Dicas de Viagem

Mergulho Nova Zelândia: Certificação PADI em Poor Knights Island

8

Sempre tive muita vontade de explorar um pouco mais da vida marinha e das belezas subaqüáticas que vimos em alguns dos nossos passeios de snorkel que fizemos pelo mundo. E tenho que dizer que: Essa vontade só aumentou depois de mudarmos para a Nova Zelândia e começarmos a visitar lugares incríveis para mergulho como Niue, Hawaii, Fiji, Ilhas Cook, Samoa e Polinésia Francesa. Enfim, depois de ter tido a oportunidade de snorkelar com baleias, arraias, golfinhos e tubarões, a necessidade de um curso de certificação em mergulho com cilindro passou a ser “prioridade” e uma das resoluções de ano novo para 2014.

VEJA TAMBÉM: Mergulho avançado em Poor Knights Islands

Mergulho na Nova Zelândia

Depois de pesquisar um pouco sobre o assunto e escutar algumas recomendações de amigos que mergulham, acabei optando em fazer o curso de Open Water Diver da PADI (Professional Association of Scuba Instructors) com o pessoal do Dive! Tutukaka em Poor Knights na Tutukaka Coast nos arredores de Whangarei aqui na ilha Norte da Nova Zelândia.

Dive Tutukaka na Nova Zelândia

Afinal de contas, além de Poor Knights Islands ser considerado um, se não o melhor, point de mergulho da Nova Zelândia. O local foi eleito pelo famoso oceanógrafo francês Jacques-Yves Cousteau, como um dos seus 10 melhores pontos de mergulho do mundo. Sendo fã de carteirinha dos documentários e das viagens dele desde criança, quando descobri isso, morando aqui na Nova Zelândia decidi que este seria “O“ lugar para aprender a mergulhar.

Poor Knights Islands na Nova Zelândia

Localizado a aproximadamente 24 km da costa de Tutukaka e entre Cape Brett em Bay of Islands e o Bream Head na costa de Whangarei, Poor Knights Islands é um arquipélago inabitado desde 1820 em que a quantidade de peixes e outros organismos marinhos existentes em suas águas é tão impressionante que, fazem a gente imaginar como seriam os oceanos antes do homem começar a destruí-lo.

Sendo assim, não é por acaso que ele é considerado um dos melhores pontos de mergulho em águas subtropicais do mundo. Poor Knights Islands conta com mais 125 espécies marinhas nativas e foi transformado oficialmente em reserva marinha pelo Departamento de Conservação da Nova Zelândia em 1981.

Nudibranquio em Poor Knights Islands na Nova Zelândia

E apesar de existirem outros lugares e empresas para fazer a certificação PADI na Nova Zelândia, alguns deles até mais próximos de Auckland. Escolhi fazer meu curso de mergulho com o pessoal da Dive! Tutukaka pelos motivos acima. E tenho que dizer: Não poderia ter feito decisão mais acertada. O curso foi incrível!!

Mergulho em Poor Knights Islands na Nova Zelândia

 Para fazer o curso, tive que me deslocar para a região e ficar hospedado em Whangarei/Tutukaka por 3 dias. O que não é nada ruim, principalmente durante o verão, visto que as praias do litoral de Tutukaka Coast são formidáveis. Só a título de curiosidade, ao todo são cerca de 26 praias lindas que tem como o único defeito, a água ser um pouco gelada de mais para entrar sem um wet suit.

Na verdade, teria que ficar por lá de 4 a 5 dias,  porém como fiz a parte teórica em casa na forma de um e-learning via internet. Foram apenas 3 dias e 2 noites lá aprendendo as técnicas, mergulhando e curtindo uma prainha no final do dia .

Dive Tutukaka Mergulho em Poor Knights Islands na Nova Zelândia

Mesmo que você não faça sua certificação no mesmo lugar que eu fiz, o procedimento para se transformar num mergulhador autônomo certificado pelo PADI é padrão para o mundo todo. E envolve basicamente 3 etapas principais: Curso teórico (no meu caso e-learning), mergulho confinado em piscina e o batismo em open water.

