Página Principal Amsterdam O que fazer em Amsterdam

O que fazer em Amsterdam

por Carina
0 comment

Um dos maiores destinos turísticos da Europa, Amsterdam é uma das cidades mais românticas e belas da Europa. Além disso, é também uma cidade de tolerância e muita diversidade. Por isso, a lista do que fazer em Amsterdam é enorme e você facilmente encontra uma atração para agradar qualquer pessoa.

Aqui, eu pretendo te mostrar que Amsterdam, na Holanda, é um destino completo e oferece muito mais do que o básico que estamos acostumados a ouvir. Pois a cidade tem uma enormidade de museus incríveis, muita cultura e não é permissiva, como muitos pensam. Tenho certeza de que você vai se surpreender com a quantidade de atrações de Amsterdam, assim como, acredito que você vai querer voltar de novo e de novo, após a primeira, segunda, terceira visita!


+ COMO IR DO AEROPORTO DE AMSTERDAM PARA O CENTRO | TODAS AS DICAS!

+ ONDE FICAR EM AMSTERDAM

+ CIDADES NA HOLANDA PARA CONHECER E SE APAIXONAR

+ COMO VISITAR OS CAMPOS DE TULIPAS NA HOLANDA


O que fazer em Amsterdam

Amsterdam é a maior cidade dos Países Baixos (Holanda) e seu nome vem de uma represa (dam) no rio Amstel, o rio que corta a cidade e não deixa de ser uma das grandes atrações de Amsterdam.

Certamente, a cidade é para ser desbravada a pé, pois é muito agradável de caminhar por ela. Ou ainda, de bicicleta, como você vai perceber estando lá. As ruas e casas são muito bonitas, com uma arquitetura típica e com muitas atrações interessantes e que não ficam distantes umas das outras. Mas não se engane! Facilmente você consegue preencher vários dias de viagem só com coisas legais para fazer em Amsterdam, de tanto que a cidade tem a oferecer!

Fora isso, ela tem todas as vantagens de uma grande cidade: muita cultura, vida noturna agitada, inúmeros restaurantes internacionais e tradicionais, várias opções de boas compras, além de transporte de qualidade.

Razões para visitar Amsterdam

Onde ficar em Amsterdam

Inegavelmente, escolher um hotel com boa localização fará toda a diferença na sua viagem. Então, aqui você encontra alguns hotéis que eu gosto muito da localização e super indico. Além disso, tem para todos os bolsos e gostos, o que é bem importante, né?! 😉

Hotel com bom custo x benefício: Hotel La Bohème | Motel One Amsterdam-Waterlooplein | City Hotel Amsterdam Boutique Hotel View | Hotel Prinsenhof Amsterdam | Amistad hotel 

Hotel de Luxo: NH Collection Amsterdam Barbizon Palace | The Toren | NH Collection Amsterdam Grand Hotel Krasnapolsky Sofitel Legend The Grand Amsterdam | Pulitzer Amsterdam | InterContinental Amstel Amsterdam 

Albergue | Hostel: St Christophers Inn at The Winston | The Flying Pig Downtown | Shelter City Christian Hostel | AmicitiA | Hans Brinker Hostel Amsterdam | Euphemia Budget Old City Canal Zone

>>> Melhores bairros para ficar em Amsterdam

Mapa com todos os hotéis e apartamentos para você encontrar onde ficar em Amsterdam:

Booking.com

Leia também:

+ HOORN, UMA DAS BELAS CIDADES HOLANDESAS QUE VOCÊ DEVIA CONHECER!

+ ZAANSE SCHANS, UM LUGAR PARA CONHECER A HOLANDA DO PASSADO

+ MARKTHAL EM ROTTERDAM: O MERCADÃO MAIS MODERNO DA HOLANDA

+ KINDERDIJK: UM DOS MELHORES LUGARES PARA CONHECER MOINHOS NA HOLANDA


Onde começar o passeio em Amsterdam

Sem dúvida, o melhor lugar para começar o seu passeio pela cidade é a estação central de trens, a Amsterdam Centraal. Pois ela recebe trens do país inteiro, assim como de países vizinhos. Ainda tem uma ligação excelente com o aeroporto e a partir dela você pode adentrar na cidade pela Damrak, a rua que leva direto a Dam, a praça principal de Amsterdam. Inclusive, os canais da cidade estão posicionados concentricamente a partir da estação de trens, o que faz dela o ponto central de Amsterdam.

Além disso, muitas pessoas passam rapidamente pela cidade ou se hospedam pelos arredores, pois o preço dos hotéis em Amsterdam não é dos mais baratos na Europa. Dessa forma, é muito comum que os visitantes, sejam eles de um dia ou não, cheguem na cidade por aqui.

Isto não significa que você precise seguir a ordem abaixo para visitar as atrações, pois o ideal é traçar o que fazer em Amsterdam baseado nos seus interesses e em onde você está hospedado, para facilitar seu deslocamento e assim aproveitar ao máximo. Mas eu procurei separar as atrações por regiões para facilitar e, assim, você pode selecionar as regiões e o que ver nelas conforme seu interesse. 😉

>> Amsterdã: Bilhete de Transporte Público

>> Bilhete de Transporte Público em Amsterdam de 1 a 3 Dias

>> Passe Go City Amsterdam de 1, 2, 3 ou 5 dias com tudo incluído

>> Transporte Público e Bilhete de Transporte do Aeroporto

>> Amsterdã: Traslado Particular Aeroporto de Schiphol

Dam

Amsterdam Centraal Station

Esta é a principal estação ferroviária de Amsterdam e que tem conexão com praticamente todo o país. Junto a ela também está a estação de ônibus e diversas paradas de tram. A partir desta estação, você consegue chegar em todos os pontos da cidade.

Além da sua importância para mobilidade da cidade, a estação é belíssima e faz parte das atrações de Amsterdam. Ela foi construída entre 1881 e 1889 pelo arquiteto Pierre J.H. Cuypers, que também construiu o Rijksmuseum de Amsterdam em 1885. Inclusive, as duas construções lembram muito uma à outra.

Bem em frente a estação de trens de Amsterdam, começa a rua Damrak, que leva diretamente a praça Dam.

Amsterdam Centraal user32212 Pixabay
Amsterdam Centraal Foto: user32212 Pixabay

Não perca estas dicas:


Sex Museum

O maior museu do sexo da cidade é o primeiro e mais antigo museu do sexo do mundo, são 7 andares só sobre o tema. O museu apresenta um rico e interessante acervo de objetos sobre a sexualidade humana, evitando a pornografia. Ou seja, o museu analisa muitos aspectos do amor sensual ao longo dos tempos, enquanto exibe uma extensa coleção de imagens eróticas, pinturas, gravações, fotografias e muito mais.

Dessa forma, passear pelo museu é conhecer centenas de peças de arte interessantes e ver objetos únicos, como fotografias, figuras, porcelanas, armas e muitos outros itens, que estão reunidos de maneira inteligente e didática.

Aberto todos os dias, das 10:00 – 18:00. Entrada proibida para menores de 16 anos.

Damrak, 18.

Beurs van Berlage

Certamente este enorme edifício de tijolos vai chamar a atenção quando você passar pela Damrak. Este é o antigo prédio da Bolsa de Valores e foi construída em 1897-1903. Esta construção é considerada a pedra angular da arquitetura moderna na Holanda, graças às suas fachadas simples e construção visível. Pinturas em murais, esculturas e grades decorativas complementam a arquitetura e fazem da bolsa de valores uma obra de arte.

Originalmente, o edifício abrigava quatro bolsas de valores: mercadorias, grãos, remessa e bolsas de valores. Atualmente, o imponente salão da bolsa com um grande telhado de vidro serve como espaço para exposições e sala de concertos.

Dam

Esta praça é o coração de Amsterdam e foi criada em 1270, quando uma barragem foi construída em torno do rio Amstel para prevenir as inundações do Zuiderzee na cidade. Durante os anos 60, a praça ficou conhecida como Dam Square, por causa dos seus hippies, e mantém até hoje seu caráter descontraído e relaxado, com suas inúmeras pombas.

Ao redor da praça encontra-se algumas da mais notáveis atração de Amsterdam, como o Koninklijk Paleis (Palácio Real), o Nationaal Monument e a De Nieuwe Kerk (Igreja Nova). Além destes, ainda você vai encontrar outras opções do que fazer em Amsterdam, como a loja de Departamentos De Bijenkorf, o Museu Madame Tussauds, assim como o Museu Ripley’s Believe It or Not!

Koningklijk Paleis – Palácio Real

Recentemente renovado, o Palácio Real é um dos três palácios reais da Holanda e merece uma visita, pois apresenta uma das maiores coleções de mobiliário Império do mundo. A coleção compreende cerca de 2.000 peças de um tesouro histórico, que vai do século XVII ao século XIX. Na realidade, cerca de metade dos objetos foram abandonados por Luís Napoleão, durante seu breve reinado como o rei dos Países Baixos, no início de 1800. Mas a coleção foi estendida para incluir peças adquiridas durante os reinados dos Reis holandeses Willem (William) I e II.

O Palácio Real foi concluído em 1665 e serviu de Stadhuis (Prefeitura) até 1808. Sem dúvida, ele refletia o poder e o status de prosperidade da Idade de Ouro Holandesa. Por isso, Louis Napoleon – irmão do imperador francês Napoleão – declarou que seria sua residência pessoal durante seu breve reinado como o rei dos Países Baixos.

