Página Principal Paris Museu do Louvre em Paris – Dicas para uma visita perfeita

Museu do Louvre em Paris – Dicas para uma visita perfeita

por Martinha Andersen

Não tem quem não conheça o Museu do Louvre, um dos museus mais famosos do mundo. E ir a Paris sem visitar o Museu do Louvre pode parecer inconcebível. O Museu do Louvre é o museu mais visitado do mundo, sendo também uma das principais atrações culturais de Paris. Um prédio magnífico com vista para o rio Sena, o Museu do Louvre é uma das atrações mais emblemáticas de Paris.

Imperdível na capital francesa, o Museu do Louvre atrai muita gente graças à sua rica coleção de antiguidades egípcias, gregas e romanas. É conhecido por seu extraordinário acervo de obras de arte, com aproximadamente 380 mil itens em exposição. Com obras desde o Egito Antigo até a metade do século XIX, divididas em mais de 400 salas, que ficam num espaço de quase 73.000 m².  É protegida pelo magnífico Palácio do Louvre, que foi a antiga residência real.

Nenhuma viagem a Paris está completa sem visitar o maior museu de arte do mundo e se maravilhar com as impressionantes exibições de arte que ele hospeda – como a famosa Mona Lisa de Leonardo da Vinci. Além dessas inúmeras coleções, é também uma obra-prima em termos de arquitetura. Sede do poder por várias décadas, o Louvre convida você a descobrir a história da França e, de forma mais geral, a história do mundo.

Seguro Viagem

Não esqueça de fazer o seu Seguro de Viagem, pois ele é obrigatório nas viagens para a Europa. Além de você não correr o risco de ser deportado (sim, isso acontece muito mais do que a gente imagina), você estará protegido se algo de ruim acontecer. Infelizmente imprevistos acontecem e temos que estar preparados. Nossos leitores recebem um desconto de até 10% na hora de pagar.

Você ainda está na dúvida? Tire todas as suas dúvidas aqui >> SEGURO VIAGEM É IMPRESCINDÍVEL?

Museu do Louvre em Paris

Que o Museu do Louvre é imperdível você já sabe. O Louvre é indiscutivelmente o museu mais famoso do mundo. Em todo caso, é o mais visitado da França, com mais de 10 milhões de visitantes anuais. Então neste post vou dar todas as dicas para você organizar a sua visita da melhor forma, com trajetos, horários, como furar a fila dos ingressos, e muito mais. Tudo para você otimizar melhor a sua visita e poupar tempo e dinheiro.

Musee du Louvre placa na entrada

LEIA TAMBÉM :


História

A origem do Museu do Louvre remonta à década de 1190. Naquela época, Philippe Auguste decidiu proteger Paris erguendo um muro fortificado. No entanto, o ponto fraco de Paris era a junção da fortificação com o rio Sena. Portanto, foi essencial construir um castelo ali. O Louvre serviu ainda como prisão para pessoas importantes, como o Conde de Flandres. E assim nasceu o prédio onde é o Museu do Louvre hoje em dia.

Com o passar dos anos, o Museu do Louvre perdeu a sua função protetora para se tornar a residência dos reis da França. Em 1528, o rei François I declarou oficialmente o Louvre como sua residência principal. O local tornou-se oficialmente um museu em agosto de 1793, com uma exposição de 537 pinturas.

Foi na Revolução Francesa que transformaram uma parte do antigo palácio dos reis em um museu aberto gratuitamente a todos. Depois Napoleão enriqueceu consideravelmente as coleções saqueando as obras dos territórios invadidos pelo Grande Exército. Seus sucessores enriqueceram ainda mais as coleções do Museu do Louvre por meio de várias aquisições.

Louvre em 1869
Museu do Louvre em 1869, no reinado de Philip II of France
Ilustração Shutterstock | Por Morphart Creation

Você sabia que o Museu do Louvre…

Levou 300 anos para ver o atual conjunto de edifícios subir, um projeto apelidado de “o grande projeto”, finalmente concluído na década de 1860 por Napoleão III. A arquitetura do Museu do Louvre foi revisitada e recebeu mudanças a cada novo soberano.

