O que ver e fazer em Dunedin: 10 razões para você visitar a Escócia neozelandesa

2

Dunedin é hoje a segunda maior cidade da ilha sul da Nova Zelândia. Embora, muitas vezes ainda fique de fora do radar de muitos dos turistas brasileiros que visitam a Nova Zelândia. A cidade e seus arredores oferecem inúmeras opções interessantes de passeios e atrações. No post de hoje, apresento pelo menos 10 razões porque você deveria colocar Dunedin no seu roteiro de viagem quando for conhecer a Nova Zelândia.

Conhecida como a Edimburgh of the South, Dunedin é uma cidade com um jeitão super europeu e que a cada esquina exibe com orgulho marcas de sua herança escocesa. Tanto que o seu nome, cuja pronuncia é Dùn Èideann. Em gaélico escocês, significa Edimburgo.

castelo da nova zelandia

Localizada aos pés da Otago Harbour e rodeada por morros do que no passado já foi a cratera de um grande vulcão, Dunedin é uma das cidades mais bem conservadas em termos arquitetônicos da Nova Zelândia. E quando falamos de edifícios construídos no final so século XIX e início do século XX nos estilos vitoriano e eduardiano, essa inferência então vale para todo o hemisfério sul. O Larnach Castle e a belíssima Estação de Trem de onde partem os passeios para a Taieri Gorge, são apenas algumas das atrações imperdíveis de Dunedin e que já foram tratados em posts específicos publicados aqui no Blog, e estão aí justamente para provar o que estou falando.

Castelo na Nova Zelândia

Hoje, com uma população de aproximadamente 120.000 habitantes, onde cerca de 1/5 da população é formada por estudantes universitários. Dunedin é, graças a Otago University e a Otago Polytechnic, uma das principais cidades universitárias de toda a Australásia e atrai estudantes de toda a Nova Zelândia e intercambistas do mundo todo.

Universidade de Dunedin na Nova Zelândia

E é graças a este fluxo constante de estudantes, artistas e cientistas com diferentes “backgrounds” indo estudar ou pesquisar em Dunedin que faz com que a cidade tenha um lado, digamos “super cool”. Notável não apenas nas artes e nas várias galerias de arte e obras de street art espalhadas pela cidade, mas também na própria cena gastronômica, seus cafés e na própria “vibe” da cidade.

Arte de Rua Nova Zelândia - Dunedin (18)

Com relativamente poucos hotéis, mas com boas e variadas opções de acomodação, que fazem juz ao termo “Southern Hospitality”. Um termo muito empregado por aqui para se referir a receptividade do povo do sul da Nova Zelândia. Uma visita à Dunedin certamente será inesquecível, seja pelas supreendentes atrações naturais, seu rico legado histórico ou simplesmente pela simpatia e receptividade do seu povo.

Dunedin na Nova Zelândia (35)

Só com essa introdução, acho que talvez já tenha dado vontade de ir conhecer Dunendin? Se ainda não convenci, então vamos lá: Eis aqui alguns motivos para visitar Dunedin na Ilha Sul da Nova Zelândia.

Vida Selvagem

Dunedin é um ótimo local para conhecer e interagir um pouco mais com alguns dos animais nativos da Nova Zelândia. Ao lado de Kaikoura, Dunedin é sem dúvida o melhor lugar para observarmos e apreciarmos a rica diversidade da fauna marinha neozelandesa. Tanto que a cidade, é considerada como a capital neozelandesa do Ecoturismo.

E quando falamos em Vida Selvagem em Dunedin, não podemos deixar de falar sobre a Otago Peninsula e especialmente mencionar o Taiaroa Head. Entre os destaques “faunísticos” do Taiaroa Head temos a única colônia de albatrozes reais do norte não localizada em uma remota ilha oceânica. O Royal Northen Albatroz é um pássaro migratório marinho com uma envergadura impressionante que pode passar dos três metros de uma asa até a outra.