Em 1813, o príncipe William de Orange (mais tarde rei William I) devolveu o palácio para a cidade de Amsterdam, mas manteve o direito de usá-lo como uma residência real e espaço de hospedagem, quando estivesse na cidade. Hoje, o Palácio Real é utilizado para visitas de Estado, recepções da Nova Casa Real Holandesa e outras funções oficiais. Quando não está em uso pelo rei ou membros da Casa Real, o palácio está aberto ao público e exposições ao longo do ano.

Diariamente aberto entre 10:00 e 17:00.

>> Palácio Real de Amsterdã: Ingresso sem fila com Guia de Áudio

>> I AM AMSTERDAM PASS

O que fazer em Amsterdam Palacio real

De Nieuwe Kerk

Localizada bem próxima ao Palácio Real, Igreja Nova não é realmente nova, pois ela data de 1408. Entretanto, ela tem este nome porque foi a segunda igreja construída em Amsterdam, depois da que está convenientemente conhecida como a Igreja Velha e que ficou pequena para cidade.

Mas a De Nieuwe Kerk é a igreja mais famosa de Amsterdam e atrai milhares de visitantes a cada ano. Muito, por causa que é aqui que acontecem os casamentos reais, como do atual rei Willem Alexander com a argentina Maxima, em 2002.

Sua rica história é contada em um documentário especial, assim como em visitas guiadas nos bastidores e passeios temáticos especiais. O lugar conta com uma exposição permanente na galeria “Wezengalerij”, que explica a relação da Nieuwe Kerk com a cidade, a Casa Real Holandesa (é o lugar de casamentos e inaugurações) e o Estado holandês (que hospeda as celebrações do Dia da Memória, anualmente em 4 de maio). A galeria Wezengalerij é acessível através de uma escada na lojinha da De Nieuwe Kerk (gratuito).

Diariamente aberta, entre 10:00 e 17:00.

Madame Tussauds Amsterdam

A famosa rede de museus de cera tem uma filial em Amsterdam. O museu Madame Tussauds em Amsterdam foi modernizado e além das réplicas realistas em cera de celebridades e ícones históricos, conta com efeitos de multimídia.

Diariamente aberto entre 10:00 e 18:00.

Dam, 20.

>> Compre aqui seu ingresso sem filas para o Museu Madame Tussauds

>> Pacote Amsterdã: Madame Tussauds e Passeio nos Canais

De Bijenkorf

Traduzindo literalmente, o nome desta loja de departamentos significa “a Colméia” em holandês. A famosa cadeia de lojas da Holanda foi fundada em 1870 e vende as marcas mais caras e badaladas do planeta. Então, se você está procurando algo especial (e caro), certamente este é o lugar para encontrar.

Mas é interessante saber que a De Bijenkorf era uma pequena loja de armarinhos na Nieuwendijk, uma das ruas mais antigas de Amsterdam. Inicialmente, ela vendia somente fios e fitas e empregava quatro pessoas, mas a loja foi se expandindo e em alguns anos se tornou a mais importante rede de lojas holandesa. A loja abre diariamente, entre 10:00 e 21:00, sendo que no domingo fica aberta até 20:00.

Dam, 1.

O que fazer em Amsterdam De Bijenkorf

Ao lado oposto ao Palácio Real está o 5 estrelas Krasnapolsky Hotel, que é uma das melhores opções de hospedagem na cidade. Já no lado sul da Praça Dam está o monumento controverso (devido ao seu formato fálico), o Nationaal Monument. Este monumento foi erguido em memória dos soldados holandeses e membros da resistência que morreram na 2ª Guerra Mundial. Inaugurado em 1956, o monumento guarda dentro de si terra de todas as províncias da Holanda, até das Índias Orientais Holandesas. Se você olhar a parte de trás do obelisco, vai encontrar os emblemas das províncias.

Não esqueça do Seguro Viagem! Ele é obrigatório!

Seguro Viagem é obrigatório para entrar em países da União Européia, e ainda, a cobertura precisa ser de no mínimo 30.000 euros.

Ripley’s Believe It or Not!

Outro museu de rede, este lugar não é apenas uma exposição de objetos bizarros, mas também uma atração com uma sala de cinema em 5 dimensões. No Ripley’s Believe It or Not é onde você conhece as pessoas que entraram no livro dos recordes e ouve as histórias por trás das raras peças de arte coletadas pelo viajante mundial Robert Ripley, assim como conhece sua coleção impressionante, incluindo crânios amazônicos deformados e um verdadeiro ovo Fabergé.

O Ripley’s Amsterdam possui cinco andares com mais de 500 artefatos bizarros genuínos e uma vista panorâmica deslumbrante da famosa Praça Dam.

Diariamente, entre 10:00 e 22:00. Dam, 21.

>> Compre aqui seu ingresso para o museu mais bizarro de Amsterdã: Believe It or Not!

Kalverstraat

Na praça Dam começa a rua de compras mais movimentada da cidade, a Kalverstraat, na verdade, esta região toda parece um formigueiro humano! Sempre cheia de gente, esta é a região que você pode voltar a qualquer hora para fazer suas compras. Diversas redes internacionais de lojas têm filiais aqui, assim como, você vai encontrar várias lojas holandesas.

A rua segue de norte a sul, saindo da Dam e indo até a Muntplein, paralela a rua Rokin. A Kalverstraat tem cerca de um quilômetro de extensão e 15 ruas transversais, cheias de lojinhas, lanchonetes e afins.

De Papegaai

Apesar do nome bem diferente (o Papagaio), esta igreja vale a pena visitar, quando você estiver passeando pela Kalverstraat. Seja para fugir da muvuca, ou para apreciar sua arquitetura. Em suma, esta é uma antiga igreja católica clandestina, pois houve um período que o catolicismo não podia ser praticado e esta igreja ficava escondida atrás de uma casa que pertencia a um comerciante de pássaros. Por isso, ela ganhou este nome: o papagaio!

Apesar de parecer pequena por fora, com uma fachada estreita, ela é bem grande por dentro e foi fundada no século XVII.

Kalverstraat, 58.


Leia também:

+ KINDERDIJK: UM DOS MELHORES LUGARES PARA SE VISITAR MOINHOS NA HOLANDA

+ MARKTHAL EM ROTTERDAM: O MERCADÃO MAIS MODERNO DA HOLANDA

+ ZAANSE SCHANS, UM LUGAR PARA CONHECER A HOLANDA DO PASSADO

+ HOORN, UMA DAS BELAS CIDADES HOLANDESAS QUE VOCÊ DEVIA CONHECER!


Casa Anne Frank e Jordaan

Uma das atrações que está na lista do que fazer em Amsterdam da grande maioria dos visitantes é a casa onde Anne Frank ficou escondida durante a 2ª Guerra Mundial e onde escreveu seu famoso diário. Bem próxima a praça Dam, o passeio pela região vale muito a pena, pois em frente da casa de Anne Frank está um bairro muito famoso e bucólico de Amsterdam, o Jordaan.

Westermarkt

Quase ao lado da Casa de Anne Frank está o Westermarkt, uma praça muito agradável com uma estátua em homenagem à Anne Frank, e o Homomonument. Ainda, no Westermarkt fica a Westerkerk.

Westerkerk

Esta é a igreja que Anne Frank fala no seu livro que a confortava quando ela ouvia o sino tocar, enquanto estava escondida na casa.

A torre de 85 metros de altura é o edifício mais alto do centro da cidade e, portanto, um bom mirante para quem deseja ver esta parte da cidade do alto. No entanto, a plataforma de observação tem “apenas” 40 metros de altura, mas ainda é suficiente para uma excelente vista sobre o Prinsengracht e Jordaan. Dessa forma, quem faz a visita guiada na igreja, pode subir a escada em caracol até o topo da torre.

Amsterdam Homomonument shutterstock kolbet
Westerkerk e Homomonument / Foto: kolbet – shutterstock

Homomonument

O Homomonument foi construído em 1987 para homenagear todos os homossexuais que foram e são oprimidos ou assassinados por causa de sua orientação sexual, bem como àqueles que se posicionam ativamente contra ódio e opressão e pela liberdade e igualdade. É o primeiro monumento deste tipo em todo o mundo.

O monumento é composto por três triângulos equiláteros menores, feitos de granito rosa polido e que são ligados um do outro por linhas de paralelepípedos. Juntos, os 3 triângulos formam um grande triângulo equilátero. Cada um dos três triângulos representa o passado, o presente e o futuro.

Anne Frank Huis (Casa de Anne Frank)

Muitos sites afirmam que esta é a atração mais visitada de Amsterdam. Apesar de a cidade contar com museus incríveis, eu não duvido desta informação! Afinal, Anne Frank e sua triste história são conhecidas em todos os cantos do globo.

Anne Frank foi uma adolescente judia de 13 anos que escreveu um diário enquanto sua família e mais quatro outros judeus viveram escondidos nesta casa por cerca de dois anos durante a 2ª Guerra Mundial. Eles não podiam fazer barulho, não podiam sair, recebiam comida de forma escondida e compartilhavam os poucos ambientes e um único banheiro.

Infelizmente, eles foram descobertos e todos foram enviados para campos de concentração. Toda a família morreu, só o pai de Anne sobreviveu. Após o fim da guerra, ele voltou para Amsterdam e encontrou o diário que a filha escreveu. Então, ele editou e publicou o diário, que se tornou conhecido no mundo todo. Desde então, a casa virou museu e passou a ser visitada por todos que vem à cidade e querem ver de perto onde ela viveu.

O museu abriga trechos do diário e muitas fotos de Anne Frank, que se tornou uma das figuras mais conhecidas do Holocausto. Não se preocupe, a visita não é tão pesada quanto visitar o Campo de Concentração Auschwitz, mas ainda assim nos traz uma série de emoções.

