Página Principal Itália Pisa na Itália, muito mais que sua famosa Torre

Pisa na Itália, muito mais que sua famosa Torre

por Carina
3 comentários

Com certeza, Pisa na Itália pode ser uma das grandes “descobertas” da sua viagem. A maioria das pessoas pensa na Torre inclinada quando se pensa em Pisa. Afinal, ela tem sua posição consolidada como um dos marcos mais famosos da Itália. Assim como, atrai milhares de turistas de todo o mundo. Certamente, tomado como um todo, a Piazza dei Miracoli – “Campo dos Milagres”, onde a Torre Inclinada, o Duomo, o Camposanto, e o Batistério estão localizados -é um dos conjuntos arquitetônicos mais dramáticos e belos da Itália. Mas Pisa na Itália tem outros tesouros que fazem uma visita a cidade valer a pena.

A cidade de Pisa tem muito para oferecer, então eu recomendo fortemente que você pense com carinho quando planejar sua visita. Afinal, o centro antigo de Pisa tem monumentos incríveis e facilmente pode preencher um dia inteiro de viagem. Isto faz dela um ótimo bate e volta de Florença, por exemplo. Ou ainda, uma ótima parada numa viagem pela Toscana. Assim como, uma boa opção para quem usa o aeroporto Galileu Galilei (aeroporto de Pisa), que recebe vários voos low cost.

Pisa Itália

Pisa – Itália: muito além da Torre Inclinada

Pra começar, já é interessante mencionar que Pisa é a terra de Galileu Galilei (como o nome do aeroporto entrega!). Então o que mais esta comuna italiana da região da Toscana tem a oferecer? Certamente, muita coisa. Desde os tempos do Império Romano, a cidade foi um importante porto no rio Arno com ligação no Mar Mediterrâneo. Inclusive, Pisa foi uma cidade-estado independente e chegou a ser tão importante quanto Gênova, Veneza e Amalfi.

Seu apogeu de sua riqueza e glória foi no final da Idade Média. Então, é desta época a maioria das magníficas obras arquitetônicas de Pisa. Naquele tempo, Pisa teve tantos e tão influentes artistas que deu nome a um importante estilo: o pisano (ou pisan-românico). Este é uma espécie de estilo gótico com reflexos islâmicos. O Duomo de Pisa foi a primeira catedral na Toscana onde o inovador estilo “pisan-românico” foi totalmente desenvolvido. E mais tarde, copiado em dezenas de outras igrejas da Toscana.

Entretanto, muito se passou desde lá. A cidade viveu seu declínio, mas as belas obras continuam abrilhantando os arredores. Por isto, hoje, perceptivelmente, Pisa vive basicamente do turismo. E ela tem muito mais pra te encantar, além da famosa Torre!

Pisa Itália

Como chegar em Pisa – Itália

De trem

Seguramente, esta é uma das maneiras mais práticas de se chegar em Pisa, Itália. A cidade tem conexão direta com a cidade de Florença (Firenze), assim como com várias outras. Aliás, são cerca de 50 trens diários que saem da estação de Santa Maria Novella, em Florença, e passam pela estação Pisa Centrale. Dependendo do horário escolhido, a viagem pode durar entre 60-90 minutos.

No entanto, Pisa tem 2 estações de trem: a Pisa Centrale e Pisa S. Rossore. A primeira é a maior e principal, mas fica mais afastada do Campo dei Miracoli (onde está a Torre de Pisa). Já a segunda fica bem próxima do Campo dei Miracoli e você pode ir facilmente andando até ali.

Como ir para o Campo dei Miracoli de Pisa Centrale

A estação que mais recebe trens e com mais estrutura, é a Pisa Centrale. Inclusive, ela tem até um depósito de bagagem “Deposito bagagli” na plataforma 1, caso você precise. Entretanto, ela fica afastada tanto do Campo dei Miracoli, como também do centro da cidade.

