Página Principal Florença O que fazer em Florença: todas as atrações imperdíveis e mais!

O que fazer em Florença: todas as atrações imperdíveis e mais!

por Carina
2 comentários

Florença (em italiano Firenze) é a capital e maior cidade da região da Toscana. A cidade é considerada o berço do Renascimento italiano, e uma das cidades mais belas do mundo. Então é de se imaginar que não faltam atrações para ver e o que fazer em Florença! Afinal, a cidade é um museu a céu aberto, a cada esquina tem algo incrível para ver. Eu amo visitar a cidade e sempre volto de lá deixando muita coisa sem ver. Pois a lista de atrações de Florença é gigante!

Não é sem motivo que ela recebe milhares de turistas todos os anos. Pois andar pelas suas ruas é ver belezas em cada esquina e ainda encontrar obras de arte de valor incalculável. Certamente, é preciso ficar vários dias na cidade para poder ver tudo. Entretanto, nem todo mundo tem tanto tempo disponível e não vai conseguir ver tudo de uma vez só. Então, aqui vão algumas das principais atrações da cidade para você escolher o que fazer em Florença. Seja na sua primeira ou décima visita! Pois eu sei que você vai ter muita vontade de voltar!

 Basilica di Santa Maria del Fiore Florença
Cúpula de Brunelleschi vista do Palazzo Vecchio

Leia também:

+ 13 CIDADES ROMÂNTICAS NA TOSCANA

+ CASTELOS NA ITÁLIA PARA VOCÊ VISITAR E SE ENCANTAR

+ O QUE FAZER EM ASSIS, NA ITÁLIA: ROTEIRO DE 1 DIA


O que fazer em Florença

Florença foi governada pela família Médici desde o início do século XV até meados do século XVIII. Como eles eram uma família que era grande patrocinadora das artes, trouxeram artistas de diversas áreas para cidade. Dessa forma, eles estimularam o desenvolvimento artístico de diversos deles e fizeram com que Florença se tornasse o centro da cultura na época. Além disso, eles construíram inúmeros prédios, palácios, jardins, assim como foram responsáveis pela construção de igrejas e museus.

Por isso, a cidade é cenário de obras de artistas do Renascimento, como Michelangelo, Leonardo da Vinci, Giotto, Botticelli, Rafael Sanzio, Donatello, entre tantos outros. Florença floresceu imensamente e brilha até hoje.

Fora isso, ela também se tornou célebre por ser a cidade natal de Dante Alighieri, autor da “Divina Comédia”. Esta grande obra é um marco da literatura universal e de onde a língua italiana moderna tem várias influências. Também são florentinos Cimábue, Leonardo da Vinci, Maquiavel, Giotto, Donatello, Botticelli, Boccaccio, Brunelleschi, Michelangelo, entre diversos outros.

Onde ficar em Florença

Se você quer aproveitar Florença ao máximo e num curto espaço de tempo, eu super te recomendo escolher um hotel no centro histórico, especialmente para quem vai conhecer Florença pela primeira vez ou tem pouco tempo. Afinal, as grandes atrações de Florença estão super perto uma das outras e na maioria das vezes dá para fazer tudo caminhando.

No mapa abaixo indico o anel (em amarelo) que delimita o centro histórico, assim fica fácil de identificar onde dicar em Florença! Obviamente, o centro histórico de Florença é uma das opções mais caras para se ficar na cidade, devido a comodidade de ter tudo a seus pés (literalmente).

Ainda no centro histórico, recomendo ficar perto da Piazza San Marco (Galeria Accademia)Piazza Santa CrocePonte Vecchio e Piazza Santa Maria Novella.

Centro histórico de Florença
Melhores hotéis do centro histórico.

Hotéis em Florença – Centro histórico

Acomodações em Florença – fora do Centro histórico

  • Ville Sull’Arno (Luxo-moderado – alguns quartos tem vista panorâmica – avaliação 9 no Booking
  • Villa il Leone (Moderado, apartamento há 6km do Duomo – avaliação 9.5 no Booking)
  • Ostello Tasso (Hostel, um pouquinho fora do anel – avaliação 8 no Booking)

Procure no mapa onde ficar em Florença:

Booking.com
ATENÇÃO!! SEGURO VIAGEM EUROPA

Não esqueça de fazer o seu Seguro de Viagem, pois ele é obrigatório nas viagens para a Europa. Além de você não correr o risco de ser deportado (sim, isso acontece muito mais do que a gente imagina), você estará protegido se algo de ruim acontecer. Infelizmente imprevistos acontecem e temos que estar preparados. Nossos leitores recebem um desconto de até 10% na hora de pagar.

Você ainda está na dúvida? Tire todas as suas dúvidas aqui >> SEGURO VIAGEM É IMPRESCINDÍVEL?

>> FAÇA AQUI A COTAÇÃO DO SEGURO VIAGEM EUROPA

Seguros Promo

As principais atrações de Florença

Galleria dell’Accademia

Certamente você vai querer ver a famosa e gigante escultura de Davi de Michelangelo ao visitar a cidade. Afinal, ela é uma das principais atrações de Florença. Primeiramente ela ficava exposta em frente ao Palazzo Vecchio e todos podiam apreciar sua beleza. Aliás, ainda podem, pois uma cópia está no seu lugar lá. Mas desde 1873, devido às condições atmosféricas, ela foi transferida para a Galleria dell’Accademia. Então, se você quiser ver a estátua original, vai precisar visitar este museu.

Davi Michelangelo pieroor Pixabay
Foto: pieroor / Pixabay

Entretanto, a Galleria tem muito mais a oferecer além do Davi. Ela foi fundada em 1563 e foi a primeira academia de pintura na Europa! Dessa forma, você pode ver ainda o grande acervo de arte sacra, uma parte da esplêndida coleção da família Médici, além de esculturas fiorentinas do Quattrocento e Cinquecento. Vai por mim, vale a pena!

Horário de abertura: de 3ª-domingo, das 08:15 – 18:50.

Via Ricasoli, 60.

Duomo – Catedral de Santa Maria dei Fiore

Sem dúvida, o Duomo é um dos principais cartões postais da cidade! Dificilmente esta catedral não vai estar na sua lista do que fazer em Florença. Até mesmo porque todos os caminhos passam por ela. Mas a igreja toda revestida com mármore verde, rosa e branco é imperdível, pois você pode apreciar obras primas renascentistas, como Zuccari, Donatello, Uccello e Ghiberti.

Além de incrivelmente bela, ela é a quarta maior catedral da Europa e o edifício mais alto da cidade. Assim como vale contar que o Duomo levou 142 anos para ser construído e está cheio de detalhes para você observar. Um dos seus pontos altos é a famosa Cúpula de Brunelleschi projetada no século 15 e pintada com os afrescos de Giorgio Vasari e Federico Zuccari, cujo tema é “O Juízo Final”.

