Dicas de Viagem

Preparativos para uma road trip de Motorhome pela Nova Zelândia

22

Com o primeiro post da série sobre nossa viagem de motorhome pela ilha sul da Nova Zelândia acho que deu para ter uma ídéia básica de como era nossa campervan. Neste post, irei abordar alguns temas relativos aos preparativos e planejamento de uma road trip de motorhome pela Nova Zelândia.

Veja também: Como se locomover pela Nova Zelândia

Motorhome Nova Zelândia (6)

Carteira de Motorista para dirigir Motorhome.

Para começar, vamos falar sobre a carteira de motorista. A primeira pergunta que surge quando começamos a pensar numa viagem deste tipo é: Preciso de um carteira de motorista especial para viajar de motorhome pela Nova Zelândia?

Motorhome Nova Zelândia (67)

Interior da nossa VW Crafter 2.2 TDI 

A resposta é não. E apesar de as campervans serem veículos relativamente grandes, basta você estar habilitado na categoria B (veículos leves) no Brasil para dirigir uma dessas campervans por aqui. A única coisa que vale à pena prestar atenção é que algumas locadoras de motorhome não alugam para motoristas menores de 21 anos. Em alguns casos, menores de 25 anos tem que pagar um seguro extra. Fora isso, o processo para alugar um campervan é um bem straight-forward.

Como eu moro na Nova Zelândia a mais de 1 ano, tive que tirar a carteira de motorista local para continuar dirigindo por aqui. Sendo assim, apresentei ela no momento da locação de nossa campervan com a Maui.

No entanto, para quem vem do Brasil para a Nova Zelândia, além da CNH (Carteira Nacional de Habilitação), é altamente aconselhável trazer também a PID (Permissão Internacional de Direção). Esta última pode ser emitida via Internet através do site do Detran do seu estado e tem a mesma validade de sua CNH.

Por experiência própria no aluguel de veículos na Nova Zelândia antes de converter minha carteira brasileira para uma local. No momento da locação do seu veículo, as locadoras nunca pedem pela PID e se contentam apenas com a CNH. Agora se você vir a ser parado pela polícia neozelandesa, ter a PID em mãos certamente pode evitar problemas. Principalmente se o policial estiver de mal humor.

Dirigindo um motorhome na mão inglesa

A Nova Zelândia foi colonizada por britânicos no final do século XVIII e com eles a mão inglesa foi adotada por aqui. Ou seja esteja preparado para dirigir no assento do passageiro.

Motorhome Nova Zelândia

Para quem vem do Brasil, dirigir na mão inglesa pode ser um pouco intimidador no começo. Principalmente se você nunca esteve num país que dirige do lado “contrário”. Com um carro pequeno digamos que é bem mais fácil de se acostumar. Agora, com uma campervan de mais de 7 metros de comprimento a história é um pouco diferente.

Costumo dizer que dirigir na mão inglesa não é um bicho de sete cabeças. No entanto é preciso tomar alguns cuidados. A última coisa que você vai querer é se distrair e sem perceber começar a viajar na contra mão e na pior das hipóteses se envolver em um acidente.

No início quando você começa a dirigir sentado na direita, tudo parece diferente, mas aos poucos as coisas começam a fazer sentido. Enfim, trata-se de um exercício mental constante. Como diz a musica da Beyoncé.. To the left.. to the left.. Não tem erro.

Uma dica muito importante para quem vem dirigir na Nova Zelândia ou qualquer outro lugar de mão inglesa, é procurar alugar um carro ou campervan com câmbio automático. Fique tranquilo, pelo menos os pedais da embreagem, freio e acelerador são iguais ao Brasil. No entanto, o câmbio fica do lado esquedo. Se você for canhoto acredito que até seja tranquilo, agora se você for destro, a troca de marchas manualmente é mais uma varíavel de periculosidade que você adiciona em sua viagem. Vai por mim, não vale à pena.