Caso você desça nesta estação, vai precisar pegar um ônibus para chegar lá. Ou ainda vai precisar dar uma bela caminhada de 20/30 minutos. Bem em frente à Pisa Centrale há uma parada de ônibus urbanos. Ali você pode pegar os ônibus 4, 21 (noite) ou o LAM ROSSA, sem número, que deixam na entrada da área onde fica o Campo dei Miracoli.

Como ir para o Campo dei Miracoli da estação Pisa S. Rossore

Apesar de ser mais próxima, pode acontecer de você ter de fazer troca de trem para chegar até esta estação Pisa S. Rossore. Além disso, ela é bem pequena e sem estrutura, até mesmo você pode achar que se está na estação errada. Mas calma, é esta mesma!

Além disso, não existe placa nenhuma indicando o caminho a tomar para o Campo dei Miracoli. Pegue o túnel que sai na Piazza Fancelli, depois siga caminhando reto na Via Andrea Pisano. No fim da rua, dobre a esquerda e siga adiante até chegar na Piazza dei Miracoli. Leva aproximadamente 5 minutos.

Portanto, se a Pisa S. Rossore for sua escolha, essa é a estação que se deve indicar no momento da compra do bilhete. Já que nem todos os trens vão até essa estação. Outro detalhe importante, é que os trens sempre passam antes na estação central (Pisa Centrale). Então, tome cuidado para não saltar na estação errada.

mapa pisa itália

De carro

Nenhum tipo de transporte dá mais mobilidade que o carro. Então, se você estiver viajando pela Toscana de carro, saiba que é fácil e prático chegar dirigindo em Pisa, Itália. As estradas até lá são boas e basta procurar um estacionamento na cidade. Não caia na tentação de deixar o carro estacionado pelas ruas. A chance de ganhar uma multa é enorme, não vale o risco.

Estacionamento

Ao chegar em Pisa, procurem por um estacionamento. O mapa abaixo mostra os estacionamentos pagos com um P azul e os estacionamentos gratuitos com um P verde. A seta vermelha indica o estacionamento mais próximo da Torre. Em vermelho está a área de ZTL, de circulação limitada, e onde você turista, não pode entrar. Só circula por esta área quem possui um chip especial (geralmente moradores). De maneira alguma entre nesta zona vermelha, a multa é certa e podem ser várias em sequência numa mesma via!

mapa estacionamento Pisa Italia

Endereço dos estacionamentos:

Pisamo Spa- Via Carlo Salomone Cammeo, 51, 56122 Pisa.

Tower Parking– Via Andrea Pisano, 17. 56100 Pisa.

Pisamo Azienda Per La Mobilita’ Spa– Via Pietrasantina. 56122 Pisa.

Conhecendo Pisa em algumas horas

Pisa, como muitas cidades européias, é melhor explorada a pé. Afinal, tudo o que você vai querer ver está a curta distância. Particularmente, os pontos turísticos ao longo do Rio Arno são em grande quantidade e não devem ser desperdiçados. Inclusive, há uma sensação de espaço que não é encontrada ao longo do Arno, em Florença. Então, passeie a vontade e siga o roteiro abaixo. Tenho certeza que você vai se encantar com o inesperado.

Roteiro para conhecer Pisa

Já que a maioria das pessoas quer mesmo é ver a Torre de Pisa, este roteiro de Pisa, na Itália, começa pelo Campo dei Miracoli.

Através da Porta Nuova, inserida nas famosas muralhas que datam do século XII e que cercam praticamente toda a parte histórica da cidade de Pisa, entra-se no Campo dei Miracoli.
Esta porta fica situada na Piazza D. Manin.

– Campo dei Miracoli

Você vai se admirar, se encantar, com a Praça dos Milagres, também conhecida como a Piazza del Duomo. Os milagres em questão são o próprio Duomo (a Catedral de Pisa), o Batistério, o Museo delle Sinopie e o Camposanto Monumentale. Além de, é claro, o Campanário, que é a Torre Inclinada de Pisa.

