Conhecendo a Itália: Pisa

por Martinha Andersen
3 comentários

Pisa com certeza foi uma das minhas grandes “descobertas”. Não a conheci por inteiro. Mas isso é só uma questão de tempo vou querer muito voltar. A maioria das pessoas pensa na Torre inclinada quando se pensa em Pisa. A sua posição como um dos marcos mais famosos da Itália atrai milhares de turistas de todo o mundo. Mas Pisa tem outros tesouros que fazem uma visita a cidade valer a pena. Tomado como um todo, a Piazza dei Miracoli – “Campo dos Milagres”, onde a Torre Inclinada, o Duomo, o Camposanto, e o Batistério estão localizados -é um dos conjuntos arquitetônicos mais dramáticos e belos da Itália.

Conhecendo a Itália: Pisa

Fui passar 12 dias na Itália, sozinha. Eu, minha mochila e a câmera fotográfica. Pisa não estava nos meus planos. Na verdade, de todo o planejamento, só Roma e Florença continuaram firmes. Firme modo de falar, porque eu mudei o roteiro completamente. Quando JÁ estava lá. Ia ficar 1 semana em Roma, mas de uma certa forma eu ODIEI Roma. Não, eu amei o Coliseu (era meu sonho desde criança ir lá. Tanto que quando sai do metro e me deparei com esse “monstro”, lagriminhas escorreram), me encantei pelo Vaticano, pela história, mas faltou algo… que achei melhor ir para Florença antes do esperado. E não me arrependi. Florença foi encantamento puro. Um outro dia eu conto melhor minha história de amor e ódio com Roma e Florença. Mas como sei que voltarei para Roma, e minha má impressão vai passar 😉

Por sorte sou aventureira e todo o stress que tenho no dia à dia, na viagem simplesmente sumiu. Se não conseguir vaga no hotel tal, paciência! Eu acho outro. Não deu pra visitar Siena que eu tanto queria, sem choro! A Itália é do ladinho e sei que volto. Se eu matei 2 dias dos 7 dias que fiquei em Florença, fazendo nada do planejado, NADA mesmo – só tomando sorvete (e era inverno) e caminhando sem rumo.. Faz parte!!

Eis que no dia de voltar para Paris, eu tinha que voltar para Roma pois meu avião saía de lá. E eu tive a brilhante ideia de ir conhecer Pisa, afinal estava do ladinho. Não podia perder essa chance. Nessa brincadeira de estar “pertinho” eu quase fui parar em Veneza um outro dia.

Peguei o trem em Florença e em 1h eu estava chegando em Pisa, “imaginando” uma cidade suja, cheia de turistas loucos em volta da Torre, …. e eis que me surpreendi..  Pisa foi um encantamento puro. Achei muito linda e “fofa”. Uma pena que não fiquei mais tempo, para realmente conhecer a cidade.

Conhecendo Pisa em algumas horas

Lógico que quando cheguei na estação, nada de especial. Mas no caminho para a Torre tudo mudou. A estação de trem é cerca de 20 minutos da torre inclinada. É uma caminhada fácil quase em linha reta através do Rio Arno. E como é bem característico da Itália, aquele bando de roupas penduradas nas janelas, é charme puro 😀

Conhecendo Pisa em algumas horas

Conhecendo Pisa em algumas horas

Conhecendo Pisa em algumas horas

Pisa era uma cidade florescente na Idade Média. O maior legado é a sua arquitetura única e arte. O Duomo de Pisa foi a primeira catedral na Toscana, onde o inovador estilo “Pisan-românico” foi totalmente desenvolvido e mais tarde copiado em dezenas de outras igrejas da Toscana. Foi durante esse tempo que o boom arquitetônico Pisan-românico floresceu e um milênio mais tarde ainda inspira “temor” em moradores e visitantes. No início de 1400 Pisa foi conquistada por Florença e caiu sob a influência da família de Medici que revigorava com empreendimentos artísticos, literários e científicos. A sua reputação como uma cidade universitária foi restabelecida durante esse tempo, com um certo cientista nascido em Pisa que lecionou lá: Galileo Galilei.

Pisa, como muitas cidades européias, é melhor explorada a pé, tudo o que você vai querer ver é a curta distância. Os pontos turísticos ao longo do Rio Arno são particularmente em grande quantidade e não deve ser desperdiçada, há uma sensação de espaço que não é encontrada ao longo do Arno, em Florença.

.

Não perca em Pisa:

 

– Piazza dei Miracoli

Você vai se admirar, se encantar, com a Praça dos Milagres, também conhecida como a Piazza del Duomo. Os milagres em questão são o próprio Duomo, o Batistério, o Camposanto e, é claro, a Torre Inclinada de Pisa.

.