Na medida do possível, recomendo não dirigir logo que você chega desembarca na Nova Zelândia. O ideal é passar um dia ou dois dias como pedestre. Assim dá para ir se acostumando com a mão inglesa. Mesmo não sendo a mesma coisa que dirigir, sendo pedestre já dá para ir pegando o jeito só de olhar o movimento.  Se não quiser pular essa fase de transição, redobre sua atenção. E não se esqueça… Antes de atravessar a rua, olhe para direita. Por via das dúvidas olhe sempre para ambos os lados. De qualquer forma, nas principais cidades turísticas não é difícil você encontrar escrito no chão, “Look right” (Olhe para a direita)

Veja também: Como ir do Aeroporto ao centro de Auckland

É impressionante, mas quase toda semana nos jornais e noticiários aparecem acidentes envolvendo turistas fazendo besteiras ao volante. Tanto que é cada vez maior a pressão sobre o governo para regulamentar algum tipo de medida que coíba este tipo comportamento. Uma das propostas é justamente proibir o aluguel de carros e campervans nas primeiras 48 horas do turista no país, quando os mesmos estão mais suscetiíveis a entrar na contramão e consequntemente causar acidentes.

Outra proposta é obrigar todo mundo que vem de países que não usam a mão inglesa a fazer um teste prático antes de alugar um veículo. Sinceramente acho que a segunda e até mesmo a primeira proposta, são logisticamente impraticáveis.

O que a polícia neozelandesa já tem feito quando pega alguém dirigindo na contramão é parar o indíviduo para alertar da besteira que fez. E em casos mais extremos, principalmente quando há reincidência, é entrar em contato com a locadora do veículo cancelando imediatamente o contrato de locação do veículo.

Para mim, uma das principais dificuldades na direção em mão inglesa ainda são com o limpador de parabrisas e a seta. Até seu cérebro acostumar com a mudanças, toda hora que você quer entrar em algum lugar, dependendo o modelo do carro, você vai acabar limpando o parabrisas ao invés de sinalizar a mudança de faixa ou direção. Por sinal, esse é um problema que eu sofro toda vez que mudo de lado na direção quando vou de um país de mão inglesa para outro que dirige do lado “normal”.

Para finalizar, os cruzamentos e rotatórias são na minha opinião os pontos mais críticos para quem nunca dirigiu na mão inglesa. E quando não há outros veículos para você seguir no fluxo e copiar é ainda mais complicado. Lembre-se que nas rotatórias, além de sinalizar a entrada e saída das mesmas, você tem que dar preferência para quem já esta nela antes de entrar. A mesma coisa vale em cruzamentos. Quem não está mudando de sentido/direção tem preferência sobre aqueles que estão fazendo uma conversão.

Outra dica importante é sempre redobrar a atenção quando estiver dirigindo por uma estrada ou rua vazia. Nessas horas que o perigo de entrar no lugar errado é sempre maior. Com a estrada vazia você não tem nenhum outro carro como referência e a mão “normal” pode dominar sua cabeça.

Além da mão inglesa, dirigir na Nova Zelândia tem outras peculiaridades. Isso é assunto para um post próprio, mas vou mencionar rapidamente três delas que não podem ser ignoradas.

14-166_rental_car_saftey_st

A primeira é o fato de a Nova Zelândia ser uma grande fazenda. Sim, existem mais ovelhas e vacas que pessoas por aqui. Nada mais natural que você encontrar rebanhos sendo movidos de lugar. Isso é particularmente comum em estradas secundárias e principalmente na ilha sul. Nestes casos a recomendação é simples. Diminua a velocidade e pare o veículo até o rebanho passar. Jamais buzine e aguarde instruções do fazendeiro.

Animais na pista Nova Zelândia

O segundo ponto é a questão da preferêncial em pontes de uma única faixa de rodagem. Muitas pontes na Nova Zelândia não de mão única. Nestes casos tem sempre preferência o lado que a seta maior da placa, geralmente em preto mostra. Se a seta menor, geralmente em vermelho, estiver apontada para o sentido que você está trafegando na rodovia. Isso significa que você deve parar para dar passagem aos veículos do sentido contrário.

E por último, as bicicletas. Segundo a legislação de transito neozelandesa carros e bicicletas tem os mesmos direitos e deveres nas cidades e rodovias. Ou seja, respeite o ciclitas e quando for ultrapassá-los respeite a distância mínima de 1,5 metros entre ele e seu veículo. Nesta viagem passamos por inúmeros ciclistas nas estradas que trafegamos. Alguns até abusando do seus direitos e se colocando em sério risco.

Ciclistas na Estrada na NZ

Lembrando ainda que a velocidade máxima nas estradas é de 100 km/h e nas cidades 50 km/h de toda forma obedeça sempre a sinalização.

