Serra da Canastra – Roteiro parte alta

Serra da Canastra e sua flora
7

Continuando nossa saga pela deliciosa viagem a Serra da Canastra, em Minas Gerais.

Depois de termos explorado a parte baixa da Serra da Canastra por conta própria, decidimos alugar um jeep 4×4 para nos levar para a parte alta e contamos mais uma vez com o Vicente da Fazendinha da Canastra (pousada que nos hospedamos).

A pousada tem duas SUV 4×4 para levar os hospedes passear. A brincadeira não ficou barata, mas valeu a pena, pois apesar de ter visto carros por aquelas bandas, eu não me arriscaria! Quem tem caminhonete, SUV ou esse estilo de carro, dá pra ir sem problemas, mas sempre fique atento para possíveis buracos, buraquinhos e burações na estrada de terra.

4x4 na Serra da Canastra
Brincando de jipeiros na Serra da Canastra

Pousadas em Vargem Grande para pesquisar preço:

Pousada Recanto do Sossego

Pousada Vale dos Diamantes 

Fazendinha da Canastra

Serra Da Canastra – Roteiro Parte Alta

Tudo começa com o pagamento dos ingressos na entrada do Parque Nacional Serra da Canastra (R$6,50 adultos brasileiros e R$13 adultos estrangeiros) e depois é um dia de muito chacoalhamento no jipe, paisagens incríveis, fauna e flora de dar gosto e busca por animais do cerrado (que nem sempre aparecem).

Podemos dizer que a Serra da Canastra enche os olhos, a alma e o coração 🙂 .

Flores do cerrado brasileiro
Flores do cerrado brasileiro …

Nossa primeira parada (de verdade) foi na nascente do rio São Francisco, realmente incrível ver a água brotando da terra para dar vida a esse rio, o grande rio brasileiro.

Ele não faz parte direta da minha história, pois nasci e cresci no interior de São Paulo, e o Velho Chico somente ilustrava os livros de geografia, mas quando vamos entendendo a alma desse rio, é como se a gente passasse a ser parte dele pelo simples fato de sermos brasileiros, assim como o Nilo para os Egípcios e o Ganges para os Indianos…

O rio São Francisco é uma riqueza
Nasce lá na Serra da Canastra
Corta serras, matas e vales.
Desenha o seu percurso na natureza.
Passa por aqui e banha nossa região
Serve ao povo sua água pura
Mata a sede e molha a agricultura
E ainda, faz caminho através da navegação.
É um rio que só traz alegrias
Para as famílias do sertão.

Autora: Silvana Maria Nogueira Leite

Nascente do Rio São Francisco, Serra da Canastra
Nascente do Rio São Francisco

 

Continuando com o chacoalhando dentro do 4×4, vendo gaviões e apreciando o cerrado, chegamos no ponto alto da viagem; A Cachoeira Casca D’Anta vista do alto.

Confesso que ainda não sei se a prefiro a parte baixa onde cachoeira  aparece inteirinha e toda imponente jorrando água, ou dessa parte alta, que é calma de olhar e gostosa de se descobrir.

Piscina natural da Casca D’Anta
Piscina natural da Casca D’Anta… admiro o Kiko por ter tido coragem de entrar nessa água congelante, eu somente coloquei os pés e me dei por satisfeita!
Serra da Canastra - Casca D’Anta
Primeiro desague da Casca D’Anta… para ver essa parte, é preciso pegar uma mini-trilha até o topo, bem fácil, mas com muitas escadas de pedras irregulares e tem que estar sempre atento para não escorregar 🙂
Visual da Serra da Canastra, Minas Gerais
O final da trilha dá nesse mirante de encher os olhos… ainda bem que minha mãe foi junto para clicar esse momento com o Casal Mikix … O Brasil tem tantas coisas lindas pra gente ver, não podemos ficar parados pensando somente naquela viagem para o exterior, tem muita beleza no quintal de casa, basta procurar 🙂

Nosso almoc-picnic foi as margens da piscina natural, compramos nosso sanduba em um supermercadinho de Vargem Bonita, mas eu recomendo a padaria de São Roque de Minas, que fica ali no quarteirão da Igreja Matriz e tem um monte de coisinhas gostosas já prontinhas pra levar.

De pança cheia, seguimos por uma estradinha fora da rota principal do parque onde pudemos apreciar ainda mais a flora do Parque, com campos limpos, cerrado e matas de galeria.