Este foi o edifício românico mais importante e influente na Toscana, e o primeiro a usar as listras horizontais muito copiadas com listras de mármore cinza e branco. A sua construção começou em 1063 e concluída até o século 13; as portas de bronze de frente para a torre data de 1180. A decoração listrado é repetido no vasto interior, que também tem um teto de madeira ornamentado. Obra-prima da catedral, no entanto, é o magnífico púlpito esculpida por Giovanni Pisano (1302-1310), filho do famoso escultor Nicola Pisano. Mosaicos deslumbrantes retratando Cristo foram concluídas em 1302 por Cimabue.

Conhecendo a Itália: Pisa

Conhecendo a Itália: Pisa

Conhecendo a Itália: Pisa

.

Com toda a certeza a Torre inclinada é o monumento que realmente capta a atenção de todos, ela tem uns detalhes incríveis, esculpidos em marfim. Sua construção foi iniciada após o Duomo e o Baptistério em 1173, a torre começou a inclinar-se quando apenas três dos oito andares tinha sido concluídos, já que o terreno debaixo do Campo está “alagado” de areia – material de fundação quase ideal (o Duomo e do Baptistério também estão tortos, mas esses não conseguimos notar tanto quanto a torre). Vários arquitetos tentaram corrigir a inclinação, mas nada foi conseguiram fazer, e a construção continuou, resultando em uma ligeira curva no momento da conclusão da torre em 1372. Um projeto de engenharia notável salvou a torre do colapso.

Conhecendo a Itália: Pisa

Conhecendo a Itália: Pisa

A torre inclinada de Pisa, provavelmente carrega o maior número de lendas de edifícios de sua espécie; talvez tenha sido deliberadamente construída para se apoiar. Talvez Galileo deixou pedras de diferentes pesos “entortar” a torre e tudo foi muito bem calculado para demonstrar suas teorias sobre corpos em movimento.

Escalar a torre é certamente uma experiência única, e se houver tempo não deve ser desperdiçada. A vista é incrível.

E não se esqueça de tirar milhões de fotos bregas segurando a Torre. Afinal, esse é o lugar. 😉

Conhecendo a Itália: Pisa

Conhecendo a Itália: Pisa

 

  • Battistero

A construção Batistério  foi iniciado em 1152, mas não foi concluída até o século 14. Foi dedicado a São João Batista. O interior pouco decorado é famoso por sua excelente acústica e contém um púlpito hexagonal soberbo, esculpido em 1260 por Nicola Pisano, pai de Andrea e Giovanni. O Batistério é popular principalmente porque oferece as melhores vistas da Torre Inclinada de sua plataforma de observação superior.  A cúpula foi projetada por Diotisalvi, e mais tarde reforçada por Nicola Pisano e Giovanni Pisano.

Conhecendo a Itália: Pisa

Conhecendo a Itália: Pisa

 

  • Camposanto

No lado norte da praça fica o Camposanto, do século 13. É um cemitério único, que tem um solo sagrado trazido da Terra Santa. As paredes eram cobertas com notáveis ​​afrescos do século 14 e 15, alguns por Benozzo Gozzoli. Estes foram seriamente danificados durante os bombardeios da Segunda Guerra Mundial, e foram removidos para o Museo delle Sinopie

By Detunedweirdo (Own work) [CC-BY-SA-3.0 (http://creativecommons.org/licenses/by-sa/3.0)], via Wikimedia Commons

By Detunedweirdo (Own work) [CC-BY-SA-3.0 (http://creativecommons.org/licenses/by-sa/3.0)], via Wikimedia Commons

.

E mais…

 

  • Museo delle Sinopie

Este fascinante museu exibe esboços de afrescos que uma vez cobriam as paredes do cemitério Camposanto. Os afrescos desintegraram quando o cemitério foi bombardeada em 1944, mas os esboços sobreviveram. Eles foram removidas das paredes para a conservação, antes de ser realojadas no museu.

Conhecendo a Itália: Pisa

 

  • Museo dell’Opera del Duomo

O museu foi inaugurado em 1986. Este museu possui uma riqueza de esculturas medievais e do antigo sarcófago romano que inspirou figuras de Nicola Pisano. Não deixe de ver o imponente Hipogrifo do século 10 (meia cavalo, metade grifo); este
estátua, em bronze fundido por Artesãos islâmicos, foi saqueado por aventureiros de Pisa durante as guerras contra os sarracenos.  O museu também contém Estátuas do século 13 e esculturas de Nicola e Giovanni Pisano. Não esquecendo as pinturas dos séculos 15 a 18.

