Viagem por todos os países das Américas

7

Inaugurando a seção Viajando com quem Viaja, entrevistamos o casal Ana Biselli e Rodrigo Junqueira do blog 1000 dias. Se você ainda não os conhecem, bem eles acabaram de retornar ao Brasil após uma incrível jornada de carro na qual visitaram todos os países das Américas.

Casal Ana e Rodrigo que resolveram largar tudo para uma viagem por todos os países das Américas
Casal Ana e Rodrigo que resolveram largar tudo para uma viagem por todos os países das Américas

Pelos planos originais, a viagem deles deveria durar 1000 dias, mas no final das contas eles rodaram mais de 175.000 Km em 1400 dias visitando nada mais nada menos que 55 países/territórios e os 27 estados brasileiros.

Estrada na Argentina  ©1000dias.com
Estrada na Argentina
©1000dias.com

Com mais de 150.000 fotos tiradas ao longo desses quase quatro anos de estrada e mais de 100 carimbos estampados nos seus passaportes, o que não falta para este casal são histórias e experiências inesquecíveis.

Bolívia  ©1000dias.com
Bolívia
©1000dias.com

Tive a chance de conhece-los pessoalmente e até dar uma volta na Fiona (Toyota utilizada por eles nesta viagem) quando eles passaram por Delaware e ficaram hospedados lá em casa em Maio de 2012. Eu jamais imaginei na vida que um dia teria visita nos EUA de alguém com um carro com placas de Curitiba. Enfim, agora que eles estão de volta à terrinha, aproveitei para fazer algumas perguntinhas para eles.

.

Entrevista com Ana Biselli e Rodrigo Junqueira
do Blog 1000 Dias

1 – Como e quando surgiu a ideia de largar família, casa e trabalho pegar um carro para uma viagem desbravando as Américas? Qual foi a reação da maioria das pessoas quando vocês iniciaram e colocaram o projeto em prática?

A ideia de uma longa viagem já existia há muito tempo, como um sonho. Só não sabíamos como, quando e para onde. Este momento “certo” surgiu quando decidimos nos casar. Era uma grande mudança nas nossas vidas e, antes que os filhos viessem, decidimos realizar nosso sonho da longa viagem. A opção pelo carro foi por que ele nos oferece grande flexibilidade de itinerários e de tempo. Uma rápida pesquisa pela internet nos mostrou que viagens transcontinentais de carro são muito mais comuns e seguras do que se imagina num primeiro momento. Para quem dispunha de tanto tempo como nós (inicialmente, 1000 dias ou quase 3 anos), certamente era o meio de transporte ideal.

A ideia do roteiro (todo o continente americano) começou mais humilde. O primeiro plano era apenas percorrer o litoral brasileiro. Mas, para fazer isso, já necessitaríamos no mínimo de alguns meses e, portanto, de um “ano sabático”. Ou seja, teríamos de deixar os empregos. Então, sem esse vínculo e com economias para uma viagem mais longa, porque não fazer todo o Brasil? A ideia cresceu um pouco mais, incluindo os outros países da América do Sul. Daí para a América Latina foi um pulo. Resolvemos, então, incluir as ilhas caribenhas e, por fim, EUA e Canadá também. Pronto, o que tinha nascido como litoral brasileiro virou todo o continente!

Amigos e conhecidos, inicialmente, não acreditavam muito que realmente sairíamos. Quando perceberam que a ideia era mesmo séria, passaram a apoiar e estimular. Acabaram viajando virtualmente conosco por todos esses anos, através dos blogs e redes sociais. Alguns chegaram mesmo a nos visitar e viajar fisicamente conosco por alguns dias..

Trekking no Peru  ©1000dias.com
Trekking no Peru
©1000dias.com

.

2 – Quais os principais desafios de passar a viver sobre 4 rodas?

O desafio está apenas em se adaptar a um novo estilo de vida. Na verdade, isso não é difícil, pois vida acaba ficando muito mais simples. Necessitamos de menos coisas, menos roupas, menos compromissos, menos “exigências da sociedade”. As preocupações passam a ser as mais básicas do ser humano: onde vamos dormir, o que vamos comer, como fazemos para chegar até lá? Resolvidas essas questões, o resto é apenas alegria.

Nicarágua ©1000dias.com
Nicarágua
©1000dias.com

.

3 – Qual o maior perrengue da viagem de vocês?

