Logo

Aitutaki: Um pedacinho do paraíso em Cook Islands

by / 17 Comentarios / 18 de maio de 2015

Aitutaki é uma das 15 ilhas que formam o arquipélago das Ilhas Cook. Tecnicamente considerada um pseudo-atol, Aitutaki é a segunda ilha mais visitada de Cook Islands e é especialmente famosa graças à hipnotizante Aitutaki lagoon, seus motus (pequenas ilhas), e seus inimagináveis tons de azul.

Aitutuaki nas ilhas Cook

Das nunces mais claras, passando pelo azul-turquesa indo até o azul petróleo, e todos os outros tons de azul que você pode imaginar pelo caminho. Aitutaki e seus “50 shades of blue” é um verdadeiro desbunde de cores e faz deste lugar não só um dos principais destaques de qualquer visita à Cook Islands, mas, sem sombra de dúvidas. Um dos destinos turísticos mais bonitos e memoráveis de todo o Pacífico Sul.

Aitutaki nas Ilhas Cook

Considerada por alguns como a “Bora-Bora” de 50-60 anos atrás, Aitutaki pode até ficar devendo as montanhas que tanto Bora-Bora como Rarotonga tem. Mas em termos de praias paradisíacas, Aitutaki não deixa em absolutamente nada a desejar.

Bungalows sobre a água em Aitutaki nas Ilhas Cook

Localizada à cerca de 50 minutos de vôo à partir de Rarotonga, a principal ilha e porta de entrada para quem chega de avião às Ilhas Cook. Aitutaki é bem menos desenvolvida que Rarotonga e tem uma população de menos de 2000 pessoas e só foi digamos colocada no mapa durante a segunda guerra mundial, quando os americanos construíram um aeroporto no local para frear a expansão japonesa no pacífico.

Aitutuaki nas Ilhas Cook

Falando em aeroporto, chegar em Aitutaki voando com a Air Rarotonga, a cia aérea das Ilhas Cook, é uma experiência totalmente inesquecível que por sí só já vale a viagem. Se visual da decolagem em Rarotonga já é bonito. Espere para ver o Aitutaki Lagoon, visto do alto, quando o aviãozinho se aproxima para o pouso. O visual do vôo panorâmico é absolutamente fantástico.

Como é o passeio de 1 dia para Aitutaki com a Air Rarotonga:

Minha dica é: No vôo da ida tente sentar do lado direito da aeronave e na volta tente sentar do lado esquerdo, evitando ao máximo ficar sobre a asa.

Aitutaki nas Ilhas Cook

Olhando lá de cima, Aitutaki parece uma miragem. Quero dizer, uma coroa cravejada por 15 pequenas ilhotas (motus) e enfeitada por inúmeros bancos de areia e recifes de coral logo abaixo da superfície do oceano.

Aitutaki nas Ilhas Cook

 

Com tanta beleza, é fácil entender por que Aitutaki é o segundo destino mais visitado de Cook Islands e já era visitado pelo Flying Boat da TEAL, atual Air New Zealand, antes mesmo da construção do aeroporto de Aitutaki na famosa Coral Route entre as décadas de 30-60.

Polinésia Aitutuaki nas Ilhas Cook

As Ilhas Cook são uma pequena nação arquipélago em livre associação com a Nova Zelândia formada por 15 ilhas em pleno South Pacific e localizada entre a Polinésia Francesa, Niue, Samoa Americana e Kiribati. Praticamente desconhecida pela grande maioria dos turistas brasileiros, Cook Islands é uma nação Polinésia que poderia ser facilmente definida como um pedacinho do paraíso na terra.

Aitutuaki nas Ilhas Cook

Desde que visitei Rarotonga, a maior e principal ilha de Cook Islands, pela primeira vez em 2013. Não via a hora de um dia retornar novamente a este inesquecível paraíso tropical. Aproveitando um crédito de passagem com a Virgin Australia em decorrência do cancelamento de uma viagem que faria para ver e nadar com as baleias em Tonga no fim ano passado. Acabei voltando às Ilhas Cook muito antes do esperado. Foi para uma visita rápida de apenas 5 dias. Na qual, além de retornar a Rarotonga, tive a oportunidade de visitar também a surpreendentemente bela Aitutaki.