O ingresso da Casa de Anne Frank só é vendido online e antecipado.

Diariamente, entre 09:00 e 22:00. Site.

Prinsengracht, 267.

>> A Vida de Anne Frank: Excursão a Pé em Amsterdã
>> Amsterdã: Bilhete de Transporte Público
>> Amsterdã: Cruzeiro Clássico com Opção de Queijos e Vinho
>> Bilhete Ônibus Hop-On Hop-Off com Opção de Barco

Jordaan

Sem dúvida, Jordaan é um dos mais charmosos e elegantes bairros de Amsterdam. O bairro é cheio de pequenos canais, pontes pitorescas e encantadoras, e seus seculares Hofjes (pequenos prédios com jardins internos). Originalmente, os Hofjes foram construídos como apartamentos para pobres, mas hoje abrigam pequenas lojas, galerias de artes, cafés antigos (os famosos bruincafés), bares e restaurantes charmosos.

No verão, suas estreitas calçadas ficam cheia de pessoas andando e apreciando cada esquina deste lugar tão bonito. Certamente, este é um lugar para andar sem destino certo e sem pressa. 😉 Mas caso você queira conhecer um pouco do bairro, abaixo segue alguns lugares interessantes para passear.

>> Excursão Gastronômica de 3 Horas e Meia em Jordaan

>> Joias Secretas de Amsterdã: Excursão de Bicicleta 3 Horas

Amsterdam Jordaan djedj por Pixabay
Jordaan Foto: djedj – Pixabay

Brouwersgracht

O Brouwersgracht é o canal mais charmoso de Amsterdam, com pontes pitorescas e muitas casas flutuantes. O seu nome significa “canal de cerveja”, já que tinha muitas cervejarias ali nos séculos 17 e 18. A maioria destas cervejarias viraram apartamentos e armazéns, mas algumas sobreviveram, como o Thijssen Café. Dizem que o Tabac Café, ali pertinho, é o café mais fotografado em Amsterdam, pois fica um lugar muito fofo.

Observe em frente as casas as vigas de içamento, elas são dos mais variados formatos. Inclusive, muitas são usadas até hoje para colocar os móveis para dentro das casas. Outro detalhe interessante são as placas nas paredes das casas, que descrevem a profissão que o proprietário tinha nos séculos passados.

No ponto onde o Herengracht encontra o Brouwersgracht, você encontrará West India House (West-Indisch Huis). Esta foi a antiga sede da Companhia Holandesa das Índias Ocidentais – que dirigia a colônia Nieuw Amsterdam (atualmente a cidade de Nova York).

Lindengracht

Este já foi o principal canal no Jordaan, mas hoje em dia não é mais um canal. Aqui a grande atração são as 15 pequenas casas (originalmente havia 19) do Suyckerhoff Hofje, nos números entre 149-163. Estas casas foram construídas em 1670 como um refúgio para as viúvas protestantes e mulheres de boa reputação, que haviam sido abandonadas por seus maridos. Mesmo que a porta esteja fechada, você pode abri-la durante o dia e passar pela passagem estreita que leva a um pátio com muitas flores e plantas.

Het Oud-Hollandsch Snoepwinkeltje

Este nome bem estranho para nós significa a loja holandesa mais antiga de doces. Ou seja, o paraíso para criançada (ou não só para elas)! Na realidade, esta loja é ao estilo tradicional holandês antigo de doces e lá você vai encontrar diversos doces holandeses tradicionais que não se encontra mais facilmente hoje em dia. Mas, claro, tem todos os doces atuais também. 😉

Tweede Egelantiersdwarsstraat, 2.

Egelantiersgracht

O canal Egelantiersgracht é um dos mais pitorescos e tranquilos da cidade, cheio de casas construídas a partir dos séculos XVII e XVIII.

Seguros Promo

Amsterdam Tulip Museum

Claro que a flor símbolo dos Países Baixos também tem um museu para chamar de seu! O Museu de Tulipas de Amsterdam apresenta a história da tulipa, o seu cultivo e muito mais. Apesar de ser um museu pequeno, ele é bem interessante e com apresentações multimídia. Certamente o museu tem uma loja e ali você pode comprar bulbos de tulipas raras e muitas outras flores decorativas.

Diariamente, entre 10:00 e 18:00.

Prinsengracht, 112.

Electric Ladyland – Museum of Fluorescent Art

Escondido em uma rua tranquila de Jordaan, este museu presta homenagem a tudo que é brilhante, ousado e tecnicolor. Veja a arte fluorescente da década de 1950 e observe os minerais cinzentos iluminarem-se em padrões caleidoscópicos sob luzes piscantes.

Apesar dos horários de funcionamento estranhos e dos passeios com hora marcada, esta é uma chance única de mergulhar no que o fundador do museu, Nick Padalino, chama de “arte participativa”.

Aberto de quarta-feira a sábado, entre 14:00 e 18:00.

Tweede Leliedwarsstraat, 5.

Harteenstraat, Reestraat e Laurierstraat

Essas três ruas formam uma única rua que muda de nome ao longo dela. É uma delícia passear por esta região, que tem várias lojinhas, cafés e restaurantes legais.

Razões para visitar Amsterdam

Elandsgracht

Nesta rua você vai encontrar uma praça em homenagem a família que deu origem ao nome do bairro, inclusive, tem estátuas dos músicos ali. Jordaam era o nome de uma família de músicos bem conhecidos e que moravam na área no começo do século passado.

Houseboat Museum

Você tem curiosidade de saber como é viver num barco nos canais de Amsterdam? Então, este é o lugar certo para você! Aqui você tem a possibilidade de visitar um antigo navio mercante, que virou houseboat (barco-casa). O lugar surgiu quando um morador de uma casa-barco resolveu explicar num museu todas as perguntas que ele recebia sobre sua vida e casa num barco. Assim sendo, você pode descobrir de onde vem a eletricidade, para onde vão os resíduos, se é escuro, apertado etc.

Aberto de terça-feira a domingo, entre 10:00 e 17:00.

Prinsengracht, 296K.


>> De Amsterdã: Excursão 1 Dia Roterdã, Delft e Haia

>> Viagem Privada de Amsterdã a Roterdã e Kinderdijk

>> De Amsterdã: Excursão em Espanhol a Roterdã e Haia


Begijnhof, Spui e Canais

Begijnhof

O Jardim das Beguinas éa praça mais antiga de Amsterdam e um lugar muito agradável de se passear nos arredores da praça Spui. Sabe aquele lugar que não deve faltar na sua lista do que fazer em Amsterdam? Pois é!

Este jardim escondido e cercado de prédios não é muito fácil de achar, mas tente achar a entrada na Praça Spui, logo ao lado da American Book Center, na realidade, parece a porta de uma casa ou prédio. Outra opção é procurar pela porta bem no cruzamento das ruas Begijnensteeg e Gedempte Begijnensloot. Você vai ver uma placa ao lado da porta indicando que ali fica o Begijnhof. A entrada é gratuita.

Ao atravessar o portão, você vai encontrar um lindo e bem cuidado pátio, cheio de flores. Ali está a bela Igreja Begijnhof ea Engelse Kerk, uma igreja presbiteriana construída em 1607. Não deixe de visitar as duas, principalmente a Igreja Begijnhof, que uma é bem charmosa com colunas de mármore e vitrais.

No século XIV, a área era um pátio fechado que servia de residência para a irmandade das beguinas católicas, um tipo de convento. Entretanto, o Begijnhof não era um convento no sentido tradicional porque as mulheres eram livres para deixar a ordem se quisessem se casar.

Ainda, no Begijnhof você encontra a casa de madeira mais antiga da cidade (nr. 34), que data de cerca de 1470. Dica: mantenha-se em silêncio durante uma visita, em respeito as moradoras.

A capela abre de 3ª-feira a domingo, entre 09:00 e -18:00 e na 2ª-feira entre 13:00 e 18:30.

Amsterdam Begijnhof HollandFoto shutterstock
Begijnhof / Foto: HollandFoto – Shutterstock

Het Spui

Certamente, esta é uma das praças mais famosas de Amsterdam. Afinal, nesta praça cheia de vida e de jovens fica um dos prédios da Universidade de Amsterdam. Por isso, se vê várias livrarias, sebos, cafés por ali. Inclusive, um dos bares mais antigos de Amsterdã, o De Zwart, está localizado aqui. Bem no centro da praça está uma estátua de bronze chamada “Lieverdje” (queridinho) um monumento a todos os meninos safados de Amsterdã. Também acontece ali um mercado de livros às sextas-feiras (das 10:00 – 18:00) e um mercado de arte aos domingos (das 10:00 – 18:00).

Spui, cujo nome vem do rio Spui, é uma longa praça que formava os limites do sul da cidade até 1425.

De Krijtberg

Na verdade,o nome desta igreja é Sint-Franciscus Xaveriuskerk (Igreja de São Francisco Xavier) e também era uma das igrejas escondidas de Amsterdam. Ela foi construída em sua forma atual em 1881 em estilo neogótico e tem um interior riquíssimo, com lindos vitrais e vários detalhes em ouro.

Singel, 446.

Torture Museum

Ao longo do Singel está o Museu da Tortura e conta com uma coleção de mais de 40 instrumentos de tortura da Idade Média. Este pequeno e escuro museu mostra algumas das mais horríveis invenções para extrair informações de prisioneiros, como o cavalete e a guilhotina, além de lanças, pesos e lâminas.

Diariamente, entre 10:00 e 23:00.

Singel, 449.

Bem ali ao lado está o shopping Kalverpassage, que é bem gostoso de passear, fazer compras e encontrar algumas opções para comer.

