Logo

Torre de Auckland

Skywalk e Skyjump: Atividades com muita adrenalina na torre de Auckland

by / 2 Comentarios / 19 de abril de 2016

Com 328 metros de altura, a Auckland Skytower é sem dúvida o principal landmark do skyline de Auckland. Projetada e construída em meados da década de 90 para ser utilizada como antena de TV, rádio e telefonia, a imponente torre de Auckland é desde então a mais alta estrutura já construída pelo homem no hemisfério Sul, dando um charme todo especial a maior cidade da Nova Zelândia.

Torre de AucklandTida como uma das mecas mundiais dos esportes radicais, a Nova Zelândia obviamente soube muito bem aproveitar esta conspícua edifição para inventar alguma de suas atividades de alto teor de adrenalina. Sendo assim, a torre de Auckland é sede do Skywalk e Skyjump, duas atrações made in New Zealand capazes de fazer seu coração saltar pela boca. E é justamente um pouco mais sobre elas que vamos falar no post de hoje:

Torre de AucklandNo meu caso, até me mudar para a Nova Zelândia, jamais havia passado pela minha cabeça andar pelo lado de fora de uma antena de TV a quase 200 metros de altura preso apenas por uma corda, muito menos pular da torre mais alta do hemisfério Sul. Porém, uma vez morando na Nova Zelândia, isso passou a ser algo quase normal.

Torre de Auckland - SkytowerE no final das contas, ia ficar feio para mim ir embora sem experiementar algumas destas atividades turbinadas de adrenalina tão comuns por lá.

Torre de Auckland - SkytowerO Skywalk e Skyjump, foram umas das primeiras maluquices em Aotearoa (Terra da longa nuvem branca, nome utilizado pelos maoris para se referir à Nova Zelândia). E depois de viver por 3 anos na Nova Zelândia, tenho que admitir que esse negócio de esportes de adrenalina talvez até sejam a minha praia.

Skywalk: Caminhando à quase 200 metros de altura ao redor torre de Auckland

As vezes nem acredito que levamos quase 8 meses morando na Nova Zelândia para finalmente subirmos na torre de Auckland.. E já que demoramos tanto tempo para finalmente subirmos nela, resolvi, digamos radicalizar logo na primeira vez fazendo também o Skywalk.

Skywalk na Torre de AucklandBem, nos 5 primeiros meses na Nova Zelândia, moramos bem no centro de Auckland e todo dia enxergávamos a Skytower da nossa janela do nosso apart hotel. E diversas vezes, enquanto escrevia alguns posts, via alguns “malucos” de laranja caminhando pelo lado de fora de um dos observatórios da torre presos apenas por uma corda. E acho que como esse vai e vem acontecia várias vezes ao dia, todos os dias da semana, devo ter me acostumado com aquilo.

Torre de Auckland 19Até que um dia, resolvi me transformar em mais um dos milhares de “malucos” de laranja caminhando nas alturas da Skytower de Auckland. E como blogueiro de viagens, não poderia deixar de relatar um pouco da minha maluquice, digo experiência fazendo a caminhada de 360 graus no Skywalk da Skytower de Auckland.

Torre de Auckland 14Assim como lá na escalada da ponte de Sydney, você deve chegar alguns minutos (15-20) antes do início agendado do seu passeio. Logo na chegada, quando você faz o check-in, você tem que preencher um formulário padrão para este tipo de atividade com seus dados e algumas informações sobre histórico de saúde e assinar o termo de isenção de responsabilidade da empresa em caso de acidente ou óbito.

Torre de Auckland 4Parece meio assustador, mas toda e qualquer atividade de aventura tem um risco envolvido, mesmo que ele seja mínimo. O fato é que, a atividade é bastante segura e no caso do Skywalk de Auckland, além de nunca ter tido nenhum incidente mais sério, ela ainda foi a pioneira do mundo.

Torre de Auckland 5

Passado o check-in, cada um dos integrantes da caminhada recebe seu respectivo macacão laranja-radioativo. Neste momento todos os objetos soltos como câmeras fotográficas, celulares, chaves, moedas e afins devem ficar no locker na base da torre. (óculos de grau, como é meu caso, pode ser levado, mas é fixado com uma cordinha ao macacão).

Torre de Auckland 6E enquanto vamos recebendo o equipamento que segura a gente lá em cima, também fazemos um teste do bafômetro para certificar que ninguém bebeu nada para se sentir “mais corajoso” para fazer a caminhada.

