Logo

Backwaters do Kerala: Explorando os canais do sul na Índia

by / 2 Comentarios / 10 de maio de 2014

Os Backwaters do Kerala são uma das mais importantes e visitadas atrações turísticas do estado do Kerala no sul da Índia. Composto por uma intrincada rede de canais naturais e artificiais que se extendem por mais de 1500 km. Os remansos do Kerala são na verdade parte de um gigantesco ecossistema de restingas e lagunas existentes ao longo de boa parte da costa sudoeste da Índia.

Ao interconectar-se com 5 grandes lagos e pelo menos 38 rios e centenas de canais, os Backwaters do Kerala acabam criando um ambiente único com rica diversidade ecológica numa paisagem extremamente pitotesca, para não dizer super fotogênica.

A grande maioria das nascentes dos rios que alimentam os Backwaters do Kerala encontram-se nas montanhas do Western Ghats. Ao fluírem em direção ao mar da árabia no oceano índico, carregam consigo uma parte substancial da umidade trazida do mar pelas monções (Maio-Outubro) na forma de chuvas orográficas.

Como resultado, um considerável deflúvio segue para os Backwaters carregando também uma grande quantidade de nutrientes. E apesar deste ecossistema ser caracterizado como um ambiente de influência fluvio-marinha, uma vez que foi formado pela erosão/deposição marinha, a grande maioria dos canais do Kerala são formados por canais de água doce.

A presença de agua doce rica em nutrientes em terreno plano, por sua vez, propicia condições perfeitas para o desenvolvimento da agricultura. Principalmente a produção de arroz. E foi a agricultura que, ao longo de séculos, transformou os Backwaters do Kerala nesta verdadeira colcha de retalhos que conhecemos hoje.

A ação antrópica sobre o ambiente ao longo dos últimos 5 séculos, criou inúmeros novos canais artificiais de irrigação e que ao mesmo tempo criou um enorme complexo hidroviário que além de escoar a produção de arroz, também serviu para o escoamento da produção das especiarias e do chá produzidos nas montanhas do Western Ghats nos diferentes ciclos econômicos vividos pelo estado do Kerala ao longo da história. Ciclos estes que remontam desde a chegada do navegador português Vasco da Gama em 1498 com o comércio de especiarias até o “boom” do turismo nos dias de hoje.

Considerado por muitos (até poucos anos atrás) como um dos tesouros mais pouco divulgados da Índia. Visitar este exótico labirinto de lagunas e canais, a bordo de uma tradicional House Boat, localmente conhecida como Kettuvallams, foi sem dúvida uma das experiências mais inesquecíveis durante minha estada no Kerala participando do Kerala Blog Express.

Onde ficam os Backwaters do Kerala

Parte da história e fundamentais para a economia do estado até os dias de hoje, os canais do Kerala / Backwaters podem ser visitados em pelo menos 9 regiões/localidades diferentes: Kollam, Alappuzha(Allepey), Kuttanad, Kottayam-Kumarakom, Paravur/Kollam, Munroe Island, Kasargod, Triruvallam, Kozhikode(Calicut) entre outras.

A mais popular e turisticamente desenvolvida delas fica no entorno da cidade Alappuzha (antigamente também conhecida como Alleppey) na porção sudoeste do lago Vembanad na porção central do estado. Considerado o maior lago do sul da Índia, o Lake Vambanad faz divisa com 4 dos 14 distritos que formam o Kerala e é em seu entorno que encontramos a maior densidade de Canais / Backwaters da Índia.

A alta densidade de canais de irrigação existentes nesta parte do Kerala fez com que Allepey fosse apelidada de a ”Veneza Indiana”. Reservadas suas diferenças e semelhanças com a Veneza original, os Backwaters de Alappuzha / Allepey são uma região de beleza natural ímpar, que ao longo dos últimos anos renderam reconhecimento internacional pela mídia especializada em viagens como: O título de “50 destinations of a lifetime” pela National Geographic Traveller , ou mesmo 1 dos 1.000 lugares para conhecer antes de morrer da autora Patrícia Schultz.