Aluguel de Motorhome na Nova Zelândia

A Nova Zelândia faz parte de um seleto grupo de países com excelente infra-estrutura para viagens desta natureza. Existe pelo menos uma dezena de empresas especializadas no aluguel de Motorhomes e Campervans espalhadas pelo país.

Motorhome Nova Zelândia (30)

Em nossa viagem, experimentamos o serviço da Maui. Uma das empresas mais upscale do grupo THL Holdings que possui pelo menos outras marcas de veículos recreativos. Adoramos o serviço e a experiência como um todo.

Independentemente da empresa que você escolher, as taxas diárias de aluguel variam de acordo com a estação e são baseados em quilometragem ilimitada por dia. Outros custos incluem seguro e um depósito que é devolvido no final de dua viagem. Para viagens durante o verão e outono, é altamente recomendado reservar com antecedência. A idade mínima comum para alugar um motorhome na Nova Zelândia é de 21 anos.

Reservando com antecedência é possível encontrar ótimos descontos. Principalmente para a época de baixa temporada (Inverno e Primavera).

Quando você aluga um carro ou motorhome na Nova Zelândia, ele já vem com seguro incluso. No entanto, o valor da franquia geralmente costuma ser alto. No caso dos Campervans essa franquia pode ser de até 5000 NZD. Caso você não queira pagar isso tudo, no caso se envolva num acidente, as companhias que alugam carros e campervans oferecem opções de seguro adicional para baratear a fraquia, chamada por aqui de excess reduction.

É relativamente super comum você alugar seu campervan/motorhome num lugar e devolver em outro. No entanto a maioria das empresas obriga que você alugue os mesmos por um número mínimo de dias. Dependendo da época e sentido da viagem isso pode significar em desconto ou acréscimo dependendo do estoque de veículos nas diferentes localidades que eles operam. Por isso se o seu roteiro tiver Pick up e Drop Off em lugares diferentes, faça uma cotação em ambos os sentido só para desencargo de consciência.

Pelo fato de dirigirmos do lado esquerdo da estrada, eu geralmente recomendo que os roteiros de viagem pela Nova Zelândia sejam montados no sentido horário. Assim, quando você dirige pela costa, fica bem mais fácil para parar no acostamento e tirar fotos #ficaadica

No momento do pick-up do seu campervan ou motorhome, você pode incluir, na maioria dos casos, outros condutores para o veículo sem nenhum custo adicional. Depois de resolvida toda a burocracia e papelada, não esqueça de alugar um GPS, ou não esqueça de trazer um de casa. Ajuda muito. Agora não se fie muito no googlemaps pois em muitas áreas do país, especialmente na ilha sul o sinal é inexistente independentemente da operadora. E claro, tenha um mapa impresso em mãos. Ele as vezes ajuda mais que um GPS.

 

Primeira Providência: Supermercado

Enfim, passado o processo de locação e vistoria do Campervan. Onde você deve aproveitar sanar todas as suas dúvidas relativas ao funcionamento de sua casa ambulante. Um dos primeiros lugares que você deve passar é no supermercado.

Motorhome Nova Zelândia (3)

Não deixe de dar uma espiadinha na dispensa coletiva da empresa que você alugar seu campervan. Praticamente todo mundo que viaja de motorhome acaba deixando alguma coisa para trás no final de suas respectivas viagens, o que pode ser útil para você que está prestes a começar a sua.

Na Nova Zelândia existem 3 redes grandes de supermercados. São eles o New World, Countdown e Pak n’ Save. Eles por sinal se encontram na minha ordem pessoal de preferência. Além dessas redes maiores, nas cidades menores encontramos o FourSquare e o Fresh Choiche. Além é claro das tradicionais Dairy’s. Uma mistura de lojinha de conveniência com a mercearia da esquina que sempre quebra um galho.

Acho super importante passar num mercado logo no início da viagem pois um self contained campervan permite, entre outras coisas você cozinhar. Querendo ou não, isso pode representar uma boa economia no final da viagem. Nossa estratégia para essa viagem de campervan pela Nova Zelândia foi tomar café da manhã praticamente todos os dias no motorhome. Alternando o almoço e jantar comendo fora. Na verdade como era verão quando fizemos essa viagem, o que a gente sempre fazia, era um churrasquinho na churrasqueirinha à gás localizada na porção traseira da lateral esquerda de nosso campervan.