Além dos imponentes albatrozes, a Península de Otago é também o lar de algumas colônias de duas das mais ameaçadas das 17 espécies de Penguins existentes no mundo. Na Pukekura Blue Penguim Colony no Taiaroa Head, por exemplo, encontramos os menores pinguins do mundo. Já boa parte das praias desertas da costa exposta da Otago Peninsula, servem como um importante habitat para o Yellow Eyed Penguim, considerado o pinguim mais ameaçado de extinção no mundo.

Leões e Elefantes Marinhos habitam regularmente as praias da costa de Dunedin e muitas vezes avançam por centenas de metros terra à dentro, especialmente à noite. Ocasionalmente, com um pouco de sorte é possível encontrar também as enormes focas leopardo que geralmente habitam aguas antárcticas, mas que eventualmente são encontradas passeando pela região, especialmemte nos meses de inverno. Assim como inúmeras espécies de baleias em sua migração anual da Antarctica para águas mais quentes para reprodução.

Para amantes do Birdwatching, a região de Dunedin é um paraíso, visto que além de várias aves marinhas, encontramos outras aves “pernaltas” vivendo ao longo da costa de Dunedin. Para os lados da pitoresca Port Chalmers, encontramos o Orokonui Ecossanctuary, um projeto de restauração ambiental aos moldes de Tiritiri Matangi, onde encontramos várias espécies endêmicas de aves neozelandesas que foram re-introduzidas ao longo dos últimos anos desde que os predadores naturais introduzidos desde o inicio da colonização neozelandesa, foram completamente exterminados do local.

Resumindo, existem vários passeios, excursões e cruzeiros ao redor da península para quem quiser experimentar esse ecossistema único. Embora boa parte deles sejam pagos, a maior parte da receita obtida com esses passeios é convertido para a manutenção destas reservas, geralmente particulares, de conservação.

Praias

Dunedin tem uma costa espetacular e dezenas de praias lindíssimas para você explorar. Para quem curte surfar, St. Clair e St. Kilda, ao sul da cidade são ótimas para isso. Só não esqueça de trazer um wetsuit pois a água é bem gelada independentemente da época do ano. Afinal de contas entre St. Clair e a Antarctica não existe nada pelo caminho a não ser água.

Enquanto estive hospedado em Dunedin, tive a chance de experimentar 3 hotéis diferentes na cidade. O último, e provavelmente o melhor deles ficava literalmente de frente para o mar em St. Clair. Além do visual para o mar que eu tinha do quarto do hotel, a região do entorno do mesmo era bem simpática com alguns cafés bem gostosos. Uma pena que como já era outono, o local já estava entrando em modo de hibernação e peguei o final de uma ressaca que engoliu boa parte da faixa de areia da praia.

Assim como em Bondi Beach em Sydney na Austrália, no lado direito da praia existe uma piscina pública de água salgada que em Dunedin é aquecida e é um ótimo lugar para observar os surfistas pegando ondas no mar.

Ainda falando em praias, uma vez estando em Dunedin, não deixe de fazer a caminhada de aproximadamente 1 hora até a famosa Tunel Beach e / ou explorar, “free and easy”, as belíssimas praias desertas da Otago Península como a selvagem Sandfly Bay ou a remota Victory Beach e os The Pyramids.

Arquitetura

Dunedin foi uma das cidades mais ricas da Nova Zelândia entre os séculos XIX e XX, e sua punjança econômica é refletida em sua magnífica arquitetura. Hoje a cidade, possui um dos melhores e mais bem preservados edifícios vitorianos e eduardianos do hemisfério sul.

Para explorar e aprender um pouco mais sobre a arquitetura e algumas outras curiosidades sobre Dunedin, recomendo imensamente você fazer um City Walk guiado com um guia local. Por sinal, fazendo esse city walk, descobri no subterrâneo de um dos prédios históricos da cidade o escritório desse arquiteto que trabalha em parceria com a Otago Polytechnic e que tem feito uns projetos arquitetônicos inspirados em formas da natureza super bacanas e que estão sendo construídos em vários lugares do mundo, especialmente na China.

