Página Principal Brasil Cataratas do Iguaçu: visitar o lado brasileiro ou lado argentino?

Cataratas do Iguaçu: visitar o lado brasileiro ou lado argentino?

por Carina
0 comment

Ao planejar uma viagem para Foz do Iguaçu, um dos primeiros lugares que está na nossa lista de visita são as Cataratas do Iguaçu. E não por menos. Esta atração incrível atrai visitante de todos os cantos do mundo e impressiona até os mais avisados! Mas o que muita gente não sabe é que as cataratas estão exatamente na divisa entre o Brasil e a Argentina. Dessa forma, a visita pode ser feita tanto pelo lado brasileiro, como também podemos visitar as cataratas no lado argentino.

Sim, existem 2 possibilidades de visita. E cada um deles dá acesso as cataratas, mas de formas diferentes. Naturalmente, ambos os lados são incríveis e imperdíveis. Mas nem sempre é possível se visitar os dois lados. Seja por falta de tempo, por burocracias etc. muitas vezes somos obrgados a optar por só lado.

Então, decidi escrever este post para esclarecer o que cada lado oferece e quais são as vantagens de cada um. Dessa forma, você pode tirar suas conclusões e descobrir qual lado é o mais interessante para sua visita!


ROTEIRO FOZ DO IGUAÇU – O QUE FAZER EM 4 DIAS


Cataratas lado BR
Cataratas do Iguaçu

Cataratas: lado argentino x lado brasileiro

Onde ficar para visitar as cataratas: Foz do Iguaçu (Brasil) ou Puerto Iguazú (Argentina)

Certamente, a grande maioria dos brasileiros escolhe ficar em Foz do Iguaçu. O que é extremamente compreensível e prático, principalmente para quem não pretende visitar o lado argentino.

Mas caso você seja daqueles que pretende visitar os dois lados, você já terá mais opções. Então, escolher entre Foz do Iguaçu (Brasil) ou Puerto Iguazú (Argentina) será talvez a sua principal dúvida. Já adianto que cada lado tem suas vantagens e desvantagens. Então, você terá de levar em consideração o seu estilo de viagem para decidir o que é melhor para você.

No nosso time Viajoteca, tanto eu (Carina), como a minha sócia Mirella, já estivemos na região e fizemos viagens bem distintas. E optamos por hospedagens bem diferentes também. Dá uma olhada no nosso post sobre Roteiro Foz do Iguaçu para ver do que estou falando.


ROTEIRO FOZ DO IGUAÇU – O QUE FAZER EM 4 DIAS


A Mirella foi de carro com a família toda e queria aproveitar os restaurantes do lado argentino. Então ela optou por ficar em Puerto Iguazú. Já eu fui de avião e não quis alugar carro, por isso escolhi ficar em Foz do Iguaçu. Pois estaria mais perto da maioria das atrações e teria mais facilidade de deslocamento.

Tendo em vista estes dois exemplos das nossas sócias, você já pode ter mais ou menos ideia do que seria melhor para você. Do lado brasileiro, você chega mais fácil nas atrações e tem mais disponibilidade de transportes (táxi, uber, transporte público, transfers). Se você optar por ficar do lado da Argentina, saiba que vai precisar de carro para se deslocar, mas pode aproveitar os deliciosos restaurantes dos hermanos.

Hospedagem no lado argentino

A Mirella escolheu um hotel muito top de linha, o LOI Suites Iguazu. Enfim, quem gosta de luxo misturado com um lado rústico, aventureiro e selvagem, vai adorar esse hotel. O café da manhã era ótimo, assim como o atendimento foi bom. Fora que os quartos eram grandes e bem decorados.

O hotel fica bem afastado das avenidas principais. Apesar de toda a estrada ser asfaltada até o hotel, parte do caminho se tem a impressão de que você está literalmente no meio da selva. Entretanto, aqueles que precisam de cuidados especiais de locomoção, o local não é 100% recomendável.

Mais opções de hotéis em Puerto Iguazú bem avaliados:

Passeio Superior Cataratas lado argentino
Cataratas do Iguazú – lado argentino

Hospedagem no lado brasileiro

Como a minha viagem foi rápida, decidi ficar em um hotel na Avenida das Cataratas. Pois o foco era fazer o passeio para as cataratas do lado argentino e lado brasileiro. Então, eu procurei por um hotel confortável, com boa cama para dormir e bom café da manhã.