 

  • Santa Maria della Spina

Você com toda a certeza vai passar por ela quando estiver indo ou voltando da Piazza dei Miracoli. É uma das mais belas igrejas de conto de fadas do mundo.Projetado em estilo clássico gótico de Pisa, a pequena igreja em mármore listrado foi construída para abrigar um espinho da coroa de espinhos. O edifício remonta a 1230, com ampliações góticas em 1350. Originalmente, o edifício estava muito mais perto do rio, e ele foi transferido para seu local atual em 1871. O interior é menos ornamentado que o exterior, com muitas estátuas e detalhes que acabaram sendo perdidos durante a transferência. No entanto, uma magnífico Madonna continua intacta, esculpida por Andrea e Nino Pisano em meados do século 14.

Conhecendo a Itália: Pisa

Conhecendo a Itália: Pisa

Conhecendo a Itália: Pisa

Conhecendo a Itália: Pisa

 

  • San Paolo a Ripa d’Arno

Vale a pena visitar pela sua impressionante fachada do século 12, esta igreja foi construída no mesmo Estilo Pisan-romanesca que o Duomo. A capela românica na extremidade leste é dedicada a São Agatha. Foi construída inteiramente de tijolos, com um telhado em forma de cone; influência islâmica é dito para explicar sua forma octogonal incomum.

Conhecendo a Itália: Pisa

Conhecendo a Itália: Pisa

Conhecendo a Itália: Pisa

 

 E o principal : Curta muito a cidade de Pisa. Ela ainda possui muitos outros museus, igrejas, que contam a história desta cidade encantadora. E as ruas por si só já são um espetáculo de cultura e beleza.

 

Conhecendo a Itália: Pisa

Conhecendo a Itália: Pisa

Conhecendo a Itália: Pisa

Conhecendo a Itália: Pisa

 

COMO CHEGAR

Da estação de Santa Maria Novella, em Florença, cerca de 50 trens diários fazer a viagem (60-90 min.) para a estação Pisa Centrale.

A última conexão rápida de volta para Florença sai em torno de 21h30, mas verifique se há atualizações no calendário www.trenitalia.com

LEIA TAMBÉM:

3 comentários


Você lembrou do seguro viagem? Ele é um dos itens mais importantes da sua viagem. O seguro viagem é obrigatório nos países da Europa que fazem parte do Tratado de Schengen e precisa ter uma cobertura mínima de 30 mil Euros. Nos demais países em que ele não é obrigatório também é recomendável a contratação, já que infelizmente não podemos prever acidentes. Nos Estados Unidos, o custo médico diário de uma internação é muito caro (uns U$2.000). Não esquecendo que o seguro é muito útil nos casos de cancelamento de viagem, extravio de bagagem e assistência odontológica. Faça sua cotação para encontrar o seguro que você precisa. Você pode pagar em até 12x no cartão ou ter desconto no boleto. Nossos leitores ainda recebem um desconto de 5% na hora de pagar. Use o código promocional: VIAJOTECA5.

Europa 1

CONTINUE PLANEJANDO SUA VIAGEM AQUI :

– Reserve seu hotel no Booking.com ( sem taxa de reserva e a maioria dos hotéis oferece cancelamento grátis)

– Compre seu seguro de viagem na Seguros Promo (faz cotação em 10 ótimas seguradoras)

– Compre seus Ingressos para atrações, excursões e passeios na Europa com a Get Your Guide

– Alugue seu Carro na Europa com a RentCars

Índice com todos os posts do Viajoteca

Se você fizer sua reserva através dos links aqui da Viajoteca, a gente ganha uma comissão, mas você não paga nada a mais por isso. Essa é uma forma de apoiar a Viajoteca a continuar escrevendo sempre ótimas dicas para você. Obrigada!


Viviane Cristina 10 de agosto de 2015 - 16:27

Fui a Pisa, mas não desci na estação Centrale e sim em Pisa San Rossore. É uma estação menor, mas praticamente em frente a torre inclinada. A Centrale é distante uns 2km, boa para quem quer caminhar. A San Rossore fica muito perto, mas os bilhetes de volta são comprados em máquinas, não tem atendentes. Voltei pela Centrale, porque fui para Lucca e fiquei com medo de comprar o bilhete errado, mas em frente a Piazza dei Miracoli tem ônibus para Centrale. Amei Pisa!!!

Responder
Martinha Andersen 12 de agosto de 2015 - 07:37

Oi Vivi.. obrigada pelo relato. Eu desci na Centrale por não conhecer nada lá, e tembém porque queria ir tirando fotos no caminho. Sabia que ia caminhar bastantinho. Mas como tudo era novidade, passou super rápido. Eu saí de Pisa direto para Roma.

Responder
13 Cidades Românticas na Toscana 15 de setembro de 2015 - 13:50

[…] por sua torre inclinada, Pisa não recebe a devida atenção. Ela é muito mais que somente uma torre inclinada. Olhando a cidade […]

Responder

Fale com a gente!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

O Viajoteca usa cookies para tudo funcionar direitinho no seu browser, tudo bem? Aceito Leia mais

Privacidade & Cookies