Enfim, depois desta longa introdução sobre os famosos remansos do Kerala, vamos ao que interessa:

House Boats do Kerala

As Kettuvallams ou “barco feito com nós” em Malayalam (língua mais falada no Kerala), são o símbolo não oficial do Kerala. Estas peculiares embarcações recebem este nome porque utilizam cordas de fibra de coco produzidas localmente que são amarradas utilizando uma série de nós que servem para fixar toda a estrutura da embarcação.

O incrível é que durante todo o trabalho de montagem das Kettuvallams, nenhum único prego é usado em sua construção. A madeira utilizada na construção do casco destas house boats são tábuas de Aanjili (Artocarpus hirsuta), uma árvore da mesma família das figueiras e da jaca (Moracea) bastante comum na região. Esta por sua vez é então revestida/impermebializada e colada com uma resina preta feito a partir de uma espécie de amêndoa local cozida.

Casa Barco no Kerala

Por incrível que pareça, estas peculiares embarcações do Kerala começaram a ser utilizadas cons fins turísticos a apenas pouco mais de 10 anos. Originalmente, elas eram exclusivamente utilizadas no transporte de especiarias e arroz entre Kuttanad e o porto de Kochi. Porém devido a concorrência do transporte de mercadorias por via terrestre aos poucos começaram a cair em desuso e a desaparecer.

Até que alguém teve a brilhante idéia de transformá-las em pequenos hotéis flutuantes para levar turistas a conhecer essa belíssima parte do sul da Índia, mudando definitivamente a paisagem dos backwaters e a indústria do turismo impactando a sobrevivência da população ribeirinha e seus costumes.

Como escolher um House Boat no Kerala

A este ponto você já deve ter percebido que a melhor forma de conhecer as belezas dos Backwaters, é sair explorando os canais do Kerala à bordo de alguma coisa que flutue. Atualmente, mais de 600 Kettuvallams convertidas em house boats navegam atualmente pelas águas do Kerala.

Porém qual house boat escolher para explorar os Backwaters do Kerala pode ser um processo um pouco “tricky”. A recomendação geral é não fechar o passeio antes de você chegar na Índia e ver os house boats pessoalmente ou só reservar antecipadamente se você tiver boas recomendações de quem fez o passeio. Bem, eu não tive exatamente problemas em relação a isso, uma vez que a organização do Kerala Blog Express / Kerala Tourism fez essa parte toda a gente.

Porém, pelo que puder perceber, existe uma porção de operadores explorando essas casas/hotéis flutuantes em Allepey. Porém, mesmo dentro do mesmo operador, cada house boat é um pouco diferente uma da outra.

Nosso grupo de 27 blogueiros de diferentes parte do mundo foi dividido em 2 grupos distintos e alocados respectivamente em 2 diferentes operadores, um deles era a Rainbow Cruises in Allepey e a outra era a House boats of Lakes & lagoons.

Eu acabei ficando no grupo do segundo operador. Cada um dos 2 grupos foi dividido em outros subgrupos de 2 a 5 pessoas dependendo do tamanho/configuração da embarcação. A minha house boat por exemplo tinha 3 quartos/suítes, sendo dois com quarto de casal e 1 com 2 camas de solteiro. Todas elas com seus respectivos banheiros privativos e com ar condicionado que foi ligado apenas no período noturno.

Além das 3 suítes, a casa barco tinha também uma área comum para as refeições e socialização na proa da embarcação e uma cozinha na popa, onde a tripulação composta por 2 pessoas + capitão preparavam as refeições servidas ao longo do passeio.

As refeições ao longo do cruzeiro pelos canais do Kerala não foram nada de espetacular, comparado com as outras delicias da cozinha do Kerala que comemos ao longo da viagem.

Uma coisa importante de ser mencionada é que a maioria das house boats não vendem bebidas alcoólicas. Ou seja, se quiser beber algo ao longo do passeio, compre suas cervejas ou vinhos com antecedência antes de embarcar. Afinal de contar, tomar uns #bonsdrink ao pôr do sol num house boat no Kerala é uma experiência inesquecível. Vai por mim!!

Nós fizemos o passeio de dia inteiro com 1 pernoite. Deixamos o escritório da operadora do passeio (onde compramos algumas bebidas alcoólicas e alguns snacks) logo depois do almoço. Embarcamos na nossa House Boat e navegamos pelos Backwaters até por volta das 17:00 18:00.

