Cultura e tradição dos Maoris no Te Puia em Rotorua na Nova Zelândia

7

Aotearoa, ou a terra da longa nuvem branca para os Maoris na Nova Zelândia , passou milhões de anos literalmente isolada do resto do mundo. Este isolamento  geográfico não só propiciou as condições ideais para o aparecimento de uma fauna e flora totalmente únicos no mundo, mas também dificultou, e muito, a chegada e colonização destas distantes ilhas do pacífico sul.

Rotowhio Marae em Te Puia – Rotorua
Rotowhio Marae em Te Puia – Rotorua

Totalmente inabitada por seres humanos até cerca de 800 anos atrás, os Maoris foram os primeiros a exploradores à descobrir a Nova Zelândia. Eles chegaram aqui vindos da Polinésia e à bordo de Wakas (canoas), em corajosas e longas jornadas de exploração oriundas de outras ilhas do Pacífico sul.

Waka em Te Puia – Rotorua
Waka em Te Puia – Rotorua`

Quando chegaram ao que entendemos hoje como Nova Zelândia, chamaram esta nova, distante e gelada ilha de Aotearoa e por aqui viveram por quase 5 séculos adotando um estilo de vida nômade e extrativista sem serem incomodados pelos Pakehas (estrangeiros europeus).

Pataka Maori – Local onde os maoris armazenavam a comida
Pataka Maori – Local onde os maoris armazenavam a comida da tribo

Até que, à partir da segunda metade do século XVIII os primeiros exploradores europeus como Abel Tasman (primeiro europeu a avistar a NZ em 1642) e James Cook (primeiro europeu a desembarcar no país dos kiwis em 1769) começaram a bisbilhotar esta remota parte de nosso planeta procurando algo de interesse para seus países de origem na Europa.

Escultura Maori em madeira no Te Puia – Rotorua
Escultura Maori em madeira no Te Puia – Rotorua

As incursões europeias pela Oceania no século XVIII acabaram não só alterando o estilo de vida do povo que na terra já vivia, mas obviamente gerando uma série de conflito de interesses com reflexos visíveis até os dias de hoje.

Haka no Te Puia em Rotorua
Kapa Haka – A Dança de intimidação Maori

Apesar de não terem sido diretamente colonizados/massacrados como os índios americanos e os aborígenes da Australia, com o passar do tempo e avanço da colonização européia na Nova Zelândia, os Maoris foram submetidos a um intenso processo de aculturação por parte dos britânicos.

Inicio da cerimônia do Powhiri no Te Puia em Rotorua
Inicio da cerimônia do Powhiri no Te Puia em Rotorua

Um modelo de ocupação que entre outras coisas, fomentava guerras entre tribos (Iwis) rivais, conhecida como Land Wars e que posteriormente culminou com a cessão dos direitos da terra dos Maoris em favor da coroa britânica em troca de “proteção” e paz no até hoje controverso Tratado de Waitangi.

Hongi o comprimento de boas vindas dos Maoris na Nova Zelândia
Hongi o comprimento de boas vindas dos Maoris na Nova Zelândia

Apesar de passarem um logo período da história marginalizados, ao longo dos últimos anos algumas tradições e alguns rituais culturais de grande importância para os Maoris tem sido incorporados e adaptados de certa forma na identidade cultural do país.

Te Heketanga-a-Rangi no Te Puia – Rotorua
Te Heketanga a Rangi na entrada do Te Puia em Rotorua representando a mitologia maori

Um exemplo disso é a adoção do Te Reo Maori como uma das 3 línguas oficiais da Nova Zelândia. E porque não falar sobre a tradicional Haka. Afinal de contas quem é que não reconhece a Haka (mantra de guerra Maori)  do All Blacks, o vitorioso time nacional de Rugby da Nova Zelândia por exemplo.

Hoje a cultura Maori, apesar de presente no cotidiano do país, luta por sua preservação no futuro. Uma das formas mais efusivas com que o governo da Nova Zelândia, luta para manter a cultura dos primeiros habitantes do país preservada, é através do fomento da Te Reo Maori, a língua Maori.

