Logo

Roteiro 2 dias em Montreal

Sugestão de Roteiro: 2 dias em Montreal … Joie de vivre!

by / 10 Comentarios / 13 de julho de 2016

Depois de 6 anos longe, tive a oportunidade de passar alguns dias flanando por Montreal, a metrópole “francesa” da América do Norte, que tira onda dos visitantes com seu jeitão latino, despachado e artístico. Sim, a cidade merece que você a explore por muitos dias, mas para quem tem tempo contado, segue minha sugestão de roteiro de 2 dias em Montreal.

Cidade velha de Montreal

Bonsecours Market na cidade velha

Quem  viaja entre as províncias de Ontario e Quebec, tem que entender que existem 2 Canadás; o anglofônico que tem alta influência gringa e britânica, e o francofônico, que absorveu a identidade francesa e acadiana. Hoje, ambas culturas, juntamente com a multiculturalidade dos novos imigrantes, definem o Canadá.

Não tem jeito, a questão da língua vai ser a primeira coisa que qualquer visitante vai notar ao chegar em Quebec; o inglês ficará ali “esquecido” em Niagara,  Toronto e Ottawa, e o francês entra com força total definindo a cultura e o swing de Montreal.

Drinks em Montreal

Drink no Terrasse Place d’Armes

Eu mesma tinha esquecido, o quanto esse fator da lingua era predominante na cidade … mas não precisa se preocupar, pois mesmo que você não domine o francês, a maioria dos residentes de Montreal são bilingues e rapidinho trocam para o Bonjour pelo Hello, mas claro, que se você pode usar aquele sorriso e perguntar: “Parlez-Vous Anglais?“, será muito educado e bem vindo! 

Que tal treinar um pouquinho de francês?

Pensando em você, a Martinha fez uma série imperdível de vocabulário básico de francês para viagem dividido por temas, veja abaixo, imprima e leve com você:
Francês para o dia a dia e emergência
Francês para se virar dentro do Aeroporto
Francês para se dentro de uma estação de Trem
Francês para Carro e Transporte público
Francês para compras
Francês para usar dentro do hotel
Francês para se virar em um restaurante

Notre Dame em Montreal

Basílica de Notre Dame a noite

PS: Quem conhece meus roteiros, sabe que são feitos para quem gosta de caminhar bastante, então fique a vontade de adaptá-lo para seu estilo de viagem 😉

Roteiro : 2 Dias em Montreal

Dia 1 – Cidade Velha + Rue Ste. Catherine + Crescent + Chalet Mt Royal

A cidade velha é um charme sem fim, você vai querer explora-lá várias vezes durante sua visita, pelos menos é isso que sempre faço quando vou pra lá! Vale a pena visitá-la de dia e de noite e sentir o lado europeu canadense com sotaque francês, que Montreal tem a oferecer.

No mapa abaixo, eu marquei as areas ou atrações que mais me chamaram atenção nessa região – clicando nos ícones vermelhos, aparece a descrição:

Sim, eu acho que vale a pena pagar para entrar na Basílica de Notre Dame e se gostar de história, o museu Pointe-à-Callièreme, que conta a história de Montreal, me impressionou bastante, mas recomendo somente para quem fala inglês ou francês e puder pegar o tour de uma hora após o filminho!

Para café da manhã ou almoço, recomendo experimentar o Cantinho de Lisboa ou Olive et Gourmando. Para um drink ou um happy hour sem pretensão mas bem acolhedor, não deixe de ir no Marchè 514. Tem alguns terraços com vista para drinks na cidade velha, nós experimentamos o Terrasse Place d’Armes e foi legal. Para jantar, vou ficar devendo uma recomendação que provei e gostei, mas meus amigos residentes comentaram o Jardin Nelson, bem no buxixo da Jacques Cartier (bem turistão, mas bonito!).

Uma das novas atrações da cidade velha é o Cité Mémoire, uma série de vídeos que conta a história de Montreal, e que são refletidos em várias paredes da cidade velha como um cinema a céu aberto. Você pode dar download do app e ir acompanhando o circuito conforme foi passeando.

E para quem estiver a fim de algo bem diferente, tem um spa localizado em um barco com vista para a velha Montreal, chamado Bota Bota, fiquei morrendo de vontade de conhecer! (Sabe para aqueles que tem um dia sobrando? Pois é…)

PS: Quem for visitar Montreal agora em 2016, vai ver muitas construções e renovações pela cidade, é muito chato, mas faz parte …

Não se perca demais pela cidade, pois como mencionei anteriormente, você vai voltar aqui de novo. Então, depois do almoço, cerca de 13hs, suba para downtown, para conhecer a parte nova da cidade.

