Gorjetas em Nova York

Quando e onde devo dar gorjeta em Nova York?

Gorjetas em Nova York
0

Gorjetas em Nova York

Quando e onde devo dar gorjeta em Nova York?

Quando e onde devo dar gorjeta em Nova York? Todo turista que já foi ou vai para Nova York se pergunta como funciona o pagamento de serviços ou as gorjetas na cidade. Para evitar constrangimentos e também facilitar a sua vida, aqui vão algumas dicas de como, quando e quanto dar de gorjeta em Nova York.

A cultura das Gorjetas em Nova York

Ao contrário do Brasil e várias outras partes do mundo onde a taxa de serviço já vem inclusa da conta, nos Estados Unidos você quase sempre precisa calcular esse valor a parte e incluí-lo na sua conta final. O pagamento dessa gorjeta pode ser feita tanto em dinheiro como no cartão de crédito.

Em várias situações, especialmente nos restaurantes, você vai perceber um espacinho para adicionar a gorjeta na hora de assinar o comprovante do cartão de crédito.

Já em outras situações vai observar o funcionário ou funcionária esperando por algo ao final do serviço. Lembram do filme do esqueceram de mim II em Nova York, que depois de carregar as malas o funcionário do Hotel Plaza sinaliza querer uma gorjeta e ganha um chiclete mascado? Esse “incrível” momento que você “tem” que dar uma “bonificação” pelo atendimento, conhecida por aqui como Tip.

E é geralmente nessa hora que todo mundo se pergunta: Preciso mesmo dar gorjeta em Nova York? Quando eu devo dar tip? Quanto eu devo dar de gorjeta? E o que acontece se eu não der gorjeta em Nova York?

Mesmo já tendo morado antes nos EUA e agora voltando a morar por aqui, ainda não me sinto sempre 100% confortável com esse assunto. O fato é que a cultura do tipping aqui nos EUA é uma das coisas mais sem sentido e confusas para a maioria dos visitantes quando vão de férias para Nova York.  Especialmente para os visitantes de fora dos Estados Unidos.

A cultura da gorjeta pode parecer estranha e absolutamente desnecessária. Mas é parte do cotidiano americano. Especialmente nas grandes cidades.

Parte da razão pela qual as gorjetas se tornaram tão confusas é que inicialmente pretendiam ser uma recompensa por um serviço bom ou excepcional, mas elas se tornaram uma exigência. Muitos (senão a maioria) dos restaurantes nos EUA têm permissão para pagar seus garçons bem abaixo do salário mínimo, com o entendimento de que farão a diferença com as gorjetas dos clientes.

As gorjetas são, portanto, a única maneira de esses funcionários conseguirem tornar seu trabalho lucrativo. Na verdade, muitos funcionários da área de hospitalidade e serviços, especialmente em grandes cidades como Nova York, ganham mais com esse sistema do que seus colegas de outros países que não dependem das famigeradas gorjetas.

Mas convenhamos que dar gorjeta para o taxista, garçom, entregador de pizza ou mesmo depois de cortar o cabelo. Algo um pouco esquisito, para não dizer custoso. Especialmente em tempos de câmbio nas alturas. Com o tempo, você meio que acaba acostumando, mesmo continuando a achar estranho. Vai por mim!

É um sistema estranho, mas se rebelar contra ele não é digamos justo. Especialmente para o funcionário que depende desses “tips” para sobreviver. Os brasileiros muitas vezes levam fama de “mãos de vaca“ por não darem gorjeta nenhuma ou por darem muito menos que os americanos.

Saber quando e quanto dar de gorjeta é fundamental para curtir a viagem sem ser amaldiçoado por aqueles que te prestam algum tipo de serviço durante sua estada nos EUA.

Ao longo desse post você encontra várias dicas para ser bem atendido e não desperdiçar todo os seu dinheiro agradando todos os funcionários e pretadores de serviço que vão passar pela sua viagem.

A boa notícia é que aos poucos, acredito que essa cultura da gorjeta institucionalizada tem deixado de ser obrigação e tem passado a servir seu sentido original. Remunerar uma experiência excepcional. É cada vez mais comum restaurantes já adcionarem taxa de serviço (especialmente para grupos com mais de 6 pessoas) na conta final do restaurante.

Por isso sempre preste atenção na hora que pedir e pagar a conta, para não pagar taxa de serviço e ainda dar gorjeta por algo que foi mediano. Você sempre pode dar uma gorjeta para um serviço que atendeu ou superou suas expectativas, mas se ele já estiver incluso na sua continha, ele é digamos facultativo.

Em alguns segmentos, os tips tem se tornado cada vez mais resultado da meritocracia por bom atendimento. Um exemplo típico para mim é a chegada de aplicativos como o UBER, LYFT, JUNO e afins. Hoje ao chamar um carro com um desses apps você ja sabe quanto irá custar sua corrida. Se o serviço / experiência for boa, você pode dar gorjeta, mas se não dar nada. Não é mais o fim do mundo.

Hoje quando pego um taxi normal, o máximo que eu faço é arredondar o valor da corrida para cima. E se o taxi estava limpinho e o taxista foi simpático adciono 1 ou 2 USD. Alguns anos atrás se você não desse pelo menos uns 15 -20% de gorjeta o taxista ficava te xingando, hoje em dia isso praticamente já não acontece mais.

