Ads do Black Friday nos EUA

Black Friday nos EUA: Dicas práticas para economizar em suas compras nos EUA

por / Nenhum comentario / 26/11/2014

115 Flares 115 Flares ×

Todo mundo já está careca de saber que os Estados Unidos é o destino favorito de compras dos brasileiros no exterior. E neste caso, quando falo compras nos EUA, estou me referindo basicamente a 4 destinos (Las Vegas, Miami, Nova York e Orlando). As benditas compras podem até não ser o motivo principal de sua visita à terra do tio Sam, e para dizer bem a verdade nem deveriam. Mesmo assim, você pode ter certeza de uma coisa. Sua mala invariavelmente voltará mais cheia ao Brasil do que foi aos Estados Unidos.

Se você é uma daquelas pessoas que adora uma pechincha e não liga muito para para muvuca e quer fazer muitas compras, então o esquema para você economizar de verdade nas compras nos EUA, é conciliar sua visita ao país com a época da Black Friday (a 4ª Sexta-Feira de Novembro que geralmente cai entre 23 e 29 deste mês).

Compras sem imposto nos EUA?

Veja esse Guia de Compras  em Delaware

Para quem nunca ouviu falar, a Black Friday é o maior evento de descontos do comércio varejista dos EUA. A mesma acontece todos os anos na sexta-feira seguinte ao feriado do dia nacional de ação de graças (Thanksgiving) e dá literalmente o pontapé inicial da temporada de compras de final de ano dos EUA e ainda serve como termômetro para avaliar como esta o consumo e a economia do país.

Costumo dizer que a Black Friday é a melhor maratona do ano. E como em qualquer maratona, o atleta que quiser participar deve ter um preparo pelo mínimo. E como numa maratona de verdade, tem gente que adora e participa todo ano, já tem gente que participa uma vez e se dá por satisfeito e tem ainda aqueles que jamais fariam isso na vida.

Depois de ter tido a oportunidade de vivenciar 3 Black Fridays seguidas vivendo nos Estados Unidos, compartilho com vocês um pouco da minha experiência do dia das melhores promoções dos EUA com algumas dicas fundamentais para se preparar para o melhor dia de compras nos EUA.

Black Friday nos EUA1 Black Friday nos EUA: Dicas práticas para economizar em suas compras nos EUA 

Antes da Black Friday

Ofertas são anunciadas em jornais e na Internet

A festa geralmente começa no sábado anterior ao Black Friday, diversas lojas começam a anunciar ótimas promoções numa espécie de “esquenta” para o Black Friday. Se você quer evitar a muvuca já é hora de começar a aproveitar.

No dia de Thanksgiving, é fundamental dar uma olhada com carinho nos encartes no jornal local, ele estará certamente recheado de anúncios, cupons e circulares. Lembro que em 2011 recebemos nada mais nada menos que 44 encartes recheados de ofertas. Um calhamaço de papel de pelo menos uns 4 Kg só com ofertas para o dia seguinte.

Além disso, consulte os cada vez mais populares sites especializados em ofertas de Black Friday como o blackfridayads.com , bfads.net, theblackfriday.com, blackfriday.info e blackfriday.com. Estes sites são ótimos para ajudar você a descobrir as promoções prevists para a Black Friday e também elaborar uma estratégia de compras para o grande dia de compras dos Estados Unidos.

 Lembre-se: Saber o que, e onde está em promoção é uma de suas principais fontes de economia. Principalmente se as ofertas anunciadas forem com quantidades limitadas. Apesar que de uns anos para cá boa parte das lojas está honrando os preços para o produto ser retirado/entregue alguns dias depois.

Comparando preços

Para quem não mora nos EUA e vai para lá nesta época, é muito importante saber o preço normal das coisas antes de se sair comprando tudo porque parece barato. Ter um referencial real e não os preços abusivos encontrados no Brasil é fundamental para fazer bons negócios.

