Logo

Cidades subterrâneas da Capadócia capa

As cidades subterrâneas da Capadócia

by / 3 Comentarios / 28 de maio de 2015

 

Já comentei nos posts anteriores sobre a Capadócia, que a região me surpreendeu e muito. Não bastasse ter maravilhas por todos os lados, paisagens de tirar o fôlego, várias opções de passeios, um dos lugares que mais me impressionou e que indico muito a visita são as cidades subterrâneas da Capadócia. Sim, você leu direito. Cidades subterrâneas.

 

Cidades subterrâneas da Capadócia2

Derinkuyu

 

 

Não é de se espantar que num lugar onde as pessoas escavavam as rochas e encostas dos morros para fazer casas e viverem seu dia-a-dia, se aventurassem a ir mais além e fazer verdadeiras cidades, com inúmeros andares abaixo do nível do solo, para se esconder, se proteger e sobreviver.

 

Na Capadócia existem 37 cidades subterrâneas abertas para visitação e dizem que há mais de 200 cidades subterrâneas na região que não foram exploradas devidamente por historiadores, pois as populações que lá viveram, quando retornaram à superfície, levaram consigo todas as suas posses e assim sendo, as últimas escavações realizadas nos lugares pouco revelaram e foram abandonadas.

 

As cidades subterrâneas da Capadócia ilustração4

 

Cidades Subterrâneas

 

A história destas cidades subterrâneas começou a tomar forma há mais de 3 mil anos. Os Hititas que habitaram primeiramente a região escavaram cidades inteiras nas rochas vulcânicas, possivelmente para se proteger, num total de 150 km de túneis e galerias debaixo da terra, e que devem ter salvo diversas civilizações que por lá passaram, como os cristãos que devem ter usado as cidades subterrâneas como refúgios bem camuflados para continuar propagando sua fé, quando o cristianismo ainda era proibido.

 

Não se tem muitas afirmações quanto ao surgimento delas, as teorias são muitas, mas o que se sabe com propriedade é que os tempos eram duros e somente com muita astúcia conseguia se sobreviver. Exatamente quando essas cidades foram construídas, não pode ser completamente determinado. A fonte mais antiga é o livro “Anabasis” de Xenofonte, em que ele conta que os primeiros lugares foram escavados e depois foram ampliados para proporcionar uma melhor proteção. Sabe-se que estas cidades não foram construídas de uma vez só, elas foram sendo aumentadas com o tempo, conforme a necessidade.

 

Cidades subterrâneas da Capadócia3

Derinkuyu

 

A Capadócia era uma região muito visada, devido as inúmeras rotas que passavam por ali, o que fazia com que sua população estivesse sempre se preparando para o pior. Por isto é muito factível a teoria de que a maior motivação de se fazer as cidades subterrâneas da Capadócia foi uma necessidade de proteção. Este motivador é sugerido pelos discos de pedras enormes encontrados em inúmeros túneis e que eram usados como verdadeiras portas, isolando o exterior, de forma que só poderiam ser abertas por dentro, sendo roladas em frente das entradas dos túneis estreitos.

 

Outra suposição é de que as cidades foram criadas para proteger contra as condições climáticas extremas da região, que apresenta invernos bem frios e com neve, os verões quentes e secos. As instalações subterrâneas habilitam esta teoria, já que o armazenamento da produção agrícola poderia ser feito devido a temperatura constante, por ser protegido da umidade e dos ladrões.

 

Cidades subterrâneas da Capadócia4

Derinkuyu

 

Dizer que estas galerias eram verdadeiras cidades não é exagero. Debaixo da terra foram escavadas inúmeras salas e ambientes com as mais diversas funções, formando um labirinto de lugares conectados a diversos andares abaixo do nível do solo. Lá se encontravam igrejas, escolas, estábulos, cozinhas, banheiros, canais de ventilação, cavalariças, padarias, equipamento para a produção de mosto e de vinho, poços de água e tudo o mais necessário para que os seus ocupantes, cujo número podia alcançar as 20.000 pessoas. Nos primeiros andares ficavam alojados os animais. Era nestas galerias que em situações de perigo, a população inteira de uma cidade poderia ser acomodada durante longos períodos.