Ainda no Singel Canal, mas do outro lado dele, você verá o famoso Bloemenmarkt‎, supostamente o único mercado flutuante de flores do mundo.

Bloemenmarkt- Mercado das Flores

Criado em 1862, este mercado começou a funcionar quando os produtores de flores ancoravam seus barcos às margens do canal Singel para vender suas flores. Atualmente existem quinze lojas flutuantes que oferecem uma grande variedade de flores durante os 7 dias da semana.

Ali você vai encontrar flores a perder de vista e pode comprar tulipas, narcisos e bulbos de diversas flores, assim como material de jardinagem e souvenirs.

Razões para visitar Amsterdam

+ ONDE VER OS CAMPOS DE TULIPAS NA HOLANDA

+ VISITANDO O PARQUE KEUKENHOF NA HOLANDA


Munttoren

Esta torre fotogênica fica localizada na movimentada Praça Muntplein e seu nome significa “Torre da Moeda”. Antigamente a torre era parte do Regulierspoort, o portão sul do muro da cidade. Após um grande incêndio em 1618, a torre foi totalmente reconstruída e no seu topo foram colocados relógios e um carrilhão com vários sinos, que toca melodias a cada quarto de hora do dia.

Canais

Amsterdam é conhecida por seus canais e tem cerca de 165 deles, devido a isso é chamada de “Veneza do Norte”. Eles estão por todas as partes e dão toda a personalidade da cidade, ditando o ritmo diferente e único. Sem dúvida, caminhar pelos canais é uma das coisas legais de fazer em Amsterdam.

Por que a cidade tem estes canais? Os canais foram construídos durante o século XVII para controlar o fluxo do rio Amstel e adicionar acres de terra seca à cidade. Logo, os comerciantes ricos começaram a construir suas belas casas na beira dos canais, e a cidade foi tomando esta forma única. Os números impressionam: são mais de cem quilômetros de canais, cerca de 90 ilhas e 1.500 pontes. Pelos canais ainda, você pode ver cerca de 2.000 casas-barco, incluindo hotéis-barco.

Atualmente, três canais são os principais: HerengrachtPrinsengracht e Keizersgracht. Inclusive, eles são considerados Patrimônios da Humanidade pela UNESCO e formam cinturões concêntricos ao redor da cidade. Vale muito a pena passear por ali e apreciar a beleza destes lugares.

>> Hospede-se num hotel-barco em Amsterdam! Clique aqui! <<

Razões para visitar Amsterdam

Grachtenmuseum Amsterdam

Quer saber mais sobre os canais de Amsterdã? Então, faça uma vista ao adorável Museu dos Canais, pois ele conta a história dos canais através de filmes, áudios e exposições interativas. Ele fica em uma autêntica casa do século XVII e explica a construção da cidade de forma prática, rápida e objetiva.

Aberto de terça-feira a domingo, entre 10:00 e 17:00.

Herengracht, 386.

>> Cruzeiro de 2h com jantar com 4 pratos
>> Passeio de Barco pelos Canais da Cidade
>> Cruzeiro Canal de 1 Hora c/ Guia de Áudio
>> Amsterdã: Excursão Noturna de Barco pelos Canais
>> Cruzeiro Noturno com Pizza

Casas Barco

Impossível não observar as casas barco ao passear pelos canais de Amsterdam. Sem dúvida, elas são uma instituição na cidade. Hoje, as casas flutuantes de Amsterdam não navegam, elas estão permanentemente ancoradas ao longo dos canais da cidade. Elas funcionam como uma casa normal e as pessoas que vivem ali tem ótimos relatos e experiências.

Deste modo, alugar uma casa barco significa experimentar este estilo de vida exótico, mas também conveniente e moderno. Aqui tem o link para se hospedar em umas casas barco maravilhosas. Aliás, esta é uma experiência muito bacana e uma das coisas legais para fazer em Amsterdam, se você tiver oportunidade.

>> Hospede-se numa casa barco e aproveite Amsterdam de uma maneira bem diferente! <<

Razões para visitar Amsterdam

Imperdível para aproveitar Amsterdam economizando:

>> I Amsterdam City Card
>> Amsterdã: Bilhete Transporte Público
>> Bilhete Ônibus Hop-On Hop-Off com Opção de Barco


Rembrandtplein

Esta é uma praça agradável ladeada por vários restaurantes e sempre cheia de gente. Rembrandtplein recebeu o nome do famoso pintor Rembrandt van Rijn, que teve uma casa na área de 1639 a 1658. Atualmente a casa abriga o museu Het Rembrandthuis. Rembrandt van Rijn é o criador da famosa pintura “A Ronda Noturna”, uma das pinturas mais famosas do mundo.

Inclusive, nesta praça tem um conjunto de estátuas em tamanho natural representando o famoso quadro Ronda Noturna e que rende boas fotos.

FOAM

Este é o principal museu de fotografia de Amsterdã e apresenta obras de fotógrafos de renome mundial, assim como de talentos emergentes em exposições que mudam constantemente. Dessa forma, no FOAM é possível ver a fotografia contemporânea em todas as suas facetas.

O museu muda suas exposições regularmente, a cada 2-4 meses, exibindo assim exposições menores de dois ou três artistas internacionais diferentes ao mesmo tempo. Então, a cada visita no FOAM a experiência é complemente diferente e você pode admirar novas exposições sempre que voltar. Para ter uma ideia dos fotógrafos famosos que já expuseram no FOAM, estão nomes como Helmut Newton, William Klein, Ai Weiwei e André Kertész.

Diariamente, entre 10:00 e 18:00, sendo que na quinta-feira, o museu abre até às 21:00.

Keizersgracht, 609.

>> Compre seu ingresso para o FOAM aqui! <<

KattenKabinet

Numa tradução literal, o nome deste museu seria “armário de gatos”. Evidentemente, o nome entrega o que este museu de belas-artes apresenta. O foco principal da grande coleção de obras são os gatos, deste modo, o museu expõe somente obras de arte com gatos, numa variedade de estilos. Sem dúvida, imperdível para os amantes do tema.

Aberto de terça-feira a domingo, entre 12:00 e 17:00.

Herengracht 497.

Museum van Loon

Esta impressionante casa do século XVII fica no canal Keizersgracht e é impecavelmente preservada. Apesar de a família ainda viver no último andar, eles resolveram abrir a casa ao público, que tem acesso a um interessante museu privado que documenta a vida da classe mais abastada na cidade de Amsterdam.

A casa ainda exala a riqueza de seus proprietários, os Van Loons, um dos fundadores da Companhia Holandesa das Índias Orientais. Então, nela podemos apreciar uma coleção variada de pinturas, mobiliário, tapetes persas, pratas e porcelana. O lugar perfeito para quem tem curiosidade de saber como era a vida dos ricos na Golden Age (anos dourados).

Diariamente, entre 10:00 e 17:00.

Keizersgracht, 672.

Leidseplein

Leidseplein e Rembrandtplein são as áreas de entretenimento mais famosas de Amsterdam, afinal a região conta com cinemas, bares, vários restaurantes, lojas, clubes, discotecas e teatros. Na praça fica o café mais famoso da Holanda, The Bulldog, e o templo da música De Melkweg (A Via Láctea). Outro local de música é o Paradiso, a poucos passos de distância.

Certamente, você vai notar ali o American Hotel Amsterdam, um impressionante edifício do ano 1900, que é oficialmente listado como monumento histórico. Ainda o Café Americain, o Grand Café do American Hotel, é lindamente decorado em estilo Art Deco e vale a pena visitar para tomar um café ou jantar.

A praça foi desenvolvida no século XVII como um parque de vagões para os agricultores deixar seus carros e cavalos antes de entrar no centro da cidade. De forma, que seu nome vem do fato de que este costumava ser o início da estrada de Amsterdam para Leiden, outra cidade holandesa.

Max Euweplein

Ali perto fica também a Praça Max Euweplein, com barzinhos, restaurantes, apresentações de artistas de rua, onde pode-se destacar os seguintes: Hard Rock CaféCafé de WardCafé Kooper etc. Ainda ali está o Holland Casino, para aqueles que querem tentar a sorte. Na praça fica o museu do xadrez, e por isso, ali está um tabuleiro de xadrez gigante ao ar livre, que todos podem manusear e jogar.

Chess museum

No Max Euwe Centre está o Museu do Xadrez, que tem entrada gratuita e oferece aos visitantes uma visão fascinante sobre os aspectos históricos, culturais e tecnológicas do jogo de xadrez. Inclusive, você pode jogar xadrez com um computador, ler sobre xadrez na biblioteca ou ainda aprender tudo sobre o campeão de xadrez holandês Max Euwe em uma exposição permanente dedicada à sua vida e obra.

Somente aberto de terça a sexta-feira, entre 12:00 e 18:00.

Max Euweplein, 28.

>> De Amsterdã: Tour sem Fila em Keukenhof com Traslado

>> Excursão de 1 Dia a Bruges em espanhol saindo de Amsterdam

>> Utrecht: tour personalizável e trem opcional saindo de Amsterdã

Museumplein

Amsterdam é o lar de muitos museus, dos mais diversos temas, sendo alguns históricos, culturais, museus específicos e às vezes até um pouco estranhos. Mas a maioria dos museus interessantes na cidade concentram-se na Museumplein (Praça dos Museus). Na verdade, esta era uma área residencial tranquila que, ao longo dos anos, se tornou um destino turístico atraente com muitas atrações. Além de museus mundialmente famosos, você também encontrará restaurantes renomados na região, boas lojas para fazer compras e o Vondelpark. Resumindo, a Museumplein por si só oferece muitas opções do que fazer em Amsterdam.