Sinceramente, foram poucos perrengues dignos de nota. O maior susto foi o furto que sofremos no Chile, quando quebraram as janelas do carro e levaram algumas mochilas. Atravessar o carro da Colômbia para o Panamá, onde não há estrada e necessitamos embarcá-lo em um navio, também é uma chateação. Uma selva burocrática que precisamos vencer. Enfim, comparado como os infinitos momentos felizes, os perrengues foram logo esquecidos..

Chile  ©1000dias.com
Chile
©1000dias.com

.

4 – Dentre todos os lugares visitados nestes 1400 dias, quais foram as 5 paisagens e comidas mais inesquecíveis ao longo do trajeto? (




Essa é uma das perguntas que mais recebemos e, ao mesmo tempo, uma das mais difíceis de responder. Foram tantos e tantos lugares, tão distintos entre si, que é muito difícil compará-los. A lista muda todos os dias, dependendo do que nos lembrarmos. Dito isso, é impossível não citar as paisagens polares da Groenlândia e da Antártida, com a branco da neve e gelo a perder de vista. Voar sobre o mar azul turquesa do Caribe pela primeira vez também é inesquecível. Assim como mergulhar com tubarões-baleia em Galápagos e observar, de queixo caído, o espetáculo das auroras boreais no Alasca e Canadá. Por fim, as paisagens grandiosas dos diversos parques nacionais nos Estados Unidos e ao longo de toda a cordilheira andina na América do Sul também estão entre as mais incríveis memórias desses quatro anos de viagem.

.

 

 

5 – Se você tivesse hoje a possibilidade de passar uma temporada explorando um único país das américas, que país seria esse? E o que você gostaria de conhecer ou rever novamente?

Acho que seria o Canadá. Não porque tenhamos gostado mais de lá do que de outros países, mas porque tivemos pouco tempo para um país tão grande e interessante. O inverno se aproximava e ainda tínhamos de ir até o Alasca. Enfim, foram apenas cerca de 50 dias em um país onde poderíamos ter vários meses de explorações.

Adoraríamos rever as regiões polares. A sua grandiosidade e vastidão nos tocam de maneira intensa. A beleza, a calma e a curiosidade que elas inspiram são incansáveis. .

Banff no Canadá - ©1000dias.com
Banff no Canadá – ©1000dias.com

.

6 – Agora que vocês estão de volta ao Brasil, quais os planos daqui para a frente? O que será feito da Fiona?

Vamos terminar os relatos de nossa viagem, já que passamos os últimos 6 meses sem escrever, para termos mais tempo de aproveitar a própria viagem. Vamos também apresentar palestras e, claro, escrever um ou mais livros. Novas viagens virão no futuro, mas apenas depois dos filhos, que são agora nosso maior sonho. A Fiona, claro, vai ficar conosco. Ela é muito mais do que um carro para nós, ganhou vida e personalidade, foi conosco até o Alasca e Ushuaia e é a nossa ligação direta com centenas de lembranças maravilhosas que temos.

Bem Vindos ao Brasil ©1000dias.com
Bem Vindos ao Brasil
©1000dias.com

Ping-Pong de Viagem:

 

1- Alguma viagem a vista? Qual seu próximo destino?

Queremos muito ir à África e à Índia, mas infelizmente não são ainda viagens “a vista”. No curto prazo, ficaremos mesmo pelo Brasil.

.

2-Quantos países você já visitou?

Essa conta não é exata porque muitos dos lugares que visitamos não são oficialmente países, como a Guiana Francesa ou diversas ilhas no Caribe. Na nossa contagem são cerca de 100 (55 apenas durante os 1000dias), mas países reconhecidos pela ONU, devem ser uns 80.

.

3-Você coleciona algo dos destinos que conheceu?

Muitas fotografias, amigos, histórias e lembranças inesquecíveis.

.

4-O que te motiva a escolha do destino de viagem?

Lugares de grande beleza natural e/ou cultura distinta da nossa.

.

5-Tirando o país que você mora, qual dos países pelos quais você conheceu que você acredita que se adaptaria para morar? Porque?

Gostaria muito de morar na Argentina ou Canadá. Pela cultura, beleza natural e, ao mesmo tempo, um estilo de vida que também tem muitos pontos em comum com o nosso.

.

6-O que você viu de mais marcante na última viagem? Onde foi?

Mergulhar com tubarões-baleia, em Galápagos.

.

7-O que não pode faltar na sua mala?

Uma máquina fotográfica.

.

8- O teletransporte é possível pra você neste exato minuto, e para somente um destino. Para onde você vai?