Quem tiver sorte, pode até encontrar alguns habitantes mais ilustres da canastra: tamanduá-bandeira, lobo-guará e veado-campeiro, eles geralmente aparecem no final da tarde, mas nós só vimos um buraco imenso de um tatu bem no meio da estrada, se nosso jipeiro não fosse experiente e atento, provavelmente teríamos caído!!!

Serra da Canastra, Minas Gerais
Mais paisagens que vimos pelo caminhos…
Gavião Carcará
Vimos muitos gaviões carcará nessa viagem…

A última parada do dia foi o pôr-do-sol no Curral de Pedras, que aliás é um excelente lugar para aprender um pouco da história da Serra da Canastra.

O nome “curral” não engana, lá se manejava o gado durante o verão. Quando o período de chuva chegava na canastra, os fazendeiros levavam seu rebanho que ficavam na parte baixas, para o chapadão para evitar perda do gado por causa do terreno molhado e para uma pastagem adequada.

Mas isso é história, pois hoje o chapadão virou o Parque Nacional Serra da Canastra, não existe mais nenhuma fazenda na parte alta e a mata nativa de cerrado voltou a imperar…

Serra da Canastra, Curral de Pedras
Curral de Pedras… excelente lugar para curtir um pôr-so-sol! Mas não fique muito além das 18hs, pois o parque fecha 🙂

> Aproveito esse último post para agradecer os blogueiros que me forneceram dicas sobre a Serra da Canastra quando perguntei no facebook:
– Emília Fernandes, @emiliagf
– Gleiber Rodrigues, Andarilhos no Mundo
– Fernanda Scafi, Tá indo pra onde?
– Antonio Romulo Jr., Retrip

Posts sobre Serra da Canastra:

Serra da Canastra – introdução
Serra da Canastra – Roteiro Parte Baixa (carro)
Serra da Canastra – Roteiro Parte Alta (4×4)


Você lembrou do seguro viagem? Ele é um dos itens mais importantes da sua viagem. O seguro viagem é obrigatório nos países da Europa que fazem parte do Tratado de Schengen e precisa ter uma cobertura mínima de 30 mil Euros. Nos demais países em que ele não é obrigatório também é recomendável a contratação, já que infelizmente não podemos prever acidentes. Nos Estados Unidos, o custo médico diário de uma internação é muito caro (uns U$2.000). Não esquecendo que o seguro é muito útil nos casos de cancelamento de viagem, extravio de bagagem e assistência odontológica. Faça sua cotação para encontrar o seguro que você precisa. Você pode pagar em até 12x no cartão ou ter desconto no boleto. Nossos leitores ainda recebem um desconto de 5% na hora de pagar. Use o código promocional: VIAJOTECA5.

Comparar

CONTINUE PLANEJANDO SUA VIAGEM AQUI :

–  Reserve seu hotel no Booking.com ( sem taxa de reserva e a maioria dos hotéis oferece cancelamento grátis)

–  Compre seu seguro de viagem na Seguros Promo (faz cotação em 10 ótimas seguradoras)

–  Agende suas excursões e passeios com a Get Your Guide

–  Alugue seu Carro com a RentCars

–  Índice com todos os posts do Viajoteca

Se você fizer sua reserva através dos links aqui da Viajoteca, a gente ganha uma comissão, mas você não paga nada a mais por isso. Essa é uma forma de apoiar a Viajoteca a continuar escrevendo sempre ótimas dicas para você. Obrigada!


7 Comentários
  1. […] Serra da Canastra – introdução Serra da Canastra – Roteiro Parte Baixa (carro) Serra da Canastra – Roteiro Parte Alta (4×4) […]

  2. […] Serra da Canastra – introdução Serra da Canastra – Roteiro Parte Baixa (carro) Serra da Canastra – Roteiro Parte Alta (4×4) […]

  3. Fernanda Diz

    Oi Mirella, obrigada pela indicação!

    1. Mirella Matthiesen Diz

      Sempre as ordens 😉
      bjão

  4. Priscila Diz

    Olá Mirella. Precisa de guia para conhecer as atrações?
    Obrigada!

    1. Mirella Matthiesen Diz

      OI Pricilla,
      Nós pegamos um guia com motorista somente na parte alta, pois nosso carro não iria aguentar o tranco (risos). Mas a parte baixa foi super tranquila sem guia… e você também consegue fazer a parte alta se tiver um carro adequado (4×4 e alto), só precisa ficar esperta com alguns buracos bem fundos que geralmente os guias já conhecem.
      Abs

  5. […] Quem fez esse passeio também, foi a Mirella e o Kiko do Mikix no Mundo e Viajoteca e contaram nesse post PARTE ALTA DA CANASTRA […]

Comente Aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.