Os três museus famosos são o Museu Van Gogh, o Rijksmuseum e o Museu Stedelijk, que são museus de arte clássica. Naturalmente tem muitos museus que valem a pena visitar na região e daí vai depender das suas prioridades e do tempo que pretende dedicar a eles. Os museus estão todos próximos uns dos outros e você pode ir de um para o outro a partir de uma curta caminhada.

Esta é uma zona muito turística e, de preferência, se possível, compre os ingressos com antecedência para evitar longas filas. Aliás, alguns museus nem oferecem mais venda de bilhetes na hora, somente online! Esteja atento a isto e compre os bilhetes com antecedência se pretende visitar os museus mais famosos!

Rijksmuseum

Um dos museus mais incríveis do mundo não deve, de maneira nenhuma, ficar fora da sua lista do que fazer em Amsterdam! O Museu Nacional (significado de Rijksmuseum) é um museu dedicado às artes, artesanato e história, além de abrigar grandes obras de arte do país. Dessa forma, ali você vai ver uma grande coleção de pinturas da Idade de Ouro dos Países Baixos e uma extensa coleção de objetos de arte asiática e artefatos a história holandesa.

O que fazer em Amsterdam Rijksmuseum Yong Wang por Pixabay
Rijksmuseum / Foto: Yong Wang – Pixabay

O museu Rijks é um monumento nacional, graças não só a seu acervo, um dos mais fabulosos do mundo, mas também pelo seu belíssimo prédio, que é um marco na cidade. Atualmente, o acervo do museu conta com aproximadamente 1 milhão de objetos, sendo que somente 8000 são exibidos (!) em suas 80 salas. As obras datam do período que compreende os anos 1200 a 2000. Mas o grande destaque são as mais de 2000 obras da Era de Ouro da Pintura Holandesa, que é a época em que atuaram grandes artistas como Rembrandt, Frans Hals, Johannes Vermeer, Jacob Isaakszoon van Ruisdael, Jan Steen, entre outros.

O Rijksmuseum recebe cerca de 2,2 milhões de visitantes por ano, sendo o museu mais visitado da Holanda. Nós temos um post só sobre o museu, onde damos dicas do que visitar e todas as informações importantes para sua visita. 😉


+ O INCRÍVEL MUSEU RIJKSMUSEUM EM AMSTERDAM


Aberto diariamente entre 09:00 e 17:00.

Museumplein / Museumstraat, 1.

>> Rijksmuseum: Ingresso sem Fila e Taxa de Reserva

>> Rijksmuseum: Entrada Sem Fila e Cruzeiro de 1 Hora

>> I Amsterdam City Card

Diamant Museum Amsterdam

Muitas pessoas não sabem que os diamantes são uma parte importante da história de Amsterdã. Ao longo dos séculos, a cidade serviu como centro comercial e de polimento de diamantes. Então, visitar o pequeno Museu do Diamante é muito interessante. Afinal, ali é possível aprender sobre o processamento de diamantes, diferenciar um diamante falso de um verdadeiro e, o mais importante, se encantar com as reluzentes pedras exibidas no local.

Você vai poder ver exposições sobre a geologia dos diamantes, réplicas de coroas ornamentadas e muitas joias.

Diariamente aberto, entre 09:00 e 17:00.

Paulus Potterstraat, 8.

>> Compre aqui seu ingresso para o Museu do Diamante

Moco Museum

O museu mais novo da região chegou chegando e rapidamente virou uma visita imperdível para os amantes de arte moderna e contemporânea. O Museu do Moco é um museu pequeno, mas excelente que oferece uma exposição permanente do artista de rua Banksy e das superestrelas digitais do teamLab.

Você pode ver mais de 50 obras famosas de artistas como Dalí, Jeff Koons, Andy Warhol e Damien Hirst. Além disso, o museu oferece exposições rotativas criadas por alguns dos melhores artistas pop-art do mundo, que estimulam a reflexão. Mesmo que você não seja um amante deste tipo de arte, certamente você vai amar este museu.

Diariamente aberto entre 09:00 e 19:00, sendo que na sexta-feira abre até às 21:00 e no sábado e domingo até às 20:00.

Honthorststraat, 20.


>> Ingresso sem fila para o Museu Moco

>> Ingresso Museu Moco e Passeio pelos Canais

>> Entrada combinada para o Museu Moco e discotecas com táxi

>> Excursão para pontos fotográficos do Instagram e ao Museu Moco


Van Gogh Museum

Igualmente imperdível, o Museu de Arte de Van Gogh fica num prédio incrível e moderno, da década de 70. Nele, estão expostos mais de 200 quadros e 500 desenhos de diversas fases do artista. De fato, o museu tem a maior coleção de obras do artista e é um dos melhores do mundo para apreciar as obras de Van Gogh.

Além dos quadros e desenhos, o museu apresenta as cartas que Vincent escrevia ao seu irmão mais novo, Theo, negociante de obras de arte em Paris.

O museu não vende mais entradas na hora, você só visita o museu se comprar os ingressos antecipadamente.

Diariamente das 09-17h, exceto sextas, quando fica até às 22h.

Atenção: o site do museu indica que os melhores horários para visita são entre 09-11h e a partir das 15h.

Paulus Potterstraat, 7.


>> Tour Guiado no Museu Van Gogh com Ingresso

>> Ingresso Museu Van Gogh e Cruzeiro Canal

>> Visita guiada ao Museu Van Gogh em espanhol

>> Visita Guiada Privada ao Museu Van Gogh

>> Ingresso Casa de Vincent van Gogh em Zundert


O que fazer em Amsterdam Van Gogh
Dica!

Para os apaixonados por Van Gogh, é possível acompanhar todos os passos dele pela Holanda, Bélgica, França e muito mais no site Van Gogh Route.

Stedelijk Museum

O museu Stedelijk foi projetado e inaugurado no fim do século XIX para ser o Museu Municipal de Amsterdam. Entretanto, este lugar inovador e diversificado juntou uma coleção respeitável que mostra principalmente arte moderna e contemporânea e fincou o pé como um dos melhores do mundo nestes períodos.

Dessa maneira, a exposição permanente apresenta cerca de 700 peças de artistas como Matisse, Van Gogh, Chagall, Roy Lichtenstein, Piet Mondrian, Pollock, Warhol, Kandinsky, entre outros.

Tal é o prestígio do museu, que as exposições temporárias são igualmente memoráveis, criando muitos motivos para os moradores e visitantes retornarem sempre.

Aliás, o museu oferece visitas guiadas em inglês todos os domingos, que estão incluídas no preço do ingresso. Caso você tenha interesse, basta se inscrever na recepção assim que chegar.

Diariamente entre 10:00 e 18:00.

Museumplein, 10.

Concertgebouw

Para quem aprecia assistir a um concerto, este lugar merece uma visita. Graças a sua perfeita acústica, esta sala de concerto é considerada a terceira melhor do mundo. Além dos shows de música clássica, o local oferece uma variedade de shows de música em diferentes estilos – do jazz ao piano, passando por shows para crianças.

Vale muito a pena olhar o calendário de apresentações, que inclui diversos gêneros e preços, inclusive grátis. Mas também é possível só fazer a visita e conhecer a estrutura por dentro. Vale a pena pagar pela visita guiada, pois é possível conhecer toda a história da casa e curiosidades sobre os concertos e maestros que já passaram por ali. Não deixe de observar os corredores e cada detalhe da arquitetura da sala.

Em 2023, este ostentoso prédio, completa 135 anos. Ao longo dos anos, nomes como Angela Gheorghiu, Valery Gergiev, Bernard Haitink, Mariss Jansons, Leonidas Kavakos, Menahem Pressler, Christianne Stotijn e Eva-Maria Westbroek passaram por lá.

Concertgebouwplein, 10.

Amsterda Concertb

Vondelpark

O Vondelpark é o maior parque de Amsterdam, cujo nome é uma homenagem ao escritor Joost van den Vondel, que viveu no século XVII. Aberto em 1865, este parque é daqueles que atrai turistas e moradores que passam pelos seus muitos caminhos e lagos interligados por estreitos canais.

O parque é grande e tem uma forma alongada, pois são 1,5 km de comprimento e 300 metros de largura. Ali estão sete áreas de lazer para as crianças e muitas opções para passear, fazer piquenique, praticar esportes, alugar uma bicicleta, relaxar e ver a vida passar. Ainda, no verão, o parque é palco de concertos gratuitos em seu teatro ao ar livre. 

Lomanstraat

Esta é uma das ruas mais fotografadas de Amsterdam e não por menos, ela é extremamente instagramável, principalmente no outono. Mas, certamente, é um cenário perfeito em qualquer época do ano!

Na verdade, é a Lomanstraat é uma rua normal com prédios residenciais e carros estacionados ao longo dela. Mas quando você olha para cima, vê os incríveis troncos das árvores de cerca de um metro de espessura cruzando o céu. As copas das árvores formam um arco natural de galhos e folhas. Especialmente no outono, quando o sol brilha através das folhas douradas coloridas, a Lomanstraat vira o sonho dos fotógrafos de plantão.


Passeios a partir de Amsterdam para fazer sua viagem mais especial:

>> Excursão de 1 Dia a Bruxelas saindo de Amsterdã

>> Excursão a Zaanse Schans, Edam, Volendam e Marken

>> A partir de Amsterdã: Zaanse Schans com Tamancos e Degustação de Queijo

>> De Amsterdã: excursão diurna a Giethoorn e Zaanse Schans com barco

>> Excursão diurna a Giethoorn e dique com passeio de barco


De Pijp e Heineken Experience

O De Pijp é um dos bairros mais descolados da cidade e vale bastante o passeio pelas suas ruas e arredores.