Durante a Terceira República, o Museu do Louvre foi ocupado principalmente pelas administrações do Estado. Como o mercado de arte era muito competitivo durante este período, o Louvre passou por várias dificuldades, como o roubo da Mona Lisa em 1911. Mas, graças a inúmeras doações (e alguns roubos), o Louvre viu suas coleções crescerem e se tornarem hoje, um museu de renome internacional.

Após o fim da entrada gratuita em 1922, novas obras enriqueceram constantemente o museu do Louvre. Finalmente, é claro, o projeto do Grande Louvre desejado pelo presidente Mitterrand, que incluiu a famosa pirâmide.

Pirâmides do Louvre

Assim como o Museu do Louvre é um sucesso, suas pirâmides também são. A pirâmide do Louvre é um monumento bem original, apesar de não ser original, se é que me entende. mas sou suspeita de falar, o Museu do Louvre é o meu cantinho especial em Paris. Depois de anos de construção, as pirâmides do Louvre tiveram um custo de 2 bilhões de francos. 

A pirâmide principal tem uma altura de 21,64 metros, é composta por 70 triângulos e 603 diamantes de vidro. Ela foi desenhada por Leoh Ming Pei, um arquitecto americano de origem chinesa, a pedido do Presidente da República François Mitterrand em 1983. A grande pirâmide e seu átrio subterrâneo foram inaugurados em outubro de 1988. Já a pirâmide invertida (que fica dentro do museu), foi concluída apenas em 1993.

Inicialmente muito polêmico por sua arquitetura moderna, finalmente conquistou os franceses e se tornou a terceira obra mais popular dos visitantes, depois da Mona Lisa e da Vênus du Milo. Graças as pirâmides, o número de visitantes anuais do Louvre triplicou em 10 anos, de 3 para mais de 10 milhões.

Pirâmides do Louvre
Foto Shutterstock | Por kiszon pascal

O que você deve saber antes de visitar o Museu do Louvre

A primeira dica que eu dou, e que voltarei a falar ao longo do post é que se você quer aproveitar ao máximo a sua visita ao Museu do Louvre, você tem que ter em mente que comprar a entrada antecipadamente é necessário. A não ser que você não se importe em ficar algumas horas na fila.

Outra dica para poupar tempo é percorrer o museu por “alas” e não por andares. Dependendo das obras que você quiser conhecer, é mais fácil você subir ou descer um andar, do que percorrer as imensas alas de cada andar. Por isso, assim que entrar no Museu do Louvre, não deixe pegar mapa do museu (aproveite e já dê uma olhadinha para se familiarizar).

É interessante também que você tenha uma ideia de como o museu está disposto. Ou seja, quantos andares e quantas alas existem no Museu do Louvre. De maneira geral (por causa da pandemia que deu uma mudada), o Museu do Louvre está dividido em 3 alas (Sully, Denon e Richelieu), 5 níveis de andares (-2, -1, 0, 1 e 2) e diversas salas em cada andar.

Museu do Louvre – O que vestir & guarda-volumes

Amiguinho.. essa é uma dica de ouro e diria que é uma das mais importantes, pois pode arruinar a sua visita. Não esqueça que o Museu do Louvre é enorme, o que quer dizer que além de você passar alguma horas dentro dele, você vai caminhar muito. Então não esqueça de ir com roupas apropriadas para a estação e calçados bem confortáveis.

O museu do Louvre é um labirinto, então dar uma boa analisada no mapa do museu antes da visita é super aconselhável. Assim você já vai saber para onde ir, o que vai te ajudar a não se cansar fazendo idas e vindas desnecessárias.

Escada da Vitória de Samotrácia
Foto Shutterstock | De zefart

Se atente também se você vai precisar usar o guarda-volumes. Recomenda-se que você não visite o museu com bagagens, malas ou outro grande volume, no entanto, o museu do Louvre oferece guarda-volumes gratuitos para dimensões de até 55 x 35 x 20 cm. Maiores que isso não são permitidos. Então bolsas pequenas, mochilas, casacos, capacetes, poderão ficar no guarda-volumes.


Leia também:


Banheiros

Aqui está uma das maiores dúvidas e necessidades. Não se preocupe que você já encontrará banheiros sob a pirâmide, antes de mesmo de começar a sua visita no Louvre. Mas já aviso que este banheiro está sempre superlotado. Se não for nada urgente, eu diria para você começar a visita e ir em um dos banheiros que encontrará no caminho. Aqui no mapa do museu você tem a posição dos banheiros.