Minha dúvida foi escolher entre os hotéis: Grand Carimã Resort, o Viale Cataratas Hotel & Eventos e o Eco Cataratas Resort by San Juan. Por fim, optei pelo Viale Cataratas Hotel & Eventos, pois gostei das fotos dos quartos e da nota do café da manhã.

O hotel cumpriu muito bem o que prometia. O quarto era bem grande, cama boa e o café da manhã era bom. Além disso, o atendimento da recepção foi sempre gentil.

Mais opções de hotéis em Foz do Iguaçu bem avaliados:

Escolha um hotel incrível para sua viagem:


Leia também:

+ 9 PAÍSES PARA VIAJAR SOMENTE COM O RG – SEM PASSAPORTE

+ MISSÕES JESUÍTAS NA ARGENTINA – SAN IGNACIO MINI E LORETO


As Cataratas do Iguaçu

As Cataratas do Iguaçu é um conjunto de cachoeiras localizada entre o Brasil e a Argentina. Na realidade, são cerca de 275 quedas d’água no rio Iguaçu, que faz a divisa dos dois países. As quedas têm cerca de 2,7 quilômetros de comprimento e a altura delas variam. Algumas delas têm até 82 metros de altura, embora a maioria tenha cerca de 64 metros.

Cada lado das cataratas fica dentro de um parque nacional. Ou seja, cada país tem um parque que preserva este Patrimônio Natural da Humanidade. Dessa forma, no lado brasileiro temos o Parque Nacional do Iguaçu. Já no lado argentino, o parque se chama Parque Nacional Iguazú.

Então, estes parques são os responsáveis por preservar e manter toda estrutura de visitação das cataratas. O que não é pouca coisa, pois a área total de ambos os parques nacionais corresponde a 250 mil hectares! Mas é interessante saber que o parque nacional brasileiro é quase 3 vezes maior em extensão que o parque argentino. Entretanto, cerca de 80% das 275 quedas d’água que formam as Cataratas do Iguaçu ficam no lado argentino.

Só que de maneira nenhuma isto é uma desvantagem, afinal, é do lado brasileiro que você consegue ver a imensidão das quedas!

Cataratas do Iguaçu vista do alto
Cataratas do Iguaçu vista do helicóptero
Um alerta importante!

As cataratas do lado brasileiro estão fechadas nas segundas-feiras! Inclusive, o Parque das Aves também está fechado nestes dias. Então, tenha isso em mente ao montar seu roteiro.

Nota: a partir do dia 09.07.2022 o Parque Nacional do Iguaçu vai abrir todos os dias por tempo indeterminado!

Vai precisar de carro em Foz? Faça sua reserva aqui!

Cataratas: lado argentino x lado brasileiro – qual visitar?

Quando vamos programar este passeio sempre vem a dúvida se vale a pena visitar os dois lados das cataratas. Ou ainda, qual deles é mais bonito. Mas já aviso que será impossível chegar a essa conclusão, pois cada um oferece uma perspectiva diferente.

Pois as Cataratas do Iguaçu do lado brasileiro te darão a experiência de sentar-se no camarote e apreciar a paisagem. Enquanto as cataratas no lado argentino vão te oferecer a oportunidade de sentir na pele toda vibração. Dessa forma, o lado brasileiro é apreciação e as cataratas do lado argentino é de sensação! Na minha opinião, os passeios são complementares.

Dito isso, eu indico fortemente a visita aos dois lados! Pois só assim você vai poder conhecer as cataratas na sua totalidade e ter todas as experiências possíveis. Mas, se você decidir fazer a visita, acredito que uma das principais dúvidas é qual lado fazer primeiro. E, de novo, não existe uma resposta correta.

Nós aqui do Viajoteca, tanto eu como a Mirella fizemos o lado brasileiro primeiro. Mas eu não saberia indicar qual dos dois lados escolher para conhecer primeiro. Já a Mirella mencionou que preferiu ter visto primeiro as cataratas brasileiras. Pois, segundo ela, entendeu o contexto e a magnitude das Cataratas do Iguaçu. De modo, quando ela chegou nas cataratas lado argentino, conseguiu absorver com mais intensidade a força das cachoeiras.