Heineken Experience

Uma das atrações mais visitadas de Amsterdam, o Heineken Experience está localizado no local da primeira fábrica da cerveja e oferece um tour para quem quiser conhecer a história da cervejaria, que mostra o processo de fabricação das cervejas, com direito à degustação.

Fundada em Amsterdam em 1873, fábrica da Heineken funcionou nesse local até 1988, quando foi transferida para outra área, fora de Amsterdam. Então, quer melhor maneira de experimentar uma das cervejas mais vendidas no mundo em uma experiência bem interativa e divertida?

Diariamente, das 10:30 às 19h30, sendo que nas 6ª-feiras e sábados, abre até às 21:00.

Stadhouderskade, 78.

>> Excursão Exclusiva VIP da Heineken Experience
>> Heineken Experience e Cruzeiro de barco pelos canais

Razões para visitar Amsterdam

Mas se você quiser fugir do básico, existem inúmeras cervejarias dentro da cidade. Eu prefiro mil vezes as cervejarias menores e independentes. Primeiramente, porque as cervejas são especiais, e sim, o sabor faz toda a diferença.

Se você quiser começar a se aventurar em cervejas menos conhecidas (para brasileiros), indico a Brouwerij het IJ, De Prael ou a Gebrouwen door Vrouwen. Vai experimentando sem medo e ache uma para chamar de sua.


>> Amsterdã: excursão de 4 horas pelas cervejarias independentes da cidade

>> Excursão de bicicleta com cerveja e espumante em Amsterdã

>> Tour Privado de Queijo e Cerveja em Amsterdam


Albert Cuyp Markt

Este é um mercado de rua no charmoso bairro de De Pijp e que acontece desde 1904. Inclusive, ele é um dos mercados mais movimentados da Europa! Ao longo da rua Albert Cuypstraat você encontra cerca de 300 barracas vendendo frutas, pães, comidas prontas, sucos, peixes, cosméticos, flores e diversos produtos artesanais.

As barracas estão na Albert Cuypstraat, nos quarteirões entre as ruas Ferdinand Bolstraat e Van Woustraat. Ainda, vale saber que o mercado funciona todos os dias da semana, exceto aos domingos.

Sarphatipark

Este pequeno jardim em estilo inglês com lagos e gramados, é um pequeno oásis verde na região. Ali você pode descansar, fazer um piquenique, assim como observar o memorial ao médico que o fundou.


>> I Amsterdam City Card
>> Amsterdã: Bilhete Transporte Público
>> Bilhete Ônibus Hop-On Hop-Off com Opção de Barco


Waterlooplein e Nieuwmarkt

Magere Brug

Sem dúvida, esta tradicional ponte de madeira sobre o Amstel é a ponte mais bonita de Amsterdam! A Magere Brug, significa algo como “ponte estreita”, exerce uma atração mágica sobre os visitantes de Amsterdã. Pois é um dos pontos turísticos mais fotografados da cidade.

Especialmente bela à noite, 1200 lâmpadas iluminam a ponte após o pôr do sol e as luzes são refletidas no rio. Um belo e romântico cenário! Aliás, diz a lenda também, que os casais que se beijam na Magere Brug ficam juntos para sempre. Já como o lugar é bem bonito e romântico, não custa nada tentar, né?

A ponte se abre várias vezes ao dia para deixar barcos passar e já foi cenário de muitos filmes, como o filme de James Bond “007 – Os Diamantes são Eternos”.

amsterda magere Nicole Pankalla Pixabay
Magere Brug / Foto: Nicole Pankalla – Pixabay

Hermitage Museum Amsterdam

O Hermitage Amsterdam é a terceira filial estrangeira do famoso Hermitage de São Petersburgo, o Museu de Arte Russa, depois das filiais de Londres e Las Vegas. Inaugurado em 2009, ele está instalado em um prédio de 1662, o Amstelhof, o lugar era um antigo hospital do século XVII e atualmente recebe duas exposições por ano, onde são trazidas obras da coleção de três milhões de exemplares do Hermitage russo.

Em exibição nestas exposições estão peças coleção do museu principal, então é possível ver desde joias gregas antigas até pinturas rococó. Uma oportunidade única para quem quer conhecer parte da coleção do incrível museu, sem viajar para Rússia.

Diariamente aberto entre 10:00 e 17:00.

Amstel, 51.

Amsterdam Museum

Enquanto sua sede no centro da cidade está sendo reformada até 2025, o Museu de Amsterdã está instalado em uma ala do antigo Hermitage.

O Museu de Amsterdam é um museu sobre a história da cidade de Amsterdam, onde sua exposição permanente conta com obras de arte, artefatos e exposições interativas. Aliás, é uma ótima opção de passeio com crianças, pois muitos dos objetos expostos são interativos.

Apesar de boa parte do acervo falar apenas sobre a cidade, é possível entender a história de todo o país, assim como conhecer os costumes, personagens históricos e curiosidades. Antigamente, o prédio do museu abrigava o orfanato da cidade e ainda é possível passear pelos corredores escuros e repletos de animais empalhados, e descobrir como era a vida num orfanato no século XVII.

Diariamente, das 10:00 às 17:00.

Kalverstraat, 92.

Blauwbrug

Esta bonita ponte sobre o rio Amstel lembra um pouco a Pont Neuf em Paris e foi construída em 1884. No entanto, a ponte não é azul: o nome vem da ponte de madeira pintada de azul que existia aqui antigamente.


>> CLIQUE AQUI PARA PESQUISAR PROMOÇÕES DE PASSAGENS AÉREAS!


Waterlooplein

Nesta agradável praça funciona um mercado de pulgas, que funciona diariamente (menos domingo) com bastante coisa barata. Ainda está localizado o Nationale Opera & Ballet.

Joods Museum

O Museu Judaico é um complexo formado por 4 sinagogas construídas pelos judeus entre os séculos XVII e XVIII. Durante a Segunda Guerra estas sinagogas foram fechadas e voltaram a funcionar em 1987 como museu.

Em exposição, podemos ver peças de arte, objetos cerimoniais e outros elementos relacionados aos judeus nos Países Baixos e nas suas antigas colônias.

Diariamente, entre 10:00 e 17:00.

Nieuwe Amstelstraat, 1.

>> Compre aqui seu Ingresso para o Museu Judaico

Sinagoga Portuguesa

Expulsos da Espanha em 1492, e obrigados a se tornarem cristãos-novos em Portugal, judeus sefaraditas foram encontrar tolerância religiosa em Amsterdam, onde formaram uma próspera comunidade. A sinagoga, concluída em 1675, reflete essa riqueza e é tida como uma das mais bonitas do mundo. Algumas salas funcionam como museu, com riquíssimas peças usadas em rituais.

Meester Visserplein, 3.

>> Ingresso sem fila para Sinagoga Portuguesa em Amsterdam

Rembrandthuis

Rembrandt viveu parte de sua vida nessa casa do século XVII, mais precisamente por 17 anos. Ele comprou a casa quando ficou rico, mas teve de vender quando faliu. Muitas de suas grandes obras primas foram pintadas nesta casa e era aqui que ele lecionava. A família vivia no térreo, seu estúdio profissional ficava no primeiro andar e as aulas eram dadas no sótão. A casa foi inteiramente reconstruída por dentro para parecer exatamente como era no tempo de Rembrandt, então durante a visita você consegue sentir como o gênio das artes vivia.

A casa abriga um grande acervo de gravuras e desenhos do artista, a coleção mais completa de suas gravuras em exibição.

Diariamente, das 10:00 às 18:00.

Jodenbreestraat, 4.


>> Passeio a pé guiado pela cidade e casa de Rembrandt

>> A arte de Rembrandt: Visita guiada em Amsterdam & Rijksmuseum


Nieuwmarket

Mais um lugar imperdível na sua lista do que fazer em Amsterdam é o Nieuwmarkt (mercado novo). No meio desta praça está o De Waag, com suas sete torres, que foi um portão da cidade construído em 1488, na época em que ainda havia o muro medieval cercando-a. O muro foi derrubado para dar espaço para as barracas da feira, e por isso o nome desta praça é Mercado Novo. Inclusive, até hoje todos os dias têm feira nesta praça.

Quando o muro foi derrubado, o portão ficou sem utilidade, mas logo o converteram este, que é um dos edifícios mais antigos do distrito, em casa de pesagens do mercado. Daí vem o seu nome: De Waag (a balança). Pois antigamente não existia um padrão de pesos e medidas internacional, e nestas casas de pesagens eram onde as mercadorias eram controladas. Atualmente, o De Waag funciona como restaurante/café.

Amsterda Den Waag dvoevnore Shutterstock
Den Waag / Foto: dvoevnore – Shutterstock

Chinatown

Bem ao lado do Nieuwmarkt está a Chinatown de Amsterdam. Os chineses chegaram à cidade na década de 1920 como marinheiros e se instalaram na região. Atualmente, esta área é cheia de restaurantes e supermercados onde você pode experimentar a boa cozinha tradicional chinesa. Também no bairro fica o Templo Budista He Hua, construído pelos os imigrantes.

De Wallen e Red Light District

O bairro De Wallen é a região mais antiga de Amsterdam e faz parte de Amsterdam tanto quanto os canais, o queijo e as muitas bicicletas. Dessa forma, a famosa região do Red Light District (distrito da luz vermelha) de De Wallen é simplesmente parte dela, pois por ali estão também vários edifícios históricos, incluindo a igreja mais antiga da cidade, a Oude Kerk em estilo gótico.