Aitutuaki nas Ilhas Cook

Na verdade, a primeira vez que ouvi falar sobre Aitutaki como destino imperdível de férias foi trocando uns e-mails com o Rodrigo do blog Aquela Passagem sobre Singapura. Desde então, esta ilha entrou para a minha Bucketlist de viagens e provavelmente já vou avisando: Até o final deste post, provavelmente entrará na sua também. Pelo menos essa é a intenção.

Aitutuaki nas Ilhas Cook

Em nossa primeira vista as Ilhas Cook, acabamos não incluindo Aitutaki em nossos planos por motivos que até hoje não consigo explicar porque. Mas dizem que no final das contas sempre é bom deixar um bom motivo para retornar.

Aitutuaki nas Ilhas Cook

Para corrigir esta gravíssima falha de planejamento, quando escolhemos o itinerário do cruzeiro que iremos fazer em breve pela Polinésia, acabamos escolhendo justamente aquele que coincide com o aniversário da minha cara-metade e que passa também por Rarotonga e a fantástica Aitutaki.

Aitutuaki nas Ilhas Cook

Porém, jamais passou pela minha cabeça que iria visitar esse paraíso da polinésia em duas oportunidades distintas esse ano. Durante o Pasifika, o maior festival de cultura polinésia do mundo que acontece todos os anos em Auckland, acabei conhecendo o pessoal do escritório de turismo de Cook Islands e comentei que escrevia um blog de viagem em português e que estaríamos revisitando as Ilhas Cook em algumas semanas para umas férias rápidas e que era uma pena que não havíamos visitado Aitutaki na primeira visita. De toda forma, estaríamos indo novamente para Cook Islands em Junho, dessa vez de cruzeiro para finalmente “ticar” Aitutaki da nossa Bucketlist.

Aitutuaki nas Ilhas Cook

Troquei cartões com eles, e alguns dias depois fui fazer uma visita ao escritório deles aqui em Auckland para pegar algumas dicas e recomendações. Alguns dias antes da viagem, para minha surpresa, eu recebo um email deles dizendo que se eu tivesse interesse e eles disponibilidade no avião num dos dias que estivesse em Rarotonga. Eles poderiam me colocar na lista de espera para fazer o passeio de 1 dia para Aitutaki oferecido pela Air Rarotonga. E não é que deu certo?! \o/

Aitutuaki nas Ilhas Cook

Então vamos lá:

Como é o passeio de 1 dia para Aitutaki com a Air Rarotonga:

O Aitutaki day tour da Air Rarotonga, não é necessariamente barato (493 NZD) , mas é uma ótima maneira de se conhecer Aitutaki e sua exuberante beleza natural. Na minha opinião pessoal, o passeio é especialmente recomendado para quem não tem muito tempo e procura conhecer um lugar realmente paradisíaco e ainda quase intocado pelo turismo de massas.

Como é o passeio de 1 dia para Aitutaki com a Air Rarotonga:

E também bastante recomendado para quem, que não pretende gastar uma fortuna com acomodação na ilha e procura ficar num lugar não tão isolado. De toda forma, vai por mim!! Se puder bancar, fique alguns dias lá nesse hotel.. Garanto que você não irá se arrepender. Eu mesmo tenho planos de voltar para passar uma semana lá um dia. #oremos.

Como é o passeio de 1 dia para Aitutaki com a Air Rarotonga:

Voltando ao day trip. O passeio de um dia até Aitutaki opera diariamente de segunda à sábado e sai do aeroporto de Rarotonga (RAR) às 08:00 e retorna por volta das 17:30 e inclui absolutamente tudo que você precisa para um dia no paraíso.

Como é o passeio de 1 dia para Aitutaki com a Air Rarotonga:

Incluso no passeio temos desde o translado do seu hotel ao aeroporto, os vôos entre Rarotonga e Aitutaki, transporte do aeroporto de Aitutaki / passeio pela ilha e o passeio com a Aitutaki Vaka Cruise pelo Aitutaki Lagoon que por sua vez inclue também um delicioso almoço à base de produtos locais, duas paradas para snorkel, fornecendo toalhas, mascaras e nadadeiras e a visita a pelo menos 3 motus (ilhotas) do lagoon.