Duomo

Este foi o edifício pisano-românico mais importante e influente na Toscana. Ainda, foi o primeiro a usar as listras horizontais muito copiadas com listras de mármore cinza e branco. Dedicada a Santa Maria Assunta, ela foi projetada pelo arquiteto Buscheto. A sua construção começou em 1064 e foi somente concluída no século 13. No exterior da Catedral destacam-se as enormes portas de bronze lindamente trabalhadas que datam do ano 1602 e ilustram várias cenas da Bíblia. Assim como, as quatro fileiras de colunas em mármore típicas do distintivo estilo românico Pisano.

Inclusive, a decoração listrada é repetida no vasto interior, que também tem um teto de madeira ornamentado. No entanto, a obra-prima da catedral é o magnífico púlpito esculpida por Giovanni Pisano (1302-1310), filho do famoso escultor Nicola Pisano. Mosaicos deslumbrantes retratando Cristo foram concluídas em 1302 por Cimabue.

Apesar de não ser a atração mais famosa, vale muito a visita, pois os afrescos e mosaicos dão um toque especial a igreja.

Duomo de Pisa

Campanile – Torre de Pisa

Com toda a certeza a Torre de Pisa é o monumento que realmente capta a atenção de todos. Afinal, ela tem uns detalhes incríveis, esculpidos em marfim. Sua construção foi iniciada após o Duomo e o Baptistério em 1173 em solo arenoso. Então, a torre começou a inclinar em 1274 antes que o 3º piso (dos 8) estivesse terminado. Vários arquitetos tentaram corrigir a inclinação, mas nada conseguiram fazer. Apesar das fundações superficiais, a construção prosseguiu e foi finalizada uma ligeira curva da torre em 1372.

O terreno debaixo do Campo está “alagado” de areia, então o Duomo e do Baptistério também estão tortos, mas esses não conseguimos notar tanto quanto a torre. Com 58,5 metros de altura, este é um dos mais famosos cartões-postais da Itália. A Torre de Pisa possui somente 3,97 graus de inclinação, mas já chegou a ter 4,5°. Um projeto de engenharia notável salvou a torre do colapso.

A torre inclinada de Pisa, provavelmente carrega o maior número de lendas de edifícios de sua espécie. Literalmente, a torre desafia as leis da gravidade e desde muito cedo atraiu muitos visitantes. Entre os mais famosos está Galileu, que era um cientista pisano que usou a torre para uma de suas experiências: o movimento dos corpos em queda.

Torre de Pisa
Subida na Torre de Pisa

As mais recentes intervenções conseguiram diminuir a inclinação da torre em aproximadamente 38 cm. Por isto, foi possível reabrir a torre para visitações. Como é de se esperar, as filas para subir os apertados e irregulares 296 degraus da escada em caracol do campanário da Catedral de Pisa são enormes. Assim como, o número de pessoas por vez é limitado e você pode ficar o tempo que quiser no alto da torre. De fato, isto torna a espera para subir na Torre de Pisa imprevisível.

Certamente, escalar a torre é uma experiência única, e se houver tempo não deve ser desperdiçada. A vista é incrível.

E não se esqueça de tirar milhões de fotos bregas segurando a Torre. Afinal, esse é o lugar. 😉

Pisa do alto

Você sabia?

A Torre de Pisa não é a única torre torta da cidade de Pisa, Itália. O mesmo fim levou o campanário da Igreja de San Nicola e San Michele degli Scalzi que possuem, correspondentemente 2,5° e 5° de inclinação.


Battistero

A construção do Batistério foi iniciado em 1152, mas não foi concluída até o século 14 por falta de verbas. Ele foi dedicado a São João Batista e tem formato circular. O interior tem uma excelente acústica e quase não tem decorações. Mas o Batistério possui um púlpito hexagonal lindo, esculpido em 1260 por Nicola Pisano, pai de Andrea e Giovanni.

O Batistério é popular principalmente porque oferece as melhores vistas da Torre Inclinada de sua plataforma de observação superior. A cúpula foi projetada por Diotisalvi, e mais tarde reforçada por Nicola Pisano e Giovanni Pisano.