Ancoramos próximo a um vilarejo na confluência de dois canais, junto com outros house boats do nosso grupo e lá curtimos um pôr do sol magnífico e passamos a noite. No outro dia pela manhã, partimos lá pelas 8-9 da manhã e pela hora do almoço estávamos de volta no ponto original de partida. Ao todo navegamos uns 50-60 kms pelos backwaters.


Na verdade além das diversas opções de operadores, eles também oferecem passeios com diferentes durações. Passeios que duram meio dia, dia inteiro ou até vários dias. Eu particularmente acho que o passeio de 1 dia e uma noite o ideal para vivenciar o “Backwater Experience” com direito a um pôr do sol e um nascer. Passeios de vários dias dentro de um Kettuvallam , eu sinceramente não sei se teria paciência para tal.

Uma coisa importante que é sempre bom verificar é se o operador é certicado com o Green Palm ou Good Star. Estas certificações implicam que o operador atende a normas de disposição de resíduos, emissão de gases, segurança à bordo, higiene entre outros quesitos.

Enfim, quanto ao preço do passeio: Isso é claro que depende do nível de conforto  e o tamanho da embarcação e o grau de privacidade que você deseja e consequentemente varia de house boat para house boat. Em média, a diária fica entre R$ 160 e R$400, preço considerado caro para os padrões indianos, mas aceitáveis se pensarmos numa diária no Brasil, EUA, Europa e afins.

Dentre as várias coisas interessantes de se observar neste passeio, temos as comunidades ribeirinhas, a vida selvagem e a paisagem como um todo. Uma das que mais me chamou atenção, na verdade, foi a quantidade de casais em lua de mel. Pelo que fiquei sabendo por alguns amigos indianos: “Honey Moon no Kerala is a big thing in India” e a experiência de ficar num Kettuvallams está no topo da lista das atividades românticas a serem feitas no Kerala.




Ferries e passeio de Canoas pelos Backwaters

Explorar os Backwaters num Kettuvallam é sem dúvida a melhor e mais confortável experiência que você pode ter nos remansos do Kerala. No entanto, se você procura algo mais barato e “roots”, uma alternativa bastante popular é viajar num dos ferries ou barcos de transporte que ligam uma cidade/vila a outra. Um dos mais populares é o cruzeiro entre Kollam e Allepey ou o ferry entre Allepey e Kottayam ou ainda o ferry entre Kochi e Allepey.

Uma das desvantagens dos ferrys e das house boats que por serem embarcações relativamente grandes, elas acabam não percorrendo os canais menores, onde a experiência é ainda mais original e interessante. Neste caso, a melhor forma para explorar mais profundamente os meandros dos pequenos canais dos Backwaters do Kerala é fazer um tour de canoa que percorra os canais menores onde os barcos maiores não entram.

Os chamados village tours, geralmente acompanhados por um guia local são uma forma interessante de explorar a região e de quebra aprender e entender um pouco sobre a cultura e costumes locais. Fiz um destes vilage tours em Kumarakom e oportunamente conto mais detalhes em outro post.


Snake Boats no Kerala

Outra experiência interessante nos backwaters do Kerala é assistir e quem sabe até mesmo participar de uma Snake Boat Race. Também conhecidas como Vallamkali, estas corridas de canoas são um dos ícones da cultura do Kerala.

Tais corridas consistem em dois ou mais times de diferentes vilarejos apostando corrida em barcos especiais chamados de Chundan Vallam ou Snake Boats. Tratam-se de embarcações de 30 a 42 metros de comprimento que devido a seu comprimento lembram uma cobra, por isso o nome de snake boat.

As Vallamkalis são grandes festivais do Kerala e costumam ocorrer no periodo entre os meses de Julho e Dezembro e suas datas mudam de ano para ano, dependendo do calendário hindu. A mais famosas delas é a Nehru Trophy Boat Race, que acontece no Punnamada Lake perto de Alappuzha no segundo domingo de Agosto. No site do Snake Boat Race Kerala dá para conferir as datas exatas desta e de outras Snake Boat Races importantes do Kerala.

Durante o Kerala Blog Express, pudemos prestigiar uma Snake Boat Race em Kollan. Embora fossem apenas 2 times competindo, foi muito legal assistir.