 

Declaradas como Patrimônio da Humanidade pela UNESCO em 1985, as mais conhecidas cidades subterrâneas da Capadócia são Derinkuyu, a mais profunda e com capacidade para abrigar até 20 mil pessoas, e Kaymaklı, a maior delas. Estas cidades têm vários níveis, Kaymaklı por exemplo, tem nove, embora apenas quatro estejam abertos ao público, estando as outras reservadas para investigação arqueológica e antropológica. As duas citadas podem ser visitadas com a maior segurança, mas além delas, outras podem ser vistas, como é o caso de Özkonak, Tatlarin, Mazi. Mas estas não são as únicas, ainda foram achadas escavações em Ovaören, Mucur, Oluce, Örentepe e Gökcetoprak. A maioria dessas cidades subterrâneas foi descoberta em 2007 em Gaziemir, no distrito de Guzelyurt, pertencente a uma antiga rota da seda, que permitia aos viajantes descansar em uma cidade-fortaleza sob o solo.

 

A cidade subterrânea de Kaymaklı fica 25 quilômetros ao sul de Göreme.

 

Kaymaklı

 

A espetacular cidade subterrânea de Kaymakli foi construída debaixo da colina conhecida como a Cidadela de Kaymakli, tendo sido escavada por populações paleocristãs para se protegerem de invasores persas e árabes. Os habitantes da aldeia de Kaymakli (Enegup, em grego) construíram as suas casas à volta de quase 100 túneis da cidade subterrânea e ainda usam algumas zonas dos túneis, como as caves, os armazéns e os estábulos, às quais têm acesso através dos seus pátios.

A cidade subterrânea de Kaymakli tem passagens baixas, estreitas, túneis estreitos e muitas vezes bastante inclinados, o que torna a visita altamente contra-indicada para pessoas com claustrofobia, problemas de coração e nos joelhos.

A cidade tem 8 níveis subterrâneos, mas apenas 4 deles estão abertos ao público desde 1964, já que estes espaços estão organizados à volta dos tubos de ventilação. Nestes andares pode-se ver espaços que eram antigamente destinados para manter animais, como estábulos, lugares para produzir vinho, cozinhas, quartos.

 

As cidades subterrâneas da Capadócia ilustração2

 

O primeiro andar é o estábulo. Esta área é pequena, o que sugere que poderiam haver outros estábulos que ainda não foram abertos. A passagem à esquerda contém uma porta em forma de mó que leva à igreja. À direita do corredor encontram-se os quartos onde viviam as pessoas.

No 2º andar está a igreja de uma só nave e duas absides. Em frente às absides está o altar e em ambos os lados deste há plataformas para assentos. Também há alguns quartos neste andar.
As zonas mais importantes da cidade estão no 3º andar. Além de vários armazéns, adegas e cozinhas, o bloco de andesito com relevo encontrado nesta zona é muito interessante. Investigações recentes comprovaram que este bloco de pedra era usado como recipiente para derreter cobre. A pedra era parte da camada de andesito exposta quando se escavou o local para fazer as câmaras. A pedra tem 57 buracos, de cerca de 10 cm de comprimento, para poder derreter o cobre que era colocado num destes buracos e martelado usando um pedaço de pedra muito dura. Esta técnica era conhecida desde os tempos pré-históricos. Provavelmente, o cobre trazido para a cidade era recolhido de uma pedreira entre Aksaray e Nevşehir (a mesma pedreira era usada pelos habitantes de Asilikhoyuk, a colônia mais antiga da Capadócia).
No 4º andar encontram-se muitos armazéns, que serviam para colocar vasos de barro nas adegas, o que indica que as pessoas que viviam nesta cidade tinham estabilidade econômica. O tubo de ventilação também pode ser visto no 4º andar. Trata-se de um poço vertical com cerca de 80 metros que passa por todos os andares.
Apesar de apenas 4 andares terem sido abertos, é certo que Kaymakli é uma das maiores e mais ampla de todas as cidades subterrâneas exploradas da região. O alto número de armazéns encontrados numa zona muito pequena sugere que muitas pessoas residiam no lugar, e os arqueólogos acreditam que cerca de até 3500 pessoas poderiam viver aqui.

 

Visitas

Recomenda-se chegar em Kaymaklı às 08h da manhã, quando abrem os portões, para evitar as multidões que chegam com os ônibus de excursão e que lotam os estreitos corredores da cidade subterrânea.