Motorhome Nova Zelândia (21)

Como também tínhamos geladeira, aproveitamos para comprar algumas frutas, água, refrigerante e obviamente uns bons drinks para o final do expediente. Por sinal além de excelentes vinhos e cervejas, quando estiver na Nova Zelândia não deixe de experimentar as cidras. Nossa marca favorita é a Monteith’s 😛

Outra coisa que se mostrou super útil foram os lenços umedecidos de Ajax para dar aquela faxina rápida na casa. Como o espaço é limitado, tudo, especialmente o chão suja muito rápido. Ou seja, depois do café da manhã era só passar os paninhos nas bancadas, varrer o chão e passar os paninhos no chão e voì là. Campervan limpinho e cheiroso para seguir viagem.

Onde Ficar? Campsites x Holiday Parks x DOC Sites x Freedom Camp

Uma das coisas mais bacanas de viajar de motorhome ou campervan é que em alguns casos ele isenta você quase que completamente das preocupações com o planejamento do roteiro e principalmente com reserva de hotéis. Sim, isso mesmo. Você pode simplesmente pegar seu campervan e cair na estrada e a medida que o dia vai fluindo, encontrar um lugar para ficar.

Motorhome Nova Zelândia (55)

Símbolo indicando a presença de uma Dump Station

Como éramos marinheiros de primeira viagem, antes de começar a nossa Campervan Road Trip, fizemos reservas para todos os lugares que iriamos passar a noite. Tirando as duas noites em Milford Sound, todos os lugares que ficamos hospedados tinham lugares disponíveis para quem estava viajando sem reserva. Claro que não recomendo fazer isso entre Natal e Ano Novo quando milhares de Kiwis viajam desta maneira. De qualquer forma é muito mais tranquilo que eu imaginava ser.

Até alguns anos atrás, você podia parar com seu motorhome em praticamente qualquer lugar na Nova Zelândia para passar a noite. No entanto as coisas tem mudado bastante de uns anos para cá. Pelo fato de muita gente viajar e até morar nesse esquema de acampamento sobre rodas, o negócio começou a ficar complicado. Principalmente devido aqueles que viajam em veículos não self contained, os chamados freedom campers.

Ou seja, sem instalações sanitárias adequadas o negócio começou a ficar em outras palavras nojento. O que forçou os governos locais de várias regiões do país a tomarem uma atitude à respeito. Hoje passar a noite como “freedom camper” sem um campervan self contained é proibido em praticamente todo o país. Muita gente infelizmente ainda faz, mas se a polícia ou district council pegar, é multa na certa e de pelo menos 200 NZD.

Eu pessoalmente concordo totalmente com o aperto da fiscalização e coerção da prática. Pois não há nada mais desagradável que você fazer uma trilha e encontrar surpresas indesejadas pelo caminho.

Com o tipo de campervan que estávamos nesta viagem (self contained) isso não seria problema. Pois tanto o número 1, como o número 2 em casos mais extremos, estariam devidamente confinados no banheiro químico do campervan. Assim como toda a água utilizada na pía da cozinha e no chuveiro, num tanque de efluentes.

Motorhome Nova Zelândia (32)

Dump Station no Top 10 Holiday Park em Invercargill

Ainda assim, mesmo com self contained campervans, algumas regiões já estão começando a proibir totalmente qualquer tipo de motorhome em algumas áreas. Forçando-os a procurar os locais designados para este fim. Um exemplo clássico disso é a região em torno do lago no centro de Queenstown.

Motorhome Nova Zelândia (54)

Já o DOC (Departamento de Conservação) por exemplo, restringe quase completamente o Freedom Camping, inclusive para Self Contained Campervans em todos os Parques Nacionais e outras áreas de conservação que administra. Por outro lado, disponibiliza inúmeros locais dentro destas áreas que eles administram voltadas exclusivamente para esse fim. Os chamados DOC camp-sites são dividos em 6 diferentes categorias. Alguns deles são gratuitos, outros são pagos dependendo da infra estrutura oferecida.

Motorhome Nova Zelândia (2)

Já se você procura viajar com mais conforto, o ideal é passar a noite num camp-site ou Holiday Park particular. Nestes lugares, além de lugares para estacionar seu campervan/motorhome, você geralmente tem acesso a eletricidade (powered camp site), água corrente e dump station para disposição correta dos efluentes.