Poor Knights Islands Nova Zelândia (27)

Meu processo de certificação PADI em Poor Knights na Nova Zelândia foi assim:

E-Learning

Como optei em fazer a parte teórica por conta própria, precisei entrar neste site aqui e comprar (146 AUD = 320 BRL em Jun 2014) o curso de certificação on-line da PADI. Este curso teórico de certificação é oferecido em diferentes línguas, infelizmente não em português. Acabei escolhendo o curso em inglês pois é a língua que estou mais familiarizado após o português.

Dive Table Mergulho em Poor Knights Islands na Nova Zelândia

Após a compra do curso online, começa a fase “mais chatinha” do curso de mergulho. O site do e-learning da PADI expõe os fundamentos e conhecimentos básicos para mergulho através de apresentações interativas que incluem vídeos, áudio, gráficos e leitura.

Ao final de cada módulo você é submetido a alguns testes que permitem você avaliar o seu progresso. Caso responda uma das respostas incorretamente, você é levado a rever o conteúdo associado à aquela resposta, permitindo que você avance através do programa de forma eficiente e em seu próprio ritmo .

Para concluir os 7 módulos do e-learning do PADI Open Water Diver online você vai passar cerca de 12-15 horas na frente do computador. Em outras palavras, levei 3 dias para ter ele concluído. Em média cada módulo leva cerca de 1h30 min a 2 horas para ser completado.

Uma vez comprado, o e-learning pode ser concluído num período de até um ano a partir da data de inscrição no curso. Você deva obrigatóriamente terminar a parte on-line do curso dentro desse prazo, mas com a senha e o login para acessar o mesmo, você terá acesso permanente a uma versão online do manual PADI Open Water Diver.

Uma vez que você conclui a parte do e-learning do curso, o centro de mergulho que você escolheu para a certificação é notificado de que você completou o módulo on-line e que você está pronto para realizar a fase prática do programa. No meu caso tive que correr um pouco com o e-learning para pegar uma turma que estava fazendo o curso no final de Janeiro.

Além de pequenos testes ao final de cada um dos módulos, ao final de todos eles você deve fazer um teste com todos os módulos juntos e nesta provinha você deve ter no mínimo 75% de acertos.

Depois desta provinha, você deve salvar e imprimir o seu e-record e levar uma cópia dele, juntamente com o formulário médico prenchido ao seu PADI Dive Center ou Resort selecionado para dar continuidade ao processo de certificação.

Piscina – Confined Water Training

A partir desta etapa, o curso passa a ser obrigatoriamente presencial. Para isso, saí cedinho de Auckland e depois de cerca de 2 horas e meia de estrada cheguei ao Dive! Tutukaka. Como tinha ainda algumas formalidades, assinaturas, formulários extras e uma outra provinha para fazer, tive que chegar cerca de 30 minutos antes do  início do curso.

Por volta das 08:15 da manhã, depois de realizada todas as formalidades, embarcamos numa Van até a piscina para iniciarmos os 5 mergulhos na piscina (Confined Water Dives). Como a piscina do Dive Tutukaka estava em reforma, fizemos esta parte do curso numa piscina em Whangarei.

Ao chegarmos ao local, descarregamos o nosso equipamento da Van e seguimos para a piscina. Aprendemos a manusear o equipamento e logo vestimos nossos Wet-Suits para cairmos na água. Como as águas aqui na Nova Zelândia não são das mais quentes, o Wet Suit geralmente utilizado por aqui é o de 7mm. Ele se mostrou um ótimo isolante térmico, porém um pouco complicadinho para vestir.

Porém nada que tire a animação de aprender a mergulhar. Dizem que é muito bom aprender a mergulhar em aguas mais geladas, com equipamento mais pesado. Uma vez que o mergulho em águas tropicais ficam ainda mais fáceis, visto que o equipamento fica mais leve e o wet suit mais fino.

Como o curso que fiz foi concentrado, fizemos os 5 confined water dives obrigatórios no processo de Certificação PADI num único dia. Fizemos uma rápida pausa para almoço, de não mais de 25-30 minutos, e continuamos os trabalhos sem parar até as 15:30.