O que fazer em Florença Duomo diana.grytsku Freepik
Duomo e Campanille – Foto: diana.grytsku / Freepik
Não deixe de prestar atenção:
  • Em cima da porta de entrada está o enorme relógio de Paolo Uccello. Um grande detalhe é que a hora é marcada pela hora itálica (divisão de tempo empregada na Itália até meados do século XVIII – onde o início do dia era marcado pelo pôr-do-sol).
  • Vá até o centro da igreja e vislumbre a Cúpula de Brunelleschi. Esta obra prima do renascimento e da engenharia é até hoje a maior cúpula do mundo. A cúpula levou 16 anos para ser construída e tem 116 metros de altura e 54 metros de diâmetro, além de pesar sozinha cerca de 37.000 toneladas.
  • Aliás, você pode subir 463 degraus (infelizmente não tem elevador) e ver a cúpula e seus afrescos bem de perto. Assim como pode ter uma bela visão geral do interior da catedral e outra vista da cidade.
O que fazer em Florença Duomo Cúpula
Afrescos na Cúpula de Brunelleschi

Horários:

Geralmente os horários são os dados abaixo, entretanto eles variam bastante durante o ano e dependendo do dia da semana. Então recomendo olhar o site da igreja para saber mais detalhes.

Duomo abre entre 10:15 e 16:45, de 2ª-sábado. Domingo permanece fechado. Grátis.

Cúpula: abre de 2ª a 6ª-feira, entre 08:15 – 19:30. Sábados entre 08:15 e 17:15. Já aos domingos a cúpula só abre pela tarde entre 12:45 e 17:15.

Piazza Duomo, 17.

Ao lado do Duomo está o Campanile.

Campanille

A torre dos sinos é uma construção à parte, bem ao lado da igreja, e outra belezura que vai atrair seu olhar. O grande Giotto a projetou no ano de 1334, mas a torre foi somente concluída em 1359. Ou seja, vinte e dois anos após sua morte. A torre é totalmente decorada em sua parte exterior, então você pode ver 56 relevos e 16 estátuas em tamanho natural. Alguns relevos seriam de autoria do próprio Giotto e outros de Donatello.

Caso você queira ter um panorama geral da cidade, suba ao campanário! Esta é uma das coisas legais para fazer em Florença. Apesar de ser puxadinho, pois são 414 degraus (85 metros de altura e sem elevador), o ponto mais alto da torre tem uma vista linda sobre a praça e arredores.

Diariamente aberto entre 08:15 e 19:45. Entrada pela porta do lado norte.

Em frente ao Duomo está o Batistério, que junto com o Duomo de Santa Maria del Fiore e o Campanário de Giotto, forma o mais impressionante conjunto arquitetônico da cidade.

Battistero

O Batistério de San Giovanni é uma das construções mais antigas de Florença, pois desde o século 4 tem uma construção neste lugar. Antes de mais nada, sua construção octogonal representa os seis dias que Deus levou para criar o céu e a terra, somado ao dia de descanso e ao 8º dia, em que os cristãos renasciam ou eram recriados por meio do batismo. Além disso, este foi o local em que diversos florentinos famosos foram batizados, como Dante Alighieri.

Mas a fama do Batistério de San Giovanni deve-se em grande parte as suas imensas portas. Apesar de que as portas que você vai ver ali são réplicas, pois as originais estão no Museo do Duomo. Já seu interior colorido tem belíssimos mosaicos do século XIII, representando o Juízo Final. Também vale muito a visita!

Diariamente aberto entre 09:00 e 19:45.

>> Compre antecipadamente seu bilhete eletrônico para o Batistério e Museu Ópera del Duomo, com áudio guia <<

Battistero Firenze interior
Batistério de Florença por dentro
Sobre os Batistérios
A função do batistério era curiosa, como pagãos não podiam entrar nas igrejas, nem para serem batizados, eles precisavam ser batizados em outro local. Para isto foi especialmente construído o Batistério. Então na Idade Média, duas vezes ao ano se batizavam neste lugar os novos cidadãos florentinos. Normalmente era neste momento também que se registravam os nascimentos. Durante o resto do ano, o batistério funcionava como uma praça coberta durantes festas e feiras.

Nos fundos da Catedral está o Museu do Duomo.

Museu Opera del Duomo

Caso você queira ver as obras de arte que estiveram um dia no Duomo, recomendo a visita ao Museu do Duomo. O museu fica numa rua bem atrás do Duomo e tem uma coletânea de peças religiosas dos séculos XV. Além disso, tem uma ala dedicada a história da catedral. Ele foi fundado em 1226 e, por exemplo, é ali que você vai encontrar os originais das estátuas que antigamente estavam nas fachadas do Duomo, Campanário e Batistério, assim como os vitrais de Paolo Ucello. Ainda aproveite para ver a Pietà de Michelangelo.

Diariamente aberto entre 09:00 – 19:45.

Via della Canonica, 1.


Aproveite melhor sua viagem:

>> Florença: Ingresso sem fila para a Cúpula de Brunelleschi

>> Tour guiado pela Catedral e subida na cúpula

>> Tour guiado pelo Batistério, Catedral, Museu Duomo e Campanário em Florença

>> Florença: visita guiada à Catedral e ingressos para 4 atrações

>> Duomo e Uffizi sem filas: tour guiado para grupos pequenos


Piazza della Repubblica

A Praça da República é o centro da cidade desde os tempos romanos. Por isso, nesta praça e seus arredores você vai encontrar diversos cafés e restaurantes, assim como lojas e comércios. Bem ao cento está a Colonna dell’Abbondanza, que marca a intersecção de antigas ruas romanas (agora via Roma, via degli Speziali e via degli Strozzi) e decumanus (agora via il Corso). Entre cafés da praça, o Giubbe Rosse Café tem sido ao longo dos anos um ponto de encontro para artistas e escritores.

Piazza della Signoria

Sem dúvida, este é o coração de Florença, o lugar onde não vai faltar o que fazer em Florença. Esta praça linda cercada de prédios e atrações importantes vive cheia de visitantes batendo fotos de todos os seus detalhes. Desde seu princípio, era ali que a plebe se reunia para festejos e protestos. Assim como, foi nessa praça que ocorreram fatos políticos e históricos marcantes. Por exemplo, foi lá que o monge Savonarola, um fanático que pregava a moralização dos costumes da época, queimava livros e pinturas num local que chamava de “A Fogueira das Vaidades”. Por fim, ele também acabou sendo queimado ali.

Além de histórica, a Piazza della Signoria é um verdadeiro museu à céu aberto. Após muitos acontecimentos constrangedores, os duques e lordes começaram a enriquecer a praça com obras de arte por volta de 1500. Então, nela encontram-se diversas estátuas de vários períodos. Sem dúvida, a mais famosa delas é o grande herói bíblico que matou o gigante Golias. O David de Michelangelo original está na Galleria dell’Accademia, mas a réplica de 5 metros de altura não se cansa de manter a pose para as máquinas fotográficas. Ainda hoje a estátua está em frente ao Palácio Vecchio.

Piazza della Signoria Florença
Fontana de Neptuno na Piazza della Signoria
Há muito para ver na Piazza della Signoria:
  • Palazzo Vecchio (residência dos duques)
  • Loggia della Signoria o dei Lanzi (onde havia esculturas como Perseo de Cellini e Hercules com o centauro Nessus de Giambologna)
  • Tribunale della Mercanzia, Palazzo Uguccioni
  • Palazzo delle Assicurazioni Generali
  • Estátua de Hércules e Caco, de Baccio Bandinelli
  • Fontana de Neptuno
  • Estátua de David de Michelangelo
  • Estátua equestre de Cosimo I
  • Collezione Alberto della Ragione
  • Galleria degli Uffizi, entre outros.

>> Mistérios dos Medici: passeio a pé guiado pelas atrações da cidade

Bem na frente do palácio está a Loggia dei Lanzi. que era o lugar onde. Daí vem o nome do local que ainda ostenta uma enorme quantidade de estátuas romanas colocadas pelos imperadores.