Motorhome Nova Zelândia (14)

Além disso, esses Camp-sites e Holiday Parks possuem em sua grande maioria, toda uma infra estrutura própria para atender esse tipo de viajante que incluem chuveiros com água quente, lavanderia com secadora e cozinha comunitária. E dependendo do lugar, oferece ainda vários outros amenities como empréstimo de DVD’s, Sauna, Piscina e por aí vai.

Motorhome Nova Zelândia (57)

Nesta nossa primeira experiência com uma campervan pela Nova Zelândia, passamos todas as noites neste tipo de acomodação e tirando o fato de ter que dividir o banheiro com outras pessoas, foi tudo perfeito. Até se soubesse que tinha máquina de lavar e secar que funcionam a base de moedas, certamente poderia ter levado bem menos roupas para essa viagem.

Motorhome Nova Zelândia (12)

Poucas semanas antes de viajar, descobri o CAMPERMATE um aplicativo gratuito e fundamental para quem viaja de campervan pela Nova Zelândia. Nele você encontra todas as informações que prescisa sobre locais para passar a noite, dump stations,banheiros públicos, postos de gasolina, wi-fi gratuito e por aí vai. Para baixar o app na app store, android clique nos links par baixar. Foi graças a este aplicativo que escolhemos os lugares que ficamos hospedados ao longo de nossa aventura de motorhome pela terra dos kiwis.

Alternativamente, todas as opções de hospedagem/camping estão disponíveis nos livrinhos que vêm junto com os manuais do campervan. Porém o que realmente eu curti foi o sistema de comentário ativado por GPS do pessoal do Radio Tourism New Zealand que deu dicas ótimas não apenas de onde ficar, mas também de lugares para comer e visitar.

Outra alternativa interessante para se hospedar e conhecer uma Nova Zelândia diferente é oferecida por este site. O Okay2stay que reúne produtores de produtos orgânicos, fazendeiros, vinícolas, cafés e até microcervejarias que depois de você fazer um membership, permite você parar seu campervan em suas propriedades e conhecer um lado mais rural da Nova Zelândia. Pena que descobri tarde de mais para testar nesta primeira viagem.

 

Outras coisas que eu preciso saber antes de fazer uma road trip de motorhome pela Nova Zelândia

Depois de falar tanto em Motorhome e Campervan, vale à pena prestar alguns esclarecimentos a respeito da terminologia relativa a estes veículos. De uma maneira bem generalista, essas “casas motorizadas” são conhecidas mundo afora por Motorhomes.

Motorhome Nova Zelândia (58)

Na América do Norte, o termo geralmente utilizado para definir estes veículos independentemente do seu tamanho é RV (Recreational Vehicles). Sim, veículos recreacionais, e por aquelas bandas, existem verdadeiras mansões ambulantes. Algumas das quais têm não apenas diferentes cômodos, mas contam com ameninades que incluem lareira, cinema, adega e por aí vai.

Na Austrália e Nova Zelândia os motorhomes disponíveis para locação geralmente são mais simples que aqueles encontrados nos EUA e os mais populares são geralmente identificados com campervans. E se caracterizam por serem mais compactos que os motorhomes propriamente ditos e geralmente apresentam lugar para 2 ou no máximo 3 pessoas. Obviamente existem também opções para 4 e até 6 pessoas.

No quesito segurança. Bem a Nova Zelândia é digamos um país civilizado e bastante seguro, mas nunca é de mais evitar deixar coisas de valor à mostra. Como diz o velho ditado, a ocasião faz o ladrão. Sempre que iámos fazer alguma trilha ou atividade longe de nossa casa ambulante fechávamos as cortinas para que ninguém pudesse olhar o que havia dentro do nosso campervan.

Motorhome Nova Zelândia (11)

Quanto a questão de manutenção do campervan. Como estávamos em camp-sites com água encanada e dump station, diariamente antes de pegarmos a estrada fazia questão de encher o reservatório d’água e esvaziar o de águas usadas. O processo é super rápido e tranquilo.

Motorhome Nova Zelândia (17)

Como utilizamos o banheiro basicamente para o número 1 durante à noite quando dava preguiça de caminhar até o banheiro do campsite, esvaziamos o banheiro qúimico no 3o e no último dia da viagem apenas. O processo é tranquilo mas um pouco esquisito. Depois de esvaziar o compartimento removível no dump station. Você coloca um pouco d’água e adiciona um pó azulado que tira o odor e dissolve qualquer resíduo sólido produzido por você. Papel e qualquer outro tipo de lixo é sempre na lixeira. 😛

Motorhome Nova Zelândia (33)

Banheiro químico da nossa campervan

Ahh e antes que eu me esqueça. Na hora de abastecer, esteja preparado para fazer isso você mesmo. A não ser em alguns postos da rede Z (Shell na Nova Zelândia), todos os outros postos não tem frentista. No caso da nossa VW Crafter da Maui a entrada do tanque de diesel ficava logo ao lado da porta do co-piloto e tinha capacidade para 75 L.

