Hydro Attack! Adrenalina no Lake Wakatipu em Queenstown

2

Queenstown na Ilha Sul da Nova Zelândia, é reconhecida internacionalmente como a capital mundial dos esportes radicais. Atividades como o Bungy Jump e o Jet Boat são apenas algumas das inúmeras atrações com alto teor de adrenalina que começaram a ser comercialmente exploradas na cidade, antes que qualquer outro lugar do mundo. Em minha recente visita à capital neozelandesa dos esportes radicais, tive a oportunidade de experimentar em primeira mão, a mais nova das “atrações radicais” de Queenstown. O Hydro Attack, uma espécie de Jet Boat submersível “disfarçado” de tubarão.

Hydro Attack a nova atração de Queenstown

Isso mesmo que você leu. Uma espécie de tubarão mecânico que além de “navegar” a uma velocidade cerca de 80km/h na superfície, mergulha a uma profundidade de até 2 metros, e por alí consegue nadar a uma velocidade de até 40km/h. Se só isso não bastasse, o tubarãozinho ainda faz inúmeras acrobacias e consegue saltar para fora da água a uma altura de até 6 metros. Como costumo dizer: Quando se tratam de coisas malucas ligadas a atividades ao ar livre, aventura e adrenalina, os kiwis são praticamente imbatíveis.

VEJA TAMBÉM: 10 razões para visitar Queenstown

Hydro Attack Queenstown

A primeira vez que vi um flyer sobre o Hydro Attack foi no último inverno durante o #snowsafari pelas estações de esqui da Ilha Sul da Nova Zelândia. Porém como o tempo estava super contado e no único dia livre em Queentown, acabei optando por fazer um safari 4×4 pelas locações dos filmes do Senhor dos Anéis. Acabei não tendo a chance de experimentar a atração naquela oportunidade. Além disso, só a idéia de fazer qualquer atividade nas águas do Lake Wakatipu em pleno o inverno já me deixava com frio na espinha. Moral da história, o Hydro Attack acabou ficando, naquele momento, para uma próxima oportunidade.

Hydro Attack Queenstown (11)

Algumas semanas depois de voltar de viagem, acompanhando um dos meus blogs favoritos na Nova Zelândia, me deparei com esse vídeo fantástico que a Jenna e o Jordan do Stoked for Saturday subiram no canal deles do youtube. Ou seja, era o que faltava para colocar o Hydro Attack na listinha de atividades prioritárias na próxima visita à Queenstown.

Mas afinal o que é o Hydro Attack? Um Jet Boat? Um Submarino? Um tubarão mecânico? Bem, nem eu ainda sei bem ao certo como definir esse brinquedo de gente grande ainda. Depois de uma rápida pesquisa na Internet, descobri que tais tubarãozinhos mecânizados são conhecidos como seabreachers. Um tipo de embarcação submersível, com tipo de propulsão à jato inventada pelo neozelandês Rob Innes.

Hydro Attack Queenstown (7)

Na verdade, o Seabreacher X que recentemente experimentei em Queentown é digamos a versão “esporte” em forma de tubarão de uma série de outros Seabreachers produzidos pela Innerspace Productions, INC que além do tubarão, tem outros tipos de seabreachers que imitam outros animais marinhos como golfinhos e orcas. Cada qual com um tipo diferente de habilidade.

Hydro Attack Queenstown (21)

Na verdade, segundo o que li aqui na Internet, o projeto inicial da empresa quando começou a desenvolver os Seabreachers era justamente conciliar os movimentos da cauda dos golfinhos com a tecnologia utilizada nos Jet Boats Neozelandeses e foi assim que Rob Innes, hoje radicado na Califórnia inventou os seabreachers. Uma espécie de fusão da hidrodinâmica dos animais marinhos e a propulasão à jato.

Hydro Attack Queenstown (22)

Fabricados nos EUA com tecnologia e design “made in New Zealand”. O Seabreachers são ainda relativamente novidade no mercado e aos poucos vem conquistando o público, principalmente nos EUA onde já é comercializado a quase 2 anos e aprovado pela guarda costeira desde o final do ano passado.

Hydro Attack Queenstown (26)

Embora ainda seja apenas comercialmente operado em Queenstown, não deve demorar muito para outros lugares no mundo começarem a ver estes Robo-Sharks na água. E não tenho dúvida que isso ainda vai virar uma febre.

Hydro Attack Queenstown (25)

Enfim deixando as apresentações de lado, meu passeio com o Hydro Attack pelas águas do Lake Wakatipu em Queentown foi mais ou menos assim:

Depois de um rápido treinamento sobre procedimentos básicos de segurança alí mesmo no píer de Queenstown (Lapsley Butson Wharf). Segui com o colete salva-vidas, fone abafador de ruído para o motor e uma GOPRO para um passeio de aproximadamente 20-25 minutos pelas águas do lago Wakatipu.

Hydro Attack Queenstown

Logo que pulei no assento de trás do meu tubarãozinho, mal via a hora de começar as acrobacias pelo lago. Nos 3 dias anteriores ao passeio ficava observando os mesmos da sacada do nosso hotel e contando as horas para o meu passeio.

Hydro Attack Queenstown (32)

Apesar de ligeiramente apertado e até mesmo um pouco claustrofóbico num primeiro momento, a sensação de adrenalina no cockpit do seabreacher só vai aumentando a medida que o mesmo vai ganhando velocidade em direção ao meio do lago Wakatipu e inicia de fato suas acrobacias.