Loggia dei Lanzi – Loggia della Signoria

Este lugar tem este nome porque era aqui que os guarda-costas de Cosimo I – os lanzi – ficavam de prontidão. Atualmente, esta enorme galeria aberta construída no século XIV abriga inúmeras estátuas. Uma das mais imponentes e sempre na mira dos turistas é a réplica de Perseu de Cellini, que mostra Perseu decapitando a Medusa para alertar os inimigos sobre seu possível destino. Outra obra de destaque é O Rapto das Sabinas, de Giambologna, na qual três figuras humanas foram esculpidas num único bloco de mármore.

Obras a observar:

  • Perseus com cabeça de Medusa, de Cellini;
  • Rapto das Sabinas, de Giambologna;
  • Hércules e o Centauro Nesso, de Giambologna;
  • Menelao e Patroclo (escultura original grega encontrada em Roma no século XVI e doada pelo Papa Pio V aos Médicis);
  • Rapto de Polissena, de Pio Fede (única estátua moderna da Piazza della Signoria, de 1866);
  • Sabinas (6 estátuas antigas de mulheres, apelidadas de Sabinas, provenientes do Fórum de Trajano em Roma, descobertas na metade do século XVI).

Aberta entre 08:00 – 19:00.

Atenção: devido a vandalismos, a entrada na Loggia agora é controlada entre 11:00 e 17:00. Dessa maneira, só entram 50 pessoas por vez e somente por 15 minutos.

O que fazer em Florença Loggia
Entrada do Palazzo Vecchio e Loggia dei Lanzi

Palazzo Vecchio

Mais uma grande atração de Florença! Símbolo do poder e lugar onde as decisões sempre foram tomadas na cidade, o Palazzo Vecchio não deve faltar na sua lista de visita. Desde sua construção ele é a sede do governo, mas acabou como expressão do poder dos Médici. Atualmente este palácio do século XIV continua em evidência, pois é a sede da prefeitura de Florença. Dessa forma, visitar o Palazzo Vecchio é realmente conhecer a história de Florença no lugar onde as decisões eram e são tomadas.

Palazzo Vecchio Florença
Palazzo Vecchio: Shutterstock | givaga

A fachada é contornada de brasões, uma série de nove escudos, repetidos em sequência, simbolizando, entre outros, a insígnia da cidade, que é o Lírio Florentino. No primeiro andar está o magnífico Salão dos Quinhentos – Salone dei Cinquecento. Já no segundo andar estão várias salas e apartamentos dos governantes. Também é possível ver os móveis em madeira de lei, assim como os ornamentos. Na Sala dos Mapas Geográficos você pode ver 53 mapas do mundo conhecido na época e um globo terrestre.

Palazzo Vecchio o que fazer em Florença
Salone dei Cinquecento: Shutterstock | Ivan Kurmyshov
Torre de Arnolfo

A torre do Palazzo Vecchio é a mais alta da Toscana e a sétima mais alta da Itália. Sendo que ela foi construída por volta de 1310. Você pode comprar um ingresso a parte e subir os 223 degraus da torre. Lá de cima dá para ter uma ótima vista da Piazza dela Signoria e arredores. Fora que durante a subida você vai ver uma pequena cela chamada de “Alberghetto”. Este foi o lugar onde foram presos Cosimo il Vecchio de’ Medici e o frei dominicano Savonarola.

Diariamente aberto entre 09:00 – 19:00. Somente nas 5ªs-feiras fecha às 14:00. Fechado no dia 25.12.

Piazza della Signoria.


Compre antecipadamente e não se preocupe mais:

>> Compre aqui seu ingresso sem fila para o Palazzo Vecchio com Guia de Vídeo

>> Ingresso sem fila para o Palazzo Vecchio com Áudio Guia

>> Excursão pelas passagens secretas do Palazzo Vecchio


Galleria degli Uffizi

Sem dúvida, este é um dos museus mais imperdíveis do mundo! Cheio de obras de arte famosas, o Uffizi é o mais importante museu no mundo de arte italiana, particularmente do Renascimento. O museu foi construído em 1560 a pedido de Cosimo I de Médici e abriga enorme acervo de esculturas, quadros, peças de porcelana etc. Naturalmente, todos os grandes nomes do renascimento italiano estão representados, incluindo ainda Leonardo da Vinci, Giotto, Cimabue, Michelangelo, Botticelli, Piero della Francesca, Fra Angelico, Caravaggio e Rafael.

Neste museu estão preciosidades como a “Madonna del Cardellino”, de Rafael, as enormes e maravilhosas telas de Botticelli, como “Nascimento de Vênus” e “Anunciação da Primavera”, entre outros. Em adição, ainda se encontram obras de Albrecht Dürer, Giovanni Bellini, Rosso Fiorentino, Rembrandt, entre outros.

Como você deve imaginar, este museu é muito visitado e está sempre lotado. Dificilmente você vai conseguir ingressos para entrar na hora. Caso você queira fazer esta visita, eu recomendo fortemente que você compre seu ingresso antecipado. Assim como recomendo muito a visita!

Uffizi Elena Popova Unsplash
Foto: Elena Popova / Unsplash

Horário:

Aberto de 3ª-feira a domingo, das 09:00 às 18:50.

Fechado: 2ªs-feiras, 1º Janeiro, 1º Maio e 25 Dezembro.

Piazzale degli Uffizi, 6.

Rio Arno

Passear pelo Rio Arno e suas pontes é um programa que todos os visitantes de Florença fazem, pois é imperdível. Assim como assistir um pôr-do-sol nas suas margens. Então, não perca! 😉

Mas o rio já trouxe bastante terror à cidade… Infelizmente as enchentes do Rio Arno são inesquecíveis. Dessa forma, as mais lembradas são as de 1333 (que destruiu pela última vez a Ponte Vecchio), 1557 (que destruiu pela última vez a Ponte Santa Trinità), a última delas, 1966 que destruiu obras de arte e literárias. Vários edifícios nas suas laterais lembram a altura que o Rio Arno chegou em cada ano. Por isso, você vai ver várias placas de mármore aplicadas nas paredes marcando a altura que a água chegou.

Ponte Vecchio

O grande cartão postal da cidade jamais ficaria de fora da lista do que fazer em Florença! A mais famosa ponte de Firenze e talvez da Itália, foi construída em pedra em 1345. Mas ela já sofreu muito com as cheias do Rio Arno e foi muitas vezes destruída e reconstruída. Entretanto, esta é a única ponte da cidade a escapar da destruição na 2ª Guerra.

No centro da ponte está uma estátua cercada de cadeados, que é Benvenuto Cellini. Ele foi um artista-escultor-escritor do século XVI e é considerado o ourives mais importante de Firenze. Sua obra mais famosa é o “Perseus com a Cabeça de Medusa” que está na Loggia dei Lanzi, na Piazza della Signoria. Se quiser colocar um cadeado com seu amor, cuidado, pois se pegarem a multa prevista é de mais de €50.

Ponte Vecchio pexels-andrea-ferrari
Foto: Andrea Ferrari / Pexels

Conheça Florença:

>> De La Spezia: excursão terrestre saindo de cruzeiro para Florença e Pisa

>> Saindo de Roma: excursão de dia inteiro em Florença e Pisa

>> A partir de Veneza: viagem de um dia a Florença de trem com passeio a pé


Corridoio Vasariano

Você sabia que a Ponte Vecchio guarda um “segredo”?