Batisterio Pisa

Camposanto Monumentale (cemitério)

No lado norte da praça fica o Camposanto, do século 13. É um cemitério único, que tem um solo sagrado trazido da Terra Santa. De forma retangular, é ornado por arcadas em mármore e abriga túmulos de personalidades importantes de Pisa. As paredes eram cobertas com notáveis ​​afrescos do século 14 e 15, alguns de Benozzo Gozzoli. Estes foram seriamente danificados durante os bombardeios da Segunda Guerra Mundial, e foram removidos para o Museo delle Sinopie.

Museo dell’Opera del Duomo

O Museu da Catedral de Pisa foi inaugurado em 1986 e ocupa a antiga casa paroquial da catedral. Ele exibe objetos dos séc. 10 a 18, entre eles esculturas medievais e até um antigo sarcófago romano. Toda coleção exposta pertencia ao Duomo, ao Batistério, Camposanto e as igrejas locais. Ainda, o acervo inclui peças retiradas de ruínas romanas e etruscas.

Museu do Duomo Pisa Por JTF Boettcher Shutterstock
Foto: JTF Boettcher / Shutterstock

Do outro lado do Campo dei Miracoli está o Museo delle Sinopie.

Museo delle Sinopie

Este fascinante museu exibe esboços de afrescos que uma vez cobriam as paredes do cemitério Camposanto. Os afrescos desintegraram quando o cemitério foi bombardeada em 1944, mas os esboços sobreviveram. Eles foram removidas das paredes para a conservação, antes de ser realojados no museu. Este é um museu único no mundo, exatamente pelo fato de ser especializado em esboços de afrescos do séc. XIV até o séc. XVI.

Muralhas de Pisa

Um passeio bem interessante para fazer é caminhar sobre as muralhas de Pisa. Além de dar uma visão diferente da cidade, é incrível poder caminhar por uma das muralhas mais bem preservadas da Itália. São 3 km de extensão e existem vários pontos de acesso, como a Torre de Santa Maria, localizada bem ao lado do Camposanto.

As Muralhas de Pisa começaram a ser construídas em 1154, mas foram remodeladas e reconstruídas em diferentes períodos da história, como durante o Império Romano, Idade Média e República de Pisa. Entrenato, ela sempre teve a mesma intenção: proteger a cidade de invasões.

Muralhas de Pisa Por Viliam.M Shutterstock
Foto: Por Viliam.M / Shutterstock

Hora de conhecer o centro antigo de Pisa, na Itália! O mapa abaixo mostra o caminho. Mas antes vamos conhecer as ruínas dos Banhos de Nero que fica ali na Porta a Lucca?

Banhos de Nero (Bagni di Neroni)

Este é o único sítio arqueológico romano escavado na cidade de Pisa, na Itália. Os banhos de Nero são as ruínas que sobraram das termas que datam das últimas décadas do século I d.C. Inclusive, o que se vê em pé é o que sobrou da sauna. No mais, existem ainda algumas paredes mal preservadas.

Largo del Parlascio, 26.

Bagni di Neroni Pisa Por kateafter Shutterstock
Foto: kateafter / Shutterstock

Então, siga para a bela Piazza dei Cavalieri.

Piazza dei Cavalieri

Esta é, depois de Piazza del Duomo, a praça mais famosa da cidade. Nos tempos antigos, era o centro do poder civil, e na segunda metade do séc. XVI tornou-se a sede da Ordem dos Cavaleiros de St. Stefan (quartier generale dell’Ordine dei cavalieri di Santo Stefano), construído pelo Grão-Duque Cosimo I de ‘Medici. Seus edifícios foram inteiramente reconstruídos por Vasari. No centro da praça há uma estátua de Cosimo I, que foi quem a transformou em quartel militar.

Piazza dei Cavalieri Pisa Por Fabio Lotti Shutterstock
Foto: Fabio Lotti / Shutterstock
Seguros Promo

Na praça estão:

Palazzo della Carovana

O principal prédio da Scuola Normale Superiore, com uma elaborada fachada, feita pelo importante Italian Renaissance artista italiano do renascimento e arquiteto Giorgio Vasari – que vem a ser, também, o 1º historiador de arte da história.