Elevadores

Ahhh os famosos e lendários elevadores.. todos sabem que eles existem, mas pouquíssimas pessoas os usam. Normalmente ele é acessível somente para pessoas com mobilidade reduzida e famílias com crianças pequenas. Mas nada impede que turistas exaustos, que estão cansados de subir e descer escadas gigantescas também consigam usá-los.

Mas não se animando muito, além de não existir muitos deles disponíveis, alguns apenas vinculam certos níveis e tem acesso bem restritos. Sem falar que muitos deles você vê no mapa, mas não os encontra, já que ficam bem escondidos no canto de uma sala ou atrás de pilastras e paredes falsas.

Wifi

O museu disponibiliza wifi gratuito aos visitantes sob a pirâmide e no museu, a rede “Louvre_Wifi_Gratuit”. Uma vez conectado, você se beneficia de uma hora de WiFi grátis, renovável sem limitação. Mas a WiFi nem sempre está disponível em todas as alas do museu, já que têm algumas alas bem escondidas.

Alimentação

Por fim, é importante que você saiba que no Museu do Louvre há praça de alimentação, cafés e restaurantes. Um conjunto de 15 cafés, restaurantes e pontos de venda take-away estão presentes em toda a área do Louvre. Distribuídos entre o Museu do Louvre, o Jardim do Carrossel e o Jardim das Tulherias, essas áreas de alimentação oferecem serviço de mesa e comida para viagem. Portanto, é possível se alimentar lá dentro. O preço lógico que fará jus ao lugar, mas mesmo assim você encontrará boas opções para o seu orçamento.

Coleções & Obras do Museu do Louvre

Em um museu tão grande e tão rico como o Louvre, fica até difícil escolher uma pequena lista de obras imperdíveis. Devemos considerar que o Museu do Louvre reúne oito museus específicos a serem descobertos separadamente, e cada um requer duas a três horas para ser visitado em um ritmo razoável. Mas para te ajudar na escolha, vou listar algumas obras (as mais famosas) para ajudar na organização da sua visita.

O Museu do Louvre está dividido em 3 alas (Sully, Denon e Richelieu), 5 níveis de andares (-2, -1, 0, 1 e 2) e diversas salas em cada andar.

Andar -1

  • Ala Richelieu: aqui a dica é apreciar a escultura dos Cavalos de Marly, na sala 102. Aqui você encontrará a maioria das esculturas francesas. A coleção abrange um período que vai da Idade Média ao Romantismo com obras de Goujon, Pigalle ou Houdon.
  • Ala Sully: Os entusiastas da egiptologia ficarão maravilhados ao visitar o Museu do Louvre. Na verdade, uma grande parte da ala Sully é dedicada às antiguidades egípcias (de 4000 a 30 aC). Você poderá observar esculturas de cerâmica, sarcófagos e até mesmo uma múmia. Não deixe de conferir as fundações do Louvre da época medieval.
  • Ala Denon: Você poderá admirar as esculturas de artistas europeus como Donatello, Bernin ou Michelangelo. Vale a pena conhecer a escultura de Maria Madalena, na sala 169.
Múmia Faraonica do Louvre

Andar 0 (Térreo)

  • Ala Richelieu: aqui estão as gigantescas esculturas dos Touros Alados, na sala 229. Nessa ala também fica o famoso (entre os juristas) Código de Hamurabi, na sala 227.
  • Ala Sully: nessa ala encontra-se a famosa escultura da Vênus de Milo, na sala 345. Ainda na ala Sully você pode ver uma Múmia de um homem, na sala 322.
  • Ala Denon: Nessa ala vale conferir a escultura Psique Reanimada pelo Beijo do Amor, que fica na sala 403.
Venus de Milo
Psique ao Amor