 

Dicas práticas para dar Gorjeta em Nova York

Certifique-se de ler sua conta nos restaurantes antes de pagar gorjeta, especialmente se você estiver em uma região turística. Muitos restaurantes nessas áreas já estão preparados para turistas que deixam gorjetas insuficientes e incluem uma taxa de serviço de 18%. Você pode deixar uma gratificação extra se quiser, mas ela é facultativa.

Uma maneira fácil de calcular a gorjeta é dobrar o valor do imposto devido (Sales Tax). Nos restaurantes de Nova York, é costume dar gorjeta de 18-20%. O imposto local em Nova York é de 8.875%; assim o mais fácil é dobrar o imposto local e arredondar para cima. Há muita discussão se você deve calcular a gorjeta sobre o valor antes ou depois de impostos. A maioria das pessoas calculam o valor da gorjeta sobre o valor total (impostos incluídos).

Sempre carregue notas de 1 e 5 USD. Tenha notas de valor pequeno prontas para quando você estiver pronto para dar gorjeta. Não seja pego pegando uma nota de 20 ou 50 USD e, em seguida, dizendo, desculpe, eu vou te dar uma gorjeta depois. Parece estranho.

Não é de bom tom que você dê moedas como gorjeta. Sim, moeda é dinheiro e vale tanto quanto nota, mas é considerado mais educado quando você deixa uma nota como gorjeta. Se você pagar a conta com dinheiro, deixe além do valor da conta também a gorjeta do funcionário.

Você também pode dar gorjeta diretamente no cartão de crédito. O pagamento com cartão de crédito é bem parecido com o processo no Brasil. Você coloca o seu cartão naquela caderneta de pagamento, o funcionário realiza o pagamento e te retorna com uma cópia da confirmação do pagamento. Você precisa assinar e escrever quanto do valor é destinado à gorjeta. Após assinar, você não precisa esperar pelo garçon ou garçonete, você pode sair do restaurante já.

Gorjeta em Nova York na quantidade certa

Aqui estão algumas das ocupações mais comuns que você encontrará em sua viagem e que dependem das gorjetas.  

Garçons e Garçonetes:15% a 20% da conta total por um bom atendimento. Muitos restaurantes incluem a gorjeta para grupos de 6 ou mais pessoas, então verifique sua conta. Não há problema em dar gorjeta de 10% se você não tiver recebido um bom serviço. Apenas lembre-se de que sua gorjeta também é dividida entre outros funcionários, como ajudantes de cozinha. Não apenas com aquele garçom mau-humorado que te atendeu.

 Bartenders: 15% a 20% do seu faturamento total, ou pelo menos US $ 1 por bebida. Se você está comprando rodadas, digamos 4 ou 5 bebidas de cada vez, $ 2- $ 3 será suficiente.

Serviço de quarto: 15% da conta total, mas certifique-se que não está incluído na conta.

Concierge: 1-10 USD para informações úteis ou ajuda real como conseguir reservas naquele restaurante ou show da Broadway que você queria muito conhecer. No entanto, você não precisa dar gorjeta nelas todas as vezes.

Camareira / Serviço de limpeza do hotel: 3-5 USD por quarto, todas as noites.

Guias de turismo:É apropriado dar gorjeta de USD 5-10 por pessoa no seu grupo, se você gostou da sua excursão. Claro, isso depende da duração do passeio.

Carregadores de malas geralmente recebem USD 2 por mala em hotéis de luxo, USD 1 por mala em outro lugar.

Toda vez que você reserva algo por algum link aqui do blog, recebemos uma pequena comissão. Você não paga nada a mais por isso e ainda ajuda o blog a se manter.

Sempre atualizado e com novas dicas de viagem. Obrigado!!

 


Você lembrou do seguro viagem? Ele é um dos itens mais importantes da sua viagem. O seguro viagem é obrigatório nos países da Europa que fazem parte do Tratado de Schengen e precisa ter uma cobertura mínima de 30 mil Euros. Nos demais países em que ele não é obrigatório também é recomendável a contratação, já que infelizmente não podemos prever acidentes. Nos Estados Unidos, o custo médico diário de uma internação é muito caro (uns U$2.000). Não esquecendo que o seguro é muito útil nos casos de cancelamento de viagem, extravio de bagagem e assistência odontológica. Faça sua cotação para encontrar o seguro que você precisa. Você pode pagar em até 12x no cartão ou ter desconto no boleto. Nossos leitores ainda recebem um desconto de 5% na hora de pagar. Use o código promocional: VIAJOTECA5.

Comparar

CONTINUE PLANEJANDO SUA VIAGEM AQUI :

–  Reserve seu hotel no Booking.com ( sem taxa de reserva e a maioria dos hotéis oferece cancelamento grátis)

–  Compre seu seguro de viagem na Seguros Promo (faz cotação em 10 ótimas seguradoras)

–  Agende suas excursões e passeios com a Get Your Guide

–  Alugue seu Carro com a RentCars

–  Índice com todos os posts do Viajoteca

Se você fizer sua reserva através dos links aqui da Viajoteca, a gente ganha uma comissão, mas você não paga nada a mais por isso. Essa é uma forma de apoiar a Viajoteca a continuar escrevendo sempre ótimas dicas para você. Obrigada!


Comente Aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.