Na minha opinião pessoal, a Black Friday só vale o empenho se for para economizar bastante, pelo menos (45% sobre o valor real de venda). Caso contrário o benefício é pouco em relação ao custo e desgaste físico e mental. Apesar de ser uma experiência antropológica única.

Na Internet, existem diversos sites de comparação de preços pela Internet, para quem tem iPhone essa tarefa é ainda mais fácil utilizando-se o aplicativo Red Laser que compara os preços dos produto simplesmente se fotografando/scaneando o código de barras. Mas de uma maneira geral, tendo um smart phone, basta acessar o Amazon.com para se ter uma idéia.

Nas liquidações normais, algumas lojas tem o péssimo hábito de mostrar um “preço original”. Na verdade um preço que na verdade nunca venderam o produto. Algo mais ou menos assim, Uma TV que tem como preço original seus 1000 USD sempre tem lá seus 200 USD de desconto entre uma sale ou outra.. Em outras palavras a TV custa na verdade 800 USD.

Na Black Friday, esta mesma TV muito provavelmente vai estar mais barata ainda, sendo vendida talvez até por menos de 499 USD. Para quem não conhece os preços normalmente praticados e vê que o preço original “fictício” era 1000 USD pode acabar dando a impressão que acabou economizando 501 USD, mas na verdade foram apenas 301 sobre o valor real de venda. De toda forma, uma verdadeira barganha comparado o que provavelmente pagaria pelo mesmo produto no Brasil.

Elaborar sua estratégia de compras

Os anúncios impressos e online podem ajudar você a organizar a extratégia de compras para ser adotada durante a Black Friday, e assim maximizar a sua economia (combustível, tempo e dinheiro).

 Além dos tradicionais Door Busters, descontos especiais e que são válidos apenas por um determinado período de tempo e oferecidos por muitas lojas na black friday. Por exemplo, algumas lojas as vezes anunciam um desconto adcional sobre o preço promocional se você comprar tal produto entre 10:45 e  11:00 horas. Se você não estiver no lugar certo, na hora certa pode acabar perdendo esta “mamata”.

Pesquise as especificações e reviews do produto antes de sexta-feira

Se você está pensando em adquirir algo em especial (principalmente eletrônicos) na Black Friday para levar para outro país, como um tablet, um telefone celular por exemplo. Então comece a investigar as especificações técnicas do produto e seus reviews com antecedência.

É importante saber antes da compra se o produto vai funcionar depois no local que você deseja que ele funcione. Durante a muvuca da Black Friday, dificilmente você irá conseguir um vendedor para poder te ajudar nesse sentido.

Falo isso por experiência própria, em 2011 descobrir as especificações técnicas da TV LED da Samsumg no dia da Black Friday foi um verdadeiro inferno, para não dizer missão impossível.

Lembre-se: um produto ruim ou fora de suas necessidades é sempre um mau negócio, não importa o quão barato custe. E mesmo que nos EUA a política de troca de produtos por insatisfação seja infinitamente mais tolerante que no Brasil. Trocar o produto no dia seguinte, significa na maioria das vezes você ter que pagar uma enorme diferença. E ainda correr o risco de ter que pagar uma taxa que eles chamam de “Restocking Fee”.

Black Friday nos EUA 3 Black Friday nos EUA: Dicas práticas para economizar em suas compras nos EUA

Durante a Black Friday

Acorde cedo, (mas nem tanto)!!

Com diz o velho ditado, “Deus ajuda quem cedo madruga”. O Early Bird Shopper também conhecido como os caçadores de Door Busters são seguidores fiéis deste lema e são na minha opinião o ponto máximo da “loucura” da Black Friday. Porém são eles os corajosos/sortudos que pagam por uma televisão da Sharp 42″ 1080p apenas USD 199.99 ou um Blu-ray Player da Toshiba por apenas USD 39.99.

Os preços destes Door Busters são escandalosamente baratos, e por isso acabam num piscar de olhos. É um salve-se quem puder.. Tanto que em grandes lojas de como Best Buy, Walmart, Target e afins não é raro encontrar uma ou mais viaturas de polícia dando uma controlada no ímpeto consumista e quase animal das pessoas que em alguns casos chegam a passar horas a fio na fila para serem as primeiras a entrar na loja.