Andar 1

  • Richelieu: por aqui você poderá conhecer os apartamentos de Napoleão III, (sobrinho de Napoleão I) nas salas 82 a 87.
  • Sully: nessa ala está a escultura egípcia do Escriba Sentado, na sala 635.
  • Denon: você encontrará a coleção de pinturas italianas com obras-primas de Caravaggio, Botticelli e Leonardo da Vinci. Aqui você irá se deparar com a imponente escultura da Vitória de Samotrácia, na sala 703. É nessa ala que também fica a obra mais famosa do museu, a pintura de Mona Lisa, na sala 711. Você também encontrará pinturas francesas famosas, como a Jangada da Medusa de Géricault ou La Liberté Guidant le Peuple et la Mort de Sardanapale de Eugène Delacroix.
Apartamento Napoleão no Louvre
Vitória de Samothrace

Andar 2

  • Ala Richelieu: Aqui você encontrará a coleção de pinturas do norte da Europa: Rembrandt, Van Eyck, Rubens, entre outros. Nesta ala também se encontra uma pintura bastante famosa chamada Gabrielle d’Estrée e uma de suas irmãs, na sala 824.
  • Ala Sully: outra pintura bem famosa está na Ala Sully, trata-se do Retrato de Luís XIV, na sala 919.

Se você tem pouco tempo para visitar o museu, ou seja, tem menos de 3 horas para “conhecer” o Louvre, sugiro que você foque no primeiro andar, que é onde estão as obras mais famosas, como a Mona Lisa e a Vitória de Samotrácia.

Mona Lisa em Paris

Depois você pode descer até o Térreo e conferir as obras como a Vênus de Milo, os Touros Alados e a Múmia. Parece que em 3 horas você terá tempo para ver tudo isso tranquilamente, não é? Mas não se esqueça de que essas são as obras mais famosas, o que significa que a maioria dos turistas irá querer apreciá-las e tirar uma foto com elas.

Além disso, a quantidade de esculturas, obras e artefatos espalhados pelo museu fazem qualquer um parar por alguns minutos para admirá-los. Isso quer dizer que, no seu trajeto pelo Museu do Louvre, você provavelmente irá parar diversas vezes para ver uma pintura ou escultura que não estavam no seu planejamento!

Pátio interno do Louvre

Acessibilidade

O museu do Louvre é gratuito para pessoas com deficiência e para acompanhantes. O Museu do Louvre é totalmente acessível a pessoas com mobilidade reduzida. O Louvre está empenhado em garantir a todos os visitantes o conforto ideal para a visita. Atenção especial é dada à qualidade do acolhimento em todas as áreas do museu e em todas as etapas do percurso.

O Museu do Louvre presa pela inclusão de todos, então quando for entrar no museu, só precisa apresentar um documento oficial ou equivalente de cartão de inclusão-mobilidade por deficiência ou prioridade. Pessoas com deficiência também se beneficiam de acesso prioritário em todos os acessos externos ao Louvre. Não há necessidade de fazer fila, basta mostrar o documento ao pessoal da recepção na verificação de segurança.

Você pode encontrar mais informações sobre acessibilidade por tipo de deficiência na página de acessibilidade do site oficial do museu.

Loja do Museu do Louvre

Lojinhas nos museus sempre são maravilhosas para conseguirmos aquela lembrancinha especial e original. E no Museu do Louvre não seria diferente. A loja do Museu do Louvre é dividida em três seções: uma loja de souvenirs, uma livraria de arte e uma área juvenil. 

A loja de souvenirs, no térreo, oferece produtos derivados das coleções e exposições do museu, como joias, moldes, gravuras e reproduções de obras. No andar de cima, você descobrirá a impressionante livraria de arte e a área juvenil.

Foto Shutterstock | De bookzv
  • Horário: 9h às 18h, exceto terça-feira. Quarta-feira e sexta-feira fica aberta até 21h45.
  • Loja online

Qual é a melhor entrada?

O Museu do Louvre tem três entradas: a Pirâmide, o Carroussel e a passagem Richelieu. Quase certeza que você vai querer entrar pela Pirâmide, mas não se esqueça que além dela ser a entrada principal, é a mais famosa. Consequentemente é a entrada mais concorrida e a que tem mais filas. Algumas vezes as filas são tão grandes, que os visitantes chegam a esperar por cerca de 3 horas para entrar no museu! Mas você você for ineligente, você pode comprar o ingresso antecipadamente e furar a fila.

