Sobrevoo no Delta do Okavango

3

Viajar pelo Botsuana é conhecer belezas naturais das mais incríveis possíveis. E uma das mais famosas e imperdíveis, é o indescritível Delta do rio Okavango.

O Delta do Okavango é considerado por muitos o maior delta interior do mundo, no noroeste de Botsuana. É, na realidade, um grande pântano que se dispersa no deserto do Kalahari, próximo aos pans de Makgadikgadi. Um delta interior é um delta de rio que não deságua em rio ou mar. E sim, neste caso, no deserto.

+ OS PANS EM BOTSUANA

Não esqueça de fazer o seu Seguro de Viagem.  Em uma viagem pela África, o seguro de saúde é muito indicado! Nossos leitores recebem um desconto de 5% na hora de pagar. Use o código promocional: VIAJOTECA5.

Delta do Okavango

 

O Delta do Okavango é onde as águas dos rios Okavango, Kwando e Linyanti chegam e “morrem”. Seja pelo consumo das plantas (60%) ou evaporando (36%). E só 2% de suas águas chegam no Lago Ngami, por meio do rio Thamalakane.

 

Delta Okavango

O delta em si cobre uma superfície entre 15000 km² e 22000 km² durante as cheias. Fica numa altitude de 942 metros. E é uma região classificada como Patrimônio Mundial pela Unesco e uma das Sete Maravilhas Naturais de África.

Delta Okavango Map

Animais

Ao longo do Delta foram identificados cerca de 1300 espécies de plantas e inúmeras espécies de animais. Ali se encontram bichos como gnus, búfalos, elefantes, muitos pássaros, crocodilos, hipopótamos, leopardos, hienas,… Além da população única de leões nadadores, que se veem forçados a entrar na água para caçar antílopes e impalas, já que durante as cheias as águas chegam a cobrir o 70% de seu território.

Até o momento, 71 espécies de peixes, 33 espécies de anfíbios, 64 espécies de répteis, 444 espécies de aves e 122 espécies de mamíferos foram identificados na região. A rara garça Braunkehl é encontrada quase que exclusivamente no Delta do Okavango.

A água é a base da vida da região. Por isso é que a biodiversidade é tão grande. O grande número de animais é muito maior do que em outras regiões africanas comparáveis que não têm água.

Recomenda-se pelo menos 2-3 dias para conhecer esta forma particular de safári e a região.

Delta Okavango elefantes
Elefantes no Delta do Okavango

Hospedagem e safáris na região do Delta do Okavango

 

O governo do Botsuana começou cedo com a proteção do espaço natural. E sua política de turismo em operação é o safári sustentável. Isto significa que há poucos lodges em relação à área. A maioria são bem pequenos, hospedando em média somente 20 pessoas.

Existem lodges espalhadas pelo Delta do Okavango e eles diferem em padrão e localização. Mas pousada ou um acampamento com menos de 3 estrelas não existe. A maioria dos lodges estão na faixa de 4 estrelas, com preços bem elevados devido a sua remota localização. Isto afasta o turismo de massa e protege o ambiente.

Alguns dos mais famosos lodges como Chief’s Camp, Mombo Camp ou Jao Camp possuem bonitas e luxuosas acomodações. E são superadas apenas pelo Abu Camp, com suas merecidas 6 estrelas. Os camps estão, de um modo geral, sobre as águas do Delta, ou têm acesso à savana e ao cerrado. Para chegar até eles é necessário ir de micro-avião, um custo adicional que não está incluso nas diárias dadas.

Por isto, a opção de hospedagem mais indicada e econômica é ficar na cidade de Maun e arredores. Ali pode-se encontrar lodges com preços mais acessíveis e é onde a vida da região acontece. Onde estão os supermercados, as lojas e as inúmeras operadoras de passeios pelo Delta do Okavango.

Se você gostou do post e ele vai ser útil na sua viagem, nos ajude a manter o blog para ter sempre posts deste tipo fresquinho para você!
Reservando seu hotel em Botsuana ou Maun por aqui, além de você garantir o menor preço você ainda ajuda o blog!
E o mais importante: você não paga nada mais por isto! E ainda tem, na maioria dos hotéis e apartamentos, a opção de cancelamento gratuito.




Conhecendo o Delta do Okavango

 

Um safári na região significa passeios em Mokoro, que é uma canoa nativa da região, através dos canais do Delta. Uma experiência para apreciar o silêncio e a tranquilidade do Delta do Okavango. E também apreciar elefantes banhando-se nos canais, os mais diversos pássaros voando, hipopótamos grunhindo na área, passeando através de canais ladeados por papiros e diversos outros ecossistemas.