Horário: entre 08-18h.
Entrada: 20 TL. O passe para visitar todas as atrações da Unesco na região – Müzekart (Göreme Open Air Museum, Zelve, as cidades subterrâneas, etc) custa 45 TL (as entradas separadas somam 100 TL) – vale a pena para quem visitar pelo menos 3 atrações.

A visita pode ser feita de forma independente e sem guias, porém quem desejar entender mais as nuances do lugar é recomendável fazer uma visita guiada. Existem vários guias oferecendo seus serviços na porta de entrada.

 

Excursões privadas à Cidade Subterrânea de Kaymakli

O preço médio é de €40 por pessoa incluindo transfer de\para o seu hotel em Göreme, entrada e guia profissional. A excursão dura cerca de 2 horas. Esta visita também está incluída nas Excursões em grupo de dia completo na Capadócia. Procure pelo passeio numa das inúmeras agências de turismo em Göreme ou pergunte na recepção do seu hotel.

 

As cidades subterrâneas da Capadócia mapa

Mapa da região

 

A somente 10 km ao sul de Kaymaklı está Derinkuyu, outra famosa cidade subterrânea, porém esta é surpreendentemente sempre mais vazia que a sua vizinha. A Cidade Subterrânea de Derinkuyu localiza-se na vila com o mesmo nome, situada a cerca 40 km de Göreme (uma viagem de 30 minutos de carro) e a 30 km de Nevşehir, na estrada para Niğde.

 

 

Derinkuyu

 

Cidades subterrâneas da Capadócia entrada1

Derinkuyu

 

“Sua origem é controversa, alguns arqueólogos datam suas origens por volta do ano 4.000 a.C., outros defendem que suas origens são ainda mais remotas, por volta do ano 9.000 a.C., embora a datação por carbono-14 realizada em esqueletos do cemitério paleolítico-cristão situado nessa cidade datam do ano 1800 a.C. Estima-se que a cidade começou a ser abandonada por completo por volta do séc. VIII.

A cidade é formada por 20 níveis subterrâneos, embora apenas 8 estejam abertos a visitação pública. Neles podem encontrar-se cisternas para armazenagem de azeite de oliva, armazéns de alimentos, cozinhas com sistema de dispersar fumaça de forma que não fosse notada na superfície, bares, poços de água, templos de culto, estábulos e até 52 tubos formando um incrível sistema de ventilação para que o ar entrasse e percorresse todos os níveis, até aos mais inferiores. A temperatura ambiente sempre gira em torno dos 13°C, independente da temperatura que faça na superfície, daí advém uma das teorias de sua origem, que poderia ter servido de refúgio, durante alguma era glacial.

Escavada em rocha vulcânica, a sua arquitetura é um tanto rudimentar, embora fossem usados sistemas engenhosos para bloquear a entrada de intrusos, como portas em forma de rodas esculpidas de uma rocha de consistência mais dura, daí supõe-se também que provavelmente essas cidades foram construídas como cidades de defesa.”

 

Cidades subterrâneas da Capadócia entrada

Entrada de Derinkuyu

 

Descoberta por acaso em 1963, quando um habitante de Derinkuyu derrubou uma parede de sua casa e descobriu um cômodo que ele não sabia que existia, e seguindo com sua curiosidade foi achando vários cômodos em sequência até descobrir que na realidade era uma cidade que ele havia encontrado. A partir dali muito já foi pesquisado neste lugar, e sabe-se que seu início se deu com o Hititas por cerca de 1400 a.C. e depois deles outros povos a usaram. Sua exploração já chegou aos 40 metros de profundidade, mas acredita-se contudo que chegue aos 85 metros. Já são 20 níveis subterrâneos, mas as visitas são permitidas somente nos oito níveis superiores; os restantes estão parcialmente obstruídos ou reservados aos arqueólogos e antropólogos. Derinkuyo foi aberta aos visitantes em 1965, mas apenas 10% dela é aberta para visitação.

