Dicas de Viagem

Enoturismo em Wairarapa: Um passeio pelas vinícolas de Martinborough

7

Continuando a série de posts sobre Enoturismo na Nova Zelândia, visitamos hoje a região de Wairarapa. Localizada à cerca de pouco mais de 1 hora de carro ao nordeste da capital Wellington, Wairarapa é uma importante e relativamente pequena região vinícola da Nova Zelândia. Correspondendo a apenas cerca de 3% da aréa total plantada no país, Wairarapa é particularmente famosa na produção de excelentes vinhos da uva Pinot Noir.

Degustação de vinhos em Martinborough

O sucesso desta região na produção de vinhos finos se dá por uma série de motivos que combinam inúmeros fatores edafo-climáticos ideais para o cultivo de algumas castas de uvas, especialmente aquelas produzidas na região de Bordeaux e Burgundry na França.

Videiras em Martinborough

No entanto, nenhuma característica de relevo é mais importante que as montanhas da Rimutaka Ranges que funcionam como uma barreira natural separando a região de Wellington da região de Wairarapa. Graças as Rimutakas, boa parte da umidade trazida do mar da tasmânia pelos ventos acaba precipitando na porção ocidental das montanhas. E como consequência, a porção oriental (onde encontram-se os vinhedos) é bem mais seca e possui verões mais quentes e “longos” que a região de Wellington, propiciando o cultivo de uvas para produção de vinhos.

Vinícolas Martinborough

Fatores os quais, somados aos outonos secos e invernos frios que combinados com o solo aluvial pedregoso encontrado nos antigos leitos dos rios da região, fazem da região de Wairarapa, especialmente Martinborough, uma área perfeita para o cultivo de uvas de clima frio.

Vinicolas Martinborough

Embora as primeiras videiras tenham sido plantadas na região com sucesso no final do século XIX, os primeiros vinhedos comerciais destinados a produção de vinhos finos foram plantados na área, apenas na década de 70. Inicialmente apenas na região de Martinborough, espalhando-se também para Masterton e Gladstone nas duas últimas décadas.

Martinborough

Hoje, passados quase 40 anos desde que os primeiros vinhedos comerciais foram estabelecidos na região, a região de Wairarapa conta com aproximadamente cerca de 50 pequenas e médias vinícolas que produzem não apenas alguns dos melhores Pinot Noirs da Nova Zelândia, como também excelentes vinhos brancos aromáticos das uvas Chardonnay’s, Sauvignon Blanc’s e Riesling.

Pinot Noir Martinborough

Os vinhos de Wairarapa tendem a apresentar grandes variações entre diferentes safras (vintages). Isso se deve, principalmente pelo fato, de a região ser extremamente sucetível aos fortes ventos (vizinhos de Windy Welly, quer o que?!) que sopram pelo Cook Strait, os quais podem causar problemas ou fazer verdadeiras maravilhas na safra, especialmente em torno da floração das videiras e colheita das uvas. As melhores safras (vintage) dos últimos anos da região foram 2009 e 2012.

Vinhos de Martinborough

Ao contrário de outras regiões enoturísticas do mundoconhecer as vinícolas na Nova Zelândia, não necessariamente significa conhecer a área de produção dos vinhos. Na Nova Zelândia a visita geralmente se limita a degustação, que pode ser tanto gratuita como paga dependendo de cada estabelecimento. Na grande maioria das vinícolas em que você precisa pagar pela degustação, ela é abonada caso você compre pelo menos 1 garrafa de vinho por pessoa.

Wine Tasting Martinborough

Já exploramos algumas vinícolas da região de Wairarapa, em nossas viagens à Wellington. Elas estão marcadas com um (*) na lista abaixo que enumera algumas das melhores e mais conceituadas vinícolas da região de Wairarapa.

Vinícolas da região de Martinborough

Ata Rangi*

Fundada em 1980, esta propriedade de cerca de 30 hectares foi uma das primeiras vinícolas estabelecidas na região. Além de produzir ótimos Pinot Noirs, não deixe de experimentar os Chardonnays. O interessante desta vinícola que ela faz parte de uma ONG voltada para o plantio de árvores nativas com potencial ornamental. Parte da renda obtida com a linha Crimson (cujos rótulos tem flores nativas da Nova Zelândia) é doada para esta ONG e é consequentemente aplicada no plantio de árvores como a Pohutukawa em diferentes áreas do país.