Em princípio, fica a seu critério mesmo. Mas este post tem a pretensão de te ajudar a decidir qual dos lados visitar e qual visitar primeiro. Tudo baseado no seu perfil e expectativas.

Só não esqueça de ter um seguro de viagem válido! Sempre devemos estar atentos. 😉

Livre-se das filas! Aqui você pode comprar as entradas para os dois parques (lado do Brasil e as cataratas do lado argentino)!

Seguros Promo

Lado brasileiro das Cataratas do Iguaçu

Particularmente, eu achei o lado brasileiro mais organizado. Não que o lado argentino não fosse. Mas em especial, achei a visita mais fácil e mais bem programada de se fazer no lado brasileiro. Sabe aquele lugar que dá orgulho de dizer que fica no nosso Brasilzão e que funciona? Pois é, o Parque Nacional do Iguaçu é assim.

Achei tudo muito bem cuidado e a visita muito prazerosa. Desde a compra dos ingressos até a hora de ir embora, em nenhum momento teve algo que me chamou a atenção por estar em desordem.

Cataratas do Iguaçu
Cataratas do Iguaçu lado brasileiro

Ingresso Online

A primeira informação que você precisa saber é que a venda dos ingressos para ver as quedas do lado brasileiro só acontece online. Ou seja, você precisa comprar as entradas antecipadamente na internet. Caso você for direto para os portões de entrada, saiba que vai ter de dar meia volta.

Mas fique tranquilo, pois a compra dos ingressos é muito fácil e descomplicada. Basta você entrar no site do Parque Nacional do Iguaçu e seguir os passos. Você vai precisar escolher o dia e o horário da visita. Ainda, você terá de escolher se vai pegar o ônibus do parque ou se você é agência de turismo com transporte interno. Se você é um visitante normal, compre com o ônibus do parque.

O ingresso tem valores diferentes para brasileiros (pagamos mais barato), para moradores do Mercosul e para estrangeiros. Ainda, idosos e crianças entre 2 e 11 anos pagam bem menos. Os valores você encontra aqui.

Entrada no parque

Ao chegar no Centro de Visitantes, você deve prestar atenção qual é faixa de horário que você está autorizado a entrar. Pois compramos o ingresso para um determinado horário e eles vão liberando a entrada por faixas horárias. Existe um placar luminoso bem na entrada avisando qual é a faixa de horário que pode entrar naquele momento.

Quando a nossa faixa de horário é liberada, a gente apresenta o ingresso e somos encaminhados para fila para pegar o ônibus que leva do Centro de Visitantes as paradas ao longo do caminho até a última parada que é Estação Espaço Porto Canoas. Aqui temos uma grande vantagem em relação ao trem argentino, pois sai um ônibus atrás do outro. Conforme os ônibus vão enchendo, eles vão saindo do Centro de Visitantes. Enquanto o trem para as cataratas no lado argentino só sai de meia em meia hora.

Aliás, devo dizer que os ônibus são ótimos, com ar-condicionado e de 2 andares. Dessa forma, quem senta em cima vai apreciando a paisagem do caminho.

Paradas do Ônibus

O trecho desde o Centro de Visitantes até a última parada de ônibus, a Estação Espaço Porto Canoas tem cerca de 11 quilômetros de extensão. E ao longo deste caminho existem algumas paradas onde você pode descer para fazer a visita. Algumas pessoas, que vão fazer o passeio do Macuco Safari, já descem na parada Macuco Safari. Entretanto, mesmo que você pretenda fazer o passeio você pode seguir adiante e descer nesta parada na volta para fazer o passeio, por exemplo.

A grande maioria dos visitantes desce na parada Trilha das Cataratas, que é onde começa a trilha para ver as belezas do lugar. Inclusive, é bem aqui que fica o incrível Belmond Hotel das Cataratas. Se você quiser realmente ter uma experiência fantástica nesta visita, ficar neste hotel vai ser o suprassumo! Pois este é o único hotel dentro do parque das cataratas. Assim como ficar no hotel é a única forma possível visitar as Cataratas do Iguaçu à noite.

Mas as pessoas com dificuldade de locomoção ou que não querem fazer a trilha, podem seguir até a parada final, que é a parada Estação Espaço Porto Canoas. Dali, elas podem acessar a plataforma para as quedas por um elevador panorâmico.