Bem o post ficou gigantesco, mas espero ter ajudado. Nos próximos posts vou falar mais sobre o roteiro da viagem. Tanto a primeira parte com o Campervan da Maui, como segunda parte de carro. Assim como alguns passeios e atrações que visitamos nesta viagem. Stay Tuned 😀

Posts Relacionados:

Todos os posts sobre viagens de motorhome na Nova Zelândia

Todos os posts sobre a Nova Zelândia

Todos os posts sobre a ilha Sul da Nova Zelândia


Você lembrou do seguro viagem? Ele é um dos itens mais importantes da sua viagem. O seguro viagem é obrigatório nos países da Europa que fazem parte do Tratado de Schengen e precisa ter uma cobertura mínima de 30 mil Euros. Nos demais países em que ele não é obrigatório também é recomendável a contratação, já que infelizmente não podemos prever acidentes. Nos Estados Unidos, o custo médico diário de uma internação é muito caro (uns U$2.000). Não esquecendo que o seguro é muito útil nos casos de cancelamento de viagem, extravio de bagagem e assistência odontológica. Faça sua cotação para encontrar o seguro que você precisa. Você pode pagar em até 12x no cartão ou ter desconto no boleto. Nossos leitores ainda recebem um desconto de 5% na hora de pagar. Use o código promocional: VIAJOTECA5.

Comparar

CONTINUE PLANEJANDO SUA VIAGEM AQUI :

–  Reserve seu hotel no Booking.com ( sem taxa de reserva e a maioria dos hotéis oferece cancelamento grátis)

–  Compre seu seguro de viagem na Seguros Promo (faz cotação em 10 ótimas seguradoras)

–  Agende suas excursões e passeios com a Get Your Guide

–  Alugue seu Carro com a RentCars

–  Índice com todos os posts do Viajoteca

Se você fizer sua reserva através dos links aqui da Viajoteca, a gente ganha uma comissão, mas você não paga nada a mais por isso. Essa é uma forma de apoiar a Viajoteca a continuar escrevendo sempre ótimas dicas para você. Obrigada!


22 Comentários
  1. Maria Lúcia Diz

    Muito bom o post, Oscar. Além de útil, está divertido.

    1. Oscar Augusto Risch Diz

      Que legal que você curtiu. Acho que o Nosso Campervan era do mesmo tamanho do que você e o Christian alugaram quando estiveram aqui.. Espero não ter esquecido nada super importante.
      Obrigado pela visita

      Bjs

  2. […] de posts sobre a nossa viagem de campervan na Nova Zelândia, eu já dei várias dicas de como se preparar e o que esperar de uma road trip de motorhome por terras neozelandesas. No post de hoje, temos a […]

  3. Raphaelly Pereira Diz

    Bom dia!

    O post está ótimo e muito esclarecedor. Você saberia me dizer quanto dinheiro de combustível vocês gastaram?

    1. Oscar Augusto Risch Diz

      Olá Raphaelly

      Bem o gasto com combustível é diretamente proporcional ao modelo de Motorhome que você aluga, o tamanho do seu trajeto e o seu jeito de dirijir.. Neste post aqui falo sobre isso =>https://www.viajoteca.com/viagem-de-motorhome-pela-nova-zelandia/

      Em termos de consumo de combustível, nosso campervan durante esta viagem fez uma média de 7 – 7.5 Km/l com Diesel na estrada. Ou seja, para os 1750 km que rodamos com campervan nesta primeira etapa da viagem gastamos cerca de 250 NZD com combustível. (Média do litro do Diesel em Fev 2015 = 1.08 NZ).

      No momento o Diesel em Auckland está na faixa dos 1.35 NZd, ou seja, hoje gastariamos aproximadamente 315 NZD

      Abs

  4. […] Veja também: Preparativos para fazer uma viagem de motorhome pela NZ […]

  5. Fabio Diz

    Ola
    Eu e minha esposa estamos indo em dezembro,
    Voce poderia nos indicar uma empresa para locar uma van com um custo beneficio bom?
    Obrigado!!!