Torre de Auckland 11Juntamente com o equipamento de segurança, recebemos as últimas instruções, checam se os nossos tênis estão devidamente seguros, tiramos uma foto com o grupo e pegamos o mesmo elevador que levam os visitantes da Skytower ao observatório de vidro ou restaurante. É engraçados ver a cara das pessoas vendo os “malucos“ de laranja. Acho que no fundo no fundo, todo mundo tem vontade de fazer essa atividade também.

Torre de Auckland 12Enquanto todo mundo desce no nível do observatório ou do restaurante, nós seguimos um pouco mais adiante até o nível do Skywalk a 192 metros acima do nível da base da torre.

Torre de Auckland 13 (1)Lá em cima, então recebemos as últimas instruções antes de sermos literalmente “fisgados” com os mosquetões de segurança que nos acompanharão e “salvarão” nossas vidas em caso de queda por toda a caminhada.

Torre de Auckland 13Confesso que mesmo escalando a Sydney Harbour Bridge anteriormente, se acostumar com os 192 metros de altura (equivalente a um prédio de quase 90 andares) não é muito fácil não. Principalmente porque em Auckland, ao contrário de Sydney, não existe um puta-merda (corrimão) para você se segurar ao longo do caminho.

Torre de Auckland 1À partir do momento que você deixou o cercadinho de onde saímos para dar a volta de 360o graus, a única coisa que te segura é a corda fixada na frente e uma espécie de cinto de segurança, fixado nas costas.

Acho que nos primeiros 90o da caminhada eu praticamente não consegui largar tal corda, tão fácil não..Porém aos poucos, você vai se acostumando com a altura e com o auxílio da guia, você faz alguns exercícios para literalmente “vencer” o medo da altura.

Torre de Auckland 2 (1)O primeiro deles é chegar com a ponta dos pés bem na beiradinha da plataforma. Inicialmente olhando para a torre e depois olhando para o lado de fora.. Ah, e antes que eu esqueça tem que soltar a cordinha e de preferência levantar os braços. Falando parece fácil, mas lá em cima são outros 500. A menina indiana que vinha logo atrás de mim, levou mais tempo que o grupo todo para conseguir fazer isso. Se você sofre de acrofobia e encara esse passeio, acho que você sai curado ou deixa de falar para sempre.

Torre de Auckland 21Uma das vantagens de ter morado em Auckland, foi o fato de escolher o dia perfeito para fazer tal atividade. O dia estava excelente com ótima visibilidade e praticamente sem nuvens. Lá de cima podemos ter uma noção da geografia e de (apesar de pequena comparada com outras grandes cidades do mundo) quão “grande” e espalhada Auckland realmente é:

Torre de Auckland 16Se a visão panorâmica de Auckland do alto do Rangitoto já tinha sido ótima, do alto da Skytower ela é fantástica. Enquanto da primeira podemos enxergar o Skyline da cidade enfeitado pela Skytower, na segunda podemos perceber como o maior vulcão de Auckland se destaca no horizonte e como sua localização privilegiada no coração do Hauraki Gulf, faz com que eles junto com a Skytower seja um dos maiores símbolos de Auckland.

Torre de Auckland 15 (1)Continuando nossa caminhada pela plataforma de 1,2m de largura, o próximo exercício sugerido pela nossa instrutora foi literalmente sentar na cadeirinha de segurança e se pendurar para o lado de fora da torre. A menina que vilha logo atrás de mim, levou pelo menos uns 5 minutos e precisou da ajuda do marido e da nossa guia para conseguir fazer o sugerido.

Torre de Auckland 15Ela demorou tanto e estava com tanto medo que, até eu fiquei com medo na minha vez de fazer. Depois de finalmente relaxar consegui largar a corda e abrir as mãos a sensação foi incrível.. Pareciaaté que eu estava fazendo rapel numa arvore gigante.

Continuamos a caminhada e paramos para tirar algumas fotos pelo caminho. O próximo exercício sugerido foi caminhar com os braços abertos olhando para cima sem ver onde os pés estavam pisando. Bem, andar para frente foi tranquilo, mas na hora de caminhar para trás olhando para a ponta da antena o negócio ficou bem mais difícil.

Torre de Auckland 3 (1)Porém o exercício mais difícil de todos, pelo menos para mim, foi passar a corda pelo ombro e se inclinar de frente olhando os 192 m para baixo. Relaxar e soltar todo o peso do corpo inclinando-se para a frente, deixando todo seu peso na corda não foi mole não. Principalmente olhando para baixo vendo os carros e as pessoas que mais pareciam formiguinhas passando pelas ruas.