Palazzo dell’Orologio

O palácio do relógioé um prédio do séc. XIV que substituiu a Torre della Fame (torre dos famintos), onde o Conte Ugolino della Gherardesca foi prisioneiro e deixou seus filhos morrerem de fome, conforme conta Dante na Divina Comédia.

Chiesa di Santo Stefano dei Cavalieri

A igreja desenhada por Giorgio Vasari no séc. XVI para a Ordine dei Cavalieri di Santo Stefano (Ordem dos Cavaleiros de Santo Stefan). Ao lado da igreja fica a torre do sino, que também é obra de Vasari. Aliás, esta era uma ordem de cavalaria fundada para combater a pirataria em 1561. A igreja tem diversas obras de arte, como a pintura “O Nascimento de Cristo” por Bronzino, além de outras de Vasari. Ingresso: €1,50.

Além destes, ainda estão outros prédios históricos para você apreciar. Incluindo a Igreja di San Rocco, a Reitoria, o Palazzo dei Dodici e a estátua do matemático Ulisse Dini e de Cosimo de Médici.

Caso você queira visitar outra praça bonita, ali perto está a Piazza Martiri della Libertà.

Piazza Martiri della Libertà

No lugar desta praça de Pisa, Itália, ficava o mosteiro de San Lorenzo (período napoleônico), que foi demolido. A bela praça é rodeada por agradáveis cafés e restaurantes, além de também abrigar a Chiesa di Santa Caterina d’Alessandria. Em síntese, esta igreja é uma das mais antigas da cidade e começou ser construída em 1211. Observe no altar-mor, a mesa de madeira onde pregava São Tomás de Aquino.

Logo após apreciar todos estes edifícios, siga para a Borgo Stretto. Com pórticos, esta é a rua comercial mais elegante de Pisa. Um bom lugar para flanar. Quase no final dela está a Igreja de S. Michele in Borgo.

Chiesa di San Michele in Borgo

Esta bela igreja foi construída entre o séculos X e XI sobre as ruínas de um templo dedicado a Marte. Entretanto, ao longo de sua história, ela sofreu diversas modificações. Sendo que foi bombardeada entre 1943-1944 e deste fato sobrou só a fachada e o abside (interior da cúpula).

Sem dúvida, sua fachada é uma de suas maiores belezas e mostra bem transição do estilo românico para o estilo gótico. No interior você pode ver alguns afrescos do século 13 e um crucifixo em mármore de Nino Pisano.

San Michele in Borgo Pisa Por pisaphotography Shutterstock
Foto: pisaphotography / Shutterstock

Ali perto está a charmosa Piazza delle Vettovaglie, com seu mercado matutino de produtos frescos. Depois é hora de visitar a Piazza Garibaldi, que fica no final da Borgo Sttreto. Certamente, você vai ver a estátua de Garibaldi e o prédio do Casino dei Nobili.

Seguindo pela Lungarno Medicee e beirando o Rio Arno, você chega ao Museo Nazionale di San Matteo. De fato, este é o maior e mais importante museu de arte de Pisa.

Museo Nazionale di San Matteo

Montado em um antigo convento, o Museu Nacional de San Matteo, apresenta uma bela fachada gótica. O museu oferece uma oportunidade única de apreciar um vasto panorama de arte pisana e florentina. De fato, estão expostas obras que abragem desde o século 12 até o século 17. Então, você pode ver uma importante coleção de arte medieval e renascentista, que reúne obras dos principais prédios eclesiásticos da cidade e dos arredores. A coleção tem nomes como Simone Martini, Donatello, Guido Reni, Masaccio, Fra Angelico e Ghirlandaio. O museu também preserva importantes de manuscritos, escultura de madeira e cerâmicas medievais.

Piazza San Matteo in Soarta.