Sim, pois em cima das lojas na ponte tem um túnel que vai de um extremo ao outro dela. Este túnel é o Corredor Vasariano e liga o Palazzo Pitti ao Palazzo Vecchio. Ele foi construído em 5 meses em 1565 pela família Médici para eles irem da sua residência (Palazzo Pitti) até o Palazzo Vecchio em segurança. Dessa maneira, o corredor tem cerca de 1 km de extensão e inicia nos Jardins de Boboli. Na sequência ele passa pela Chiesa di Santa Felicita, depois pela Ponte Vecchio e Galleria degli Uffizi, até chegar ao centro do Palazzo Vecchio. Atualmente, o corredor serve como galeria e mostra obras excedentes da Galleria degli Uffizi.


Conheça a Toscana a partir de Florença:

>> De Florença: excursão à Toscana com Almoço/Vinho Opcional

>> A partir de Florença: Siena, San Gimignano, Chianti e Pisa com almoço

>> Florença: viagem 1 dia para Pisa e Lucca com degustação de Buccellato


Palazzo Pitti

Originalmente, o Palazzo foi construído para a família Pitti, que queria exaltar seu poder aquisitivo e rivalizar com os Médici. Mas eles acabaram falindo diante de projeto tão grandioso. Por fim, o “inimigo” comprou o lugar e fez dela sua residência. Em seguida, os Médici iniciaram a construção do jardim, Giardino di Boboli, em 1550. Dessa forma, eles criaram um padrão de beleza e paisagismo que foi amplamente copiado por toda a Europa. A visita ao Palácio Pitti é grandiosa, como a gente pode imaginar e uma das coisas legais para fazer em Florença. Pois ao visitar o palácio, temos acesso a lugares incríveis, como a Galleria Palatina, Galleria dei Costume, entre outros.

Horário: de terça a domingo, das 08:15 às 18:30. Fechado nas segundas, 1 de janeiro e 25 de dezembro.

Piazza Pitti, 1.

Galleria Palatina

Primeiramente, vale contar que esta é uma das mais importantes pinacotecas da Itália. Ela apresenta o acervo dos Médici e da família Lorena. Uma coleção incrível coleção que inclui obras do século XVI, com quadros de Rafael, Rubens, Boticelli, Filippo Lippi, Ticiano e outros mestres italianos e europeus do Renascimento e do Barroco.

A Galeria Palatina ocupa toda a ala esquerda do primeiro andar do Palácio Pitti, que foi residência dos grão-duques Medici.

Da Galeria Palatina a visita continua até o Appartamenti Reali. Ali você vai ver 14 magníficos quartos que eram a casa das famílias Grão-Ducal Medici e Lorena e, a partir de 1865, do rei da Itália.

O que fazer em Florença Pitti
Palazzo Pitti – Foto: Dimitris Vetsikas por Pixabay 
Pitti Galleria d’Arte Moderna

A galeria de arte moderna fica no 2º andar do Palácio Pitti. O acervo apresenta uma bela coleção de pinturas e esculturas, a maioria italianos, que datam do final do séc. XVIII até a Primeira Guerra Mundial. Os quartos elegantes, que anteriormente eram habitadas pelos grã-duques de Lorena, são decorados com obras dos períodos neoclássico e romântico. Há também uma esplêndida coleção de obras de artistas do movimento Macchiaioli e de outras escolas italianas do fim do séc. XIX e início do século XX.

Museo degli Argenti di Pallazzo Pitti

Este museu está localizado nos apartamentos de verão, no piso térreo e no mezanino do Palácio Pitti. Ele abriga o importante Tesouro Médici com diversas joias, vasos de pedra semipreciosas e marfim, objetos de cristais, assim como a famosa coleção de joias da família Medici. Ainda o museu abriga uma importante coleção de joias feitas entre os sécs. XVII e XX pelas mais importantes oficinas italianas e europeias. Inclusive uma nova seção dedicada à Joalheria Contemporânea foi inaugurada recentemente.

Galleria dei Costume

Mais um grande museu dentro do complexo Pitti. Afinal este museu é considerado o único museu da história da moda na Itália e um dos mais importantes sobre o tema no mundo. Localizado no Palazzina della Meridiana do Palácio Pitti ele conta com cerca de seis mil peças, entre roupas, acessórios e trajes antigos e modernos.

Desse modo, você pode ver uma grande variedade de roupas e acessórios do século XVIII até o presente. Sendo que o acervo é tão grande que ele é renovado a cada dois anos, pois substituem os itens em exibição por outros do depósito.

Giardino di Boboli

Na realidade este não é um mero jardim, e sim uma joia escondida atrás dos portões do Palazzo Pitti. Afinal, este maravilhoso jardim a perder de vista é muito bem cuidado e levou 10 anos para ficar pronto. Isso no século XVI. Depois disso, o Jardim de Boboli já sofreu inúmeras ampliações até o século XVIII. E foi ficando cada vez mais belo!

Certamente, a visita é uma delícia e você não deveria perder este lugar por nada! Mas o jardim é enorme e vai tomar algumas horas do teu dia. Por isso pegue um mapa para poder explorar tudo, ou somente o que te interesse. Afinal, você vai encontrar grutas, esculturas e muito verde, além de boas vistas da cidade.

Você pode comprar ingressos só para o Jardim de Boboli ou casado com a visita ao Palazzo Pitti.

>> Compre seu ingresso sem fila para o Jardim de Boboli!


Aproveite ao máximo sua viagem:

>> Tour guiado pelo Jardim de Boboli

>> Excursão a pé para grupos pequenos pelo Jardim de Boboli

>> Excursão sobre os Médici e entrada no Jardim de Boboli

>> Tour guiado pelo Palácio Pitti, Jardim de Boboli e Galeria Palatina


Giardino di Boboli
Giardino di Boboli

Piazzale Michelangelo

Certamente você já viu alguma foto de Florença tirada desta praça. Pois ela é um fantástico mirante que permite observar Florença de um ângulo magnífico. Afinal, ela fica no alto de um monte e de lá você vê o Duomo, o Rio Arno e a Ponte Vecchio. Além disso, as antigas muralhas da cidade também podem ser vistas.

Como o nome entrega, a praça homenageia Michelangelo Buonarroti, o mais importante artista renascentista da cidade. Inclusive, bem no meio dela está uma réplica em bronze de sua estátua mais famosa, Davi. Então, anota aí, esta praça é uma das coisas legais para fazer em Florença, e de graça!

Apesar de ficar meio fora de mão e no fundo não passar de um grande estacionamento cercado por camelôs, vale a ida. Já que a vista de Florença de lá de cima é bem bonita. Além disso, você pode chegar lá a pé, usar ônibus ou táxi.

Como chegar:

Subida a pé

Pode ser feita pela “Rampe del Poggi” que alterna escadarias e ladeiras, e não é muito distante do centro. Primeiramente, atravesse a Ponte alle Grazie e siga pela margem esquerda do Rio Arno. Em seguida, vire à esquerda na Lungarno Serristori e siga até chegar à Piazza Giuseppe Poggi. Nesta praça está a Torre/ Porta di San Niccolò, que é uma antiga torre de defesa construída em 1324. Inclusive, ela é a única porta das muralhas de Florença que ainda está de pé. Logo atrás desta torre você vai encontrar o acesso para a “Rampe del Poggi”. Então, é só seguir morro acima até a Piazzale Michelangelo.