Trilha da Cataratas

Definitivamente, é aqui que a magia acontece! Caminhando ao longo da trilha vamos tendo diferentes ângulos das quedas, sendo que a maioria das quedas que vemos são as cataratas do lado argentino. Seja como for, a única trilha que leva ao mirante das Cataratas pelo lado brasileiro tem cerca de 1.250 metros. Enquanto as trilhas pelas cataratas no lado argentino são muito maiores em número e extensão. Mas cada passo vale a pena!

Ao longo da trilha tem vários mirantes onde podemos apreciar a beleza do lugar e bater fotos incríveis.

Passarela Garganta BR
Passarela para ver a Garganta do Diabo – lado brasileiro

Ainda nesta trilha, podemos chegar na plataforma que segue por cima do rio Iguaçu e que leva até bem perto da borda das quedas, próximo a Garganta do Diabo. Esta é a mais bela das quedas e tem aproximadamente 90 metros de altura. Mas atenção, a chance de você sair encharcado deste lugar é bem alta! Principalmente durante a época que as quedas estão mais cheias, recomendo uma capa de chuva. 😉

No final da trilha das cataratas tem um elevador panorâmico, que é por onde as pessoas com dificuldade de locomoção podem descer até a plataforma. Inclusive ali também tem uma lanchonete e uma loja de souvenir.

Estação Espaço Porto Canoas

Esta estação fica bem próxima as quedas d’água do lado brasileiro. É daqui que partem os ônibus de volta para o Centro de Visitantes e que você vai pegar quando terminar sua visita. Ainda nesta estação tem um grande restaurante, assim como lanchonetes, ambulatório e lojinhas.

Para pegar o ônibus de volta, basta entrar na fila novamente e aguardar sua vez.

Quedas Iguaçu Brasil

Macuco Safari

O Macuco Safari é um passeio que acontece dentro do Parque Nacional do Iguaçu. Basicamente, ele é um passeio que envolve uma trilha de caminhada e um passeio de barco. Dessa forma, dá para chegar até bem perto das quedas d’água num passeio cheio de adrenalina. E muita molhação, claro!

Primeiramente, um carro elétrico leva o grupo através da floresta por 3 quilômetros, até chegar no início da trilha. Já a trilha tem 600 metros de comprimento e passa por uma cachoeira, o Salto do Macuco, que tem de cerca de 20 metros de altura. Depois disso é a vez do passeio de barco pelo Rio Iguaçu, que é a parte mais esperada. Afinal, com o barco você vai chegar bem perto das quedas e “lavar a alma”, como eles mesmos descrevem.

Caso você decida fazer o Macuco Safari, recomendo fazer o passeio depois de ter visitado as cataratas. Pois você vai se molhar, e muito, e assim depois é só ir para o hotel (encharcado!).

Informações

  • A visita dura cerca de 2 a 3 horas no lado brasileiro.
  • O Parque Nacional do Iguaçu abre de terça a sexta-feira, das 09h às 16h. Já aos sábados e domingos, o parque abre meia hora mais cedo, das 08h30 às 16h. Entretanto, o site do parque está anunciando que eles estão abrindo todos os dias da semana, por tempo indeterminado.
  • Apesar de a Trilha das Cataratas ser a mais famosa, ela não é a única. Pois existem outras trilhas como a Trilha das Bananeiras e a Trilha do Poço Preto.
  • Não é permitida a entrada de animais domésticos no parque.
  • O parque tem um estacionamento grande, porém ele é pago.

Dicas

  • No centro de visitantes tem lanchonete, banheiros, loja de souvenires, armários etc. Bem em frente a lanchonete tem várias mesas e na parede oposta da lanchonete você vai encontrar diversas tomadas disponíveis para carregar seu celular e baterias. 😉
  • Se você for fazer o passeio Macuco Safari, eu recomendo que você leve uma muda de roupa extra. Pois você vai se molhar muito. Não tem capa de chuva que dê jeito. Outra opção é você fazer o passeio no final, depois de já ter feito a visita toda. Pois dali é só voltar (encharcado) para o hotel.
  • Use roupas e calçados confortáveis para fazer caminhadas. Beba muito líquido, principalmente nos dias mais quentes.
  • Um dos passeios mais incríveis que já fiz na vida foi o passeio de helicóptero sobre as cataratas sobre o lado argentino e brasileiro. A empresa que oferece os voos fica bem em frente ao Parque das Aves e perto do Centro de Visitantes do Parque Nacional do Iguaçu.