Ata Rangi Martinborough

Escarpment*

Estabelecida em 1999, esta vinícola tem cerca de 70% de sua área plantada com uvas Pinot Noir, as quais produzem os vinhos mais aclamados da vinícola. Cerca de 50% da produção desta vinícola é exportada para mercados como Singapura, Reino Unido e EUA. Outras uvas/vinhos da vinícola incluem Chardonnay, Pinot Gris, Pinot Blanc e Riesling. Visitas apenas com reservas prévia. (+64 06-306 8305)

Martinborough 19

Palliser Estate*

Fundada em 1984 com apenas alguns hectares, a Palliser Estate é hoje a maior vinícola da região com várias Vineyards espalhadas pela região. O Pinot Noir para variar é o destaque. Mas não deixe de provar o Sauvignon Blanc e o Riesling. Com sorte você ainda pode provar um dos poucos espumantes produzidos na região usando o Methóde Tradidionelle.

Martinborough Palliser Estate

Poppies Martinborough*

Na minha opinião a boutique winery mais charmosa da região. Os vinhos são ok, mas o bom mesmo deles são os platters e o restaurante que usa e abusa de ingredientes locais frescos e super deliciosos. Melhor vinho que provei lá na minha opinião foi o Rosé de Pinot Noir. Uma das poucas vinícolas da Nova Zelândia que ainda utiliza rolhas de cortiça para fechar seus vinhos. #adoro.

Vinicola Wairarapa Nova Zelândia Martinborough

Schubert Wines*

Como o nome pode denunciar, esta vinícola foi estabelecida na região por um casal de alemães que se estabeleceram na região no final da década de 90. O Pinot Noir produzido por eles conhecido como Block B é considerado como um dos melhores da região. Eu particularmente gostei bastante de um Syrah que experimentei, apesar de ser produzido em pequena quantidade, tem potencial.

Schubert Martinborough




Te Kairanga*

Também conhecido como “The Cottage” o cellar door desta vinícola é um verdadeiro tesouro histórico para a região. Construída a cerca de 140 anos atrás para um dos administradores da fazenda do fundador de Martinborough, John Martin e hoje completamente reformada, a casa conta com uma bela e espaçosa varanda, onde é uma delicia sentar e apreciar um bom vinho.

Comprada a alguns anos atrás pelo bilionário americano Bill Foley, que possui vinícolas na Califórnia e outras regiões da Nova Zelândia, quando ele comprou essa vinícola ,ele promoteu fazer de Wairarapa, mais especificamente Martinborough um dos melhores terroirs de Pinot Noir do Mundo. Além da vinícola ele também é proprietário do ultra-sofisticado Wharekauhau Country Estate.

Se visitar a região no verão, todo primeiro Domingo do mês, ao lado do cellar door acontece um Farmers Market com produtos da região. Os Pinots são ótimos assim como o Chardonnay e o Riesling.

Te Kairanga Martinborough

Vynfields*

Apesar de não serem digamos super-famosos, Vynfields é um lugar delicioso para se almoçar e degustar alguns dos vinhos produzidos na propriedade. Com uma casa em estilo vitoriano que originalmente ficava em Wellington e que foi transportada até Wairarapa em 5 módulos, a propriedade tem um simpático e agradável jardim, que poderia ser ainda melhor aproveitado por nós, se no dia de nossa visita o vento não estivesse tão forte.

Os vinhos carro chefe da casa são o Pinot Noir e o RIesling. Este último com uma versão espumante bem refrescante.

Vynfields Martinborough

Vinícolas da região de Masterton & Gladstone

Gladstone Vineyard*

A primeira vinícola a se aventurar para fora dos limites de Martinborough, a Gladstone Vineyard foi estabelecida em 1996 e conta com ampla área com café e uma agradável área para picnic. Durante o verão sedia uma série de eventos como concertos musicais e o University of Wellington Biennal Summer Shakespeare production.

Além dos Pinots e Sauvignon Blancs, não deixe de experimentar o Pinot Gris e o Viognier.

Martinborough 14

Outras Vinícolas de Masterton & Gladstone 

Informações Úteis:

Por ser a região vinícola mais facilmente acessível para os moradores de Wellington (2a maior cidade da Nova Zelândia), os finais de semana (especialmente durante o verão) tendem a ser bastante movimentados na região e transito pesado pode acontecer na estrada cruzando as Rimutakas.

Além de conhecer as inúmeras vinícolas da região, a região possui vários excelentes restaurantes e cafés (muitos dos quais ficam localizados dentro das próprias vinícolas), onde você pode provar excelentes produtos locais harmonizados com os vinhos produzidos na área.