E apesar de nunca ter experimentado e mexido com equipamento de scuba diving antes na vida, depois de algum tempo o BCD, regulador, dive tables, computer dive e afins pareciam velhos conhecidos.

Batismo

Depois de finalizar a etapa do mergulho confinado em piscina, chegou a hora mais legal e divertida do processo de certificação PADI. Os mergulhos de batismo em Poor Knights Islands e obrigatórios para se tornar um mergulhador autônomo certificado.

Nesta última etapa do curso, realizamos um total de 4 mergulhos em dois dias seguidos. Acompanhados pelos mesmos instrututores que nos ensinaram as técnicas e procedimentos básicos para mergulho na piscina no dia anterior, reprisamos um a um, cada um dos conceitos aprendidos: Indo desde a flutuabilidade, descida e subida controlada, limpeza da mascara imundada por água, equalização da pressão, subida com fonte alternativa de ar, indo até a  navegação com bússola debaixo dágua dentre vários outros skills necessários  para se tornar mergulhador.

Nestes mergulhos chegamos a descer a uma profundidade de até 18m e o que vimos debaixo d’agua realmente correspondeu e até superou as minhas expectativas. Embora o mar estivesse um pouco agitado no segundo dia de mergulho em Poor Knigts, a visibilidade nos 4 pontos que mergulhamos sempre esteve na casa dos 15 metros de distância.

Em ambos os dias a temperatura da água esteve na casa dos 18-19o C , mas o Wet Suit de 7mm foi o suficiente para manter aquecido e confortável ao longo de todos os mergulho. Como estava em curso não pude tirar muitas fotos como gostaria, mas sempre que tinha uma folguinha sacava a câmera de um dos bolsos do meu BCD para registrar um pouco das maravilhas que víamos debaixo dagua.

O último dos 4 mergulhos foi sem dúvida o mais bacana de todos. Uma vez que já estávamos bem mais familiarizados com as condições, além de uns últimos skills de navegação, tivemos a oportunidade de explorar um pouco do local e sua abundante rica vida marinha de Poor Knights.

E a partir do momento que ascendemos a superfície, os nossos instrutores Josh e Sophie nos informaram que nós todos havíamos passado no curso e a partir daquele momento, éramos todos oficialmente mergulhadores certificados.

Assim que voltamos para a base em Tutukaka Coast, colocamos nossos mergulhos do dia em nosso Diver’s Log Book, tiramos uma foto e ganhamos nossa carteirinha provisória de mergulhador.

Mal posso esperar para fazer outros mergulhos pelo mundo. Por sinal, hoje recebi minha carteirinha oficial de mergulhador PADI certificado.

Informações Úteis:

Antes de iniciar a certificação como um PADI Open Water Diver, você deve visitar ou entrar em contato com um PADI Dive Center ou Resort mais próximo ou de interesse para se informar dos passos relativos a sua formação.

Resumindo o que falei ao longo do post você vai fazer uma teórica (presencial ou e-learning) para aprender e confirmar a sua compreensão do material relacionado com os princípios e as normas de segurança em mergulho.

Depois disso, você deve completar com sucesso os cinco mergulhos em águas confinadas (que podem ser feitos em 1 ou vários dias dependendo do curso) e os quatro mergulhos de treinamento em águas abertas com o instrutor PADI .

Você deverá aprender e dominar cada uma das habilidades requeridas em águas confinadas (piscina) antes de seguir o treinamento em águas abertas. Pode parecer um pouco intimidante no início, mas a verdade que mergulhar é muito legal.

Uma vez capaz de demonstrar ao seu instrutor que você pode confortavelmente repetir essas habilidades em águas abertas. Você irá para a parte mais interessante do curso: O Batismo.

Nestes quatro mergulhos, você além de se familiarizar com as condições reais de mergulho, você aprenderá alguns outros skills e terá que demostrar aquilo que aprendeu a seus instrutores para ser aprovado. Só que desta vez em condições reais.

Uma vez aprovado, como um PADI Open Water Diver, você vai ser um mergulhador certificado de nível de entrada (até 18m) capaz de alugar equipamento de mergulho, obter preenchimentos de cilindros de ar e mergulhar em qualquer lugar do mundo em melhores condições iguais ou semelhantes àqueles que você treinou.