Cataratas: Lado Argentino

Certamente, a visita das cataratas pelo lado argentino vale muito a pena! Mesmo com toda dificuldade que é chegar lá. Afinal, a grande vantagem da visita as cataratas no lado argentino é a proximidade com a natureza. E com as quedas d’água! Porque deste lado você caminha por cima do rio Iguaçu em passarelas que levam até a Garganta do Diabo, por exemplo. A gente vai passando pelo meio da floresta em trilhas e em passarelas suspensas que chegam em diferentes pontos de observação. Dessa forma, podemos ver as quedas de cima, de lado, de baixo…

As cataratas do lado argentino têm várias trilhas pela floresta que levam a diversos das quedas e que somam mais de 11000 metros de extensão. Realmente, uma experiência inesquecível!

O Parque Nacional Iguazú fica na cidade de Puerto Iguazú, município da província de Misiones, na Argentina. Entretanto, o parque está a 26 quilômetros da Ponte Tancredo Neves, na divisa do Brasil com a Argentina.

Além da distância, passar pela imigração argentina tem sido um trabalho árduo para brasileiros e estrangeiros. Filas de carros de cerca de 2 horas para atravessar a fronteira são uma constante e os oficiais de imigração não facilitam a entrada de ninguém que não tenha os documentos 100% em ordem.

Existe um tal de “corredor turístico”, que deveria facilitar e agilizar a fila de travessia para aqueles que vão para a Argentina para visitar o Parque Nacional ou a cidade de Puerto Iguazú. Entretanto, as agências de turismo e taxistas do lado brasileiro, que se beneficiam de uma travessia mais ágil, cobram bem caro para levar os turistas para o lado argentino. O que faz a gente ter de se virar nos 30 para chegar nas cataratas no lado argentino.

Cataratas lado argentino
Cataratas do Iguazu – lado argentino

Como chegar nas Cataratas no lado argentino

Carro Próprio

Se você for de carro para Foz do Iguaçu, sem dúvida a melhor maneira de atravessar a fronteira é com seu próprio carro. Mesmo com as filas para atravessar a fronteira, se você está com seu carro, você pode ainda visitar o Marco das 3 Fronteiras do lado argentino, assim como visitar algum dos ótimos restaurantes na cidade.

Só não esqueça a Carta Verde! O Carta Verde é um seguro obrigatório para veículos, de passeio ou aluguel, registrados no Brasil, que estejam em viagem internacional pelo Mercosul (Argentina, Paraguai e Uruguai).

Pesquise as melhores promoções de passagens aéreas aqui!

Carro Alugado

Outra opção é alugar um carro quando você chegar em Foz do Iguaçu. Da mesma forma que com carro próprio, você tem mais liberdade de circular e fazer seus horários. Mas esteja atento que você precisa informar a locadora que você tem a intenção de atravessar a fronteira com o carro. Pois você vai precisar de uma carta de liberação deles, assim como vai precisar pagar um seguro extra (a Carta Verde) para circular. Inclusive, saiba que muitas locadoras não permitem a travessia. Então, converse bem antes para não ter surpresas negativas.

Ônibus

Existe a possibilidade de ir de ônibus até a cidade de Puerto Iguazú saindo do centro de Foz do Iguaçu. Eu não pesquisei esta opção a fundo, mas o pessoal do blog Deixa de Frescura foi de ônibus e contou como foi aqui.

Táxi ou agência de turismo

Você pode contratar um táxi para te levar até lá. Alguns te levam e te esperam. Alguns te levam e te buscam mais tarde. Tudo é combinável e negociável. Entretanto, apesar de ser a maneira mais prática, esta também é a mais cara. Não achamos ninguém que se ofereceu para fazer o serviço que cobrasse menos de R$ 350,00.

Ainda, outra possibilidade é perguntar no hotel se eles tem parceria com alguma agência que organiza passeios. Muitas agências de turismo levam visitantes até lá.