Como é o passeio de 1 dia para Aitutaki com a Air Rarotonga:

Depois de sermos apanhados em nosso hotel em Muri Beach, seguimos com uma Van que apanhou ainda outros passageiros do passeio pelo caminho até o Aeroporto. Lá fizemos nosso check-in e aguardamos a hora do embarque do vôo GZ 612 da Air Rarotonga. Enquanto aguardávamos o embarque conhecemos o Paul, o guia do nosso passeio que durante semana é o encarregado pelas operações da Air New Zealand em Cook Islands e aos sábados trabalha como guia do passeio até Aitutaki. Isso é que se isso pode ser chamado de trabalho.

Aitutuaki nas Ilhas Cook

Por volta das 07:50 estavamos embarcando no SAAB 340, o maior, dos 5 aviões da frota da Air Rarotonga e que leva até 34 passageiros. O vôo, apesar de ser com turboélice, vulgo teco-teco, é bem tranquilo e passa super rapidinho. Coincidentemente, a aeromoça do vôo da ida era filha do nosso guia. Como dá para perceber as Ilhas Cook são literalmente um ovo, onde todo mundo conhece todo mundo. Acho isso, um barato!!

Air Rarotonga em Aitutuaki nas Ilhas Cook

Quando o avião começa a descer e você começa a ver Aitutaki da janelinha do avião, você literalmente não acredita no que seus olhos vêem. Sabe aquelas fotos de revista daqueles paraísos tropicais que parecem ter sido photoshopadas? Pois bem, esse lugares existem de verdade e sem Photoshop!!! Inacreditável.

Pousando em Aitutaki nas Ilhas Cook

Mesmo já tendo visitado Moorea e o Tahiti, eu acho que nunca tinha visto nada igual ao azul que via da janela do avião antes. Detalhe, quando chegamos o dia nem estava muito bonito, e mesmo nublado e com pancadas de chuvas isoladas a cor da água era algo de outro mundo.

Chegando em Aitutuaki nas Ilhas Cook

Por volta das 08:50 finalmente aterrissávamos em Aitutaki. E quanto mais eu visito esses lugares paradisíacos do pacífico sul, mais em me apaixono pela cultura polinésia. O aeroporto apesar de super simples é uma graça e como não só turistas usam essa rota. Várias mulheres do vôo mesmo já estavam com aquelas coroas de flores na cabeça ou com roupas coloridas em padrões florais. Já quem estava esperando por essas pessoas no aeroporto, também estavam devidamente trajadas para a ocasião.. Muito legal!!

Aitutuaki nas Ilhas Cook

Assim que desembarcamos do avião, seguimos para a caçamba de um caminhão tipo um “pau-de-arara gourmetizado” para um rápido passeio pela ilha. O passeio na caçamba do caminhão serve para não só conhecer o lugar, mas também buscar outras pessoas que estariam fazendo o passeio pelo Aitutaki Lagoon com a gente e que eram sortudos o suficiente para estar hospedados nos hotéis de Aitutaki.

Transporte em Aitutuaki nas Ilhas Cook

Foi legal ver as opções de hospedagem na ilha para o dia que retornarmos com mais tempo. Mas antes que alguém pergunte, sim a grande maioria dos hotéis de Aitutaki não estão no lagoon e sim na costa noroeste da ilha. O que faz que você tenha que invariavelmente fazer um desses passeios de barco se quiser conhecer os motus paradisíacos da Aitutaki Lagoon.

Aitutuaki nas Ilhas Cook

Depois de rodar a ilha principal, visitar o mercadinho e ver a igreja mais antida das Ilhas Cook, lá por volta das 09:45 chegamos ao ponto onde embarcamos na tradicional embarcação da Vaka Cruise para o passeio pelas águas hipnotizantes da Aitutaki lagoon.