  6. luciana Diz

    boa tarde! adorei as dicas. bem claras e bem escritas! obrigada e parabens! Luciana e Sergio (Sao Paulo)

    1. Oscar Augusto Risch Diz

      Legal que as dicas estão sendo úteis para o planejamento da viagem de vocês

  7. Danielle Diz

    Pessoal,
    Antes de qualquer coisa, parabéns!!! O blog de vocês é fantástico!!! Estou encantada e vocês estão deixando minha cabeça a 1000! Continuem aproveitando a vida da forma como o fazem, trabalhando para que os sonhos em tantas pessoas se transformem em realidade…
    Bom, meu filho de 16 anos está fazendo um intercâmbio em Tauranga e iremos (eu, marido e a caçula de 13 anos) buscá-lo em julho/17. As opções de passeios são inúmeras; porém, sei que é inverno e que chove bastante nessa época. Pois bem, pretendemos ficar uns 12 dias e concentrar na Ilha Sul. Antes gostaríamos de seguir de Auckland para Tauranga e de lá conhecer Hobbiton, Rotorua (ver as manifestações geotérmicas) e mais algo próximo. Na Ilha Sul, pensamos em concentrar na região de Queenstown.
    Num primeiro momento, motorhome foi a resposta. Mas com a neve… Nunca dirigimos com neve.
    Vocês teriam alguma dica! Desde logo agradeço.

    1. Oscar Augusto Risch Diz

      Oi Danielle tudo bem?

      Então, se vocês estão pensando em concentrar na região de Queewnstown acho que um carro talvez seja mais adequado que um Motorhome. Eu acho particularmente interessante viajar de Motorhome se você pretende conhecer lugares diferentes sem fixar uma base numa roadtrip de mais de pelo menos 1 semana.
      Se mesmo assim vocês quiserem alugar um motorhome vale lembrar que nem sempre neva, mas é necessário estar preparado para caso isso aconteça e a mesma coisa vale para viagens de carro nessa época do ano. Principalmente se você tem a intenção de cruzar passagens alpinas na ilha sul como o Lewis Pass, Arthur’s Pass, Milford Road, Lindis Pass e afins onde a chance de neve é maior. Na ilha norte vocês não precisam se preocupar com isso se não estiverem indo para a região do Tongariro National Park.
      Espero ter ajudado um pouco. qualquer outra dúvida deixe aqui nos comentários do blog.

      Abs

  8. Oscar Augusto Risch Diz

    Olá fábio

    Existem várias empresas especializadas nesse segmento mencionadas nesse post. É bom consultar cada uma delas e verificar promoções específicas para a época da sua viagem.. Nós viajamos com um motorhome da Maui foi uma experiência inesquecível.

  9. Daniela Diz

    Oi, estou indo para NZ em abril, fiz a autorização internacional para dirigir a um tempo atrás. Mas acabei adiando a viagem. E estou indo pra Ásia semana que vem. O problema é que fui conferir, e vi que minha CNH vence em abril, um pouco antes dos dias em estarei no país e não dá mais tempo de renovar. Meu pai irá comigo e ele tbm fez, porém ele não fala nada de inglês. Sendo assim, será que permitirão que ele dirija? Será que a locadora irá alugar o carro?

    1. Oscar Augusto Risch Diz

      Oi Daniela
      Teoricamente não é para ser problema algum desde que a PID e a CNH do seu pai estejam válidas. Se você estiver com a sua CNH válida, você pode até dirigir sem a PID só evite correr na estrada para não ser parada pra polícia. A PID na maioria das vezes só é solicitada na hora que você loca o carro junto à locadora de veículos. A PID na verdade não é o documento oficial apenas uma tradução oficial. Se você estiver com ambas vencidas e seu pai for dirigir recomendo você dar uma olhada com ele neste site para se familiarizar com a sinalização neozelandesa. A locadora não pode se recusar a alugar o carro pelo fato do condutor nao ser fluente na língua inglesa. Como tanto o Brasil como a Nova Zelândia são signatários da convenção do transito de Vienna ambas carteiras de motoristas e PID são válidas para turistas visitando respectivos países. Só tomem cuidado extra com a questão de dirigir na mão inglesa.