Desde que a língua tornou-se a segunda língua oficial do país a cerca de 25-30 anos atrás, o número de pessoas que falam a língua fluentemente praticamente quadruplicou, tanto que hoje ela é ensinada em várias escolas da rede pública do país. Além disso, o governo também subsidia um canal de TV aberto visando manter viva esta língua e a cultura dos primeiros habitantes da Nova Zelândia que por muito pouco não chegou a desaparecer.

Tunel de acesso ao Te Puia em Rotorua
Tunel de acesso ao Te Puia em Rotorua

Se você for para a Nova Zelândia e quiser conhecer um pouco mais sobre esta interessante cultura e suas peculiares tradições, nenhum outro lugar é mais recomendável que a região de Bay of Plenty na ilha norte, onde encontramos cidades com forte influência Maori como Rotorua, Whakatane, Taupo e afins.

Rotorua além de ser considerada a capital das atrações geotérmicas da Nova Zelândia, é também reconhecida como a capital cultural Maori da Nova Zelândia. Então, quando você visitar a cidade das águas quentes da Nova Zelândia, considere seriamente em participar de uma apresentação ou atração para conhecer mais sobre essa fascinante cultura.

Neste outro post aqui falei sobre o Whakarewarewa Thermal Village, no post de hoje irei falar um pouco mais sobre o Te Po. Uma apresentação cultural noturna que acontece dentro do Te Puia Maori Arts and Crafts Institute no coração do Whakarewarewa Thermal Valley.

Maoris na Nova Zelândia - Te Puia 51 Maoris na Nova Zelândia - Te Puia 54




Conhecendo a cultura Maori na Nova Zelândia:

Te Po no Te Puia em Rotorua

Dividindo o mesmo sítio geotermal que a Whakarewarewa Thermal Village, o Te Puia é uma atração um pouco mais turística (com toque meio Disney) que sua vizinha. Pessoalmente eu acho que talvez ainda prefira a outra, por ser um pouco mais autêntica por uma série de motivos que mencionei neste post. Porém independentemente de qual você escolher, se tiver que escolher entre uma e outra por restrições orçamentárias ou de tempo. Tenho que admitir que ambas são muito bacanas e complementares.

Maoris na Nova Zelândia - Te Puia 50

Além da apresentação com direito ao tradicional powhiri (cerimônia de boas vindas maori), e a famosa haka (mantra de guerra Maori) e um grande baquete preparado num Hangi (forno subterrâneo), a programação do Te Po termina com uma visita noturna ao Pohutu Geyser.

O programa pode parecer meio turistão,  é na verdade é turistão mesmo.. Mas para quem nunca teve contato com a mitologia, os costumes e as tradições do povo Maori, este é certamente um passeio super recomendado para um primeiro contato com a cultura fascinante desse povo. Para dizer a verdade o Te Po é nada mais que a versão Maori do luau havaiano (só que sem Mai Tai).

Maoris na Nova Zelândia - Te Puia 1

Uma das coisas mais legais do programa no Te Puia em Rotorua, ao contrário de algumas outras atrações semelhantes na região, é que todo o evento acontece praticamente ao lado de uma área termal ativa. E depois de assistir a apresentação, e se acabar de comer no banquete feito no hangi ainda temos a chance de visitar o Pohutu Geyser (um dos mais impressionante dos geysers que ví na Nova Zelândia) em atividade durante a noite.

Maoris na Nova Zelândia - Te Puia 79 Maoris na Nova Zelândia - Te Puia 80

Informações Úteis:

Quando visitamos o Te Puia, acabamos optando pelo Te Po Combo que além de incluir a visita ao Whakarewarewa Thermal Valley durante o dia, também inclui a visita a Kiwi House (onde teoricamente existem kiwis em cativeiro e que segundo eles estavam dormindo durante nossa visita), ao Pikirangi (Tradicional Vilarejo Maori) e visita guiada Wānanga Whakairo Rākau (Escola de escultura e de trabalhos manuais maori). Além é claro da experiência do show no Rotowhio Marae + banquete.