Como nós fizemos para chegar lá

Como estávamos hospedados na Avenida das Cataratas, achamos prático pegar um Uber até a alfândega argentina. Lá atravessamos a fronteira a pé e ao chegar no lado argentino pegamos um táxi ali mesmo, que nos levou até o Parque Nacional Iguazú.

Ao final do passeio, pegamos um táxi do parque até a alfândega argentina de novo. Atravessamos a pé novamente a imigração e pegamos outro táxi no lado brasileiro, que nos deixou no nosso hotel.

Vou contar que eu estava um pouco apreensiva por ter de empreender esta epopeia, mas deu tudo certo. Sempre tem táxis tanto no lado brasileiro, como no lado argentino, assim como tem táxis no parque nacional.

No final, a economia não é tão grande em relação a pegar um táxi ou um tour. Mas não perder 2 horas na fila para entrar na Argentina já é um ótimo ganho. Fora que a experiência é desafiadora. Apesar de não saber antecipadamente se iria funcionar ou não, decidimos tentar e foi bem tranquilo.

Só esteja atento as exigências da imigração argentina! Explico tudo mais abaixo.

Ingresso

Ao contrário do lado brasileiro, para visitar as cataratas no lado argentino você pode comprar os ingressos na hora. Naturalmente, o Parque Nacional Iguazú tem venda online também. Entretanto, nem sempre a venda é concretizada. Quando estive em Foz e fui me informar, me disseram que o sistema e a internet no lado argentino não são dos melhores. Dessa forma, muitas vezes a venda não é finalizada.

Mas não se preocupe que se você não conseguir comprar online, você pode comprar lá na hora. Só que, saiba que eles não aceitam reais. Você poderá pagar com pesos argentinos ou cartão de crédito. Então, não esqueça de desbloquear seu cartão de crédito para compras no exterior antes de viajar!

Assim como no lado brasileiro, eles também têm valores de bilhetes diferentes para argentinos, residentes no Mercosul e estrangeiros. Então, para conseguir o desconto do Mercosul é preciso apresentar um documento de identificação brasileiro (RG ou Passaporte). Valores atuaias você descobre aqui.

Visita ao Parque Nacional Iguazú

Ao cruzar os portões, você já está nos domínios do parque e segue caminhando para onde deseja visitar. Não muito distante da entrada está um guichê onde você deve retirar o seu ticket de trem. Isso mesmo, apesar de ser incluso na entrada que você paga, o bilhete do trem deve ser retirado depois de entrar no parque.

O guichê do Trem Ecológico da Selva não é muito bem sinalizado. Inclusive não passa de uma mesa com 2 moças que entregam o bilhete para o próximo trem com vaga disponível.

Então, informe-se na entrada onde fica esta entrega de bilhetes e siga para lá. Outro ponto negativo é que o trem só sai a cada meia hora e você precisa ficar esperando. Mas o trem é todo aberto e a ida é bem agradável (quando não está lotado).

Assim que você conseguir embarcar, siga para a última parada do trem, que é a Estación Garganta.

Trem Parque Nacional Iguazu cataratas lado argentino
Trem Ecológico da Selva

Mirante Garganta do Diabo

Um dos passeios mais incríveis para se fazer nas cataratas no lado argentino é visitar o Mirante Garganta do Diabo. Pois a única maneira de chegar até a Garganta do Diabo, uma das maiores e mais famosas cachoeiras, é pelo lado argentino. Uma vez que pelo lado brasileiro, só é possível avistá-la. 

A Garganta do Diabo é formada por cachoeiras que tem mais de 150 metros de comprimento em forma de ferradura. O lugar é tão impressionante que uma de suas cachoeiras tem mais de 82 metros de altura (ou seja, um edifício de 30 andares). A intensidade das águas é tão grande ali que a vazão média de 1.800 metros cúbicos por segundo. Inclusive, isto é suficiente para encher 36 piscinas olímpicas em apenas 1 minuto!

Garganta do Diabo cataratas lado argentino
Garganta do Diabo

Mas para chegar lá, você vai ter de caminhar. A plataforma que leva até a Garganta do Diabo tem cerca de 1100 metros de comprimento e segue por cima do rio Iguaçu. Dessa forma, quem pretende chegar até lá deve saber que vai caminhar 2200 metros (ida e volta). Mas vai fundo, pois vale muuuuuito a pena! A plataforma vai passando por ilhotas no rio e tem muitos pontos com sombras, no meio de árvores. Mesmo nos dias bem quentes, é suportável, por causa das árvores.