Ônibus

No entanto, na minha opinião, a maneira mais fácil de chegar à Piazzale Michelangelo é pegar um ônibus. Sendo que as linhas de ônibus 12 e 13, seguem até a praça, onde é o ponto final delas.

Florença Piazzale Michelangelo diana.grytsku Freepik
Vista da Piazzale Michelangelo – Foto: diana.grytsku / Freepik

Igrejas imperdíveis

Se tem uma coisa que a Itália tem em profusão são igrejas incríveis e tem algumas que a gente não deveria deixar de visitar! Então, como é de se esperar, Florença tem algumas igrejas que são verdadeiros primores e recheadas de obras de arte. Inclusive, algumas delas fazem parte da lista das principais atrações da cidade e você deveria colocar elas na sua lista do que fazer em Florença!

Chiesa di Santa Croce

Não deixe em hipótese nenhuma de visitar a Igreja da Santa Cruz quando você for a Florença! A principal igreja Franciscana de Florença tem tantas obras de importantes de grandes artistas, que só ela já faz a viagem até lá valer a pena.

Primeiramente, a igreja também abriga um museu, dois claustros, além das emblemáticas Capella Pazzi, Cappella Peruzzi e Cappella Bardi (estas últimas decoradas por Giotto). Já o claustro interno, projetado por Filippo Brunelleschi (sua última obra) é considerado uma das mais importantes obras da arquitetura renascentista. Fora os afrescos de Giotto e esculturas de Donatello.

Ainda esta igreja guarda 276 sepulturas de nomes imortais das artes, por isso ela é chamada de Panteão das Glórias italianas. Por isso, você pode visitar as sepulturas de nomes importantes como Michelangelo Buonarroti, Galileo Galilei, Maquiavel, Ghiberti, entre outros.

Esta igreja tem tantos detalhes, conta tantas histórias que eu recomendo MUITO que você faça um tour guiado. Caso você não se empolgue em fazer um tour, então alugue o áudio-guia para ouvir as explicações da igreja. Custa €4 e você pode ouvir em italiano, inglês, espanhol ou alemão, o percurso completo dura 2 horas e meia. Aliás, a entrada na igreja é paga.

Alguns dos detalhes que você devia observar ao visitar a Santa Croce:
  • Cappella Baroncelli: os afrescos e o altar são obras de Giotto. Já a imagem da Anunciação Cavalcanti foi esculpida por Donatello.
  • Cappella Bardi: decorada por Giotto com histórias de São Francisco de Assis. Já o crucifixo é de Donatello, o primeiro escultor renascentista, feito com a pobre pedra serena enriquecida com aplicação de folha de ouro.
  • Capela Peruzzi: também de Giotto com as histórias de São João Batista e Evangelista.
  • Sacristia: observe a cruz em madeira feita por Cimábue em 1280, ela sobreviveu a última grande enchente do Rio Arno, em 1966.
  • Repare ainda no Túmulo de Vittorio Alfieri do principal escultor de época neoclássica, Antonio Canova.

Horários: aberta de 2ª-feira a sábado, entre 09:30 e 17:30. Já aos domingos a igreja abre 12:30 e 17:45.

Piazza Santa Croce, 16.


>> PESQUISE HOTÉIS EM FLORENÇA COM ATÉ 50% DE DESCONTO!


Basilica de Santa Maria del Carmine

Assim como a Santa Croce, outra igreja imperdível em Florença é a Basílica di Santa Maria del Carmine. Afinal, é nesta igreja que a gente encontra a Capela Brancacci. Para você ter ideia da importância artística desta capela pintada por Masaccio, ela é chamada de Capela Sistina do começo da Renascença.  A dimensão de sua importância pode ser medida pelo fato que Michelangelo treinava copiando desenhos de Masaccio, como os desta capela.

Para saber tudo sobre esta capela incrível e sua importância, leia o post que fiz exclusivamente sobre ela.


+ A CAPELA BRANCACCI EM FLORENÇA, A GRANDE OBRA PRIMA DE MASACCIO


Entretanto, a Capela Brancacci é um precioso tesouro, mas não é o único presente nesta igreja, ali se encontra também o Cenacolo del Carmine e a bela Capela Corsini. Aliás, a Santa Maria del Carmine é a única igreja rococó em Florença.

Horários: abre na segunda-feira, sexta-feira e sábado das 10:00 às 17:00. Já no domingo abre das 13:00 às 17:00. Fechado nas terças, quartas e quintas-feira, no dia de Ano Novo, 6 de janeiro, Páscoa, 16 de julho, 15 de agosto, 25 de dezembro.

Piazza del Carmine, 14.

Capela Brancacci Florença
Afrescos da Capela Brancacci

Aproveite mais o que fazer em Florença:

>> Em Florença: passeio de gôndola ao pôr do sol

>> Florença: excursão a pé de 2 horas pelo inferno de Dan Brown

>> Passeio de bicicleta guiado de 2 horas por Florença

>> Passeio panorâmico em carrinho de golfe elétrico por Florença

>> Florença: tour pela história da família Médici


Chiesa di San Lorenzo – Cappelle Medicee

Esta foi uma das primeiras igrejas cristãs construídas em Firenze. Inclusive, ela foi a Catedral de Florença até o século XI. Notadamente, devo dizer que a igreja não é tão atrativa, mas dentro dela está a famosa Cappelle Medicee e a Biblioteca Medicea Laurenziana.

A Capela Médici foi construída para ser o mausoléu da importante Família Médici. A arquitetura é de Brunelleschi, já a decoração da capela (relevos, portas e molduras) é de Donatello. Entretanto, este não é o único mausoléu da família na igreja. Pois eles encomendaram a Michelangelo no século XV a Capela dos Príncipes, que fica exatamente atrás da igreja.

Já a Biblioteca Laurenziana foi um projeto de Michelangelo para o Papa Leone X. Pois ele queria um lugar apropriado para guardar a coleção de livros e manuscritos da família Médici. Dessa forma, Michelangelo desenvolveu um projeto que passou a ser copiado por todas as bibliotecas do século XVI. Inclusive, esta biblioteca possui os volumes mais antigos da Europa.

Ainda, outra atração encontrada nesta igreja é o Túmulo de Donatello. Em virtude de Donatello ser o escultor preferido de Cosimo il Vecchio de’ Medici, ele teve a honra de poder ser enterrado ao lado do seu maior patrocinador.

Horário: aberto de segunda a domingo, das 08:15 às 18:00. Sendo que a última entrada é às 13:20.

Fechado no 2º e 4º domingo do mês; assim como a 1ª, 3ª e 5ª segunda-feira do mês. Ainda fecha em 1º de janeiro, 1º de maio, 25 de dezembro.

Piazza di Madonna degli Aldobrandini, 6.

>> Excursão privada à Capela Médici de 1,5 horas

>> Visita guiada em grupo à Capela dos Médici

Basilica Santa Maria Novella

Com três monumentais claustros e os Cappellone degli Spagnoli, esta igreja possui obras de arte por artistas tais Paolo Uccello, Andrea di Bonaiuti, Orcagna e de Bronzino. Ainda, aqui está o Cenacolo di Santa Maria Novella. Este cenáculo é uma representação quase barroca da Santa Ceia, de Allesandro Allori, realizada no final do século XIV.