Dentre os edifícios históricos, não deixe de conferir o Larnach Castle e Olveston House, duas opulentes mansões que refletem o que havia de melhor no mundo na época em que foram construídas. Dentre as igrejas, visite a First Church of Otago e a St. Paul’s Church. Outros edifícios de significância arquitetônica para a cidade incluem a Speight’s Brewery, o paço municipal, o presídio, o fórum, a Otago Boys High School, o prédio histórico da Otago Univesity e o prédio da estação ferroviária entre outros que você irá descobrir por sí mesmo uma vez em Dunedin.

Jardins

Outra coisa que ne chamou muito minha atenção desde minha primeira visita à Dunedin foi o cuidado da cidade com seus Jardins. Sejam eles públicos ou privados, eles se mostram impecáveis em todas as vezes que estive em Dunedin.

O Dunedin Botanic Garden, por exemplo foi fundado em 1863, é o mais antigo dos Jardins Botânicos na Nova Zelândia. Espalhado em aproximadamente 28 hectares, o Jardim Botânico de Dunedin contêm mais de 6.800 espécies de plantas. E em 2010 foi reconhecido como um Jardim Botânico de signficancia Internacional por sua excelência como um jardim público, bem como por suas coleções botânicas sob a curadoria da Otago University.

Além do Jardim Botânico, outros jardins de significativa importância em Dunedin e que certamente merecem uma visita temos: O Jardim do Larnach Castle, o Glennfalloch Woodlands Garden e o Jardim Chinês de Dunedin, só para citar os principais que visitei na cidade.

Arte e Museus

Dunedin sempre esteve na vanguarda artística na Nova Zelândia, tanto que a primeira galeria pública de arte do país foi inaugurada em Dunedin. Em voga no momento está o Street Art.

Juntamente com outros projetos urbanísticos, a arte de rua literalmente renovou algumas das ruas mais antigas e até pouco tempo atrás decadentes de Dunedin. Como resultado o “grafitti” está deixando a cidade com um toque “super cool”. E que aos poucos vai se espalhando para outros lugares da cidade, enfeitando não apenas muros e paredes, mas também pontos de ônibus, postes, caixas de luz e afins. Dê uma espiada neste posts específico sobre o assunto.

No quesito museus, Dunedin além de suas mansões históricas, possui dois museus super interessantes de serem visitados, o Otago Museum nas imediações da Otago Univesity e o Toitu Otago Setlers Museum, quase ao lado da estação ferroviária de Dunedin.

Universidade

A Universidade de Otago é a mais antiga universidade da Nova Zelândia, fundada em 1869 ofertando apenas 1 único curso, hoje matricula mais de 20.000 alunos por ano. Dividida em 4 grandes áreas de concentração que englobam comércio/adminstração, ciências da saúde, ciências e humanidades, a Otago University é uma das universidades com maior volume de produção científica da Australásia.

O campus da universidade está localizada ao norte do centro de Dunedin, e é o coração vibrante de Dunedin e em seu entrno é onde encontram-se muitos dos bares e pubs da cidade. Dunedin é conhecida na Nova Zelândia por conta de sua vibrante vida estudantil.

A visita ao campus é um passeio super bacana para quem curte conhecer como é a vida acadêmica em outros países ou quem gosta de observar contrastes arquitetônicos, especialmente notáveis entre a famosa torre gótico do prédio histórico, comparado com à novíssima biblioteca.

O bucólico Leith River que serpenteia o campus da universidade antes de seguir em direção ao Forsth Barr Stadium e desaguar na Otago Harbour dá um charme todo especial ao campus. Clique nesse link para maiores informações sobre os tours disponíveis pelo campus da Universidade.

Cerveja

Nenhum visitante de Dunedin, especialmente aqueles que curtem cerveja, deve deixar a cidade sem fazer um tour pela cervejaria Speight’s. Desde 1876, até os dias de hoje, a cervejaria produz o “precioso liquido dourado” no mesmo local na Rattray St e é uma das maiores e mais antigas fábricas de cerveja da Nova Zelândia.