Centrinho antigo de montreal

Ruazinha linda na cidade velha…

Se despeça (temporariamente) da cidade velha, pelo mini-shopping World Trade Center Montreal, achei bacana a arquitetura desse novo prédio, um contraste entre o novo e o velho. E então siga para downtown pela Square Victoria, subindo até a Rue Sainte-Catherine.

Sainte-Catherine é o point do comércio e das lojas de Montreal, no caminho para a Rue Crescent, dê uma espiadinha rápida no Square Dorchester e na Catedral Marie-Reine-Du-Monde, eu acho que vale o detour.

A Crescent é uma rua cheia de barzinhos e restaurantes, e exemplifica bem o lado anglofônico de Montreal, se quiser comer uma saladinha bem elaborada, eu adorei o Mandy’s [267 R. Crescent]. Subindo você chega no Musée des Beaux-arts, que é um prato cheio para quem gosta de museus clássicos e com um bom acervo, mas se você não tiver tempo, somente olhar os 3 prédios e a estrutura já vale, eu gostei muito dessa área.

Musee Beaux Arts em Montreal

Região do Musée des Beaux-arts





Na Rue Sherbrooke, siga para a entrada principal da McGill University passando por vários hoteis e lojas de luxo. A McGill é a principal e mais antiga universidade de Montreal, fundada em 1821. Você só vai conhecê-la por fora, pois o objetivo é subir (a pé) para o Chalet du Mt Royal, um terraço com uma bela vista da cidade, mas se você não quiser subir algumas rampinhas e escadas, pegue um taxi, mas chegue lá em cima antes do pôr-do-sol. Para quem for de carro, ou quiser caminhar por dentro das trilhas e afins, tem um outro terraço de observação que reflete outra vista da cidade, o Belvédère Camillien-Houde, e sempre que vou lá, tem vários guaximins roubando lixo, são super fofos, mas não tente chegar perto ou fazer carinho, eles são muito sujinhos e podem arranhar ou morder 🙂

Para o jantar, eu reservaria para algum restaurante da cidade velha 😉

Chalet do Mt Royal

Vista do Chalet du Mt Royal no final da tarde


Guaximins no Parc du Mount Royal

Guaximins no Parc du Mount Royal



Booking.com

Dia 2 – Place des Arts + Torre do Estádio Olímpico, Jd. Botânico, (e Biodome) + Parc Jean-Drapeau ou Cidade Velha

Comece o dia no Place des Arts, o lugar onde todas as comemorações e eventos acontecem em Montreal, aproveite para escolher um lugar para tomar café. Pegue a linha verde do metrô e desça na estação Pie IX, para visitar o Jardim Botânico, a Torre Olímpica de observação e o Biodome; três atrações que podem ser compradas no mesmo ticket para ganhar um descontinho ($68.50/adulto) e que fica uma do ladinho da outra. De todas, o biodome é a menos interessante, na minha opinião. Os ingressos podem ser comprados separadamente ou como pacotes, nesse link você escolhe a melhor opção pra você.

Todos esses passeios dão para fazer em cerca de 4 ou 5 horas, e minha dica é deixar o Jardim Botânico por último, pois tem um restaurante para almoçar ou comer uma coisinha antes de retornar para a cidade.

Jardim Botânico de Montreal

Maridão relaxando no Jardim Botânico


Estádio Olímpico de Montreal

Estádio Olímpico de Montreal

Agora, olhe para o relógio, e veja se tem tempo de ir conhecer o Parc Jean-Drapeau, esse parque fica em uma ilha em frente a cidade velha e tem várias atividades outdoor, vista panorâmica de Montreal etc, acho um bom lugar para andar de bike com criança, por exemplo… ou se preferir, retorne para a cidade velha para flanar sem pressa e curtir um pouquinho mais dessa parte deliciosa da cidade.

Uma sugestão de final de tarde e jantar, é seguir para o bairro Plateau, um bairro gostoso e boêmio (que não é mais como antigamente, mas que ainda guarda seu charme quebecoise). Para comer, eu recomendo o Le P’tit Plateau [330 Marie-Anne Rue E], um restaurante que você pode levar sua própria garrafa de vinho, bem típico dessa região da cidade, ou algum restaurante da Rue Prince Arthur E.. As parte que mais gostei do bairro, estão traçadas no mapa acima.

