companhias aéreas deveriam traduzir este post em vários idiomas e entregar para as pessoas antes do embarque 🙂

Responder
Mirella Matthiesen 30 de setembro de 2014 - 15:55

kkkkkk … pensando bem você tem razão, etiqueta de voo deveria ser obrigatorio, do mesmo jeito que eles perguntam se você fez sua mala por questão de segurança, deveriam perguntar se a gente sabe se comportar em um voo 🙂 🙂 🙂
bjos

Responder
mari vidigal 30 de setembro de 2014 - 17:12

Adoreeei! Hahahahha

Responder
Mirella Matthiesen 30 de setembro de 2014 - 19:40

Daqui a pouco a chata vou ser eu kkkkkk
bjão

Responder
Carol May Rodrigues 30 de setembro de 2014 - 20:05

Muito bom Mirella!! Concordo com tudo, parece mesmo coisa de gente chata, mas se as pessoas fossem mais educadas os voos seriam bem melhores. Tenho uma super dificuldade para dormir e quando consigo, o infeliz da poltrona de trás sempre me acorda puxando o banco e meus cabelos junto.

Responder
Mirella Matthiesen 30 de setembro de 2014 - 20:56

Puts Carol… quando puxam o cabelo é triste mesmo! Dá vontade de bater no indivíduo 🙂
bjão

Responder
Dani Polis 30 de setembro de 2014 - 22:56

No meu último voo pros EUA, eu ameacei jogar uma menina de uns 7 anos pela janela.
O voo saiu de SP às 2h30 am, o pai virou para um lado, a mãe para o outro, os dois dormiram e a peste ficou lá toda acesa!
Ela puxava os acentos da frente, chutava, e os pais dormindo, com máscara e tudo!
Depois de ser acordada pela quarta vez, virei para trás puta e falei “Se você não ficar quieta, eu vou te jogar pela janela do avião. E eu to falando sério”.

A menina quase chorou, ficou assustada e depois dormiu! ahaha Mas que ódio. Se ela não parasse eu iria acordar os pais, porque não sou obrigada.

Responder
Mirella Matthiesen 1 de outubro de 2014 - 13:34

Ninguém merece, fez muito bem em falar com a criança, o Kiko fez isso uma vez com a mãe acordada e ela nem percebeu! Olha o nível de descaso…
bjos

Responder
Paulo Santos 30 de setembro de 2014 - 22:56

Mirella, acho que o item 3 é o que mais me persegue. 2 semanas atras fiz um voo NY-SP e nem com a aeromoça solicitando o cabra da minha frente retornou o assento durante a refeição. Resumo: perdi o apetite e ganhei uns roxos nos joelhos… bjs, Monstro 😉

Responder
Mirella Matthiesen 1 de outubro de 2014 - 13:35

Esse negocio do povo não levantar a cadeira é clássico..
Adorei te ver por aqui Monstro 🙂
bjos

Responder
Thiago Lima 30 de setembro de 2014 - 23:22

No meu caso, ocupar o espaço alheio é necessário, o “knee defender” é involuntario… se acomodar com 1,98 em uma poltrona é impossivel.

Responder
Kaique 1 de outubro de 2014 - 08:46

Eu te entendo. É ainda pior quando o ser humano reclina toda a poltrona, eu preferiria voar em pé.

Responder
Mirella Matthiesen 1 de outubro de 2014 - 16:23

Rs Rs Rs … poxa, voar de pé é complicado, né? Mas acho que um dia vou ver isso 🙂
Abs,

Responder
Mirella Matthiesen 1 de outubro de 2014 - 13:36

Puxa Thiago, imagino seu sofrimento e deve ficar com os joelhos roxos, né?
Sempre pegue assento no corredor para facilitar um pouco sua vida e a do vizinho da frente 😉
Abs

Responder
Ceia 30 de setembro de 2014 - 23:27

Eu cantei o sapo não lava o pé para uma garotinha,calar a boca o pai não sabia o que fazer,nossa arrasou nessas dicas vou ficar atenta.

Responder
Mirella Matthiesen 1 de outubro de 2014 - 13:36

kkkk … puts, ainda deu de babá!!! Você é muito legal 🙂
Valeu pelo comentário.

Responder
Vivian 30 de setembro de 2014 - 23:48

Eu colocaria um 12° item na lista: limpeza. Existem muitas pessoas que jogam o lixo no chão, ao invés de colocar no bolsão da frente ou entregar aos comissários.

Responder
Mirella Matthiesen 1 de outubro de 2014 - 13:37

Nossa… tem toda razão … com tem gente porca que viaja!!! Também fico indignada.
Vou colocar no post. Valeu!

Responder
Jack 30 de setembro de 2014 - 23:52

Se reclamar dos direitos (para a cultura brasileira) for CHATO, entāo sou super CHATO!!!

Responder
Mirella Matthiesen 1 de outubro de 2014 - 13:37

Somos 2!