Aitutuaki nas Ilhas Cook

No início do passeio, o tempo estava instável com algumas pancadas de chuva isoladas e ainda assim, a água continuava aquele azul turquesa polinésio de filme. Felizmente à medida que o dia foi passando o tempo foi melhorando e o sol apareceu e as cores, aí sim ficaram ainda mais deslumbrantes.

Aitutaki nas Ilhas Cook com chuva

A primeira parada do passeio pelo Aitutaki Lagoon foi no Akaiami Motu. Era ali que os Solent’s ou barcos voadores da TEAL (Tasman Empire Airways Limited), hoje Air New Zealand pousavam na lendária Coral Route para reabastecer na viagem entre Tahiti e Fiji ou Samoa entre as décadas de 40 e 60. O único indício dessa época glamorosa da aviação onde só existia primeira classe pode ser vista nas ruínas do antigo píer, hoje quase completamente submerso que avança da ilha por cerca de 30-40m lagoon a dentro.




Como é o passeio de 1 dia para Aitutaki com a Air Rarotonga:

Akaiami é um Motu quase deserto, com lindas praias de areias brancas repletas de conchas em que você vê centenas de carangueijos-hermitão nas conchas de caramujos que escontram-se espalhadas da areia.

Como é o passeio de 1 dia para Aitutaki com a Air Rarotonga:

O mais interessante de tudo é ver que a vegetação, que apesar de não ser original, já que na época dos Flying Boats da TEAL esse Motu tinha até hotel de luxo onde os passageiros as vezes pernoitavam. Hoje chega até a beira do mar na zona de transição das marés como se ninguém nunca tivesse vivido alí antes. A sensação de desembarcar nessa ilha é de chegar numa ilha deserta no paraíso. É difícil querer ir embora…

Akaimai em Aitutaki nas Ilhas Cook

Ficamos em Akaiami por cerca de 20-30 minutos que obviamente foram quase que completamente utilizados para fotografia, mas também para uma deliciosa caminhada pela orla de areia grossa formada principalmente por conchas e corais do local. Enquanto isso, também comtemplávamos a beleza peculiar do local, nos afastando um pouco do grupo do nosso barco para curtir o local só com o barulho do mar e do vento.

Akaiami em Aitutaki

Quando escutávamos o Broa-kiau, o instrumento feito à base da concha de um caramujo gigante, muito utilizada pelos polinésios como instrumento de alerta, era hora de dar meia voltar e retornar para a embarcação para continuarmos o passeio.

Aitutaki nas Ilhas Cook

Depois de navegarmos mais alguns minutos por aquele lagoon “azul-ostentação” como alguém comentou numa foto no nosso Instagram. Chegamos ao segundo ponto de parada do passeio. A “Honey-Moon” Island. Um motu quase circular onde dezenas de casais de Kakaia (Gysis alba candida), uma espécie de ave nativa de Cook Islands e que está inclusive no brasão do país, costuma se reproduzir.

Honeymoon Island em Aitutuaki nas Ilhas Cook

Alí além de uma rápida visita à ilha, onde atravessamos seu interior de uma lado ao outro, tivemos uma pequena aula sobre os coqueiros que dominam a paisagem (Cocos nucicfera) e também sobre os curiosos Coconut Crabs (Birgus latro). A primeira vez que ví um deles ao vivo e a cores foi em Niue, mas eu jamais imaginava que quando eles eram jovens, eles eram na verdade aqueles hermitões que se escondem nas conchas de caramujo na beira da praia e que posteriormente se transformam nos maiores crustáceos do mundo.

Aitutuaki nas Ilhas Cook

Hoje olhando para os dois, dá para ver que o hermitão nada mais é que o estágio jovem do Coconut Crab, que pode levar mais de 70 anos para atingir a maturidade. Dizem que a carne dele é deliciosa, em Niue fiquei com pena de experimentar já que a espécie se encontra em sério risco de extinção pelo extrativismo descontrolado.