Junto a igreja está a Farmácia de Santa Maria Novella. Ela é a farmácia mais antiga da Europa e foi inaugurada no ano de 1221. Atualmente, o lugar é um museu com entrada gratuita, com afrescos, móveis e maquinário farmacêuticos antigos.

Piazza Santa Maria Novella, 1, Centro Storico.

Basilica di Ognissanti

A Chiesa di Ognissanti é uma igreja franciscana fundada em 1250, e foi dedicada a todos os santos e mártires, conhecidos e desconhecidos. A igreja possui afrescos do século XV de Domenico Ghirlandaio e Sandro Botticelli preservados na nave. Inclusive, Botticelli está enterrado na igreja perto de sua amada Simonetta Vespucci.

O grande interesse nesta igreja que pertence ao convento dos padres é o Cenacolo di Ognissanti (ou Cenacolo del Ghirlandaio), de Domenico Ghirlandaio. Em 1488, Ghirlandaio, o primeiro mestre de Michelangelo, fez este afresco de 8 metros de comprimento da última ceia no refeitório do Convento de Ognissanti. O cenáculo é uma grande obra de arte renascentista. A visita ao cenáculo acontece somente nas quintas-feiras, entre 14:00 e 18:00. Entrada Livre.

Horário da igreja: diariamente pelas manhãs entre 09:30 e 12:30. Já no período da tarde abre entre 16:00 e 19:15. Sendo que a igreja não abre na quarta-feira de manhã.

Via Borgo Ognissanti, 42.

Cenáculo Ognissanti Firenze
Fonte: www.polomuseale.firenze.it
Pretende alugar carro na sua viagem pela Itália?

Clique aqui e veja as melhores ofertas!

>> Dicas para alugar um carro pelo mundo, nós já explicamos nesse post aqui.

Chiesa e Museo di Orsanmichele

No segundo andar desta igreja de planta quadrada fica um museu. Ali você pode ver as esculturas originais que ficavam nos 20 nichos que decoram o seu exterior. Atualmente, o que a gente vê ali são as cópias. Entre elas, estão obras de Donatello, Ghiberti e Verrocchio.

Diariamente aberta entre 10-17h. Entretanto, o museu abre somente terça e sábado, entre 10:30 e 18:00.

Via dell’Arte della Lana.

Basilica Di San Marco – Museo di San Marco

Umas das grandes atrações desta igreja é o Cenacolo di San Marco, realizado por Domenico Ghirlandaio em 1482. Inclusive, este cenáculo é muito similar ao do Convento de Ognissanti, mas com uma pegada mais séria dos personagens.

Ainda a igreja apresenta afrescos do Beato Angelico, que decorou as celas dos frades.

Horário: aberto de terça a sábado, das 08:15 às 13:50. Sendo que abre em alguns domingos e segundas-feiras do mês. Informações aqui.

Piazza San Marco, 3.

>> Bilhete para visitar o Museu de San Marco sem filas aqui! <<

Outras igrejas

Basilica di Santo Spirito

Sem dúvida, esta é uma das obras primas de Brunelleschi, arquiteto renascentista de 1400 que projetava os espaços com proporções matemáticas e geométricas. Na sacristia encontra-se um crucifixo de Michelangelo, uma de suas poucas obras entalhadas em madeira. Aqui ainda se encontra o Cenacolo di Santo Spirito, realizado em 1370 por Andrea Orcagna.

Horário: aberta de 2ª a sábado, exceto na 4ª-feira, entre 10:00-13:00 e 15:00-18:00. Já nos domingos e feriados abre entre 11:30 e 13:30 e de 15:00 a 18:00.

Piazza Santo Spirito, 30.

Igreja de San Miniato al Monte

É um dos edifícios mais antigos de Firenze, construído em estilo românico. A sacristia desta igreja é linda e conta a história de São Domênico. Já que ela fica próxima a Piazzale Michelangelo, a vista panorâmica sobre a cidade dali é incrível!

Via delle Porte Sante, 34.

Chiesa Ortodossa RussaIgreja Ortodoxa Russa da Natividade de Cristo e de São Nicolau

Fica perto da Fortezza da Basso e foi construída com o patrocínio da comunidade russa no final do século 19. Seguindo fielmente o estilo das igrejas russas, suas cinco cúpulas em forma de bulbo com telhas de cerâmica policromada em tons de azul turquesa, branco e verde se destacam na paisagem. A fachada é toda decorada com azulejos e acima da porta principal há um belo mosaico bizantino.

Via Leone X, 8.

Tempio Maggiore – Sinagoga de Firenze

A Grande Sinagoga de Florença, também conhecida como Tempio Maggiore, Templo Principal, é, até hoje, considerada uma das mais belas da Europa. Ela é considerada um dos mais importantes exemplos da arquitetura mourisca e foi inspirada na igreja bizantina de Hagia Sophia, em Istambul.

Via Luigi Carlo Farini, 6.

Tempio Maggiore Florença
Tempio Maggiore

Ao sair da sinagoga, à direita, está o Museu Judaico de História e Arte.

Museu Judaico de História e Arte

O Museu tem dois setores e conta a trajetória da comunidade judaica através de uma perspectiva histórica. Então, você pode descobrir a história dos judeus na cidade através de fotografias e achados arqueológicos. Inclusive, ali tem uma miniatura de madeira do antigo Gueto de Florença. Ainda dá para ver uma coleção de objetos religiosos e da vida cotidiana, como instrumentos musicais, trajes para a circuncisão, livros de rezas, entre outros.


O que fazer em Florença? Olhe estas sugestões legais:

>> Aula de Preparação de Pizza e Gelato em Florença

>> Experiência de fazer macarrão em Florença

>> Aula de culinária de massas e sobremesas artesanais com jantar

>> Tour pelos mercados de comida italiana e experiência culinária (5,5 horas)

>> Excursão Gastronômica em Florença


O que fazer em Florença com mais tempo

Mercados em Florença

Se existe uma coisa na Itália que é uma perdição, são os seus mercados! Então, na hora de pensar no que fazer em Florença, coloque pelo menos um mercado na sua lista. Você não vai se arrepender!

O que fazer em Florença Mercado

Mercato Centrale

O Mercado Central é uma grande estrutura de ferro de 1870, localiza-se no centro de Firenze no quarteirão da Igreja Santa Croce. Animado, colorido, cheio de frutas e verduras frescas, e coisas típicas como o Limoncello (licor de limão). Mas não é só, ali você vai encontrar queijos incríveis, salames, prosciuttos, vinhos, funghi porcini. Além de outros produtos como azeite de oliva, acetato balsâmico, pesto e tomates secos. Sem dúvida, ótimo lugar para comprar queijo parmigiano reggiano, além de uma infinidade de produtos toscanos.

Horário: o Mercado Central de Florença está aberto todos os dias das 09:00 à meia-noite.

Piazza del Mercato Centrale, Via dell’Ariento.

Mercato di San Lorenzo

Na realidade, este é um mercado de rua, uma feirinha localizada no centro histórico de Florença. Ela é uma das mais importantes da cidade, com artigos de couro, souvernirs. Se procura artigos em couro, esse é o lugar ideal. Entretanto, você ainda encontra roupas, bolsas falsificadas e lembrancinhas da cidade.

Os estandes estão espalhados em torno da Piazza San Lorenzo e Basílica di San Lorenzo, ou seja, pelas Via Panicale, Via Santo Antonino e Via dell’Ariento. Esta feirinha fecha aos domingos e nas segundas.