 

Cidades subterrâneas da Capadócia1

Derinkuyu

 

Com sistema de ventilação e comunicação, calcula-se que essa cidade poderia albergar até 100.000 habitantes possuindo também um túnel com aproximadamente 8 quilômetros de extensão que a conecta com a cidade subterrânea de Kaymakli. Ela tem cerca de 600 portas exteriores na cidade, escondidas nos pátios de casas à superfície. O interior conta com galerias subterrâneas onde há espaço para, pelo menos, 10.000 pessoas. O exterior era isolado por pesadas rochas que fechavam as entradas dos túneis pelo lado de dentro, impedindo qualquer tipo de invasão. Estes discos de pedra tinham entre 1 a 1,5 metros de altura, 50 centímetros de espessura e um peso de até 500 quilos.

 

Cidades subterrâneas da Capadócia5

Derinkuyu

 

A partir dos túneis de entrada se entra num labirinto de salas e ambientes que serviam para diversos fins, como estábulos, igreja, escola, cozinhas, prensas para o vinho e para o azeite, tabernas, cantinas, numerosas habitações e até um bar. O lugar tinha câmaras distintas para armazenagem de mantimentos, preparo de comida, banheiros e estábulo, que comportava até mesmo gado e os enormes camelos da Capadócia. Derinkuyu foi mais do que apenas residências, armazenamento e túneis. Quando os moradores fugiram para o subterrâneo, empresas continuaram funcionando como de costume, e estes espaços comerciais incluíam áreas de reunião comunitária, salas de jantar, loja de conveniência, lugares religiosos de culto e até mesmo lugares específicos para fazer compras. A cidade tinha a sorte de possuir um rio subterrâneo, que fornecia água para os vários poços de água e possuía 52 poços de ventilação que são verdadeiras obras de engenharia. O nome Derinkuyu pode ser traduzido como “poço profundo” – nome dado a cidade de superfície onde faltava água corrente até recentemente. A água era um dos maiores bens, já que os inimigos sabiam que suas chances de sucesso eram poucas tentando entrar na cidade, então geralmente tentavam envenenar a água forçando a população sair do esconderijo.

 

As cidades subterrâneas da Capadócia ilustração3

Plano de Derinkuyu

 

Várias artimanhas foram pensadas para proteger Derinkuyo. Os túneis de acesso eram sempre baixos e estreitos, e eram cheios de orifícios onde passavam armas que matavam os inimigos com facilidade. Além destas, existiam várias outras formas de proteção, como câmaras com artifícios bélicos, que mesmo sendo primitivos, protegiam os habitantes e mesmo que uma parte da cidade tivesse sido invadida, ainda teria alguma outra parte onde a população estaria a salvo por meses.

 

A visita a Derinkuyu é muito tranquila, basta comprar a entrada e seguir por conta própria o caminho indicado por setas nos corredores e túneis. Tudo é bem iluminado lá embaixo, e os próprios guardas que estão por ali se oferecem para ser guia e explicar as inúmeras salas em ambientes, contando histórias. Caso não tenha interesse na visita guiada, basta agradecer e seguir adiante. Vários ambientes tem placas indicando para que serviam, mas explicações não existem, então caso tenha interesse em saber um pouco mais, contrate um guia ou leve informações impressas.

 

 

Endereço

Centro de Derinkuyu – Capadócia – Turquia
www.nevsehirkulturturizm.gov.tr
 (turco)
www.muze.gov.tr/derinkuyu-en (inglês)
Tel: (384) 2712167 – (384) 3813194.

 

Visita

Ingressos: 20 TL, e pode ser adquirida na bilheteria da cidade subterrânea. O passe para visitar todas as atrações da Unesco na região – Müzekart (Göreme Open Air Museum, Zelve, as cidades subterrâneas, etc) custa 45 TL (as entradas separadas somam 100 TL) – vale a pena para quem visitar pelo menos 3 atrações.

A visita por ser feita de forma independente, sem guia e costuma ser tranquila já que tem várias setas indicando os fluxos, mas é sempre bom ir perguntando pra não ter risco de se perder, pois o local é realmente um labirinto.

 

 

Visita guiada

A ajuda de um guia é bastante útil e mostra vários detalhes do local, explicando detalhes que poderiam passar despercebidos. Guias podem ser contratados no local.

 

Excursões privadas à Cidade Subterrânea de Derinkuyu

O preço médio é de €40 por pessoa incluindo transfer de e para o hotel em Göreme, bilhete e guia profissional. A excursão dura cerca de 2 horas. Procure pelo passeio numa das inúmeras agências de turismo em Göreme ou pergunte na recepção do seu hotel.