National Museum of San Matteo Por Cris Foto Shutterstock
Foto: Cris Foto / Shutterstock

Atravessando a Ponte della Fortezza, chega-se ao Museo della Grafica.

Viaje Conectado

Museo della Grafica – Palazzo Lanfranchi

O Museu de Artes Gráficas está localizado no magnífico Palazzo Lanfranchi. Ele contém uma coleção muito grande de trabalhos gráficos modernos e contemporâneos. Em resumo, o passeio permite que se descubra as várias técnicas gráficas (gravura, xilogravura, litografia e muitos mais). Inclusive, dá para apreciar as nuances incríveis e fascinantes desta arte. O museu está em constante mudança. Isto graças às suas exposições temporárias, que são sempre diferentes e interessantes.

Lungarno Galileo Galilei, 9.

Um pouco a frente está a Chiesa del Santo Sepolcro.

Chiesa del Santo Sepolcro

A igreja do Santo Sepulcro remonta ao ano de 1113 e tem uma planta octogonal. Até mesmo lembra a Cúpula da Rocha em Jerusalém, conquistada pelos cruzados em 1099. Inclusive, o interior reproduz o Santo Sepulcro de Jerusalém. Ela conta com oito pilares separados igualmente de onde saem arcos que terminam no topo com uma cúpula piramidal.
Na igreja se pode admirar a “Madonna con Bambino” do século XV. Além disso, ali está um busto-relicário da Santa Ubaldesca (séc. XV) com balde que, segundo a tradição, pertenceu a santa.

A igreja ianda tem uma pequena torre de sino sineira, que apesar de estar inacabada tem estilo pisano-românico.

Piazza Santo Sepolcro, Lungarno Galileo Galilei.

Ponte di Mezzo

Sobre o rio Arno, o que se vê é uma versão atual da ponte mais antiga da cidade de Pisa. Afinal, a primeira ponte construída remonta à época romana. Esta ponte, a mais central da cidade, é simples, mas muito elegante. Liga a Piazza Garibaldi com a Piazza XX Settembre. Sendo que é famosa graças a uma competição que ali se realiza todos os anos no último domingo de Junho. A competição que remonta à Idade Média é conhecida entre os habitantes locais por “Gioco del Ponte“. Antes de mais nada, ela envolve apenas membros dos distritos rivais que tentam disputar a ponte. Eles empurram um carrinho a partir dos lados opostos até o meio da mesma. A disputa acaba quando uma das equipes se retira e concede a vitória à outra.

ponte di mezzo Por trabantos Shutterstock
Foto: trabantos / Shutterstock

Na margem sul da Ponte di Mezzo começa a Corso Italia.

Corso Italia

A rua mais animada e lotada da cidade, sendo considerada, tal como a rua Borgo Stretto, uma das melhores em Pisa para se fazer compras. Então, quem chega na cidade de trem, certamente vai passar por ela, pois ela liga a estação ferroviária até o Rio Arno. Fora que é um excelente passeio, pois é cheia de lojas renomadas, lanchonetes e cafés. Então, estando ali, aproveite para percorrer também algumas das suas transversais. Certamente, você ficará encantado com as ruelas medievais onde se destacam o tom rosa já envelhecido fortemente predominante em grande parte dos edifícios.

Quase em frente à ponte,na Piazza XX de Settembre, onde chega a Corso Itália, encontra-se o Logge dei Banchi e o Palazzo Gambacorti.

Logge dei Banchi

Este bonito edifício com pórticos foi construído no início do século 18, e foi uma prisão. Atualmente, o Logge dei Banchi é um espaço onde se realizam diversos mercados. Sendo que o mais famoso é o mercado mensal de antiguidades que se realiza no segundo domingo de cada mês. A sala superior funciona como Arquivo Nacional e o acesso é feito a partir de uma ponte ligada ao Palácio Gambacorti.

Palazzo Gambacorti (Palazzo Comunale)

Desde 1689 esta é a sede da administração municipal de Pisa. Mas o prédio foi construído entre 1370 e 1392 pela família Gambacorti, uma das famílias mais ricas e influentes de Pisa, Itália.