O Brewery Tour da Speight’s é um tour interativo e informativo em que você aprende sobre a história da cerveja no mundo e na Nova Zelândia, enquanto visita uma fábrica que a quase 140 anos produz o produto. O melhor de tudo é que no final do tour, você pode experimentar todas as cervejas produzidas na cervejaria e beber “quanto você quiser” por aproximadamente 20-30 minutos antes do encerramento do tour.

E mesmo que você não goste de cerveja, pode passar na bica localizada do lado de fora da fábrica para pegar o quanto você quiser da principal matéria prima da cerveja, muita gente em Dunedin faz isso. Afinal de contas a água é excelente. Muita gente certamente preferiria que saísse cerveja 😛

Além da Speight’s, outra cervejaria que você tem que conhecer, uma vez em Dunedin é a Emerson’s. Infelizmente, no momento eles não estão oferecendo tours pela fábrica. Porém quando a nova fábrica estiver pronta até o final de 2016, certamente irão. A Emerson’s Brewery é bem mais nova que a Speight’s e produz cervejas artesanais ótimas que podem ser encontradas em vários pubs e restaurantes da cidade. Eu particularmente adorei a Emerson’s 1812 Hoppy Pale Ale e a tradicional Bookbinder.

Chocolate

Se você gosta de chocolate, (e vamos ser sinceros, quem não gosta?), Você estará em seu elemento em Dunedin. Isso porque a maior fábrica de chocolates da Nova Zelândia, uma filial da britânica Cadbury (Hoje subsidiaria da americana Mondelez) fica bem no centro de Dunedin e é uma das poucas fábricas de chocolate do mundo que você ainda pode visitar a linha de produção da fábrica de verdade.

O ponto alto do Cadbury Factory Tour, na minha opinião, é a visita ao silo de refino do chocolate. Lá dentro, uma “cachoeira” de aproximadamente 1 tonelada de chocolate quente despenca do alto de um silo de 6 andares. Para chocólatras de plantão, aquilo é a visão do paraíso. De fato é impressionante ver todo aquele chocolate caindo. Dava até vontade de ficar lá embaixo, mas bom mesmo é o cheiro de chocolate que fica no ar. Ao visitar a fábrica da Cadbury em Dunedin você vai se sentir meio como Augustus Gloop no filme do Willy Wonka.

Terminando o tour não deixe de comprar seus chocolates favoritos na loja de Cadbury World, ou pelo menos tomar 1 chocolate quente ou um brownie dentre das inúmeras variedades que você encontra no Cadbury Chocolate Café.

O Cadbury World de Dunedin oferece 2 tours, o completo oferecido durante os dias de semana dura 75 minutos e inclui uma visita à produção. Enquanto a versão reduzida de 45 minutos oferecida nos finais de semana visita partes da fábrica incluindo o silo/cachoeira mas não visita a linha de produção. Para maiores informações a respeito do Cadbury World de Dunedin acesse este link.

Além da Cadbury, Dunedin tem a OCHO (Otago Chocolate Company) um pequeno produtor de chocolate artesanal cujo cacau é importado exclusivamente de ilhas do pacífico. Experimentei um chocolate de Samoa e outro de Papua Nova Guiné que estavam divinos.

Larnach Castle

Construído entre 1871 e 1886 pelo o empresário local e político William Larnach, esta peculiar e opulenta mansão só poderia ser encontrada em Dunedin. O estilo escocês baronial da casa é justaposto com grandes varandas vitorianas ornamentadas contornando suas paredes de pedra, dando um toque único.

Referido como sendo o único castelo da Nova Zelândia, foi comprado pela família Barker em 1967 quase em ruínas. Desde então o castelo e seus jardins circundantes foram cuidadosamente restaurados e abertos ao público. Sua impressionante localização na Otago Peninsula, aliada a sua bela arquitetura e famosos jardins fazem do Larnach Castle uma das atrações mais visitadas de Dunedin.

Baldwin Street

A Baldwin Street é reconhecida pelo Guinness Book of Records como a rua mais íngreme do mundo. A famosa rua de Dunedin corre perpendicular ao Signal Hill, uma colina com vista proeminente para Otago Harbour, em declives de até 1: 2,86. Ou seja para cada 2.86 metros de distancia horizontal, 1 metro de altitude é ganho.