Verdade tem que ser dita, muitas lojas aproveitam os Door Busters para desovar os produtos em grande quantidade no estoque, ou que sairam ou estão prestes a sair de linha. Muita coisa é realmente supérfluo, mas ainda sim é possivel encontrar ótimas barganhas.

Uma opção para quem não quer acordar tão super cedo, é chegar nas lojas quando teoricamente termina o horário dos “Door Busters” (Entre 10 e 11 horas da manha). Se a loja distribuiu senhas, e por algum motivo a pessoa desistiu da compra ou mesmo se os produtos em liquidação sobrarem, então as lojas costumam oferecer mega promoções relâmpago. Desta forma você consegue o preço que as pessoas pagariam às 4 da manhã, ou até mais barato. É difícil, mas acontece…E a variedade obviamente infinitamente menor.

Todos os posts sobre compras nos EUA já publicados aqui

Minha dica neste caso é acordar cedo sim, principalmente se você estiver em cidades de médio porte, onde a loucura não é tão grande. Evitar aquelas lojas tradicionais famosas pelos seus Door Busters de Black Friday logo no horário de abertura a não ser que você curta uma boa muvuca.

Além disso, apesar de nunca ter vivenciado e nem ter vontade de vivenciar um dia. Acordar de madrugada para pegar os Door Busters em cidades de grande porte e turísticas como Orlando, Miami e Nova York, é ou deve ser a maior furada.

Leve todos os anúncios e coupons:

Quase todas as lojas exigem o coupom impresso para aplicar os descontos. Sejam eles do Jornal ou da Internet. Até minha última experiência na Black Friday muitas lojas mesmo mostrando o coupon pelo Smartphone não aceitavam aplicar o desconto sem uma cópia impressa. (Creio que isso melhore neste e nos próximos anos). Os anúncios impressos também são importantes para comprovar qualquer distorção entre o valor anunciado e o valor na loja.

Além disso, muitas lojas batem o anúncio do concorrente e sem o material impresso o nivelamento do preço acaba não sendo possível.

Em 2009 tivemos problemas com a Six Avenue Eletronics na compra de um lap top para levar para ao Brasil. O valor anunciado no produto no site da empresa era diferente do da loja. Mesmo estando errados não abaixaram o preço do produto como deveriam ter feito e naquela oportunidade sentimos muita falta de um PROCON. Mas também nunca mais colocamos os pés lá. Para nossa alegria a loja fechou algum tempo depois.

Compras Online na Black Friday:

Cada vez mais popular e ganhando força ano após ano. Comprar seus produtos on-line na chamada Cyber-Black Friday (alusão à Cyber Monday) pode em muitos casos até mesmo ser mais interessante do que acordar no meio da madrugada desbravando a escuridão da madrugada da Black Friday.

Muitas redes varejistas postam seus Black Friday specials, com relativa antecedência e podem ser encomendados on-line e retirados em sua loja local no início da semana seguinte ao Black Friday ou até mesmo entregue em casa gratuitamente. De toda forma não deixe de checar os sites das grandes lojas virtuais ao longo de toda semana.

Para quem compra pelo site do Amazon, não custa nada dar uma olhada nos Deals of the Hour ou nos Lightning Deals, especialmente para aqueles que tem o Amazon Prime e não precisam pagar pelo transporte/entrega. Tudo isso do conforto da sua casa!!

Lembrando que na segunda feira acontece a Cyber Monday, quando as lojas de compras online fazem suas promoções. Realmente vale a pena. Amazon, Best Buy, Walmart e Target são algumas das grandes redes varejistas que oferecem promoções neste dia. Ano passado compramos uma câmera fotográfica da Canon de nova geração com 55% de desconto.