Tours deliciosos por Florença:

>> Mercado de San Lorenzo: excursão de degustação e aula de culinária

>> Florença: excursão privada ao mercado central

>> Excursão gastronômica em Florença com All’Antico Vinaio – sem fila

>> Excursão a pé para provar comida de rua florentina Eat & Go

>> De Florença: aula de culinária e almoço em fazenda na Toscana


Mercato delle Cascine

Este mercado acontece no Parco delle Cascine, que é o maior parque de Florença, paralelo ao rio Arno. Então, lá você vai encontrar frutas, verduras, sapatos, roupas, antiguidades etc. Entretanto, esta feira só acontece às terças-feiras, das 08:00 às 14:00.

Mercato di Sant’Ambrogio

Definitivamente, este é um mercado frequentado pelos moradores da cidade. Apesar de ser menor que o Mercato Centrale, ao menos ele é menos caótico e você consegue fazer suas compras com mais tranquilidade. Dessa forma, você consegue comprar produtos de alta qualidade e onde a maioria dos vendedores são produtores rurais. Este é um excelente mercado de frutas frescas, vegetais, pães, queijos e carnes. O mercato fica no bairro de Sant’Ambrogio, entre Piazza Santa Croce e Beccaria.

Aberto de 2ª a sábado, entre 07:00 e 14:00. Fechado aos domingos e feriados. Piazza Lorenzo Ghiberti.

Mercato del Porcellino

Este mercado acontece na Loggia del Porcellino, então se você, além de conhecer um mercado local ainda quer ter certeza de retornar à cidade, não deve perder este lugar. Pois ali está a famosa estátua do javali, “Porcellino”. Diz a lenda que quem acariciar o focinho da escultura de bronze, volta à cidade. Não é à toa que ela brilha tanto!

Popularmente conhecida por ser uma feirinha menor e ao ar livre, mas a visita vale a pena. Pois ali você vai encontrar produtos de couro, casacos, carteiras, souvenirs etc. Além disso, você pode aproveitar para conhecer o belíssimo parque. Aliás, não perca um dos melhores sorvetes da cidade que fica ali ao lado, na Sorveteria Venchi.

Diariamente aberto entre 09:00 e 18:30.

Piazza del Mercato Nuovo.

Mercato delle Pulci

Para quem adora garimpar antiguidades e artigos usados, o Mercado das Pulgas de Firenze é aberto de 2ª a sábado, das 09:30 as 17:30.

Piazza dei Ciompi.

Museus em Florença

Uma cidade incrível como Florença tem muitos museus a oferecer aos visitantes. Não que o Uffizi já não fosse motivo suficiente para visitar a cidade, assim como voltar inúmeras vezes. Dessa maneira listei abaixo alguns museus bem interessantes. Então, se você está procurando ainda mais o que fazer em Florença e não sabe tudo que a cidade oferece, dá uma olhada com calma.

Perto da Piazza della Signoria, está uma “fortaleza” em pleno centro da cidade, que abriga o excelente Museu Bargello, que fica no Palazzo del Bargello, com a famosa Torre Volognana.

Palazzo del Bargello o que fazer em Florença
Palazzo del Bargello

Museo Nazionale del Bargello

Sem dúvida, o Museu Bargello é o principal museu de esculturas renascentistas, com um acervo importantíssimo. No entanto, ele está localizado em um impressionante edifício construído em meados do século XIII, Palazzo del Bargello, o que transforma a visita mais interessante ainda. Além disso é o maior museu de artes menores da Itália e conta com peças em prata, bronze, marfim, madeira, tapeçarias, móveis, selos, tecidos, cerâmicas.

Inclusive, você pode visitar a Torre Volognana, com 57 metros de altura, já existia antes mesmo do início da construção do palácio, em 1255. Mas o grande atrativo dele é mesmo algumas das mais importantes esculturas renascentistas. Então aqui você pode ver obras importantes de Donatello, Luca della Robbia, Verrocchio, Michelangelo e Cellini. Por exemplo, uma das primeiras esculturas de Michelangelo, Bacchus de 1496, está aqui.

Via del Proconsolo, 4.

>> Faça um tour guiado privado pelo Museu Bargello

>> Faça um tour guiado em grupo no Museu Bargello

Museo degli Innocenti

Este museu fica em um antigo hospital construído por Brunelleschi no início de 1400 que tinha abrigava as crianças abandonadas. Dessa forma, o museu desenvolveu esta temática e tem um interessante percurso expositivo sobre o tema acolhimento de crianças. Entretanto, a exposição mescla o tema com obras de pintura e escultura de Botticelli, Ghirlandaio, Luca della Robia, entre outros. Ainda, no último andar tem um bar e cafeteria bem agradável, com um terraço panorâmico.

Piazza della Santissima Annunziata, 13.

Horne Museu

Outro museu com ótimas obras na cidade é o Horne. Herbert Percy Horne foi um arquiteto e colecionador inglês que morou em Florença em 1916. Em resumo, ele comprou o Palácio Corsi para abrigar a sua coleção de obras de arte de Giotto, Masaccio, Filipino Lipi, Simone Martini, Domenico Beccafumi e Giambologna. Além de expor obras-primas da pintura e da escultura, o museu tem aposentos decorados com peças valiosas do século XIII ao XVII.

Via dei Benci, 6.

Palazzo Medici-Riccardi

O Palácio Medici Riccardi é um dos mais importantes monumentos de Florença, um exemplo da arquitetura renascentista e barroca. Aliás, este palácio foi a primeira residência da Família Médici e atualmente abriga um museu e ainda tem escritórios da prefeitura de Florença.

Tanto a arquitetura como o acervo do museu fazem a visita valer a pena, afinal o museu expõe quatro séculos de história da arte. Um dos pontos altos é a Cappella di Benozzo Gozzoli, onde estão os afrescos feitos por Gozzoli e que complementam a obra de Filippo Lippi, a Adorazione al Bambino. Inclusive, estes afrescos são mais famosos que o próprio artista. Ainda visite a Sala Luca Giordano, uma das raras representações barrocas da cidade. Não deixe de apreciar os afrescos do teto. Por fim, aprecie a obra prima de Filippo Lippi La Madonna col Bambino.

Via Camillo Cavour, 3.

Palazzo Strozzi – Gabinetto Vissieux

O belo Palazzo Strozzi é um dos símbolos da bela arquitetura renascentista de Florença. Ele abriga o Gabinete Viesseux, que é uma rica biblioteca do Instituto Nacional de Estudos da Renascença. Geralmente acontecem importantes exposições aqui.

Piazza degli Strozzi.

Palazzo Strozzi em Florença
Interior do Palazzo Strozzi: Shutterstock | John_Silver

Palazzo Davanzati

Caso você queira conhecer como era uma típica casa fiorentina no século XIV, a visita a este palácio é bem indicada. Além dos móveis, o museu apresenta vários objetos, incluindo uma importante coleção italiana e estrangeira de rendas e bordados.

Via di Porta Rossa, 13.

>> Palazzo Davanzati: excursão privativa de 1 hora na antiga casa florentina

Museu Salvatore Ferragamo – Palazzo Spini Feroni

Certamente, Ferragamo é um nome que dispensa apresentações. Por isso, este museu tem a intenção de apresentar a obra deste grande nome da moda italiana. Dessa forma, o museu conta com mais de 10.000 pares de sapatos e fica num palácio medieval perto da Ponte Vecchio.