Ermitão em Aitutuaki nas Ilhas Cook

Obviamente aproveitei a parada nesse motu (ilhota) para fazer mais algumas fotos desse lugar paradisíaco, antes de zarparmos em direção a próxima parada. O primeiro Snorkel do dia! \o/

Aitutaki nas Ilhas Cook

Paramos perto de um barco de areia, nas proximidades de alguns recifes coralinos. Por um momento pensei que as arraias e tubarõezinho de recife iriam começar a aparecer como em Moorea na Polinésia Francesa, mas não.. Por alí, só mesmo alguns peixes, entre eles dois Trevally’s Gigantes (Caranx ignobilis).

Aitutuaki nas Ilhas Cook

Por sinal escrevendo este post sanei uma dúvida que eu tinha e que o guia não soube me responder lá na hora. O Trevally mais escuro que vimos lá era mesmo um macho e o cinza, um pouco maior era a fêmea. O fato é que eram dois trevally’s gigantes de verdade, maior que eles só mesmo os Kingfish que ví mergulhando em Poor Knights na Nova Zelândia. Pescar um desses deve dar para alimentar uma família por quase 1 mês. E apesar de não ver ninguém alimentando os peixes (como na verdade tem que ser). Esses dois Giant Trevally’s se mostraram ser super dóceis. Se eu quisesse poderia quase tocar neles.

Apesar de um pouco de corrente no local, aproveitei para dar uma explorada no coral e seus inúmeros peixinhos coloridos. O que mais me chamou atenção na verdade foi a quantidade de Giant Clams no coral.

Coral em Aitutaki nas Ilhas Cook

Até que o guia me perguntou se eu tinha visto as Giant Clams gigantes adultas que existem por alí. Daí ele me mostrou mais ou menos onde encontraria elas e vê-las ao vivo na Natureza foi talvez a experiência inédita mais legal para mim dessa viagem às Ihas Cook.

Conchas gigantes Polinésia em Aitutuaki nas Ilhas Cook

A primeira vez que vi uma Giant Clam dessas, adulta foi no Aquário de Honolulu no Hawaii perto de Waikiki. Na natureza eu só tinha visto elas jovens de até uns 15-20 cm… Mas essas conchas gigantes de quase 1 metro eu nunca tinha feito snorkel/mergulho com elas.. Isso que as maiores de todas ainda estavam por vir.

Depois de fazermos snorkel por quase 1 hora, retornamos ao barco e chegou a hora do almoço. Não sei se era fome depois do mergulho, mas a comida estava fantástica. Em estilo BBq, o almoço tinha uns Steak Tunas que comer chorando de tão saboroso e vários acompanhamentos deliciosos. A grande surpresa ficou por conta da sobremesa com uma fruta que nunca tinha comido fora do Brasil, o Cajá-Manga, conhecida por aqui como Sour-Mango.

Depois de devidamente almoçados, seguimos para a última parada do passeio, a famosa One Foot Island ou Tapuetai. Pelo caminho ainda passamos pelo Motu onde a 13a temporada do reality show Survivor: Cook Islands foi gravado em 2006. Assim como o banco de areia utilizado como a ilha do exílio.

Aitutuaki nas Ilhas Cook

Bem One Foot Island é uma pequena ilhota no sudeste do lagoon de Aitutaki onde um enorme banco de areia, dependendo do nível da maré permite que você caminhe por centenas de metros mar adentro. Com areias super barnquinhas a base de silício e com águas transparentes, as cores do local são indescritíveis.

One foot island Aitutuaki nas Ilhas Cook

Como a ilha de Tapuetai é relativamente pequena, aproveitei para caminhar ao redor dela toda e para tirar várias fotos desse pedaço de paraíso. Em alguns lugares tinha lido que essa ilha tem as paisagens mais bonitas de Aitutaki, eu agora tenho que concordar com essa afirmação. Eu poderia passar dias nesse lugar. Uma pena que num passeio de 1 dia o tempo na ilha foi meio corrido.

Oscar Risch em Aitutuaki nas Ilhas Cook

Uma dica muito importante se for caminhar ao redor de toda a ilha, leve um chinelo ou “reef shoes” pois o lado mais exposto da ilha quase não tem areia e a praia é quase toda de coral.