Ah! Também esteja preparado para se molhar, o spray de água das quedas é bem intenso no Mirante Garganta do Diabo.

Mirante Garganta do Diabo cataratas lado argentino
Mirante Garganta do Diabo

Trilhas e Estación Cataratas

Além da trilha para chegar no Mirante Garganta do Diabo, o parque conta com mais 2 trilhas que recomendo muito você fazer. São elas: o Passeio Superior e o Passeio Inferior. O parque tem ainda a Trilha Verde e a Trilha Macuco.

A Trilha Verde tem 650 metros e liga o Centro de Visitantes à Estación Cataratas, de onde partem as trilhas Passeio Superior e Inferior. Esta é a primeira parada do trem ecológico. Já a Trilha Macuco tem 7000 metros de comprimento no total (ida e volta). Ela sai do Centro de Visitantes e vai pela floresta até o Rio Iguaçu, para visitar o Salto Arrechea.

Estación Cataratas

A partir da Estación Cataratas você pode começar a fazer o Passeio Superior e o Passeio Inferior, pois o início destas trilhas está ali. No entanto, nesta estação você também encontra lanchonetes e o excelente Gran Meliá Iguazú, o hotel dentro das cataratas do lado argentino. Ou seja, se você quer ter uma experiência luxuosa e de bom gosto no lado dos hermanos, esta é sua opção!

Passeio Superior

A trilha Passeio Superior, como o nome leva a entender, passa pelo alto. Assim, por 1750 metros de extensão vamos avistando as quedas d’água por cima. Ou seja, vamos passeando por passarelas que passam pela floresta e pela “cabeça” das cachoeiras. Dessa forma, podemos ver as quedas embaixo dos nossos pés (em alguns casos), assim como olhar elas de cima. Eu adorei fazer esta trilha. Sem dúvida, foi minha favorita!

Passeio Superior Cataratas lado argentino
Trilha Passeio Superior

Passeio Inferior

Já a trilha Passeio Inferior passa pela parte baixa das quedas. Então, por ela podemos ter acesso as cachoeiras na sua parte inferior e ao Rio Iguaçu. Esta trilha passa também por meio da floresta e é bem tranquila de fazer, já que tem 1400 metros de comprimento.

Passeio Inferior cataratas lado argentino
Trilha Passeio Inferior

Gran Aventura

O lado argentino também oferece um passeio de barco nos moldes do Macuco Safari. A principal diferença entre eles é por onde o barco segue no passeio. A Mirella aqui do blog fez o passeio nas cataratas pelo lado argentino e adorou! Diz ela que é cheio de emoção e que chega bem mais próximo das quedas que do lado brasileiro. Dizem também que é mais barato. Entretanto, parece que o Gran Aventura tem uma estrutura geral mais rustica, apesar de ser bem seguro também.

Gran Aventura cataratas lado argentino
Barco do Gran Aventura

Passeio da Lua Cheia

Diferentemente do lado brasileiro, você pode visitar as cataratas do lado argentino durante a noite. Isto acontece nos dias de lua cheia, no Passeio da Lua Cheia. Este passeio dura aproximadamente 3 horas e ainda você tem a opção de contratar o serviço de jantar à parte, que é oferecido no restaurante La Selva.

Informações

  • A visita às cataratas do lado argentino pode ser dividida em até 2 dias, se você tiver tempo disponível. Pois o parque tem diversas trilhas e é bem grande. Certamente você consegue ver tudo num dia, mas vai precisar do dia todo para isso. Fora a energia para caminhar por todas as trilhas. Para o passeio de um dia, reserve pelo menos 6 horas.
  • Inclusive, se você decidir voltar no parque no dia seguinte, você pode ganhar um desconto de 50% no valor do ingresso para o segundo dia consecutivo. Então, basta revalidar o seu bilhete no final do primeiro dia de visita, que você já ganha o desconto.
  • Atualmente, o Parque funciona todos os dias do ano, das 08h às 18h.
  • Animais domésticos também não são permitidos no parque, mas existe um canil grátis para animais de estimação.
  • O parque tem um estacionamento grande, porém ele é pago.