Bairro Plateau em Montreal

Casinhas típicas do Plateau em frente a Praça Saint-Louis

PS: Gostaria de agradecer as dicas dos amigos que sabem tudo de Montreal e que me ajudaram a montar esse roteiro: Henri Que, Queila e Tanylle.


Você lembrou do seguro viagem? Ele é um dos itens mais importantes da sua viagem. O seguro viagem é obrigatório nos países da Europa que fazem parte do Tratado de Schengen e precisa ter uma cobertura mínima de 30 mil Euros. Nos demais países em que ele não é obrigatório também é recomendável a contratação, já que infelizmente não podemos prever acidentes. Nos Estados Unidos, o custo médico diário de uma internação é muito caro (uns U$2.000). Não esquecendo que o seguro é muito útil nos casos de cancelamento de viagem, extravio de bagagem e assistência odontológica. Faça sua cotação para encontrar o seguro que você precisa. Você pode pagar em até 12x no cartão ou ter desconto no boleto. Nossos leitores ainda recebem um desconto de 5% na hora de pagar. Use o código promocional: VIAJOTECA5.

Comparar

CONTINUE PLANEJANDO SUA VIAGEM AQUI :

–  Reserve seu hotel no Booking.com ( sem taxa de reserva e a maioria dos hotéis oferece cancelamento grátis)

–  Compre seu seguro de viagem na Seguros Promo (faz cotação em 10 ótimas seguradoras)

–  Agende suas excursões e passeios com a Get Your Guide

–  Alugue seu Carro com a RentCars

–  Índice com todos os posts do Viajoteca

Se você fizer sua reserva através dos links aqui da Viajoteca, a gente ganha uma comissão, mas você não paga nada a mais por isso. Essa é uma forma de apoiar a Viajoteca a continuar escrevendo sempre ótimas dicas para você. Obrigada!


TAGS: , , ,

CATEGORIAS: .Novos posts na Viajoteca, América do Norte, Américas, Canada, Destinos, Montreal, Planejamento de Viagem, Quebec, Roteiros de viagem

10 Comment

  1. Oi Mirella, alguma sugestão de hotel ou melhor lugar para se hospedar? Fiz reserva no St. Denis e Lord Berri. Que tal?

    • Oi Denise,
      Eu fiquei em donwtown agora em Junho e gostei, mas da próxima vez, acho que gostaria de ficar na cidade velha, mais pro lado do “Montreal History Centre”, para te indicar uma localização… fica na cidade velha, mas numa parte menos muvucada, entende?
      Mas onde você reservou, parece ser uma boa localização também, fácil de ir a pé ou metrô para todo canto…
      Se ficar em um desses hoteis, depois me diga o que achou… eu adoro indicação de hoteis 🙂
      Ajudei?

      • Pode deixar que dou retorno. Ajuda sempre! Obrigada.

  2. Olá Mirella! Como sempre, dicas muito boas! Voltei para tirar mais uma dúvida.. a pergunta é um tanto quanto vaga, mas qualquer comentário será muito bem vindo.. é sobre a quantia aproximada a ser levada em cash para as “despesas miúdas” (ex.: lanche, gorjetas, eventual transporte, etc.). Apesar de ser muito relativo, se puder dar um “mais ou menos” (de repente tomando por base tua experiência pessoal), só para eu ter um norte no momento de comprar os $$, Novamente, muito obrigado!

    • Oi Damien,
      Puxa… complicado mesmo essa parte (risos).
      Assim, espere gastar entre 10 a 20 dolares no almoço, e de 20 a 50 no jantar… depende muito do seu estilo e do orçamento. E outros 10 a 30 para gastos com entradas etc. O que daria mais ou menos 80 a 100 dolares por dia, mas quando vou viajar com o Kiko, costumo calcular de 150 a 200 dolares o casal, tem dias que gastamos mais e outros menos. Ajudei?
      Abs

  3. Mirella, claro que ajudou… depois de responder uma pergunta como essa, creio que não terá nenhuma que fique sem resposta..
    😉

    Muito obrigado!

  4. Oi, Mirella. Tudo bem? 🙂

    Seu post foi selecionado para o #linkódromo, do Viaje na Viagem.
    Dá uma olhada em http://www.viajenaviagem.com

    Até mais,
    Bóia – Natalie

  5. […] Sugestão de Roteiro: 2 dias em Montreal … Joie de vivre! […]

Comente Aqui