Aitutuaki nas Ilhas Cook

Ainda assim, depois da caminhada e das dezenas de fotos, consegui dar um pulo na água para ver as maiores Giant Clams que já vi na vida. Uma pena que elas estavam muito no fundo e as tentativas de tirar um “selfie” ao lado delas acabaram meio frustradas. Pelo menos em breve a gente volta para uma outra tentativa 😀 Mas essa foto com a mão da para mostrar um pouco em escala o tamanho dessas conchas.

A este ponto talvez você se pergunte, porque a ilhas se chama One Foot Island: Bem ela aparentemente recebe este nome por ela ter o formato de um pé, sem o dedos obviamente, quando vista do alto. Outra teoria diz que o nome tem a ver com uma lenda polinésia antiga que o blogueiro que vos escreve abriu mão de escutar para cair logo na água para nadar com os peixes.

Aitutaki nas Ilhas Cook

Além de ser considerada uma das ilhas paradisíacas mais bonitas do mundo, em One Foot Island fica também um dos menores “post offices” do mundo. E todo mundo que se preze, vai lá para mandar um postal ou pelo menos carimbar o passaporte com o carimbo oficial com o pezinho da One Foot Island. Apesar de ser algo meio Jacu, eu obviamente não resisti 😛

Carimbo passaporte em Aitutaki nas Ilhas Cook

Infelizmente, o tempo literalmente vôou e por volta das 15:10 a “corneta polinésia” tocou acabando com a nossa brincadeira e então iniciamos nosso caminho de volta em direção ao ponto de partida do passeio de barco pela Aitutaki Lagoon.

Aitutuaki nas Ilhas Cook

Embalados ao som da música polinésia tocada pela tripulação e emoldurada por uma paisagem estonteante dominada por aquele azul hipnotizante nos despedimos temporariamente da Aitutaki Lagoon. Desta vez, pelo menos com a certeza que iremos retornar em breve :D.

Aitutuaki nas Ilhas Cook

Por volta das 15:50 chegamos em terra firme e seguimos no caminhão / pau de arara gourmetizado até o Aeroporto de Aitutaki, onde recebemos nossos cartões de embarque (preenchidos à mão) e de onde, por volta das 16:30 embarcamos no vôo GZ 619 em direção à Rarotonga.

Aitutuaki nas Ilhas Cook

Com o tempo melhor, o visual da partida foi ainda mais inesquecível que o da chegada. Uma pena que a decolagem seja ainda mais rápida que o pouso.

Aitutaki nas Ilhas Cook

Por volta das 17:30 aterrisamos de volta em Rarotonga e fomos direto do aeroporto para o jantar para celebrar um dia absolutamente mágico em Aitutaki. Bem Aitutaki é tudo aquilo e muito mais que você definiria como um paraíso tropical perfeito. Em outras palavras, a definição de paraíso tropical na terra. Vale à pena conhecer!

Aitutaki nas Ilhas Cook

Agora diz aí… Aitutaki entrou ou não entrou para sua Bucketlist?

Veja também:

O Day Tour de Rarotonga para Aitutaki opera diariamente de Segunda à Sábado.

O tour sai do aeroporto de Avarua em Rarotonga às 08:00 e retornando no final do dia por volta das 17:30.

Dependendo do local que você estiver em Rarotonga você pode levar entre 45 minutos a 1 hora para chegar ao aeroporto.

.

Passeio para Aitutaki inclui:

  • Pick-up e Drop-off de sua acomodação em Rarotonga
  • Vôos domésticos RAR-AIT-RAR
  • Tour terrestre pela ilha principal do Aitutaki Lagoon
  • Vaka Lagoon Cruise com várias paradas em alguns dos motus do Aitutaki lagoon
  • Equipamento de snorkel e toalhas
  • Almoço estilo Bbq com buffet, Chá, Café, Água de Coco e Água.

.

Não esqueça de levar uma muda de roupa extra, máquina fotográfica, cartão de memória e bateria extra, protetor solar (Sol de Aitutaki queima mesmo).

Item muito importante… Um óculos de sol de preferência com lente polarizada.  Filtro polarizador para tirar fotos também é super recomendado, assim como uma câmera à prova agua (GoPro ou afins) para o snorkel.