Para Marte, desde que eu possa voltar, claro!

Galeria de Fotos

Para ilustrar este post a Ana e o Rodrigo me mandaram algumas fotos de alguns dos lugares que eles visitaram. Como seria um pecado não compartilhar com vocês todas as que eles mandaram selecionei mais algumas para essa galeria abaixo.

Este slideshow necessita de JavaScript.

CONTINUE PLANEJANDO SUA VIAGEM AQUI:

Cada vez que você reserva algo através do blog, recebemos uma pequena comissão. Você não paga nada a mais por isso e ainda ajuda o blog a se manter sempre atualizado e com novas dicas de viagem.

Políticas do Blog Viajoteca


Você lembrou do seguro viagem? Ele é um dos itens mais importantes da sua viagem. O seguro viagem é obrigatório em vários países, como Cuba, Jordânia, e principalmente os países da Europa que fazem parte do Tratado de Schengen e que precisa ter uma cobertura mínima de 30 mil Euros. Nos demais países em que ele não é obrigatório também é recomendável a contratação, já que infelizmente não podemos prever acidentes. Nos Estados Unidos, o custo médico diário de uma internação é muito caro (uns U$2.000). Não esquecendo que o seguro é muito útil nos casos de cancelamento de viagem, extravio de bagagem e assistência odontológica. Faça sua cotação para encontrar o seguro que você precisa. Você pode pagar em até 12x no cartão ou ter desconto no boleto. Nossos leitores ainda recebem um desconto de 5% na hora de pagar. Use o código promocional: VIAJOTECA5.

Comparar

CONTINUE PLANEJANDO SUA VIAGEM AQUI :

–  Reserve seu hotel no Booking.com ( sem taxa de reserva e a maioria dos hotéis oferece cancelamento grátis)

–  Compre seu seguro de viagem na Seguros Promo (faz cotação em 10 ótimas seguradoras)

–  Compre seus Ingressos para atrações, excursões e passeios com a Get Your Guide

–  Alugue seu Carro com a RentCars

–  Índice com todos os posts do Viajoteca

Se você fizer sua reserva através dos links aqui da Viajoteca, a gente ganha uma comissão, mas você não paga nada a mais por isso. Essa é uma forma de apoiar a Viajoteca a continuar escrevendo sempre ótimas dicas para você. Obrigada!

7 Comentários
  1. Virgilio Pereira Junior Diz

    Acompanhei o Rodrigo e a Ana em toda a sua aventura aqui de Curitiba, e estou muito Feliz por ser a Primeira pessoa a ir ao seu encontro no último pedágio antes de chegarem a Curitiba.

    1. Oscar Risch Diz

      Legal Virgilio.. Queria muito estar em Curitiba para dar as boas vindas a eles.. Eu estava coincidentemente com passagem comprada para esta época, mas tive que remarcar a passagem por motivos pessoais.. Em Agosto quando for ao Brasil, espero encontra-los para colocar o papo em dia.

  2. Josiane Amancio Diz

    Oi Ana e Rodrigo… Parabéns!!! Fiquei apaixonada pela viagem de vocês, também amo viajar. Fiquei curiosa de como se mantiveram financeiramente durante uma viagem tão longa. Abçs

    1. Oscar Risch Diz

      Josiane, quem responde aqui é o Oscar que entrevistou o casal Ana e Rodrigo para este post. Então até onde eu saiba, eles se mantiveram com as reservas que acumularam antes de viajar, se tiveres mais dúvidas sugiro que você entre em contato diretamente com eles através do Blog http://www.1000dias.com

      Abs

  3. Nicoli Diz

    Gente parabéns ao casal, que inspirador tudo isso e parabéns ao site da pra sonhar daqui também junto com vocês. 🙂 E muito obrigada por isso, a proposito estou muito feliz pois vou realizar um sonho que achei ser impossivel, eu vou para o Canada – Vancouver. Espero que seja o primeiro de muitos lugares. É muito amor. Obrigada a todos e principalmente ao MauOscar que acompanho a muito tempo e fizeram com dedicação o blog que leva as pessoas alem.

  4. Jean Patric Diz

    Quero fazer essa mesma viagem daqui a algum tempo to ainda tentando ver o roteiro, vou ver toda essa viagem de vcs no blog e entender tudo antes de ir.

    1. Mirella Matthiesen Diz

      Oi Jean,
      Passe no blog deles, tem muita informação bacana e eles são acessíveis 🙂
      Abs

Comente Aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.