Dicas Práticas para visitar os Backwaters do Kerala

Além das dicas que mencionei anteriormente ao longo deste post, como este é um ambiente com muita água e quente nada mais natural que existirem muitos insetos e mosquitos. Eu fui armado com repelentes até os dentes. Bem acabei usando bem menos repelente que pensei que usaria durante esta viagem e no final tive até que largar alguns para trás, mas nos Backwaters é importante ter eles com você. Embora o risco de Malária seja baixo no Kerala, é melhor prevenir que remediar.

A alta temporada nos Backwaters do Kerala vai de Dezembro até o final de Janeiro, quando o clima é mais frio e seco e os canais ficam lotados de barcos e os preções tendem a subir, mas é possível explorar os backwaters durante todo o ano. Embora algumas pessoas achem que a estação das monções (Maio a Outubro) tem um apelo especial pelo fato das Snake Boat Races. Eu ainda recomendo os meses mais secos do ano e fora do pico da alta temporada.

Veja também:

Backwaters do Kerala – Campanha do Kerala Tourism

 

CONTINUE PLANEJANDO SUA VIAGEM AQUI:

Cada vez que você reserva algo através do blog, recebemos uma pequena comissão. Você não paga nada a mais por isso e ainda ajuda o blog a se manter sempre atualizado e com novas dicas de viagem.

Políticas do Blog Viajoteca

Procurando hotel para a sua viagem?

Oscar Risch participou do Kerala Blog Express após ficar em 7 lugar na votação popular nas mídias sociais num concurso promovido pelo Kerala Tourism que  juntamente com ele levou outros 26 blogueiros de 14 diferentes nacionalidades para participar de uma viagem de 20 dias pelo estado do Kerala. O Kerala Tourism arcou com as despesas de hospedagem e transporte e subvencionou cerca de 1/3 do valor da passagem até a Índia. Todas as opiniões como sempre são pessoais e refletem exclusivamente a experiência pessoal do autor de acordo com a política deste blog.


Você lembrou do seguro viagem? Ele é um dos itens mais importantes da sua viagem. O seguro viagem é obrigatório nos países da Europa que fazem parte do Tratado de Schengen e precisa ter uma cobertura mínima de 30 mil Euros. Nos demais países em que ele não é obrigatório também é recomendável a contratação, já que infelizmente não podemos prever acidentes. Nos Estados Unidos, o custo médico diário de uma internação é muito caro (uns U$2.000). Não esquecendo que o seguro é muito útil nos casos de cancelamento de viagem, extravio de bagagem e assistência odontológica. Faça sua cotação para encontrar o seguro que você precisa. Você pode pagar em até 12x no cartão ou ter desconto no boleto. Nossos leitores ainda recebem um desconto de 5% na hora de pagar. Use o código promocional: VIAJOTECA5.

Comparar

CONTINUE PLANEJANDO SUA VIAGEM AQUI :

–  Reserve seu hotel no Booking.com ( sem taxa de reserva e a maioria dos hotéis oferece cancelamento grátis)

–  Compre seu seguro de viagem na Seguros Promo (faz cotação em 10 ótimas seguradoras)

–  Agende suas excursões e passeios com a Get Your Guide

–  Alugue seu Carro com a RentCars

–  Índice com todos os posts do Viajoteca

Se você fizer sua reserva através dos links aqui da Viajoteca, a gente ganha uma comissão, mas você não paga nada a mais por isso. Essa é uma forma de apoiar a Viajoteca a continuar escrevendo sempre ótimas dicas para você. Obrigada!


TAGS: , , , , , , , , , , ,

CATEGORIAS: Ásia, Aventura, Destinos, Ecoturismo, Estilo, Experiências, Índia, Kerala, Lagos, Lua de Mel, Luxo, Natureza, Passeios de Barco, Passeios e Atrações Turísticas, Rios, Safari, Viagem, Viagem Solo, Vida Selvagem

2 Comment

  1. Wonderful. Thanks oscar for sharing this post. I am planning for a trip there with my friends in this coming holidays.

    • Thank you Drew!!

      Hope it was helpful even if it was written in Portuguese

      Cheers

Comente Aqui