Custo do passeio: 493 NZD (Maio 2015)

Para maiores informações e reservas acesse este link

Oscar Risch participou do Aitutaki Day Tour da Air Rarotonga como convidado do Cook Islands Tourism. Todas as despesas com transporte aéreo até Cook Islands, acomodação e alimentação foram cobertos pelo autor. E como parte de nossa política de relacionamento com os leitores, fazemos questão de deixar claro o que recebemos e o que pagamos e como sempre, todas as opiniões e impressões refletem única e exclusivamente a experiência do autor.


Você lembrou do seguro viagem? Ele é um dos itens mais importantes da sua viagem. Ele é obrigatório nos países da Europa que fazem parte do Tratado de Schengen e também em Cuba e na Venezuela. Nos demais países em que ele não é obrigatório também é recomendável a contratação, já que infelizmente não podemos prever acidentes. Nos Estados Unidos, o custo médico diário de uma internação é muito caro (uns U$2.000). Não esquecendo que o seguro é muito útil nos casos de cancelamento de viagem, extravio de bagagem e assistência odontológica. Você pode cotar com a Real Seguro Viagem sem compromisso e, caso decida pela contratação, você poderá parcelar o valor do seguro em até 6 x sem juros no cartão de crédito, ou pagar com desconto de 5% no boleto bancário.

Seguro viagem oceania 728x90

CONTINUE PLANEJANDO SUA VIAGEM AQUI :

–  Reserve seu hotel no Booking.com ( sem taxa de reserva e a maioria dos hotéis oferece cancelamento grátis)

–  Compre seu seguro de viagem na Real Seguros (faz cotação em 10 seguradoras)

–  Agende suas excursões e passeios com a Get Your Guide

–  Alugue seu Carro com a RentalCars

–  Índice com todos os posts do Viajoteca

Se você fizer sua reserva através dos links aqui da Viajoteca, a gente ganha uma comissão, mas você não paga nada a mais por isso. Essa é uma forma de apoiar a Viajoteca a continuar escrevendo sempre ótimas dicas para você. Obrigada!

TAGS: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

CATEGORIAS: .Novos posts na Viajoteca, Aitutaki, Aventura, Ecoturismo, Estações do Ano, Estilo, Experiências, Ilhas, Ilhas Cook, Lua de Mel, Luxo, Mergulho, Natureza, Oceania, Paraísos Tropicais, Passeios de Barco, Passeios e Atrações Turísticas, Praias, Reserva Marinha, Snorkel, Verão, Viagem, Viagem em Casal

17 Comment

  1. Meu deus, nunca tinha ouvido falar em Aitutaki mas agora definitivamente está no topo da minha (longa) lista de lugares pra ir! Que fotos, fiquei babando aqui me imaginando nadando nessa água azulzinha! 😀

    • Lindo D+ ne?!? Desde que ouvi falar pela primeira vez e vi fotos falei que precisava ir conhecer !!! Contando os dias para o retorno

  2. Essa está na minha lista faz tempo… Só esperando a chance. Fotos maravilhosas.
    Bjss

    • Legal!! A maioria das pessoas nunca ouviu falar.. Com o voo da Air New Zealand saindo de Buenos Aires vai ficar bem mais fácil

  3. […] VEJA TAMBÉM Aitutaki: Um pedacinho do paraíso em Cook Islands […]

  4. Gente que sonhooooooo!!!!!!
    Espero muito, muito mesmo, poder um dia ver isso ao vivo, no topo na Bucket List!
    É tão lindo que parece quase irreal!
    Que viagem perfeita Oscar!
    Bjus

    • Sonho mesmo Guta!!!