Fila no Louvre

Na minha opinião, a melhor entrada é a entrada Carrousel, que fica na Rue de Rivoli, nº 99. Você irá passar por um pequeno shopping e chegará ao subsolo (-2) onde fica a pirâmide invertida. Você já vai avistar a bilheteria e verá o acesso das três alas, é só escolher por onde quer começar.

Pirâmide invertida do Louvre

Se você comprou o ingresso com antecedência ou se possui o Paris Museum Pass, e assim mesmo quiser entrar pela Pirâmide, você se beneficia de uma fila prioritária na entrada da Pirâmide. Você também pode utilizar a entrada da passagem Richelieu, que só permite o acesso a visitantes que já estejam com o ingresso e para grupos.

Fim da visita ao Museu do Louvre

Quando você terminar a sua visita ao Museu do Louvre, saia pela Pirâmide, já que você não entrou por ela. Mas sei que as vezes estamos perto de uma outra saída (eu mesma sempre quero sair pela Pirâmide e muitas vezes não consigo), e isso não tem problema nenhum. Afinal, a Pirâmide do Louvre não vai fugir. E uma vez lá fora, você pode aproveitar e tirar as clássicas fotos com a belíssima pirâmide do Louvre!

Quanto tempo para visitar o Museu do Louvre?

Mais do que um museu, o Louvre é um tesouro. São mais de 500.000 obras que compõem a coleção do museu. Mas saiba que “apenas” 35.000 obras estão expostas ao público. E para ver as 35.000 obras gastando apenas 30 segundos na frente de cada uma, você levaria um pouco mais de 12 dias sem dormir.

Eu acho que esta resposta está dentro de você. Não há uma resposta real e certeira. Tudo depende do que você deseja ver, se estará disposto para subir e descer ou não. São vários fatores. Você pode passar duas horas dentro e sair bem feliz, como pode passar um dia inteiro e retornar nos dias seguintes. Quanto tempo você tem disponível para visitar o Louvre, é a melhor resposta.

Quantas pessoas visitam o Louvre por ano?

Em 2019, 9,6 milhões de pessoas visitaram o Museu do Louvre em Paris. Isso explica as longas filas para entrar e comprar o ingresso. Você pode e deve comprar o ingresso antecipadamente e furar a fila. Se preferir, você pode Furar a Fila com Guia de Áudio ou ainda fazer um tour guiado no Louvre em Português.


Leia também:


Visitando o Museu do Louvre sozinho

Muitos são os turistas que andam com um simples guia de Paris nas mãos. E muitos turistas se perdem e passam muito mais tempo do que o necessário para se orientar. Eu fui uma dessas por anos, mas graças a isso, hoje em dia me viro dentro do Louvre sem mapa. Mas como esse não é o seu caso, já que eu morava em Paris, se você não quiser uma visita guiada em português ou visita com guia de áudio, equipe-se com o mapa do museu assim que chegar.

Você vai demorar um pouco até conseguir entendê-lo, mas você sempre pode pedir ajuda. Você já pode ir olhando o mapa do museu para se tornar íntimo. Esse é em francês, mas mesmo assim acredito que você terá uma boa noção e dentro do Louvre você encontrará o mapa impresso e em português.

Visitando o Museu do Louvre com um áudio-guia

Se você prefere aproveitar sua liberdade enquanto mas quer também conhecer um pouco mais das obras, essa é a melhor solução. Você pode comprar o seu ingresso + guia de áudio e curtir o Louvre ao seu modo e no seu tempo. O mais incrível é que o guia de áudio é nada mais nada menos do que um Nintendo 3DS XL! As crianças irão adorar! Um sistema ultramoderno que permite que você esteja permanentemente localizado e oferece o caminho mais curto para chegar aonde deseja.

Visitas guiadas no Museu do Louvre

Uma visita guiada é uma ótima maneira de descobrir o museu sem se perder! O Louvre, por seu tamanho, pode ser bastante confuso, e acredite, ele é!! Eu já fiz 7 visitas guiadas dentro do Louvre e posso dizer que elas foram ótimas para otimizar o meu tempo e para eu sair do museu com a certeza que estava bem mais culta.