Hydro Attack Queenstown (13)

Literalmente depois de voar a quase 80Km/h na superfície e virar para um lado para o outro em manobras agéis e precisas fazendo círculos em que parecem que o tubarãozinho esta mostrando suas barbatanas laterais para quem observa do lado de fora. O piloto percebendo que estou curtindo a brincadeira começou a fazer o primeiro dos vários mergulhos mais radicais ao longo do passeio.

Hydro Attack Queenstown (14)

É uma sensação muito diferente e ao mesmo tempo eletrizante ver aquela agua azul do lago de Queenstown de repente começar a cobrir o cockpit do seabreacher substituindo sua visão das montanhas, do céu e das nuvens por água.

Hydro Attack Queenstown (23)

Quando o Seabrecher vai mais fundo, é possível até mesmo sentir os ouvidos fecharem por conta da pressão da água. Quando você menos espera, você submerge num pulo de até 6 metros para fora d´água. Embora não seja aprovado para uso como submarino, a sensação de estar embaixo dagua na minha opinião é a parte mais legal do passeio.

Hydro Attack Queenstown (30)

Os 20-25 minutos do passeio passam voando. Eu poderia passar a tarde toda brincando dessa brincadeira! É realmente difícil descrever a sensação, mas foi definitivamente um dos passeios mais diferentes já experimentei. Se como passageiro já foi legal… Imagino como não deve ser legal pilotar um desses. Hoje , se eu ganhasse na loteria, provavelmente este seria meu presente de natal :D.

Hydro Attack Queenstown (2)

Dicas e Informações Úteis sobre o Hydro Attack

Duração: 20-25 minutos na água + 15 minutos para check-in e procedimentos de segurança. Reserve pelo menos 40 minutos para a experiência como um todo.

Restrições: A idade mínima para o Hydro Attack é 6 anos. Como o Cockpit é pequeno, existe uma restrição de peso e altura de 110 Kg e 1.93m respectivamente.

Recomendavel usar roupa confortável como shorts ou calças confortáveis.

Por razões de segurança não é permitido levar objetos soltos como câmeras, filmadoras e celulares a bordo.

Como a atividade é dependente das condições climáticas, recomenda-se ligar 1 hora antes do passeio para certificar que o passeio vai acontecer. Caso seja cancelado por conta das condições climáticas ele pode ser remarcado para outra data ou você pode solicitar o ressarcimento.

Eu particularmenmte recomendo fazer o passeio logo pela manha quando o lago geralmente está menos agitado. Só evite fazer o passeio logo depois de comer. Por sinal se você enjoa fácil em passeio de barco, esse talvez não seja o passeio mais indicado para você.

Depois de fazer o passeio no verão, não vejo problema nenhum de fazer o passeio em qualquer outra época do ano.. Você praticamente não se molha e como o cockpit fica fechado, no verão o calor chega até a atrapalhar.

Para efetuar sua reserva acesse esse link.

 

Endereço:

Hydro Attack Queenstown

Lapsley Butson Wharf, Queenstown Lakefront,

Earnslaw Park, Queenstown 9300

 

Coordenadas GPS:

Latitude Longitude
S 45 01.948 E 168 39.551

 

 

 

Oscar Risch participou do Hydro Attack  Experience no dia 16 de Dezembro de 2014 como convidado da Hydro Attack. Todas as outras despesas com transporte e alimentação até Queenstown foram totalmente cobertas pelo autor.  E como parte de nossa política de relacionamento com os leitores, todas as opiniões e impressões refletem unicamente a experiência do autor.

Posts Relacionados:

Todos os posts sobre a Oceania

Todos os posts sobre a Nova Zelândia

Todos os posts sobre a ilha sul da Nova Zelândia

Todos os posts sobre Queenstown

 

 


Você lembrou do seguro viagem? Ele é um dos itens mais importantes da sua viagem. O seguro viagem é obrigatório nos países da Europa que fazem parte do Tratado de Schengen e precisa ter uma cobertura mínima de 30 mil Euros. Nos demais países em que ele não é obrigatório também é recomendável a contratação, já que infelizmente não podemos prever acidentes. Nos Estados Unidos, o custo médico diário de uma internação é muito caro (uns U$2.000). Não esquecendo que o seguro é muito útil nos casos de cancelamento de viagem, extravio de bagagem e assistência odontológica. Faça sua cotação para encontrar o seguro que você precisa. Você pode pagar em até 12x no cartão ou ter desconto no boleto. Nossos leitores ainda recebem um desconto de 5% na hora de pagar. Use o código promocional: VIAJOTECA5.

Comparar

CONTINUE PLANEJANDO SUA VIAGEM AQUI :

–  Reserve seu hotel no Booking.com ( sem taxa de reserva e a maioria dos hotéis oferece cancelamento grátis)

–  Compre seu seguro de viagem na Seguros Promo (faz cotação em 10 ótimas seguradoras)

–  Agende suas excursões e passeios com a Get Your Guide

–  Alugue seu Carro com a RentCars

–  Índice com todos os posts do Viajoteca

Se você fizer sua reserva através dos links aqui da Viajoteca, a gente ganha uma comissão, mas você não paga nada a mais por isso. Essa é uma forma de apoiar a Viajoteca a continuar escrevendo sempre ótimas dicas para você. Obrigada!


2 Comentários
  1. jennynascimento Diz

    Que bacana! Nossaaaaaaaa!!!

    1. Oscar Augusto Risch Diz

      Que legal que você gostou.. Obrigado pela visita

Comente Aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.