Como o nome já sugere, o foco dos produtos em promoção neste dia são definitivamente os eletrônicos, mas brinquedos e roupas também podem ser encontrados online por preços ótimos durante a Cyber Monday.

Políticas de Troca:

Conhecer as políticas de retorno do produto da loja pode te ajudar a determinar onde comprar. Algumas lojas estão começando a cobrar taxas para trocar o produto e oferecendo prazos cada vez mais curtos de retorno, especialmente no final do ano.

Até algum tempo atrás clientes comuns da Best Buy, sem ser elite plus e afins por exemplo, a “Restocking Fee” para um Lap Top , GPS, Camera e Filmadoras devolvidos sem um motivo real de defeito era de 15% do valor do produto. Apesar de a penalidade ter reduzido, ela continua existindo e hoje esta na casa dos 5-10%.

Lembre-se de guardar a nota fiscal. Para nós no Brasil isso pode parecer básico, mas até pouco tempo atrás, você poderia trocar o produto (inclusive restituindo o valor pago) sem a apresentação da mesmo. Hoje quase todas as grandes cadeias varejistas têm exigido a nota fiscal para devolução e troca, e muitas delas começaram a formar  um banco de dados de indivíduos que tendem a abusar das políticas de devolução/troca. (Infelizmente muitas pessoas abusam mesmo).

Já em algumas lojas, eles pedem o seu numero de telefone no momento da compra e em caso de necessidade, eles conseguem encontrar uma segunda via da nota fiscal no sistema e prosseguir com a troca do produto. Porém conhecendo a loucura que a Black Friday costuma ser, não se fiu muito nisto.

Se for Presente, então peça o Gift Certificate:

Peça o Gift Certificate, que pode ser tanto uma espécie de Nota Fiscal que inclue uma descrição do item comprado, mas não divulga o preço pago, quanto um simples código de barras afixado ao produto.

Isso fará o retorno ou troca, se necessária, mais fácil para quem receber e eventualmente precisar trocar o presente. Sem prova de compra, o presenteado corre o risco de receber um crédito de compra ou refund com valor menor do que foi realmente pago pelo produto.

Essa é uma regrinha que não se aplica muito bem à Black Friday pois este costuma ser o valor de comercialização mais baixo do ano, mas vale mencionar.  Uma vez que no sistema das lojas, o valor do refund para produtos sem comprovante de compra é sempre aquele em que o produto foi vendido mais barato.

Cuidado, Controle-se

Acho que as pessoas também devem tomar o cuidado para não comprarem o que de fato não estão precisando, afinal a tentação neste dia bate a porta a todo e qualquer momento.

A primeira coisa que vem a sua cabeça quando vê uma coisa super barata é.. Quando é que vou conseguir comprar isso na vida outra vez a este preço?! Mas eu realmente preciso e vou usar esse “trombolho”?

Além disso, não se esqueça que o dia da Black Friday começa cedo e é longo.. Quando você se dá conta já gastou algumas centenas e em alguns casos milhares de dólares.

Bom Humor

Item fundamental para qualquer compretidor (competidor/comprador). Afinal de contas, se enfiar num Outlet pode não ser o programa mais apelativo para uma pessoa que vem passar férias nos EUA. Ainda mais durante o Black Friday, que é historicamente o dia mais movimentado para se fazer compras neste país.

Mas para quem resolve topar o desafio, antes de qualquer coisa, é necessário encarar o Black Friday como uma experiência antropológica que você só pode ter nos EUA. Está certo que os países da Commonwealth como Inglaterra, Austrália e Nova Zelândia tem lá seu Boxing Day após o Natal. Mas pensem comigo: o quão interessante/curioso é observar centenas de milhares de pessoas acordando no meio da madrugada, enfrentando um frio de lascar típico do final do mês de Novembro e em alguns casos até mesmo chuva e neve?! Isto tudo para fazer compras.. E o resultado de quão bem ou quão mal  eles comprarem/ venderem influenciar os indicadores ecônomicos da maior potência ecônomica do mundo e que consequentemente tem um efeito em cascata sobre as outras economias do mundo.