O PADI Dive Center ou Resort irá cobrar uma taxa adicional para a parte de dentro d’água de sua certificação. No caso do Dive Tutukaka a tabela de preços pode ver consultada aqui.

Dependendo do local onde você faz a certificação,  você também pode precisar de comprar ou alugar uma máscara , snorkel, nadadeiras e par de outros equipamentos de mergulho pessoal. O PADI Dive Center ou Resort irá ajudá-lo a escolher o equipamento adequado às suas necessidades.

Para mergulhar você também vai precisar de uma tabela de mergulho recreacional (Tabela ou versão eRDP ) ou saber como usar os computadores de mergulho. Assim como fazer a inclusão do mergulho efetuado no seu livro pessoal de registros de mergulho.

No caso do curso que fiz no Dive Tutukaka, tudo estava incluso no valor total do curso. Inclusive uma pastinha super bacana da National Geographic, onde poderei guardar todo o meu material relativo a mergulho. De qualquer forma, contacte o seu centro de mergulho para todas essas coisas e descobrir o custo total do curso.

Junto comigo, outras 5 pessoas fizeram o curso e ao contrário do que imaginava, eu era o único “Kiwi” do grupo. Os outros 5 participantes eram da Noruega, Alemanha, Inglaterra e Irlanda respectivamente.

O próximo passo agora é mergulhar em outros lugares e partir para se tornar um Advanced Diver. Aqui na Nova Zelândia, outros lugares que estou de olho para ir mergulhar é a White Island na altura de Whakatane em Bay of Plenty e em Milford Sound. Você mergulha? Recomenda outro lugar para mergulhar por aqui?

Endereço:

Poor Knights Dive Centre – Dive! Tutukaka

Marina Road, Tutukaka 0173, Nova Zelândia

Telefone:+64 9-434 3867

Coordenadas GPS

Latitude Longitude
S 35 36.526 E 174 31.583

 

Veja também:

Mergulhos em Sipadan na Malásia

Mergulho em  Niue

Baleias na Nova Zelândia

 

 

Todos os Posts sobre a Nova Zelândia

Todos os posts sobre Mergulho na Viajoteca

8 Comentários
  1. Mari Min Diz

    Excelente a reportagem. Mundo fascinante para se conhecer.

    1. Oscar Augusto Risch Diz

      Mari

      Fascinante mesmo!! Não vejo a hora de mergulhar em outros lugares por ai 😀

  2. philmuller Diz

    Parabéns Oscar! Espero que daqui 2 semanas eu também tenha minha licensa! 😀

    Está anotado Poor Knights para quando visitarmos NZ.

    1. Oscar Augusto Risch Diz

      Phillip

      Poor Knights certamente vale à pena!!! Se estiver morando por aqui ainda vou mergulhar com vcs!! Abs

  3. Tania Pereyra Diz

    Oscar,
    Eu fiz o curso avançado em 1900 e bolinha (1996) em Cairns. Foi dive aboard e eu adorei. Vários mergulhos na grande barreira de corais. Gostei de fazer o avançado para poder mergulhar mais fundo e à noite. Apesar de que mergulhar à noite é bem estranho. Na época eu tinha 22 anos e não tinha medo de nada. Hoje acho que não mergulharia à noite. Minha amiga foi para a Papua Nova Guiné e amou. Na época a estrutura não era muito profissional mas ela voltou sã e salva. Hoje já não mergulho com a frequência que gostaria. Mas amei Cozumel e segui as dicas da Lucia Malla.
    Beijos para você e para o Maurício.

    1. Oscar Augusto Risch Diz

      Adorei fazer o mergulho e espero mergulhar muito por esse mundao 😀 obrigado pela visita

  4. Suzana Diz

    Uhuuuuuuuuuuu parabéns!!! Morri de inveja, mas nem sei nadar 🙁

    1. Oscar Augusto Risch Diz

      Obrigado.. Recentemente fiz minha certificação em nível avançado.. Agora posso descer até 30m/40m de profundidade… Agora morando na NZ você tem que rever isso..

      Bjs

Comente Aqui