Esta região em Old Amsterdam foi uma área de claustros religiosos, sendo que existiam 16 abertos ainda em 1578, quando os protestantes foram removidos pelo governo da cidade católica. Mas através dos séculos, a área foi fincando o pé como região de entretenimento para os marinheiros e viajantes. Dessa forma, desenvolveu uma vida noturna agitada, com bares, tabernas e prostituição.

Desde 2006, o município de Amsterdam vem fazendo da área uma atração turística segura, para evitar a exploração de mulheres e combater o crime organizado que estavam prosperando nesta parte da cidade. Por isso, aqui a prostituição é legalizada, com a prefeitura apoiando os sindicatos dos trabalhadores do sexo e introduzindo novos negócios na Red Light District.

Red Light District

Sem dúvida, o bairro da luz vermelha é uma das maiores atrações turísticas de Amsterdam, afinal o bairro foi um dos primeiros do mundo a legalizar a prostituição. Ao redor dos canais Oudezijds Voorburgwal e Oudezijds Achterburgwal e na área ao redor do Oude Kerk e suas transversais, existem mais de 400 apartamentos de um quarto que são alugados por profissionais do sexo. Estes apartamentos têm grandes janelas iluminadas com luzes vermelhas e as moças ficam nas janelas se mostrando e atraindo clientes.

O passeio não é muito pesado ou constrangedor, pois nem todos os visitantes são clientes em potencial. Inclusive, muitos casais passeiam por ali, senhores e até crianças, apesar de eu achar que não é o melhor lugar para elas na cidade. Pois ali você vai encontrar mulheres seminuas nas janelas, sex shops, muito neon, grupos de jovens fazendo festa e afins. Se você procura conhecer este lugar no seu auge, vá à noite, pois a animação é certa!

Red Light district Matt J_Cand Unsplash
Red Light District e Oude Kerk / Foto: Matt J_Cand – Unsplash

A região é razoavelmente segura e tranquila, pois existe uma forte presença policial. Mas claro que como é sempre cheia de gente, pode existir contratempos. Por isso, vale sempre a norma de estar ligado e cuidar com a carteira e com as maneiras. Relativo a isso, saiba que não é permitido tirar fotos das prostitutas e suas janelas, e quem for pego fazendo isto, pode ter problemas. Então, passeie, aprecie com moderação, mas não fotografe, pois na melhor das hipóteses, sua câmera acabará em um canal.


>> Tour pelo Red Light District

>> Tour Distrito da Luz Vermelha e Coffee Shop

>> Distrito da Luz Vermelha com Guia em Espanhol

>> Pub Crawl no Distrito da Luz Vermelha


Erotic Museum

Museu ligado ao tema do sexo, que fala sobre a história do erotismo e da prostituição na Holanda e o quão longe ele avançou ao longo dos anos. A exposição é bastante lúdica e bem-humorada, uma grande coleção de objetos eróticos, cartazes e fotografias. Algumas das principais atrações são coleções de fotografias eróticas e ilustrações de John Lennon e uma versão adulta do filme “Branca de Neve e os Sete Anões”.

Diariamente, entre 11:00 e 01:00.

Oudezijds Achterburgwal, 54.

Red Light Secrets Museum – Museum of Prostitution

O Museu de Prostituição é o único museu do mundo dedicado à prostituição e tem o objetivo de informar sobre a história da prostituição na Holanda e o cotidiano das profissionais do sexo.

O museu fica no prédio de um antigo bordel e você visitar o “local de trabalho” das prostitutas e conhecer seu mundo cruel. O objetivo é lançar uma luz sobre os negócios do ponto de vista das mulheres que ali vivem.

Provavelmente, o mais interessante é a possibilidade de se sentar na janela, que na realidade é uma tela grande. Da mesma forma como as prostitutas o fazem, você vai poder observar a multidão passando pelas janelas, olhando, tirando fotos, e rindo zombeteiramente. Assim, sentir na pele o que elas sentem. Enquanto o Amsterdam Erotic Museum e o Venus Temple Sex Museum se concentram no ato sexual, o Red Light Secrets Museum é mais sobre o mundo por trás da fachada.

Diariamente, entre 11:00 e 22:00.

Oudezijds Achterburgwal, 60H.

>> Ingresso para o Museu da Prostituição

>> Museu Red Light Secrets e Passeio nos Canais

Hash, Marihuana and Hemp Museum

O Museu da Maconha documenta a história da maconha desde as primeiras civilizações asiáticas que usavam a planta medicinalmente e no seu vestuário há mais de 8 mil anos. Também mostra como a fibra da maconha já foi usada para fabricar cordas para a indústria naval e como remédio para dor de ouvido. Além disso, é claro que não pode faltar o acervo das propriedades alucinógenas do produto.

Diariamente, entre 10:00 e 22:00.

Oudezijds Achterburgwal, 148.

Oude Kerk

Oude kerk é o edifício mais antigo da cidade e seu nome significa literalmente “igreja velha” no idioma holandês. Estima-se que a construção dessa igreja centenária tenha começado em meados do século XIII e finalizado no século XV. Originariamente, a igreja foi construída em homenagem a São Nicolau, o patrono e protetor de Amsterdam. Entretanto, hoje ela é uma igreja calvinista.

À primeira vista, o interior do Oude Kerk parece muito simples, mas um segundo olhar revela uma série de tesouros, como o órgão do século XVIII. Ainda, preste atenção ao tocar dos sinos, eles são 4 e simbolizam fé, amor, esperança e liberdade. Fora que estão enterrados na igreja Saskia van Uylenburgh, a esposa do grande artista Rembrandt, e o capitão Frans Banning Cocq, que aparece em sua pintura mais importante “A Ronda Noturna”.

Outra atração é a Torre do Oude Kerk, construída em 1325, ela era usada para localizar inimigos a tempo ou detectar incêndios na cidade. Atualmente, a torre histórica está aberta à visitação de abril a setembro como parte de uma visita guiada.

Por fim, a igreja é utilizada frequentemente para grandes concertos de órgão e exposições. Há uma taxa de entrada para visitar a igreja.

Diariamente aberta entre 10:00 e 18:00.

Oudekerksplein, 23.

Museum Ons’ Lieve Heer op Solder

Traduzindo, o nome deste museu seria Museu de Nosso Senhor no Sótão e trocando em miúdos, ele é na realidade, parte casa, parte igreja que ficam numa construção restaurada no século XVII. Os andares mais baixos do edifício tornaram-se num museu em 1888 e contêm quartos remodelados, que oferecem uma visão realista de como era a vida durante o século XVII. Também apresenta uma coleção de prata, artefatos religiosos e quadros. Mas o mais interessante fica no sótão: a igreja católica secreta construída em 1663.

Esta igreja de sótão foi utilizada pelos católicos por 200 anos, quando eles foram proibidos de praticar sua fé no período que a cidade se tornou protestante. Naturalmente, uma história fascinante recontada pelo museu e conta com algumas peças de arte fabulosas. Entre estas, está o retábulo do século XVIII, de Jacob de Wit.

Diariamente aberta, entre 10:00 e 17:00.

Oudezijds Voorburgwal, 38-40.

Sint Niklaaskerk

A Igreja de São Nicolau homenageia o santo padroeiro dos marinheiros (e de Amsterdam) e das crianças. Aliás, foi o santo que deu origem à figura do Papai Noel. Localizada próximo à Estação Central, ela ainda pertence ao bairro De Wallen e foi elevada ao status de Basílica pelo Vaticano em 2012.

Majestosa, a igreja tem um interior elaborado com vários frescos e vitrais, mas seu maior tesouro é o órgão. Pois ele foi construído pelo importante construtor de órgãos alemão Wilhelm Sauer em 1889. Inclusive, este órgão é a única grande obra de Sauer na Holanda, sendo ainda uma das poucas de seu período que permanecem em estado original no mundo todo.

A igreja está aberta para visita somente de 2ª-feira a sábado, entre 12:00 e 15:00.

Prins Hendrikkade, 73.

Amsterda Sint Niklaaskerk
Sint Niklaaskerk

Schreierstoren

O Schreierstoren é uma antiga torre de defesa em Amsterdam e costumava fazer parte da muralha da cidade. A enorme torre de tijolos semicirculares foi construída por volta de 1487 e é a única torre de defesa remanescente em Amsterdam.

Reza a lenda que lá de cima as mulheres dos barqueiros choravam e se despediam dos maridos que navegavam para o leste. Daí o nome Schreierstoren, já que em holandês “schreien” é chorar.

Atualmente neste lugar funciona uma livraria de antiquários marítimos e um café.

Prins Hendrikkade, 94-95.


Mais diversão em Amsterdam:

>> Amesterdã: Excursão turística de bicicleta
>> Amsterdam: passeio de bicicleta de 2,5 horas
>> Joias Secretas de Amsterdã: Excursão de Bicicleta 3 Horas


Museus e atrações fora do centro turístico

OBA – Biblioteca Pública de Amsterdam

Visite o prédio central da Biblioteca Pública de Amsterdam (em holandês: Openbaare Bibliotheek Amsterdam) caso queira ter uma bela vista da cidade, e de graça. Mas este prédio moderno e com iluminação avançada, tem muita coisa interessante para se ver — e obviamente, ler. A visita é gratuita e vale a pena pelo belo edifício com design moderno e variado, com áreas de trabalho mobiliadas, incluindo poltronas confortáveis, tomadas para laptop e, claro, internet grátis.