Outras atividades incluem emocionantes game drives, caminhadas pela savana, safáris a cavalo e safáris nas costas de elefantes liderados por guias experientes.

Uma forma um pouco mais econômica de conhecer o Delta do Okavango, é se hospedar em Maun e arredores. E dali fazer passeios bate-volta contratados localmente. A oferta é grande, como passeios de mokoro, lanchas e sobrevoo da região.

Não é possível entrar por conta própria no Delta do Okavango sem ter reserva em uma de suas hospedagens. Até porque grande parte não é acessível por terra na maior parte do ano. E quando o é, o trajeto só pode ser feito em carro 4 x 4.

Delta Okavango

Sobrevoo do Delta do Okavango

 

Um dos passeios que eu tinha certeza que queria fazer na região do Delta do Okavango era um sobrevoo de avião. Eu queria muito ver esta beleza natural de cima. E as opções existentes são voo de avião ou helicóptero. Os passeios tem preço fixo por voo, tipo de avião e por tempo de voo.

O voo de helicóptero custa em torno de US$ 600,00 por voo de 45 minutos (para até 3 pessoas) e é oferecido por somente uma empresa. Então todos os lodges e empresas que organizam tours oferecem os serviços da Horizons.

Como estávamos em 4, tivemos de descartar esta que seria nossa 1ª opção. Pois o helicóptero só comporta 3 pessoas por voo. O helicóptero não tem portas e oferece possibilidade de parar no ar para observar animais, o que nos pareceu muito interessante.

Valores

Os voos em pequenos aviões são oferecidos aviões para 2 pessoas, 5 pessoas e 7 pessoas. O tempo de voo pode ser 45 minutos ou 1 hora. Os preços  começam em torno de US$ 165,00 para um voo de 45 minutos e num avião para 2 pessoas (preço de abril de 2014).

Delta Plane tickets

Os voos são oferecidos por inúmeras companhias que tem escritórios próximo do aeroporto de Maun e em hotéis (que geralmente tem preços maiores devido as comissões) e vale a pena entrar em algumas e perguntar preços e opções.

Depois de pesquisar um pouco, optamos pela Mack Air já que nos pareceu confiável. A empresa foi indicada por locais e tinha preços justos. Pagamos em torno de US$ 350,00 um voo de 1 hora num avião só para nós, mas o avião comportava até 5 pessoas (preço de abril de 2014).

O que vimos foi inesquecível e vem a seguir:

Delta Okavango

Delta do Okavango

Delta do Okavango

Delta do Okavango

Delta do Okavango

Delta do Okavango

Delta do Okavango

Delta do Okavango
Cidade de Maun vista do alto

Delta do Okavango plane

3 Comentários
  1. Bruna Diz

    Oi, Carina

    Que legal essa tua serie de posts sobre Botsuana. To brm afim de me aventurar por la, mas tava meio apreensiva. Esses teus posts estao me tranquilizando.
    😀

    1. Carina Diz

      Vai sem medo, Bruna! O país é muito tranquilo para o turismo e com lugares incríveis!
      Vc vai amar! Se tiver alguma dúvida, pergunte. 😉
      Super beijo!

  2. Pedro Diz

    Dra Carina, que Deus a abençoe. Meu dentista diz que boca sempre tem que estar limpa, já bastam os palavrões que eventualmente saem dela. Espero que eu não fale nada que desagrade alguém aqui. Este delta é visto até pelos astronautas. Rio bravo e destemido este, encarou um deserto para morrer e dar vida. Testemunho forte. Eu penso que Gumare por estar mais distante um pouco do alcance percolador de águas é mais árida, enquanto Qurube menos o é. Mas de qualquer modo, ainda que num deserto, o ambiente não deixa de ser bucólico de um modo geral. Afinal estão como que nas bordas da vida trazida pelo Okavango. Não tem um aspecto favélico como sói acontecer em muitos lugares até “glamourosos” do mundo. Pegue como exemplo a cidade do Rio de Janeiro no Brasil. É um paradoxo, a vida neste delta é mais digna que naquela “cidade maravilhosa”, ainda que muita bonita. Este delta dá um livro sem fim. Para terminar e pedindo desculpas se falei demais, observa-se presença de solo vegetal quando se aproxima mais dos braços alagados. Eu diria que o Okavango está para a Botsuana como o Nilo está para o Egito. Fiquem todos com Deus…:)

Comente Aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.