Via Tornabuoni, 2 ou Piazza di Santa Trinita, 5.

>> Florença: tour privado de moda com visitas a museus

>> De Florença: tour privado de compras no The Mall & Prada Outlet

Gucci Museo

Sem dúvida, para os amantes da moda, esta é uma das coisas legais para fazer em Florença! O Museu da Gucci fica na Piazza della Signoria, no Palazzo della Mercanzia, um dos endereços mais exclusivos da cidade. O palácio do século XIV abriga objetos, fotografias e, claro, peças Gucci. Naturalmente, estão expostas peças famosas, como as bolsas “bambu” que pertenceram a ícones como Jackie Onassis e Sofia Loren. Assim como vestidos de gala criados para várias celebridades. Além disso, o lugar conta com uma lojinha e uma cafeteria superelegante.

Piazza della Signoria, 10.

Museu Casa di Dante

O grande Dante Alighieri é um grande poeta florentino e nasceu na cidade em 1265. Atualmente a casa onde o autor de A Divina Comédia nasceu é um museu em sua homenagem. Desse modo, esta construção medieval muito bem preservada tem uma exposição contando a história da casa, do bairro e das famílias envolvidas com Dante.

Dante foi um dos primeiros poetas italianos a abandonar o latim pelo italiano vulgar, por isso ele é considerado o pai da língua italiana.

Via Santa Margherita, 1.

O que fazer em Florença Dante
Dante Alighieri
Caminho de Dante
Mais uma opção interessante do que fazer em Florença é seguir o Caminho de Dante. Pois pelas ruas de Florença você vai encontrar diversas lápides de mármore com partes da Divina Comédia de Dante Alighieri. Dessa forma, onde você encontrar uma lápide destas saiba que aquele lugar está descrito no livro e a lápide conta esta passagem. Por exemplo, na Ponte Vecchio você vai poder ler sobre o assassinato de Buondelmonte Buondelmonti. Já na Via del Corso a lápide conta sobre a musa inspiradora de Dante, Beatrice.

Casa Vasari

Era a residência do pintor florentino, arquiteto e historiador de arte Giorgio Vasari e abriga um notável ciclo de afrescos no salão, que ele projetou e construiu, com a ajuda dos alunos. A visita deve ser reservada com antecedência e somente para pequenos grupos.

Borgo Santa Croce, 8.

Casa Buonarroti

Atualmente a antiga casa de Michelangelo (seu sobrenome era Buonarroti) também é um museu. Dessa forma, é possível ver preciosidades pessoais, assim como seus desenhos, esculturas e pinturas. Ainda o museu apresenta a coleção de obras de arte de sua família, do século XVI. Entre outros, não deixe de observar o vagão que foi usado em 1873 para transportar o David para a Accademia.

Via Ghibellina, 70.

Le Macchine di Leonardo da Vinci 

Para quem gosta das invenções de Leonardo da Vinci, este lugar é um prato cheio! Pois ali você vai encontrar uma exposição permanente com várias réplicas que funcionam de diversas invenções de da Vinci. Além disso, estão em exposição vários de seus estudos sobre anatomia. Via Cavour, 21.

>> Compre aqui seu ingresso antecipado para ver as invenções de da Vinci!

Leonardo da Vinci Florença
Leonardo da Vinci: Shutterstock | Alessandro Mancuso

Descubra mais da Toscana:

>> De Florença: visita a vinícolas Chianti com degustação de vinho e iguarias toscanas

>> Excursão Degustação de Vinhos na Toscana saindo de Florença

>> Florença: Gimignano, Siena, Chianti com Almoço e Degustação

>> Saindo de Florença: Excursão a Siena, San Gimignano e Monteriggioni


Fortezza da Basso

Quem visita Florença pode estranhar encontrar uma fortaleza tão perto do centro histórico. Mas a Fortezza di San Giovanni Battista, (ou Fortezza da Basso) é a maior obra de fortificação que ficava nas muralhas de Florença desde o século XIV.

Atualmente este lugar gigante abriga o complexo de exposições Firenze Fiera. Dessa forma é lá que acontecem inúmeras conferências, concertos e iniciativas nacionais e internacionais. Inclusive, a Fortezza da Basso tem sido o principal centro de exposições de Florença desde 1967.

Então, se você for visitar alguma feira na cidade, saiba que este lugar é muito mais do que só um centro de exposição.

Forte di Santa Maria in San Giorgio del Belvedere – Forte Belvedere

Originalmente uma construção militar do século XVI, tinha intenção de proteger a região sul da cidade. Mas nunca entrou inteiramente em funcionamento.

Atualmente ela apresenta algumas instalações multimídia, que buscam explicar as grandes guerras e suas consequências.

Via di San Leonardo, 1.

Seguros Promo

Gostou do post?

Minha intenção foi mostrar que Florença tem muito mais a oferecer além do que você encontra na maioria dos posts por aí. Então, agora, antes de chegar lá você já sabe o que fazer em Florença além do básico e pode aproveitar ainda mais sua visita!

Caso você tenha mais alguma sugestão ou até mesmo já tenha visitado algumas destas atrações, deixe sua opinião ali nos comentários. Sem dúvida, nós e nossos outros leitores vamos adorar saber suas impressões. Assim como vamos ficar contentes em te ajudar com qualquer dúvida que você tenha. 😉

Aliás, se você gostou das sugestões, use os links deste post para fazer suas reservas. Pois dessa forma, ganhamos uma pequena comissão e podemos sempre manter o blog com dicas fresquinhas para você! Obrigada!!

LEIA TAMBÉM:

2 comentários

Você lembrou do Seguro Viagem? 


Ele é um dos itens mais importantes da sua viagem. seguro viagem é obrigatório nos países da Europa que fazem parte do Tratado de Schengen e precisa ter uma cobertura mínima de 30 mil Euros. Nos demais países em que ele não é obrigatório também é recomendável a contratação, já que infelizmente não podemos prever acidentes. Nos Estados Unidos, o custo médico diário de uma internação é muito caro (uns U$2.000). Não esquecendo que o seguro é muito útil nos casos de cancelamento de viagem, extravio de bagagem e assistência odontológica. Faça sua cotação para encontrar o seguro que você precisa. Você pode pagar em até 12x no cartão ou ter desconto no boleto. Nossos leitores ainda recebem no mínimo um desconto de 5% na hora de pagar. Use o código promocional: VIAJOTECA5.


Cotação seguro viagem



Continue planejando sua viagem:


> Reserve seu hotel

> Seguro Viagem com desconto

> Passagem aérea

> Ingressos e Passeios

> Aluguel de veículos

> Tours Exclusivos Viajoteca

> Chip de celular


Reserve com nossos parceiros para garantir os melhores preços e ótimos descontos. A cada reserva concluída nós recebemos uma pequena comissão, mas você não paga nada a mais por isso. Essa é uma forma de apoiar a Viajoteca a continuar escrevendo sempre ótimas dicas para você. Obrigada!

Val 7 de outubro de 2022 - 21:29

post salvo ! que saudade da Italia!

Responder
Carina 8 de outubro de 2022 - 03:09

😀😀😀😀
Itália é sempre um super destino, Val!
Beijos!!

Responder

Fale com a gente!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

O Viajoteca usa cookies para tudo funcionar direitinho no seu browser, tudo bem? Aceito Leia mais

Privacidade & Cookies