  10. Leandro Cocenza Diz

    Olá, estou indo para a nz no final de agosto com a minha namorada e queria esclarecer algumas duvidas:

    -Quando vocês paravam em alguma cidade e iam fazer algum passeio, vocês iam com o motorhome, ou deixavam no Camping e se locomovia de ônibus?
    -Quanto ao valor caução que temos que dar na hora do aluguel da van, você da em dinheiro na hora ou cartão?Eles fazem a devolução no momento da devolução do veiculo(dinheiro ou cartão)?
    -Vocês pagaram o valor do seguro para diminuir o valor da franquia?
    -Meu ingles é bem fraco, você acha que consigo me virar la?hahaha

    Muito legal o blog, parabens!!!
    desde ja muito obrigado

    1. Oscar Augusto Risch Diz

      Olá Leandro. Que legal que você esta indo para a Nova Zelândia. Vocês vão adorar esse país.
      Então esclarecendo suas dúvidas. Bem como nós moramos na Nova Zelândia e acabamos fazendo varias viagens pelo país quando fizemos essa viagem de Motorhome procuramos evitar um pouco as cidades maiores. Pegamos o Campervan no aeroporto de Christchurch e já saímos da cidade. As únicas cidades maiores que passamos foram Dunedin e Queenstown. Na maioria das vezes conseguimos fazer tudo com o campervan mesmo. Minha dica é, principalmente nas cidades, tentar chegar cedo para conseguir estacionar mais fácil. Como a Nova Zelândia é um país que muita gente viaja desta maneira existe uma boa estrutura. Maior parte das atrações tem vagas de estacionamento para veículos grandes.

      Quanto ao caução ele é debitado diretamente do seu cartão de crédito. Esse valor é estornado de sua fatura quando você devolve o veiculo nas condições estabelecidas no seu contrato. As vezes esse externo pode levar alguns dias.. no meu caso se não falha a memória o estorno na fatura aconteceu cerca de 3-5 dias.

      O seguro é algo importante de se ter, principalmente se você nunca dirigiu um campervan antes e se nunca dirigiu em mão inglesa. Mesmo assim se você já tiver experiência, viajar com seguro é sempre mais seguro.

      Quanto ao seu inglês, claro que quanto maior sua proficiencia mais fácil será a sua vida, no entanto se você souber o básico já vai dar para se virar muito bem. Recomendo dar uma estudadinha nas placas de sinalização.
      Espero ter respondido suas duvidas. Qualquer coisa escreve de novo que tento ajudar.. dê uma espiada em nossos outros posts da Nova Zelândia. Temos bastante material sobre o país.

      Abs

  11. Filipe Torres Diz

    Oscar, gostaria de tirar uma dúvida, no motorhome tem o botijão de gás, procurei ver onde que é feito o reabastecimento ou troca, pois não sei como isso funciona na Nova Zelândia (aqui no Brasil a gente troca o botijão vazio pelo cheio), e não achei nada explicativo, eu olhei no aplicativo da própria Maui e fiquei muito em dúvida, por acaso é nos próprios postos de combustíveis que faz recarga ou troca? Ou em alguma loja especializada? Pode me esclarecer essa dúvida? Agradecido.

    1. Oscar Augusto Risch Diz

      Oi Filipe.
      Então, quando você pegar seu campervan minha dica é pedir/confirmar que o botijão de gas está cheio. Se por acaso você precisar de um botijão novo eles podem ser encontrados em alguns postos de gasolina. Quando eu peguei o veiculo pedi para eles certificarem que tinha gas suficiente para a minha viagem. Deu tudo certo!!
      Espero ter ajudado. Abs

  12. Filipe Torres Diz

    Agradecido pela informação.

    1. Oscar Augusto Risch Diz

      Aproveite sua viagem!! Tendo outras dúvidas escreve para a gente!!

      Abs

  13. Adriane Meireles Wieczorek Diz

    olá…estamos planejando uma viagem pela NZ em março de 2018. Fico na dúvida se em termos de custo, uma campervan fica mais em conta do que hospedagem tradicional, já que pensamos viajar as 2 ilhas por 20 dias … adorei o post!!!

    1. Oscar Augusto Risch Diz

      Adriane

      Essa é uma pergunta relativa pois depende muito da época que você viaja e os locais que pretende visitar. Viajar de Campervan tem uma outra dinâmica. Se você ainda não tem experiência viajando de Motorhome, sugiro talvez dividir a viagem em duas partes, uma de carro com hotel e outra com campervan.

Comente Aqui