      Aitutaki é o paraíso na terra.. O Legal é que ainda não é muito turístico como Bora Bora por exemplo..
      Ao vivo, seus olhos parecem não acreditar naquilo que você está vendo..
      Obrigado pela visita

      Bjs

  5. […] toda forma, no final das contas, acabamos voltando às Ilhas Cook e visitando Aitutaki de avião antes de fazermos o cruzeiro com o Paul Gauguin devido a um cancelamento de uma viagem que […]

  6. […] Aitutaki: Um pedacinho do paraíso nas Ilhas Cook […]

  7. […] Foto: Oscar Augusto Risch, Viajoteca / Pensa num paraíso. As 15 ilhas que formam o pequeno arquipélago Cook, na Oceania, têm todos os clichês de paraíso tropical: mar azul cristalino, coqueiros que se esticam preguiçosamente sobre a areia branca, drinks coloridos enfeitados com guarda chuvinha. Uma de suas ilhas, a One Foot Island (por causa do formato de pé da ilha) é famosa por um extenso banco de areia onde maré baixa é possível caminhar para dentro do oceano. Tem um dos menores postos de correio do mundo, e só lá é que dá para pegar esse carimbo. Leia mais no Viajoteca. […]

  8. Oscar, que lugar fenomenal!! Achei Aitutaki até mais bonita que Bora-Bora pelas fotos. Gostei muito da opção do cruzeiro, conhecer Polinésia e Ilhas Cook seria fantástico. Mas ficar 1 dia em Aitutaki ou 2 dias em Bora-Bora, tenho receio que seja muito pouco. Não dormir em um bangalô, também me dá muita dúvida. Poderia me fazer alguma sugestão? Obrigado.

    • Diego

      É muito difícil escolher entre Bora Bora e Aiututaki. O que faz Bora Bora realmente ser muito especial é ter uma cadeia de montanha além é claro do lagoon maravilhoso. Aitutatki por sua vez é mais selvagem e ainda não super turística como Bora Bora. Eu curti a opção de cruzeiro por ter a oportunidade de ver mais destinos numa viagem, mas realmente é uma pena não poder ficar mais alguns dias..Como morei na Nova Zelândia tive a oportunidade de visitar alguns desses lugares do pacífico sul fora do cruzeiro e ficar num overwater bungalow em lugares como a Polinésia Francesa, Cook Islands e Fiji é indispensável nem que seja por apenas 1 ou 2 noites. mim, é caro, mas tendo condições tenho certeza que você não irá se arrepender, especialmente se você estiver comemorando alguma data especial..
      Abs

  9. Oscar, obrigado pela resposta. Andei procurando na net, parece que tentar fazer ilhas Cook e Polinésia de avião não é simples e, bem possivelmente, o custo sairá ainda maior. Talvez eu faça o cruzeiro pela comodidade de deslocamento e pela possibilidade de conhecer mais lugares em uma primeira visita ao pacífico. Parabéns pelo blog, é empolgante e esclarecedor!!!
    abraço.

  10. Boa noite Oscar, obrigada pelos posts, são muito esclarecedores. Indo um pouco na linha de pergunta do Diego acima, se fosse para você escolher ficar mais de 01…02 dias em Bora Bora ou em Aitutaki, qual que você escolheria?

    Existe voo entre Bora Bora e Aitutaki?

    Obrigada

    • Olá Priscila

      Então a escolha é muito difícil.. Acho que Bora Bora leva certa vantagem pelo fato dela ter as montanhas no meio da ilha que dão um charme muito especial à ilha.. Agora o Lagoon de Aitutaki é , na minha opinião, mais bonito. E como Aitutaki ainda é um lugar praticamente desconhecido tem mais caracter e originalidade, Bora Bora é muito turística.. Dizem que Aitutaki é hoje a Bora Bora de 40 anos atrás.
      Bem não existem vôos diretos ligando as duas ilhas.. Você só consegue chegar em Aitutaki voando à partir de Rarotonga com a Air Rarotonga. A Air Tahiti Nui liga Papeete à Rarotonga

      Abs

  11. Oscar que lugar maravilhoso, estava agora a ver na Tv sobre as Ilhas Cook, na hora ja resolvi ver na internet e amei ter as dicas.
    Meu filho morou em NZ por 6 anos e eu amaria conhecer as ilhas, NZ e Australia.
    Vi que nao esta mais em NZ, temos amigos por la.
    Valeu

    • Que legal!! As Ilhas Cook são um destino incrível!!

      Sim não estamos mais morando na NZ, também deixamos vários amigos por lá.. Outra coisa que ficou por lá foi meu coração.. AMO a NZ!!!

Comente Aqui