 

Coordenadas GPS

 

Latitude Longitude
S 38 09.810 E 176 15.021

CONTINUE PLANEJANDO SUA VIAGEM AQUI:


Você lembrou do seguro viagem? Ele é um dos itens mais importantes da sua viagem. O seguro viagem é obrigatório nos países da Europa que fazem parte do Tratado de Schengen e precisa ter uma cobertura mínima de 30 mil Euros. Nos demais países em que ele não é obrigatório também é recomendável a contratação, já que infelizmente não podemos prever acidentes. Nos Estados Unidos, o custo médico diário de uma internação é muito caro (uns U$2.000). Não esquecendo que o seguro é muito útil nos casos de cancelamento de viagem, extravio de bagagem e assistência odontológica. Faça sua cotação para encontrar o seguro que você precisa. Você pode pagar em até 12x no cartão ou ter desconto no boleto. Nossos leitores ainda recebem um desconto de 5% na hora de pagar. Use o código promocional: VIAJOTECA5.

Comparar

CONTINUE PLANEJANDO SUA VIAGEM AQUI :

–  Reserve seu hotel no Booking.com ( sem taxa de reserva e a maioria dos hotéis oferece cancelamento grátis)

–  Compre seu seguro de viagem na Seguros Promo (faz cotação em 10 ótimas seguradoras)

–  Agende suas excursões e passeios com a Get Your Guide

–  Alugue seu Carro com a RentCars

–  Índice com todos os posts do Viajoteca

Se você fizer sua reserva através dos links aqui da Viajoteca, a gente ganha uma comissão, mas você não paga nada a mais por isso. Essa é uma forma de apoiar a Viajoteca a continuar escrevendo sempre ótimas dicas para você. Obrigada!


7 Comentários
  1. Carmem Lanceta Diz

    Fantástico!! Adoro seus posts sobre a Nova Zelândia

    1. Oscar Augusto Risch Diz

      Legal saber disso 😀 Amo esse país!!

  2. […] Te Puia: Conhecendo as tradições Maori em Rotorua […]

  3. LISSA CARMONA TOZZI Diz

    seus posts sao otimos e me ajudaram muito montar o roteiro. Vc poderia me indicar qual seria o hotel mais bacana p ficar em Rotorua?
    obrigada

    1. Oscar Augusto Risch Diz

      Oi Lissa

      Legal saber que meus posts ajudaram você a montar seu roteiro de viagem pela Nova Zelândia.
      Então, Rotorua é provavelmente o destino que mais visitei na Nova Zelândia depois de Auckland. Bem Rotorua é uma cidade com ótimas opções de hospedagem com uma ampla gama de gostos e bolsos.. Acho que na verdade, a escolha do local para ficar vai depender antes de tudo do seu budget. Estive em Rotorua várias vezes e estes foram os hotéis que fiquei hospedado meio que em ordem de preferência:

      Solitaire Lodge
      Peppers on the Point Lake Rotorua
      Novotel Rotorua Lakeside
      Holiday Inn Rotorua
      Millenium Hotel
      Silver Fern Inn
      Rydges Rotorua

      Se você for reservar algum hotel para essa ou próximas viagens no booking.com, faça a sua reserva através dos links aqui do Blog, ou nesse caso deste comentário caso curta algum desses hotéis .. Você não paga mais por isso e nós recebemos uma pequena comissão do booking.

      Abs e obrigado pela visita… Aproveite a NZ por mim 😀

  4. Samuel Medeiros Diz

    Oi, Oscar, boa tarde.

    Cara estou com uma dúvida. Tenho um dia apenas para visitar as atrações geotérmicas e assistir um desses shows da cultura maori.
    Estou em dúvida entre ir para Wai-o-Tepu e a noite ir numa performance Maori ou fazer o pacote completo direto no Te-Puia. Qual o melhor custo benefício?

    1. Oscar Augusto Risch Diz

      Samuel

      Mesmo que você nunca tenha visto ou não atrações geotermais, Wai-O-Tapu é o parque mais interessante para você visitar na região de Rotorua. Na verdade a Champagne Pool e a piscina de Lama fervente e o Lady Knox Geyser (mesmo que não totalmente natural) fazem do parque Sai-O-Tapu o mais interessante deles, se tivesse tempo para ir a apenas 1 deles, seria o que eu provavelmente escolheria. Quanto aos shows de cultura Maori, o que não faltam são opções em Rotorua.. Eu só fui no do Te-Puia e do Whakarewarewa Village, mas tem também o show da Tamaki Village e Mitai Maori Village.. Enfim.. Creio que sejam todos muito parecidos..

Comente Aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.