Fazendo bate-volta a partir de Paris – Parte II

6

Se a programação da sua viagem estiver “folgada”, um ótimo jeito de preenchê-la é fazendo um bate-volta saindo de Paris. Opções para esse bate-volta é que não faltam, como já coloquei no post Fazendo bate-volta a partir de Paris – Parte I. Mas como ficaram faltando ótimas opções de passeios bate-volta, vamos a segunda parte.

 

Fazendo bate-volta a partir de Paris – Parte II

 

 

Reims and Epernay

A região de Champagne é uma das mais charmosas da França. E pensar que o elixir espumante de tons dourado já foi associado à decadência, hoje em dia a imagem de luxo é perpetuada pelas equipes das casas de champanhe de renome em Reims e Epernay.

Fazendo bate-volta a partir de Paris – Parte II

É um passeio que vai encantar até os que não curtem champagne. Depois de visitar os gigantes como a Moët & Chandon, Pommery e Mercier, você não pode perder a Route du Champagne Touristique no chamado ” Triângulo Sagrado ” entre Reims, Epernay e Châlons-en-Champagne, onde se encontram as vinícolas familiares onde você pode experimentar champanhe na companhia de quem a fabricou e com preços mais baixos.

As visitas quase sempre incluem uma visita às caves, uma explicação sobre a “fabricação” do champanhe e as uvas utilizadas e uma deliciosa degustação no final.

Fazendo bate-volta a partir de Paris – Parte II

Cada vinicultor tem suas próprias técnicas de mistura secreta, mas as melhores garrafas geralmente vêm das encostas calcárias da Montagne de Reims ao sul de Reims e Côte des Blancs (somente uvas chardonnay ) ao sul de Epernay.

Juntos, eles formam o território da ” Grands Crus “, onde a qualidade das uvas garante um preço máximo.

Fazendo bate-volta a partir de Paris – Parte II

Mesmo se você for a Reims exclusivamente pelo Champagne, não deixe de conhecer a Catedral da cidade. É uma verdadeira obra de arte.

Como chegar: Da Gare Gare de l’Est pegar um trem em direção a Reims ou Epernay.

Chartres

Chartres é uma cidade fofa, mas fora isso é o “lar” de uma das igrejas mais antigas e importantes da França: A catedral de nossa senhora de Chartres (Cathédrale Notre-Dame de Chartres). Com torres fascinantes desencontradas, incríveis vitrais antigos, a Catedral é uma relíquia valorizada. Se você gostar de visitar igrejas, Chartres é uma forte candidata.

Fazendo bate-volta a partir de Paris – Parte II

Fazendo bate-volta a partir de Paris – Parte II

Como chegar: Da Montparnasse pegar o trem TER Centre em direção a Chartres.

Château de Vaux le Vicomte

Este château pouco conhecido ao leste de Paris data do século 17, vale uma visita – especialmente para os amantes da história e da literatura. Lá ocorreram inúmeras festas reais e um lugar de inspiração para dramaturgos incluindo Molière e La Fontaine.

Vaux le Vicomte hoje em dia é muitas vezes escolhido como cenário para filmes de época, pois sua arquitetura continua totalmente preservada.Os jardins exuberantes do castelo e suas fontes servem de repouso da agitação da cidade.

Fazendo bate-volta a partir de Paris – Parte II

Como chegar: Da Gare de Lyon pegar o trem para Melun; em seguida, tomar o ônibus Chatêaubus. Ou pegar o RER linha D2 para Melun, e em seguida, o Chateaubus.

Auvers-sur-Oise

A encantadora localidade rural de Auvers -sur- Oise (30 km a noroeste de Paris, no Parque Nacional Vexin) foi o lugar onde Vincent Van Gogh passou suas últimas semanas, pintando freneticamente. Muitas das suas obras mais conhecidas foram concluídas aqui e agora são exibidos em painéis ilustrados ao redor da cidade.

Fazendo bate-volta a partir de Paris – Parte II

Fazendo bate-volta a partir de Paris – Parte II

Outros residentes ilustres de Auvers-sur-Oise incluíram Manet, Renoir, Pissarro, Cézanne e Daubigny, cuja viúva ainda vivia na cidade quando Van Gogh chegou – ele pintou seu jardim.

Fazendo bate-volta a partir de Paris – Parte II

Como chegar: Da Gare St-Lazare pegar um trem em direção a Auvers-sur-Oise

Provins (Patrimônio Mundial da UNESCO)

Proclamada a Património Mundial da UNESCO em 2001, a cidade medieval fortificada de Provins já “recebeu” algumas das mais extravagantes festas da Europa. Construído à partir do século 11, esta jóia subvalorizada da história medieval inspirou inúmeras obras literárias de autores como Victor Hugo e Balzac.

Fazendo bate-volta a partir de Paris – Parte II

Fazendo bate-volta a partir de Paris – Parte II

Fazendo bate-volta a partir de Paris – Parte II

Como chegar: Pegue o trem regional TER na Gare de l’Est com direção a Provins.

Deauville

Para os fãs de praia, você vai se encantar com Deauville – glamour na costa da Normandia – apenas duas horas de trem de Paris. Deauville é a Cannes do Norte, puro glamour, com sua arquitetura encantadora, celebridades no local (especialmente durante o “American Film Festival” de Deauville).

O que não anima muito para uma brasileira é a água congelada, mas isso é somente um detalhe. O bronzeado pelo menos é garantido.

Fazendo bate-volta a partir de Paris – Parte II

Fazendo bate-volta a partir de Paris – Parte II

Como a Riviera Francesa, Deauville tem muito a oferecer no quesito lazer, bem no estilo antigo da monarquia: há duas marinas, três campos de golfe, um cassino e infinitas oportunidades para gastar seus euros: boutiques de grife, restaurantes de alto padrão e cafés de estilo parisiense (com os preços a altura).