Torre de Auckland 4 (1)E depois disso, o passeio infelizmente já estava quase acabando. Aproveitamos para tirar mais algumas fotos. Alguns de nós aproveitaram a oportunidade para repetir alguns exercícios. Eu foquei mais no de se inclinar de frente para tentar superar o medo e no final das contas, acho que agora já posso até trabalhar como limpador de janela de arranha-céu. Aqui em Hong Kong isso até deve dar um bom dinheiro 😛

Torre de Auckland 17

Skyjump: Pulando da torre de Auckland

Não satisfeito em apenas dar uma volta de 360 graus a quase 200 metros de altura pelo lado de fora do observatório da Auckland Skytower, resolvi encarar também o Auckland SkyJump. Isso mesmo!! Eu criei coragem e pulei os 192 metros que separam a plataforma de lançamento até a base da Skytower.

Torre de Auckland 5 (1)O Skyjump pode ser considerado uma espécie de base Jump for begineers já que o pulo não é totalmente em queda livre. Na verdade, o salto é assistido por um conjunto de 3 cabos numa tecnologia desenvolvida na Nova Zelândia para esta atividade. O Skyjump da torre de Auckland foi o primeiro do gênero do mundo e foi inicialmente concebida para a exploração de cavernas, esta tecnologia hoje pode ser encontrada em outros lugares do mundo, como no Skyjump do Stratosphere em Las Vegas e aqui pertinho de Hong Kong na Torre de Macau.

Torre de Auckland 27Em outras palavras, poderia definir o SkyJump como uma espécie de tirolesa vertical com alto teor de adrenalina.

Torre de Auckland 10 (1)Assim como no Skywalk, antes de iniciar a atividade você tem todo um procedimento padrão a ser executado; que vai desde o preenchimento de um formulário, passando pela colocação do macacão e dos equipamentos de segurança e a verificação dos mesmos por 2 pessoas diferentes. Finalmente, ainda é efetuada uma pesagem (você + equipamento) utilizada para calcular alguns parâmetros utilizados no salto.

Torre de Auckland 24Terminado todos os preparativos no mission control na base do Skytower, pegamos então o elevador até o alto da plataforma de lançamento da Skytower. Como já havia feito o Skywalk alguns minutos antes, adrenalina e o medo só começaram a pegar na hora em que eles começaram a fixar o mosquetão com o cabo que assiste o pulo no meu macacão.

Torre de Auckland 18 (1)Antes disso acontecer, lá em cima recebemos as últimas instruções relativas ao pulo e ao pouso. Ainda recebemos a GoPro que é fixada em uma de nossas mãos para registrar em vídeo o salto e posamos para algumas fotos para finalmente caminhamos em direção a plataforma de lançamento. Esses poucos metros entre a salinha de vidro onde tudo isso acontece e o ponto do pulo são cruéis.

Torre de Auckland 28Nesta parte a adrenalina e o medo estão literalmente a mil e o coração parece que vai sair pela boca. Ao mesmo tempo que dá vontade de desistir, a vontade de pular diz: “Veio até aqui, vá em frente”. Lembram-se daqueles desenhos em que de um lado o diabinho fala vai em frente, faz e do outro o anjinho diz desista agora.. A sensação neste momento é mais ou menos assim.

Porém, tudo acontece tão rápido, que quando você se dá conta, começa a contagem regressiva para o pulo: … 3… (Ai meu Deus)…..2….. (Lá vou eu)…… 1…. (fui)…. Os dois primeiros segundos do pulo dá um certo medo, mas depois fica muito legal.. Na verdade no final das contas o pulo até parece curto D+.

Torre de Auckland 17 (1)Bem ao todo são 192 metros que você “cai” em aproximadamente 11 segundos a uma velocidade de aproximadamente 85Km/h. Não chega a ser exatamente em queda livre, mas para ter uma amostrinha do que um Bungy Jump ou salto de para-quedas, acho que vale experimentar, principalmente se você nunca fez nenhum deles.

Torre de Auckland 14 (1) O visual e a adrenalina nestes 11 segundos são fantásticos. E à medida que você vai caindo as coisas vão aumentando de tamanho e quando você percebe está chegando em terra, quero dizer no alvo. O final do Skyjump é sob uma plataforma com uma espécie de de colchão com um alvo desenhando nele. Bem não tem como errar, afinal de contas os dois cabos auxiliares guiam a sua queda exatamente até lá.

Torre de Auckland 16 (1)Adorei a experiência e até cheguei a repetir outra vez.. uma hora dessas quero ver se faço isso também em Macau.

EXTRA!!!

Skywalk em Auckland

Skyjump em Auckland

Informações úteis sobre atrações da Torre de Auckland

A idade mínima para fazer tanto o Skywalk como Skyjump é 10 anos. Para menores de 14 anos é necessário autorização dos pais.