Quem visita o lugar com crianças, não deve deixar de ver a Muizenhuis (casa do rato), que fica no fundo do departamento infantil. Esta é uma “casa de bonecas” na qual não vivem bonecas, mas figuras de ratos. São vários andares com salas e quartos, cuidadosamente mobilados com inúmeros detalhes. Só aqui você pode passar uma hora descobrindo e admirando tudo.

No sétimo andar onde tem uma unidade do La Place, um restaurante self-service com preços bons, que tem um terraço e uma vista incrível da cidade.

Atenção: é comum o terraço estar fechado no inverno. Ainda dá para ver a cidade, mas é bem mais limitado.

Diariamente aberta, sendo que 2ª a 6ª-feira abre entre 08:00 e 22:00 e nos finais de semana entre 10:00 e 20:00.

Oosterdokskade, 143.

NEMO Science Museum

Certamente, este prédio verde, cuja forma lembra um navio, vai chamar tua atenção na cidade. Não muito distante da estação central de trens, o NEMO é um museu de ciências, muito interativo e que oferece diversas experiências. O museu é focado em crianças entre 6 e 16 anos, mas o ele ensina ciência e tecnologia para todas as faixas etárias de visitantes. Afinal, são cinco andares de experimentos, demonstrações, oficinas e inúmeras exibições diferentes.

Outra grande atração, além do próprio museu, é seu telhado, que chega a 22 metros de altura. Na realidade, o lugar é uma grande plataforma que oferece uma vista com uma vista linda de Amsterdã. A visita ao telhado pode ser acessada pelo lado de fora do museu. Então, mesmo que você não queira visitar o NEMO (o que eu recomendo muito se você estiver com crianças), você pode subir lá, fazer um lanche e deixar as crianças correr e brincar nas várias fontes de água no verão.

Diariamente, entre 10:00 e 17:30.

Oosterdok, 2.

>> Ingresso para o Museu de ciências Nemo

O que fazer em Amsterdam Nemo

Nederlands Historisch Scheepvaartmuseum

O Museu Marítimo Nacional apresenta diversos artefatos da rica história náutica de Amsterdam, numa exposição bem interativa em um antigo armazém naval construído em 1656. Além disso, conta com uma incrível réplica de navio mercante do século XVIII ancorado na sua traseira e oferece aos visitantes a oportunidade de fazer viagens virtuais marítimas.

Certamente, este é um dos melhores museus náuticos do mundo, perdendo apenas para o Museu Marítimo Nacional de Londres. Assim sendo, aqui você pode descobrir como os holandeses dominaram os mares em exposições que vão desde representações de batalhas marítimas históricas até mapas artisticamente desenhados e armas do século XVII. Além disso, a coleção conta com modelos, retratos, peças de barcos, entre outros.

Diariamente, entre 10:00 e 17:00.

Kattenburgerplein, 1.

>> Ingresso sem Fila p/ o Museu Marítimo Nacional

>> Ingresso Combinado para Cruzeiro no Canal de Amsterdã e Museu Marítimo

Hortus Botanicus Amsterdam

O Hortus Botanicus Amsterdam é um dos jardins botânicos mais antigos do mundo. Sua localização central e tamanho compacto o tornam um dos destinos de jardim mais populares da Europa. Ele foi fundado em 1683 e sua principal tarefa na época era abrigar as plantas exóticas que os marinheiros holandeses traziam de suas expedições. Aliás, a tarefa original do Hortus botanicus era coletar plantas medicinais, porque não havia indústria farmacêutica na época.

Com a ascensão da Companhia das Índias Orientais para se tornar a organização comercial mais poderosa do mundo, mais e mais plantas ornamentais e outras plantas exóticas chegaram a Amsterdã.

Atualmente, ele possui uma coleção exclusiva de mais de 4.000 espécies de plantas.

Diariamente entre 10:00 e 17:00, entretanto, no verão, nas 5ª-feiras e domingos, abre até às 21:00.

Plantage Middenlaan, 2A.

Verzetsmuseum

O Museu da Resistência retrata a resistência holandesa durante a Segunda Guerra Mundial e o período de ocupação nazista. Não são histórias sobre heróis e vilões, mas sobre pessoas comuns que tiveram que fazer escolhas em tempos de escassez e opressão. Através de artefatos históricos, coleções de fotos, fragmentos de filmes e sons é possível conhecer a história daqueles que viveram na Holanda neste período. O museu também oferece uma exposição sobre as Índias Orientais Holandesas.

Diariamente, entre 10:00 e 17:00.

Plantage Kerklaan, 61.

Artis Zoo

Uma das coisas legais para fazer em Amsterdam com crianças é visitar seu ótimo zoológico. O Artis Zoo é considerado o zoológico mais antigo de toda a Europa, pois foi fundado em 1838. Ele é extremamente agradável e bem cuidado, e o passeio é realmente bacana.

Ao longo de seus caminhos, você pode ver mais de 700 espécies de animais, entre eles grandes felinos, macacos, girafas e elefantes. Além disso, ele conta com um aquário, um planetário e o único Micropia (museu do micróbio) do mundo.

Diariamente, entre 09:00 e 17:00.

Plantage Kerklaan 38-40


>> Ingresso para o ARTIS Zoológico

>> Bilhete de entrada para ARTIS-Micropia Microbe Museum

>> Ingresso para o Museu ARTIS-Groote


EYE Film Museum

Não deixe de conferir o calendário de eventos do EYE Film Institute Netherlands durante a sua estadia. O instituto fica em um prédio lindo, único e futurista, e tem um bar com uma vista incrível da cidade e do canal IJ.

O lugar sempre oferece uma grande variedade de filmes, estreias, festivais e exibições. Fora isto, apresenta uma exposição permanente sobre a história do cinema. Ele também exibe filmes em quatro cinemas no local.

Para chegar lá você pode pegar a balsa gratuita River IJ atrás da estação central de trens da cidade.

Diariamente, entre 10:00 e 23:30.

IJpromenade, 1.

amsterda eye museu

A’dam Lookout

Este mirante do outro lado do canal oferece um panorama único de 360 ​​graus sobre o porto e o centro histórico. A vista é magnífica, pois o mirante está localizado em uma plataforma de observação no 20º andar.

Além disso, se você tiver coragem, pode brincar no balanço mais alto da Europa, “Over the Edge”, que está localizado no alto do mirante.

A’DAM Lookout está localizado atrás da Estação Central do outro lado do porto em A’DAM Toren.

Para chegar lá, você também deve usar a balsa gratuita citada acima e que sai da Estação Central.

Diariamente, entre 10:00 e 22:00.

Overhoeksplein, 1.

A verdadeira casa de Anne Frank

A casa onde Anne Frank vivia com a família não é a casa onde ela ficou escondida e que atualmente é um museu. Pois a Família Frank morava no bairro de Rivierenbuurt, um bairro judaico em Amsterdam na região sul da cidade. Infelizmente, a casa não está aberta à visitação, pois ela serve de abrigo para escritores perseguidos em seu país de origem.

A casa fica na Merwedeplein, 37, no segundo andar. Nesta mesma praça onde fica a casa tem uma estátua de Anne Frank, representando sua saída de casa e indo para o seu esconderijo.

Não deixe de observar, no chão, em frente à casa de Anne Frank, as plaquinhas com os nomes dos integrantes da família Frank que perderam a vida no período da 2ª Guerra.

Merwedeplein, 37.

Amsterdam ArenA

Este estádio é a casa do tradicional time de futebol da cidade, o Ajax. Na realidade, o estádio se chama Johan Cruijff ArenA e é possível fazer um tour pelas principais partes do estádio. Então, esta é uma ótima oportunidade para aqueles que adoram conhecer estádios de times de futebol.

Johan Cruijff Boulevard, 214.

>> Ingresso para o tour clássico para conhecer o estádio Johan Cruijff ArenA

Moinhos em Amsterdam

Muitos visitantes ficam decepcionados por não encontrar moinhos de vento no centro da cidade de Amsterdam, apesar de ter mais de 10.000 deles espalhados pelo país. Mas caso você queira ver um, saiba que nos arredores da cidade existem algumas opções.

Molen De Otter – De 1631, este é o mais antigo do seu tipo. Gillis van Ledenberchstr, 78.

De 1200 Roe – Haarlemmerweg, 701.

Krijtmolen d’Admiraal – Do ano 1792. Noordhollandschkanaaldijk, 21.

De Riekermolen – construído no ano 1636. De Borcht, 10.

Molen de Bloem – Haarlemmerweg, 465.

De Gooyer – Funenkade, 5.

Molen van Sloten – Akersluis, 10.

Passeios para ver moinhos em outras cidades na Holanda:

>> De Amsterdã: Excursão de Meio Dia Moinhos de Zaanse Schans

>> Passeio de bicicleta elétrica pelos moinhos de vento, queijo e tamancos

>> De Amsterdã: excursão de um dia para Keukenhof com cruzeiro pelo moinho de vento

O QUE FAZER EM AMSTERDAM É O QUE NÃO FALTA…

Certamente, você percebeu que opções não se esgotam na cidade! Você gostou das dicas e sugestões? Tem mais alguma dúvida sobre este destino incrível? Então, escreve para gente ali nos comentários!

Caso este post tenha te agradado ou te ajudado de alguma forma, utilize os links que estão dentro dele para fazer suas reservas. Através deles ganhamos uma pequena comissão que nos ajuda a sempre ter conteúdo fresquinho e de qualidade para você! 😉

Obrigada!!

LEIA TAMBÉM:

Fale com a gente!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

O Viajoteca usa cookies para tudo funcionar direitinho no seu browser, tudo bem? Aceito Leia mais

Privacidade & Cookies