Responder
Rodrigo Guedes Pereira 1 de outubro de 2014 - 00:03

Já passei cada aperto por causa de banheiro imundo de avião, digno de banheiro de rodoviária. A última vez que voei pela Copa, por exemplo, uma menina urinou o banheiro inteiro…porém o que mais me irrita é passageiro que não levanta o assento na hora da refeição. Torço para que um dia bom senso seja um remédio.

Responder
Mirella Matthiesen 1 de outubro de 2014 - 13:38

Pelo bom senso!!! Ótima frase …
Abs

Responder
Cyntia Campos 1 de outubro de 2014 - 00:39

Meus traumas maiores são os itens 4 e 5. Criança selvagem eu acho que está na moda, ou é uma epidemia planetária. E o percussionista de encosto é uma carreira que existe acho que desde o 14-Bis… Já penei tanto com essas criaturas…

Responder
Mirella Matthiesen 1 de outubro de 2014 - 13:39

kkkkk … a criançada também me persegue Cynthia, dá ultima vez que reclamei no facebook levei muita bronca, o povo disse que ia me unfriend, só porque eu disse que minha vontade era jogar a mãe e a criança pela janela pois ela não parava de chutar meu banco!Pode?
Abs

Responder
Rafael Carvalho 1 de outubro de 2014 - 01:05

Ops, minha mensagem ficou picada, Mi. Muito obrigado por indicar o Esse Mundo É Nosso 😀 bjoss

Responder
Mirella Matthiesen 1 de outubro de 2014 - 13:39

Opa!!! Sempre Rafael … adoramos seu blog!
bjos

Responder
José Guilherme 1 de outubro de 2014 - 06:42

Excelentes pontos, descreve de forma simples e correta certas situações incovenientes que ocorrem durante os voos e honestamente nunca tinha ouvido falar nesse tal “knee defender”, eu me senti o próprio “knee defender” ambulante agora, sofro com isso e acabo atrapalhando quem senta na minha frente por forças alheias a minha vontade, pois tenho 2 metros de altura e minha perna fica literalmente “socada” no encosto da poltrona da frente, sempre tento pegar os lugares da saída de emrgência, as vezes até pagando um extra (o que também acho um abuso, mas…), só que misteriosamente mesmo chegando 6 horas antes do voo no aeroporto e sendo o 1º no check-in, esses assentos constam como ocupados, o que sempre me causa espanto, pois eles não podem ser reservados pela web e tampouco podem ser ocupados por pessoas idosas, crianças e gente sem condições de operar a porta em caso de emregência, esses lugares devem ser reservados exclusivamente no balcão do check-in, mas…
Já tive alguns problemas com relação a isso, mas não tenho como cortar minhas pernas, fora isso, sempre segui essas regrinhas, porque detesto incomodar as pessoas da mesma forma que não gosto de ser incomodado.

Responder
Mirella Matthiesen 1 de outubro de 2014 - 16:23

Oi José Guilherme,
Realmente a questão da poltrona x pessoas altas é um problema… Geralmente esses lugares são reservados para pessoas com alta milhagem ou com necessidades especiais, por isso eles não deixam reservar com antecedência!
Abs e obrigada pela visita aqui no blog

Responder
maria 1 de outubro de 2014 - 10:34

E colocar máscara, se enrolar num lençol e roncar a viagem toda? Ninguém merece um vizinho de vôo assim…rsrs

Responder
Mirella Matthiesen 1 de outubro de 2014 - 16:24

Oi Maria, gente que ronca também é dose! Eu tento ter compaixão nesses casos, pois a pessoa não tem como controlar, mas que eu adoraria colocar um adesivo pra boca da pessoa não abris, ah… isso eu gostaria 🙂 🙂 🙂
Abs e obrigada pela visita!

Responder
Larissa 1 de outubro de 2014 - 12:06

Para mim, o pior é aguentar crianças chatas chorando e gritando o voo inteiro! e aquelas que chutam o banco então….
o lance da tela de TV é ótimo. As pessoas realmente nao sabem usar e vc “sente” na frente o quanto a pessoa não consegue decidir que filme assistir.

Responder
Mirella Matthiesen 1 de outubro de 2014 - 16:25

Estamos juntas Larissa 🙂

Responder
Daniela Almeida 1 de outubro de 2014 - 13:42

MUito legal….. o pior são crianças bagunceiras……ou aquelas que falam na maior altura ao celular kkkkkkk. Seu blog é muito bacana. Tamb´´em temos um de viagens. Começamos agora. se quiser conhecer, será muito bem-vinda….é o D&D Mundo Afora.. (dedmundoafora.blogspot.com) abraços

Responder
Mirella Matthiesen 1 de outubro de 2014 - 16:26

Oi Daniela,
Obrigada pela visita… com certeza esse post não reflete o conteúdo das nossas viagens aqui no viajoteca, esse aqui foi só pra brincar com esses probleminhas de ser passageiro 🙂
Boa sorte com seu blog!
Abs

Responder
Caio 1 de outubro de 2014 - 20:56

Outra coisa que as pessoas deveriam aprender é ficar à uma distância de pelo menos 2m da esteira de restituição de bagagem. Não dá para acreditar que as pessoas são tão estúpidas e ficam tão próximas da esteira e uma das outras, que nem elas mesmas não conseguem retirar sua bagagem sem se esbarrar na pessoa ao lado.