Black Friday nos EUA 2 Black Friday nos EUA: Dicas práticas para economizar em suas compras nos EUA

Resumo

Deixando estas idéias um pouco de lado. Se você pretende vivenciar uma Black Friday nos EUA, antes de qualquer coisa, você deveria começar a planejar. A data varia todo ano é verdade. Mas quando digo planejar me refiro a fazer perguntas como: O que pretendo comprar, o quanto pretendo gastar e o quanto pretendo economizar no item mais caro de minha lista entre outras perguntas.

 Tendo estas respostas na ponta da sua língua é que de fato podemos começar o planejamento que vai garantir ou não o sucesso de suas compras. E consequentemente a economia mundial.

Para quem vem de um país como o Brasil, onde tudo esta com preços astrônomicos, até o preço original “fictício”depois do câmbio + IOF do cartão de crédito acaba saindo mais barato.  E durante a emplogação e o afã das compras podemos nos enganar facilmente com estas coisas.

E honestamente falando, com os preços absurdos praticados hoje no Brasil, vale muito mais à pena comprar uma passagem, ir passear e de quebra fazer suas comprinhas por lá mesmo, mesmo fora do período da Black Friday.

Não que você tenha que transformar sua viagem numa maratona de compras, longe disso. Os Estados tem MUITO mais coisas legais para oferecer que apenas compras. E é uma parte deste EUA desconhecido para boa parte dos brasileiros que muitas vezes procuro explorar aqui no Blog.

Mas só para se ter uma idéia, entre 2003 e 2014, a taxa de crescimento do gasto médio dos turistas brasileiros nos EUA cresceu nada mais nada menos que 250%. Ficando atrás somente apenas do gasto, também crescente, dos turistas chineses.

Atualmente, somos o quinto grupo de turistas que mais gastam nos EUA em valores absolutos, ficando atrás apenas dos canadenses, japoneses, britânicos e mexicanos. Levando-se em consideração que o México e Canadá fazem fronteira com os EUA, ocupamos uma posição de grande destaque, como fonte geradora de renda para economia americana (leia-se Orlando, Miami e Nova York).

Acredito que só não ocupamos o topo desta lista, pelo fato de ainda precisarmos aplicar para um visto, cuja entrevista pode demorar mais de 4 meses para ser agendada. Tanto que hoje acredito que o maior interessado em continuar com esse trâmite burocrático não é mais os EUA, mas sim a falta de vontade do próprio Itamaraty em discutir esta questão. Enquanto isso o governo brasileiro aproveita para arrecadar mais alguns bilhões de reais com o aumento sumário da aliquota do IOF, que não fez ninguem deixar de viajar, mas engordou bastante os cofres do governo.

Estas são algumas das lojas que na minha opinião merecem uma visita na Black Friday

Ashley Furniture

Babies R Us

Bass Pro Shops

BestBuy

Costco

CVS

Dicks Sporting Goods

Gap Outlets

HHgregg

Home Depot

JCPenney

Kmart

Kohls

Lowe’s

Macy’s

Michaels

OfficeMax

OldNavy

Sam’s Club

Sears

Sports Authority

Staples

Target

Toys R Us

Walgreens

Walmart

e a lista ainda vai longe!!! Que outras lojas você incluiria?

115 Flares Facebook 104 Google+ 3 Twitter 8 Pin It Share 0 Email -- StumbleUpon 0 Reddit 0 115 Flares ×

Siga o Viajoteca nas mídias sociais:

Facebook: https://www.facebook.com/viajoteca
Twitter: @viajoteca
Google+: https://plus.google.com/+viajoteca/
Instagram: @viajoteca

CATEGORIAS DESSE ARTIGO: .Novos posts na ViajotecaAmérica do NorteAméricasBlack FridayCalifórniaComprasDelawareDestinosEstados UnidosEventos e Datas ComemorativasExperiênciasFlóridaLojasNew YorkOutletsPennsylvaniaShoppingsThanksgiving

Comente Aqui