 Não deixe de conhecer as simpáticas cidadezinhas de Cartertown e Greytown, além de Martinborough. Embora a grande maioria das pessoas que visitam a região fazem um bate e volta à partir de Wellington, a região possui várias opções de hospedagem que vão desde os clássicos Bed and Breakfasts até  Luxury Lodges como o Wharehaukau Lodge

Para explorar a região você vai necessariamente precisar de um carro (preferencialmemnte com um designated driver)  e um GPS, visto que transporte público para a região é praticamente inexistente. Você pode baixar o mapa com as principais vinícolas da região aqui, ou passar num dos I-Site’s (Centro de Informação ao turista) em Martinborough ou Masterton.

O litoral da região é também algo que você não pode deixar de conhecer. Então quando estiver na região, não deixe de dirigir até o Farol do Cape Palliser (Ponto mais ao sul da Ilha Norte da Nova Zelândia). Pelo caminho, além de encontrar inúmeras belíssimas praias desertas, vocie provavelmente verá vários leões marinhos. Isso sem falar no próprio farol e sua escadaria com mais de 250 degraus. Conto mais sobre essa parte do passeio neste outro post.

 

Mapa das Vinícolas em Wairarapa

Procurando hotel para a sua viagem?

Se você fizer sua reserva através dos links aqui da Viajoteca, a gente ganha uma comissão. Essa é uma forma de apoiar a Viajoteca e você ainda acha um ótimo lugar para se hospedar, com os melhores preços.


Você lembrou do seguro viagem? Ele é um dos itens mais importantes da sua viagem. O seguro viagem é obrigatório nos países da Europa que fazem parte do Tratado de Schengen e precisa ter uma cobertura mínima de 30 mil Euros. Nos demais países em que ele não é obrigatório também é recomendável a contratação, já que infelizmente não podemos prever acidentes. Nos Estados Unidos, o custo médico diário de uma internação é muito caro (uns U$2.000). Não esquecendo que o seguro é muito útil nos casos de cancelamento de viagem, extravio de bagagem e assistência odontológica. Faça sua cotação para encontrar o seguro que você precisa. Você pode pagar em até 12x no cartão ou ter desconto no boleto. Nossos leitores ainda recebem um desconto de 5% na hora de pagar. Use o código promocional: VIAJOTECA5.

Comparar

CONTINUE PLANEJANDO SUA VIAGEM AQUI :

–  Reserve seu hotel no Booking.com ( sem taxa de reserva e a maioria dos hotéis oferece cancelamento grátis)

–  Compre seu seguro de viagem na Seguros Promo (faz cotação em 10 ótimas seguradoras)

–  Agende suas excursões e passeios com a Get Your Guide

–  Alugue seu Carro com a RentCars

–  Índice com todos os posts do Viajoteca

Se você fizer sua reserva através dos links aqui da Viajoteca, a gente ganha uma comissão, mas você não paga nada a mais por isso. Essa é uma forma de apoiar a Viajoteca a continuar escrevendo sempre ótimas dicas para você. Obrigada!


7 Comentários
  1. […] você curte enoturismo, eu já falei um pouco sobre a região neste outro post aqui. Afinal de contas, a região de Wairarapa, mais especificamente a região de Martinborough possui […]

  2. Gustavo – Viajar e Pensar Diz

    Que país fantástico a NZ, de natureza, comidas e grandes vinhos.
    Sou fã do Pinot s e Sauvignon Blancs da NZ.

    Abração e boa semana!!

    Do pai do Antônio 🙂

    1. Oscar Augusto Risch Diz

      Gustavo

      É verdade.. Estamos esperando você, a Juliana e o Antônio por essas bandas.. Acho que ficamos aqui por mais uns 6 meses.. Venham logo!!

      Abração

  3. angiesantanna Diz

    Vou aproveitar e procurar por estes vinhos aqui! obrigada pelas dicas!!

    1. Oscar Augusto Risch Diz

      Jóia!!! Os vinhos daqui são bons independentemente da região.. De toda forma os Pinots de Martinborough são excepcionais.. Aqui na Nova Zelândia você encontra algumas marcas em supermercados como Countdown e New World

      Abs

  4. Lia Nascimento Diz

    Que maximo! Um passeio e tanto e quanta informação para quem curte um bom vinho.
    Bjos

    1. Oscar Augusto Risch Diz

      Com certeza.. Eu adoro viagens regadas à vinho e nesse quesito a Nova Zelândia não decepciona
      Bus

Comente Aqui