Dicas

  • Não esqueça de liberar seu cartão de crédito para compras no exterior antes de viajar. Em nenhum ponto do parque eles aceitam reais, só pesos argentinos e cartões (de débito e crédito).
  • Logo que você entrar no parque, pegue seu ingresso para o Trem Ecológico da Selva, que leva até as trilhas do parque.
  • Em alguns pontos do parque tem serviço de wi-fi grátis e recarga de celular. Eu vi alguns tótens para carregar bateria de celular espalhados pela lanchonete na estação de embarque do trem. Entretanto, nenhum deles funcionou quando eu quis carregar a bateria do meu celular.
  • Caso queira, você pode contratar um guia na entrada do Parque, para aproveitar mais a sua visita e enriquecer seus conhecimentos.

Documentos para entrar na Argentina

Para entrar na Argentina, nós brasileiros podemos entrar apresentando somente o RG, ou seja, Carteira de Identidade. Infelizmente, não pode ser carteira de motorista. Ainda é exigido a comprovante de vacinação com 2 vacinas completas. Outra informação importante é que a cédula de identidade precisa estar em boas condições. Assim como, diz a regra que ela precisa ter menos de 10 anos do período da expedição.

Passaporte também é aceito, mas foi aqui que tivemos problema. Tínhamos os passaportes brasileiros, mas a Argentina exige junto com a apresentação do passaporte uma “declaração jurada” afirmando que seu passaporte não é falso e que você deve requerer online antecipadamente para entrar no país (!!!). Com certeza, os hermanos são os únicos no mundo que dão mais importância a um RG do que a um passaporte! Inacreditável. Por sorte, tínhamos nossos RGs (com muito mais de 10 anos de expedição!) e nos deixaram entrar.

SAÍDA COM CRIANÇAS DO BRASIL

As crianças também precisam do RG ou algum documento oficial de identificação tanto para entrar na Argentina como no Paraguai. Os documentos são os mesmos pedidos aos adultos, então não é aceita a Certidão de Nascimento. Já que a certidão não pode substituir o passaporte ou RG para adultos, essa regra também é válida para menores de idade e recém-nascidos.

Entretanto, outro problema aqui é a saída do Brasil. Menores de idade só podem sair do país acompanhado por ambos os pais. Então, se a criança estiver acompanhada de apenas um dos pais, é necessário ter uma autorização do outro genitor assinada em cartório. Já se a criança for viajar com avós ou tios, o documento precisa ter a assinatura dos dois pais.


Leia também:

+ MISSÕES JESUÍTAS NA ARGENTINA – SAN IGNACIO MINI E LORETO

+ PATAGÔNIA ARGENTINA NO REVEILLON – ROTEIRO DE 12 DIAS

+ CURTINDO BUENOS AIRES EM FAMÍLIA


Dicas finais

– Use roupas e calçados confortáveis para fazer caminhadas

– Beba bastante líquido, principalmente nos dias mais quentes

– Use protetor solar

– Passe repelente

– Use capas de chuva se não quiser ficar encharcado

Trilha das Cataratas Iguaçu Brasil
Vista da Trilha das Cataratas – lado brasileiro
Seguros Promo

Qual dos dois lados visitar: as cataratas lado argentino ou lado brasileiro?

Sem dúvida, se você tiver tempo faça os dois lados! Pois nenhum deles é melhor que o outro, na realidade, eles se complementam.

Entretanto, se você tiver que escolher só um lado, leve em consideração o tempo disponível (lado brasileiro oferece uma visita mais rápida e menos burocrática) e sua sede de aventura (lado argentino a natureza está bem mais próxima).

Agora, me conta você: já visitou as cataratas lado argentino ou brasileiro? Qual sua opinião? Caso você tenha dicas ou sugestões, escreve ali nos comentários pra gente. Certamente, nós e nossos outros leitores vamos adorar saber sua opinião?

Ainda, se você tiver alguma dúvida, pergunte ali também. Teremos prazer em ajudar! E não esqueça de usar nossos links nas suas reservas. 😉

Vale a pena comprar antecipadamente:

LEIA TAMBÉM:

Fale com a gente!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

O Viajoteca usa cookies para tudo funcionar direitinho no seu browser, tudo bem? Aceito Leia mais

Privacidade & Cookies