Fazendo bate-volta a partir de Paris – Parte II

Como chegar: Da Gare St-Lazare pegar um trem em direção a Deauville.

Lille

Lille é um charme.  Com suas casas de tijolos, a cultura da cerveja e mexilhões com batatas fritas, Lille é uma mistura fascinante de culturas. É uma cidade dinâmica, com uma população jovem, maioria de estudantes, uma vida cultural bem ativa, com muitos bares, restaurantes e shows o ano inteiro.

É  um destino ideal para um bate-volta ou uma viagem de fim de semana a partir de Paris.

Fazendo bate-volta a partir de Paris – Parte II

Os moradores locais são orgulhosos de sua cidade, mas levou anos para colocar Lille no mapa cultural. Graças a criação da Maisons Folies, vários centros culturais que voltaram a dar vida a fábricas, fortalezas e região – inclusive na fronteira belga.

Se você estiver com disposição, não deixe de visitar a La Piscine em Roubaix, é lindíssima. Você vai se surpreender com esse Museu. A Helô do Aprendiz de Viajante foi recentemente e contou tudinho AQUI.

Fazendo bate-volta a partir de Paris – Parte II

Como chegar: Da Gare du Nord pegar um trem em direção a Lille.

Dreux

Dreux é uma pequena cidade a leste de Paris. Não é a mais top das cidades da França, mas ela é especial. Há uma série de pontos turísticos que merecem uma visita na cidade .

A cidade é famosa pela Chapelle Royale que eu já contei AQUI.  A Capela Real foi construída em 1783, e depois destruída na revolução francesa. Foi reconstruída em 1816 pela Duquesa de Orleans e foi posteriormente expandida em 1830. Ela detém os restos mortais de 75 membros da família real de Orleans.

Fazendo bate-volta a partir de Paris – Parte II

A igreja de Saint Pierre é uma igreja fascinante. A igreja foi construída entre os séculos 13 e século 15.  A igreja foi ampliada no século 16 com duas torres acrescentadas à frente da igreja. A torre mais meridional (a Torre Saint- Anne) nunca foi concluída, o que dá à igreja um olhar muito distinto.

Na Place Melezeau, que fica ao lado da igreja, tem uma grande concentração de cafés e brasseries.

Fazendo bate-volta a partir de Paris – Parte II

Como chegar: Da Gare Montparnasse pegar um trem TER Centre em direção a Dreux.

Leia também:


Você lembrou do seguro viagem? Ele é um dos itens mais importantes da sua viagem. O seguro viagem é obrigatório nos países da Europa que fazem parte do Tratado de Schengen e precisa ter uma cobertura mínima de 30 mil Euros. Nos demais países em que ele não é obrigatório também é recomendável a contratação, já que infelizmente não podemos prever acidentes. Nos Estados Unidos, o custo médico diário de uma internação é muito caro (uns U$2.000). Não esquecendo que o seguro é muito útil nos casos de cancelamento de viagem, extravio de bagagem e assistência odontológica. Faça sua cotação para encontrar o seguro que você precisa. Você pode pagar em até 12x no cartão ou ter desconto no boleto. Nossos leitores ainda recebem um desconto de 5% na hora de pagar. Use o código promocional: VIAJOTECA5.

Europa 1

CONTINUE PLANEJANDO SUA VIAGEM AQUI :

–  Reserve seu hotel no Booking.com ( sem taxa de reserva e a maioria dos hotéis oferece cancelamento grátis)

–  Compre seu seguro de viagem na Seguros Promo (faz cotação em 10 ótimas seguradoras)

–  Compre seus Ingressos para atrações, excursões e passeios na Europa com a Get Your Guide

–  Alugue seu Carro na Europa com a RentCars

–  Índice com todos os posts do Viajoteca

Se você fizer sua reserva através dos links aqui da Viajoteca, a gente ganha uma comissão, mas você não paga nada a mais por isso. Essa é uma forma de apoiar a Viajoteca a continuar escrevendo sempre ótimas dicas para você. Obrigada!


6 Comentários
  1. Obrigada por menicionar meu post! : ) e adorei as sugestoes, acho que minha ‘prioridade’ nessa lista é Reims!

    1. Martinha Andersen Diz

      Não precisa agradecer Helo. Adorei o seu post.
      Você vai adorar Reims, pelo champagne, pela cidade que é linda e a Catedral deslumbrante.
      Bisous 😉

  2. Camila Diz

    Ótimo post! Comprei uma passagem pra Paris aproveitando um cupom desconto Extra e tava justamente buscando passeios aleatórios, já que já conheço Paris, então queria conhecer outros lugares não muito longe da capital. Valeu mesmo!

    1. Martinha Andersen Diz

      Oi Camila.
      Que bom que gostou do post.. Você viu que são 2 posts?? opções de passeios saindo de Paris não vai faltar.
      😉

  3. Malu Esper Diz

    Maravilha, Martinha! Era isso que eu estava procurando: boas sugestões de bate-volta a partir de Paris. Como vou sozinha, prefiro cidades que não seja necessário voltar a noite para Paris pois não curto as estações de trem e locomoção até o hotel após 20hs. As passagens de trem devem ser comprados antes?? Quando fui a Chartres comprei na hora em Montparnasse, sem problemas. Valeu, obrigado.

  4. Nayara Sakamoto Diz

    Oi, primeiramente obrigada pela matéria. Vou pra Paris com um grupo de estudantes e nos sobrou mais 1 final de semana para passear. Você sugere Lille para nós?

Comente Aqui