Ao contrário da maioria das ruas da Nova Zelândia, a Baldwin Street não é asfaltada, pois em dias muito quentes o asfalto simplesteme começaria a escorrer ladeira abaixo.

Há uma série de eventos anuais realizadas na Baldwin Street de Dunedin, sendo o mais popular deles a Jaffa Race durante o Cadbury Chocolate anual Carnival, onde 30.000 Jaffas gigante, são rolados para baixo da rua. As Jaffas são drágeas de chocolate com exterior laranja rígido e com centro de chocolate. Para a Corrida, cada Jaffa é numerada, e uma espécie de rifa e vendida com o número. A Jaffa que primeiro completa o percurso Baldwin Street abaixo é tida como campeã.

Taieri Gorge Railway

Tida como uma das principais atrações de Dunedin, a Taieri Gorge Railway é um passeio de trem entre Dunedin e Pukerangi/Middlemarch que faz você literalmente voltar ao passado. Construída já no finalzinho da corrida do ouro em Otago, a estrada de ferro foi projetada e construída à reboque do boom econômico trazido pelas minas de ouro da região, mas principalmente para servir de acesso as novas áreas agricultáveis no chamado Otago Hinterland e Central Otago.

Saindo da histórica estação ferroviária de Dunedin, o trem vai explorando as fantásticas paisagens esculpidas pelo Taieri River ao longo do Taieri Gorge numa viagem ferroviária considerada uma das mais bonitas da Oceania.

CONTINUE PLANEJANDO SUA VIAGEM AQUI:

Toda vez que você reserva algo por algum link aqui do blog, recebemos uma pequena comissão. Você não paga nada a mais por isso e ainda ajuda o blog a se manter sempre atualizado e com novas dicas de viagem. Obrigado

Oscar Risch visitou Dunedin a convite da Enterprise Dunedin. E como parte de nossa política de relacionamento com os leitores, fazemos questão de deixar claro o que recebemos e o que pagamos. E como sempre, todas as opiniões e impressões refletem única e exclusivamente a experiência do autor.


Você lembrou do seguro viagem? Ele é um dos itens mais importantes da sua viagem. O seguro viagem é obrigatório nos países da Europa que fazem parte do Tratado de Schengen e precisa ter uma cobertura mínima de 30 mil Euros. Nos demais países em que ele não é obrigatório também é recomendável a contratação, já que infelizmente não podemos prever acidentes. Nos Estados Unidos, o custo médico diário de uma internação é muito caro (uns U$2.000). Não esquecendo que o seguro é muito útil nos casos de cancelamento de viagem, extravio de bagagem e assistência odontológica. Faça sua cotação para encontrar o seguro que você precisa. Você pode pagar em até 12x no cartão ou ter desconto no boleto. Nossos leitores ainda recebem um desconto de 5% na hora de pagar. Use o código promocional: VIAJOTECA5.

Comparar

CONTINUE PLANEJANDO SUA VIAGEM AQUI :

–  Reserve seu hotel no Booking.com ( sem taxa de reserva e a maioria dos hotéis oferece cancelamento grátis)

–  Compre seu seguro de viagem na Seguros Promo (faz cotação em 10 ótimas seguradoras)

–  Agende suas excursões e passeios com a Get Your Guide

–  Alugue seu Carro com a RentCars

–  Índice com todos os posts do Viajoteca

Se você fizer sua reserva através dos links aqui da Viajoteca, a gente ganha uma comissão, mas você não paga nada a mais por isso. Essa é uma forma de apoiar a Viajoteca a continuar escrevendo sempre ótimas dicas para você. Obrigada!


2 Comentários
  1. […] 10 motivos para conhecer Dunedin: A Escócia Neozelandesa […]

  2. […] pode visitar a linha de produção da fábrica de verdade. O Oscar fez o Cadbury Factory Tour, e adorou a visita ao silo de refino do chocolate. Lá dentro, uma “cachoeira” de aproximadamente 1 tonelada de […]

Comente Aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.