Logge dei Banchi e Palazzo Comunale Pisa Por Simona Sirio Shutterstock
Foto: Simona Sirio / Shutterstock

Seguindo na margem sul do Arno, encontra-se o Palazzo Blu e a famosa Igreja de Santa Maria della Spina.

Fondazione Palazzo Blu

Este museu privado de pinturas e esculturas se encontra num palácio histórico importante. A coleção permanente inclui obras de artistas como Cecco di Pietro, Artemisia e Orazio Gentileschi, Aurélio Lomi, Cigoli e Tempesti. Bem como, apresenta uma extensa coleção de arte do século 20. Ainda tem uma coleção de gravuras e litografias do grande artista de Pisa Viviani. Gratuito.

Via Pietro Toselli, 29.

Chiesa Santa Maria della Spina

Com toda a certeza, você vai passar por ela quando estiver indo ou voltando da Piazza dei Miracoli. Ela chama atenção, afinal é uma das mais belas igrejas góticas na Itália. O edifício em mármore listrado remonta a 1230, sendo que foi projetada em estilo clássico gótico de Pisa. A pequena igreja foi construída para abrigar um espinho da coroa de espinhos usada por Jesus durante a crucificação. De acordo com a história, o espinho (spina) foi doado por um rico mercador de Pisa.

Originalmente, o edifício estava muito mais perto do rio. Mas devido a sua posição de risco, ele foi transferido para seu local atual em 1871. No lugar anterior, ele corria risco de possíveis inundações por causa dos períodos de cheia do rio Arno.

O interior é menos ornamentado que o exterior e bem pequeno. Por fora, ela é decorada com arcos, estátuas, rosetas e esculturas. Inclusive, muitas estátuas e detalhes da fachada acabaram sendo perdidos durante a transferência. No entanto, uma magnífico Madonna continua intacta, esculpida por Andrea e Nino Pisano em meados do século 14. Ingresso: €2,00.

Lungarno Gambacorti.

Santa Maria della Spina Por josefkubes Shutterstock
Foto: josefkubes / Shutterstock

Caso você ainda tenha energia para caminhar um pouco mais, vale a pena visitar a igreja San Paolo a Ripa d’Arno.

San Paolo a Ripa d’Arno

Com sua impressionante fachada do século 12, este é um desvio que vale ser feito pelos interessantos em arquitetura. Afinal, esta igreja foi construída no mesmo estilo pisano-romanesco que o Duomo. A capela românica na extremidade leste é dedicada a Santa Agatha e foi construída inteiramente de tijolos, com um telhado em forma de cone.

Fora que este é um dos maiores complexos religiosos de Pisa, Itália, e que inclusive é a antiga catedral da cidade.

Em sequência, tem alguns museus de interesse em Pisa, Itália:

Museo Nazionale di Palazzo Reale

O surgimento do museu em 1989 culminou com o processo de restauração das coleções e do interior de um dos edifícios de maior prestígio na cidade. Especialmente importante, o lugar hospedou em outras épocas várias dinastias de famílias como Medici, Lorena e Savoia. Além do mobiliário e do interior recentemente restaurados, ali estão coleções particulares importantes. Então, você pode ver as raras tapeçaria Médici e uma grande coleção de armadura (900 peças). Na parte de pinturas, você pode apreciar obras de Rafael, Rosso Fiorentino, Bronzino e Antonio Canova.

Lungarno Pacinotti, 46.

Museo degli Strumenti di Calcolo

Certamente, uma fascinante viagem através da história da ciência e do cálculo. Afinal, o Museu dos Instrumentos de Cálculo mostra ao longo de pelo menos 500 anos de história. Inclusive, nos leva do tempo das bússolas para computadores modernos. Entre os artigos de maior prestígio estão o compasso de Galileo e a máquina de A. Pacinotti.

Via Bonanno Pisano, 2.