O peso mínimo para a realização da pulo é 30 Kg e o peso máximo é 125 kg (incluindo todo o equipamento).

Ambas atividade são totalmente dependente das condições atmosféricas. O passeio pode ser cancelado ou adiado a qualquer momento a critério da empresa que opera a atração. Nestes casos eles fazem o reembolso de quem não quiser, ou puder, fazer a caminhada / pulo em outra data/horário.

Antes de subir para a caminhada ou pulo é feito um teste para verificar a ingestão de bebidas alcoólicas. Se for constatado a presença dele você será impedido de fazer o passeio e não receberá o reembolso da atividade.

Pessoas com condições médicas especiais, podem ser impedidas de fazer a atividade, mas podem entrar em contato com antecedência para instruções de como conseguir um certificado médico liberando a realização do pulo.

Recomenda-se chegar com pelo menos 15 minutos de antecedência ao horário marcado para o pulo.

O tempo entre o Check-In e o retorno à base da torre para o pulo leva em média 15 minutos. Já para a caminhada é de 45 minutos a 1 hora.

Objetos soltos como câmeras, celulares, carteiras, chaves, jóias e bijouterias não podem ser levadas no pulo e devem ficar armazenadas no locker junto ao check-In do passeio.

A pulo e caminhada é gravado em vídeo com uma GoPro instalada num dos pulsos do participante, e lá em cima a equipe tira algumas fotos com uma máquina fotográfica antes de você se jogar dos 192m. Para a caminhada a GoPro é afixada na cabeça do instrutor.

No final do passeio você pode comprar essas fotos e o vídeo. O custo delas fica em 30 NZD para 2 fotos impressas, 65 USD para cartão USB com todas as imagens digitais e vídeo do passeio + 2 fotos impressas e 90 NZD para tudo isso mais uma camiseta.

Endereços úteis:

Endereço:

Esquina da Federal e Victoria Street, Auckland Nova Zelândia

 

Coordenadas GPS:

Latitude Longitude
S 36 50.897 E 174 45.752

CONTINUE PLANEJANDO SUA VIAGEM AQUI:

Toda vez que você reserva algo por algum link aqui do blog, recebemos uma pequena comissão. Você não paga nada a mais por isso e ainda ajuda o blog a se manter sempre atualizado e com novas dicas de viagem. Obrigado!!


Você lembrou do seguro viagem? Ele é um dos itens mais importantes da sua viagem. Ele é obrigatório nos países da Europa que fazem parte do Tratado de Schengen e também em Cuba e na Venezuela. Nos demais países em que ele não é obrigatório também é recomendável a contratação, já que infelizmente não podemos prever acidentes. Nos Estados Unidos, o custo médico diário de uma internação é muito caro (uns U$2.000). Não esquecendo que o seguro é muito útil nos casos de cancelamento de viagem, extravio de bagagem e assistência odontológica. Você pode cotar com a Real Seguro Viagem sem compromisso e, caso decida pela contratação, você poderá parcelar o valor do seguro em até 6 x sem juros no cartão de crédito, ou pagar com desconto de 5% no boleto bancário.

Seguro viagem oceania 728x90

CONTINUE PLANEJANDO SUA VIAGEM AQUI :

–  Reserve seu hotel no Booking.com ( sem taxa de reserva e a maioria dos hotéis oferece cancelamento grátis)

–  Compre seu seguro de viagem na Real Seguros (faz cotação em 10 seguradoras)

–  Agende suas excursões e passeios com a Get Your Guide

–  Alugue seu Carro com a RentalCars

–  Índice com todos os posts do Viajoteca

Se você fizer sua reserva através dos links aqui da Viajoteca, a gente ganha uma comissão, mas você não paga nada a mais por isso. Essa é uma forma de apoiar a Viajoteca a continuar escrevendo sempre ótimas dicas para você. Obrigada!

TAGS: , , , , , , , , , , , , , , ,

CATEGORIAS: .Novos posts na Viajoteca, Auckland, Destinos, Esportes Radicais & Adrenalina, Estilo, Experiências, Ilha Norte, Mirantes, Neve, Nova Zelândia, Oceania, Passeios e Atrações Turísticas, Tour Guiado, Viagem, Viagem Aventura, Viagem Solo

2 Comment

  1. Adoreeei! Fiquei tensa com o relato, haha. Muito bom, Oscar!

    • Rss.. Ai em Berlim eles bem que poderiam fazer algo parecido na Fernsehturm.. Você viu os vídeos?

      Bjs

Comente Aqui