 

 

Qual das duas cidades subterrâneas visitar:

O ideal seria visitar as duas cidades, o que pode ser feito em meio dia, já que cada uma pode ser vista em torno de 1h, 1,5h. Infelizmente nem sempre o tempo disponível dá para fazer tudo ques e deseja nesta região, e neste caso, analise qual delas seria mais interessante para você, já que cada uma delas tem coisas interessantes e diversas para mostrar: Derinkuyu tem corredores e salas mais amplas que Kaymaklı o que torna a visita mais agradável, porém ela é mais escura e mais afastada de Göreme.

 

 

 

 

Para ler nossos posts sobre a Turquia, clique aqui.

 

CONTINUE PLANEJANDO SUA VIAGEM AQUI:

– Quer um roteiro personalizado pela Turquia? A Senzatia Roteiros faz pra você!

– Reserve seu hotel em Istambul com o Booking.com

– Compre seu seguro viagem com a Mondial Assistance

– Alugue seu carro com a RentalCars

– Compre seu bilhete ou passe de Trem com a RailEurope

– Quer fugir da fila nos museus e fazer passeios pela Europa? O TicketBar te ajuda!

– Procurando por excursões pela Turquia e Istambul? Veja com a Viator!

– Índice com todos os posts do Viajoteca

 

Procurando hotel para a sua viagem pela Turquia?

Cada vez que você reserva algo por algum link aqui do blog, recebemos uma pequena comissão. Você não paga nada a mais por isso e ainda ajuda o blog a se manter sempre atualizado e com novas dicas de viagem.


Você lembrou do seguro viagem? Ele é um dos itens mais importantes da sua viagem. Ele é obrigatório nos países da Europa que fazem parte do Tratado de Schengen e também em Cuba e na Venezuela. Nos demais países em que ele não é obrigatório também é recomendável a contratação, já que infelizmente não podemos prever acidentes. Nos Estados Unidos, o custo médico diário de uma internação é muito caro (uns U$2.000). Não esquecendo que o seguro é muito útil nos casos de cancelamento de viagem, extravio de bagagem e assistência odontológica. Você pode cotar com a Real Seguro Viagem sem compromisso e, caso decida pela contratação, você poderá parcelar o valor do seguro em até 6 x sem juros no cartão de crédito, ou pagar com desconto de 5% no boleto bancário.

Seguro viagem europa 728x90

CONTINUE PLANEJANDO SUA VIAGEM AQUI :

–  Reserve seu hotel no Booking.com ( sem taxa de reserva e a maioria dos hotéis oferece cancelamento grátis)

–  Compre seu seguro de viagem na Real Seguros (faz cotação em 10 seguradoras)

–  Compre seus Ingressos para atrações, excursões e passeios na Europa com a Get Your Guide

–  Alugue seu Carro na Europa com a RentalCars

–  Índice com todos os posts do Viajoteca

Se você fizer sua reserva através dos links aqui da Viajoteca, a gente ganha uma comissão, mas você não paga nada a mais por isso. Essa é uma forma de apoiar a Viajoteca a continuar escrevendo sempre ótimas dicas para você. Obrigada!

TAGS: , , , , , , , , ,

CATEGORIAS: .Novos posts na Viajoteca, Ásia, Aventura, Capadócia, Caverna, Cultura, Destinos, Europa, Experiências, Lugares Históricos, Natureza, Passeio à pé, Passeios e Atrações Turísticas, Planejamento de Viagem, Sítio Arqueológico, Trilhas & Trekking, Turquia, Utilidades, Viagem

3 Comment

  1. Deve ser lindo! mas só de ler a claustrofobia atacou…rs

    • Val, eu tinha muito medo de chegar lá e não conseguir descer, pelo mesmo motivo. Mas te asseguro que em nenhum momento eu fiquei ansiosa por causa disto. Foi bem tranquilo na realidade e nem lembrei do medo estando lá embaixo e vendo esta maravilha de perto. 😉
      Um beijo pra vc!

  2. […] e torno de 55km de distância ao sul de Göreme e que fazem um super conjunto com a visita às cidades subterrâneas para um passeio de um […]

Comente Aqui