Imagine se todos ficassem à uma distância aceitável da esteira e cada pessoa só se aproximasse dela assim que sua bagagem estivesse chegando, não seria muito mais fácil e confortável para todos?

Responder
Mirella Matthiesen 3 de outubro de 2014 - 13:21

OI Caio,
Essa da distância na esteira foi perfeita … não tinha pensado nisso 🙂
Abs

Responder
Portimão - Férias no paraíso do Algarve - Deixa de Frescura! 2 de outubro de 2014 - 18:18

[…] Portimão! A cidade é uma das maiores e mais populares como destino turístico de todo o Algarve. Apesar de disso, conserva uma certa atmosfera de cidade pequena. Todo o comércio e negócios da […]

Responder
Gabriela Moniz 14 de outubro de 2014 - 14:22

Adorei a sua comparação da criança com o diabo da tasmânia hahahaha
Não entendo porque em todos os lugares do mundo as pessoas só faltam se estapear para sair do avião. Odeio quando alguém que está sentado nas fileiras atrás da minha sai correndo para passar na frente de todo mundo.
Muito divertido esse post 😉

Responder
Mirella Matthiesen 14 de outubro de 2014 - 20:26

Oi Gabriela,
Tem criança que é dose, né? kkkkk
Nossa esse negocio de ficar sendo empurrado na hora da saída é realmente um saco! Muito boa lembrança.
Abs

Responder
Sara (@sarafcmartinez) 26 de dezembro de 2014 - 17:00

Eu voei de Los Angeles a São Paulo com uma criança chutando o banco da frente. Sem exagero. 🙁

Responder
Mirella Matthiesen 29 de dezembro de 2014 - 22:24

Puts … é de matar, hein?

Responder
Poliana 29 de dezembro de 2014 - 17:00

Concordo com tudo o que você listou e com o que o pessoal dos comentários agregou. Parabéns por ter falado do item 4! Cada vez mais vejo crianças sem controle que os pais acham que todos devem aturar. Abraços e bons voos!

Responder
Mirella Matthiesen 29 de dezembro de 2014 - 22:35

🙂 🙂 🙂
Nível de paciência zero, né? 😉

Responder
Carlos Pires 7 de fevereiro de 2015 - 11:13

Para acrescentar na sua lista
Aquele passageiro que abre e fecha o bagageiro durante a madrugada para apanhar algo que sabia que ia precisar durante o voo.
A turma que insiste em ficar batendo papo em pé de madrugada junto a poltrona de outros.

Responder
Mirella Matthiesen 9 de fevereiro de 2015 - 11:33

Realmente os chatos da madrugada cansam qualquer beleza 🙂 🙂 🙂

Responder
Cinquenta Tons de Cinza nas Viagens 9 de março de 2015 - 06:06

[…] 11 sinais para saber se você é o passageiro chato do voo […]

Responder
Dicas que você precisa saber antes de viajar 22 de junho de 2015 - 15:15

[…] 11 sinais para saber se você é o passageiro chato do voo […]

Responder
Mariana Cimini 22 de setembro de 2015 - 21:21

Falou tudo! Na minha última viagem tinha uma menina do meu lado fazendo o número 10 e 11!! Pra começar, estávamos naqueles assentos do meio que tem três cadeiras, cada uma em uma ponta, ela já foi logo roubando a cadeira do meio pra ela, e o pior, quando deitava, colocava a cabeça no meu descanso de braço! Além disso ela toda hora chamava a aeromoça pra pedir alguma coisa ou reclamar de alguma coisa e ainda a tratava super mal. Como carma é uma coisa linda, no café da manhã a queridinha derramou toda a comida nela mesma! hihihi

http://www.vireicanadense.com

Responder
Como ser um viajante melhor em 10 passos! - ViajotecaViajoteca 22 de março de 2016 - 06:21

[…] Leia também: 11 Sinais para saber se você é o passageiro chato do vôo! […]

Responder
Orlange 8 de novembro de 2019 - 18:00

Eu nao conseguiria ser mais adequada. Parabéns, faço minhas as suas palavras. Obrigada.

Responder
Mirella Matthiesen 11 de novembro de 2019 - 04:20

Não é? Dureza esse povo sem noção que resolve viajar de avião com a gente kkkkk

Responder

Fale com a gente!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

O Viajoteca usa cookies para tudo funcionar direitinho no seu browser, tudo bem? Aceito Leia mais

Privacidade & Cookies