Existem muitos tipos de visitas guiadas no Museu do Louvre. Tem para todos os gostos e bolsos, com certeza você irá encontrar uma que se encaixe para o seu tipo de viagem e passeio. Existem desde as visitas guiadas “clássicas” para descobrir as obras mais famosas do museu, como também existem visitas guiadas ultra-especializadas em muitos temas.

Alguns exemplos de visitas guiadas que você poderá fazer :

Preço da entrada do Museu do Louvre

O preço da entrada depende de você. Você pode comprar o bilhete no local, com uma fila muito longa ou pode comprar o bilhete sem filas (de compra e na entrada) online.

O preço de um bilhete de tarifa completa é de 17 euros (comprado na hora). No entanto, com as filas impressionantes e quilométricas no local, podendo chegar a mais de duas horas, pensar em evitar a fila é mais que essencial. Pense em comprar o ingresso antecipadamente e fure a fila. Ele custa 20 euros (três euros a mais) e te dá direito a entrada prioritária.

Pirâmide do Louvre pela janela

Comprar os ingressos com antecedência vai fazer você poupar muito tempo para ver o museu com mais calma, mais obras ou é um tempo que você poderia estar vendo outro museu, compras, restaurante. A taxa é de apenas 3 euros, mas você obtém acesso rápido e fura a fila. O seu humor vai agradecer, porque nada mais chato que passar horas numa fila. A gente nem entrou ainda, e já vai ficar bem cansado.

E atenção!! Não compre ingressos na rua ou pessoas não identificadas.

Quem pode entrar gratuito no Museu do Louvre?

O Museu do Louvre é gratuito para crianças e menores de 18 anos. De 18 anos – 25 anos para quem tem passaporte europeu.

O Louvre tem acesso gratuito para as seguintes pessoas:

  • Menores de 18 anos em qualquer dia;
  • Pessoas de 18 a 25 anos de qualquer nacionalidade mas que sejam residentes na União Europeia;
  • Para pessoas com deficiência e um acompanhante em qualquer dia;
  • Menores de 26 anos de qualquer nacionalidade às sextas-feiras após às 18h;
  • Para todos no dia 14 de Julho.

Horário de funcionamento do museu do Louvre

  • O Museu do Louvre está aberto segunda-feira, quinta-feira, Sábado e Domingo das 9h às 18h.
  • Quartas-feiras e Sextas-feiras, o Louvre abre às 09h e permanece aberto à noite até 21h45.
  • As terças-feiras o Museu do Louvre está fechado.
  • O Museu do Louvre está fechado também nos dias 1º de Janeiro, 1º de Maio e 25 de Dezembro .

Meu conselho: se puder, os melhores dias para visitar o Museu do Louvre são às segundas e quintas-feiras. Devido ao fechamento da terça-feira, a quarta-feira costuma ser bem cheia. Nos fins de semana, ele lota (como já era de se esperar). Da mesma forma, prefira uma visita de manhã logo que o museu abre ou no final da tarde.

Quando são as noturnas no Museu do Louvre

  • Todos os primeiros sábados do mês, passeios noturnos gratuitos aguardam os visitantes no pátio Marly. Contos, oficinas de desenho, caça ao tesouro e apresentações inusitadas de obras complementam a visita às coleções do Louvre oferecidas gratuitamente das 18h às 21h45. Ao contrário das noites de quarta e sexta-feira, você deve reservar, já que as vagas são limitadas.
  • Todas as quartas e sextas-feiras, das 18h às 21h45, acesso pago . 

Como chegar ao Museu do Louvre? 

Localizado no 1ère arrondissement, bem no centro de Paris, chegar ao Museu do Louvre é muito fácil.

  • Metrô : estações Palais-Royal / Louvre (linhas 1 e 7) e Pyramides (linha 14)
  • Ônibus: 21, 24, 27, 39, 48, 68, 69, 72, 81 e 95
  • Batobus: parada do Louvre, quai François Mitterrand
  • Estacionamento nas proximidades: um estacionamento subterrâneo é acessível pela Avenue du Général Lemonier

Endereço: 99 rue de Rivoli – 75001 – Paris

Ótima visita ao Museu do Louvre!!

LEIA TAMBÉM:

Fale com a gente!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

O Viajoteca usa cookies para tudo funcionar direitinho no seu browser, tudo bem? Aceito Leia mais

Privacidade & Cookies