Orto Botanico di Pisa

O Jardim Botânico de Pisa é o mais antigo do mundo (1543)! Então, ele abriga uma coleção de plantas mediterrâneas e exóticas, plantas medicinais e de interesse histórico. Isto porque, ali você pode ver plantas e árvores ameaçadas de extinção. Já o Museu Botânico, que fica ao lado do jardim, contém cerca de 300 mil amostras de plantas secas.

Via Luca Ghini, 5.

Orto Botanico Pisa Por Simona Sirio Shutterstock
Foto: Simona Sirio / Shutterstock

E assim, depois de um grande passeio pela cidade de Pisa, na Itália, estamo de volta ao Campo dei Miracoli!

Gostou do roteiro por Pisa, na Itália?

Você já esteve em Pisa, na Itália? Que achou da cidade? Tem mais alguma sugestão para gente e nossos outros leitores? Então, escreve ai nos comentários! Vamos adorar trocar experiências com vocês!

 E o principal: curta muito a cidade de Pisa! Ela ainda possui muitos outros museus, igrejas, que contam a história desta cidade encantadora. Assim como, suas ruas por si só já são um espetáculo de cultura e beleza.

Vale a pena comprar antecipadamente:

LEIA TAMBÉM:

3 comentários

Você lembrou do Seguro Viagem? 


Ele é um dos itens mais importantes da sua viagem. seguro viagem é obrigatório nos países da Europa que fazem parte do Tratado de Schengen e precisa ter uma cobertura mínima de 30 mil Euros. Nos demais países em que ele não é obrigatório também é recomendável a contratação, já que infelizmente não podemos prever acidentes. Nos Estados Unidos, o custo médico diário de uma internação é muito caro (uns U$2.000). Não esquecendo que o seguro é muito útil nos casos de cancelamento de viagem, extravio de bagagem e assistência odontológica. Faça sua cotação para encontrar o seguro que você precisa. Você pode pagar em até 12x no cartão ou ter desconto no boleto. Nossos leitores ainda recebem no mínimo um desconto de 5% na hora de pagar. Use o código promocional: VIAJOTECA5.


Cotação seguro viagem



Continue planejando sua viagem:


> Reserve seu hotel

> Seguro Viagem com desconto

> Passagem aérea

> Ingressos e Passeios

> Aluguel de veículos

> Tours Exclusivos Viajoteca

> Chip de celular


Reserve com nossos parceiros para garantir os melhores preços e ótimos descontos. A cada reserva concluída nós recebemos uma pequena comissão, mas você não paga nada a mais por isso. Essa é uma forma de apoiar a Viajoteca a continuar escrevendo sempre ótimas dicas para você. Obrigada!

Viviane Cristina 10 de agosto de 2015 - 16:27

Fui a Pisa, mas não desci na estação Centrale e sim em Pisa San Rossore. É uma estação menor, mas praticamente em frente a torre inclinada. A Centrale é distante uns 2km, boa para quem quer caminhar. A San Rossore fica muito perto, mas os bilhetes de volta são comprados em máquinas, não tem atendentes. Voltei pela Centrale, porque fui para Lucca e fiquei com medo de comprar o bilhete errado, mas em frente a Piazza dei Miracoli tem ônibus para Centrale. Amei Pisa!!!

Responder
Martinha Andersen 12 de agosto de 2015 - 07:37

Oi Vivi.. obrigada pelo relato. Eu desci na Centrale por não conhecer nada lá, e tembém porque queria ir tirando fotos no caminho. Sabia que ia caminhar bastantinho. Mas como tudo era novidade, passou super rápido. Eu saí de Pisa direto para Roma.

Responder
13 Cidades Românticas na Toscana 15 de setembro de 2015 - 13:50

[…] por sua torre inclinada, Pisa não recebe a devida atenção. Ela é muito mais que somente uma torre inclinada. Olhando a cidade […]

Responder

Fale com a gente!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

O Viajoteca usa cookies para tudo funcionar direitinho no seu browser, tudo bem? Aceito Leia mais

Privacidade & Cookies